Novas paralisações ocorrem em Curitiba na manhã desta terça-feira(23). Desta vez, o alvo do Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região (Seeb Curitiba) são 21 agências no centro (confira a listagem de agências que não abriram esta manhã abaixo). No total, existem em Curitiba 329 agências. A previsão dos bancários é de que o atendimento das agências fique suspenso até o meio-dia. O auto-atendimento permanece à disposição da população, que também pode recorrer aos correspondentes bancários.

Porta do Inferno está na agência Palácio Avenida

Nesta terça (23), a “porta da inferno” cobrirá a entrada da agência HSBC Palácio Avenida. Famoso cartão postal da capital, o prédio – onde se localizam agência e sede administrativa, é a identidade do banco inglês no país.

O Sindicato recebe denúncias diárias de assédio moral, pressão por cumprimento metas e ameaça de demissões no banco. Outro grande problema no HSBC é a falta de transparência na comunicação interna que causa transtornos para os funcionários e um péssimo clima organizacional. No início do mês, por exemplo, um boato sobre o projeto de integração do banco com os demais países em que está presente na América Latina, gerou preocupação entre aos bancários, temerosos de uma nova onda de demissões em massa, comuns no banco. “Se instaura um clima de intranqüilidade e pânico nos bancários”, explica Otávio Dias, presidente do Sindicato. Em reunião com os representantes dos bancários, os diretores do HSBC desmentiram o boato.

Fonte: http://www.contrafcut.org.br/

Postado por Erismar Carvalho, às 12h01.