A Petrobras aprovou a contratação de dez novas plataformas flutuantes (do tipo FPSO, que produzem, estocam e escoam petróleo) para as áreas do pré-sal na Bacia de Santos.

“As dez plataformas vão operar em águas ultra-profundas, entre 2.400 e 3.000 metros, e se destinam ao início da implantação do sistema de produção definitivo na área do Pré-Sal da Bacia de Santos”, informou a estatal.

As duas primeiras plataformas serão alugadas de terceiros, mas, segundo a estatal, “terão alto índice de conteúdo nacional e serão destinadas aos projetos-piloto de desenvolvimento”.

A capacidade de produção diária de cada unidade será de 100 mil barris de petróleo e 5 milhões de metros cúbicos de gás natural, com instalação prevista para 2013 e 2014, em locais que ainda serão definidos na área do pré-sal.

As demais oito unidades de produção serão de propriedade da Petrobras e terão capacidade de produção diária de 120 mil barris de petróleo e 5 milhões de metros cúbicos de gás natural e serão instaladas em 2015 e 2016, conforme divulgou a empresa em nota.

Ainda conforme a Petrobras, as unidades serão fabricadas em série, com o início da construção dos cascos no dique-seco do Estaleiro Rio Grande, no Rio Grande do Sul –já alugado pela Petrobras pelo período de dez anos. “Os módulos de produção, a serem instalados sobre os cascos, serão definidos futuramente, após a implantação dos projetos-piloto e do teste de longa duração”, informou a Petrobras.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/

Postado por Erismar Carvalho, às 13h56.