O Sindicato dos Bancários do Ceará (Seeb CE), através do seu departamento jurídico, conseguiu mais uma reintegração, desta vez junto ao Banco do Nordeste do Brasil (BNB). Trata-se do funcionário Jorge Luiz de Castro e Silva, 54 anos, que retornou ao banco depois de afastado durante 11 anos. A reintegração do funcionário foi acompanhada pela diretora do Sindicato, Carmen Araújo, do oficial de Justiça, Francisco de Assis Machado e do advogado do BNB, Tomaz de Almeida.

Jorge Luiz passou a ser funcionário do BNB em janeiro de 1983, sendo demitido sem justa causa em junho de 1997. Agora, com a reintegração, o funcionário volta a exercer as mesmas funções, como analista de sistema.

A ação, impetrada pelo Sindicato dos Bancários do Ceará, chegou ao Supremo Tribunal Federal. A demissão do funcionário Jorge Luiz de Castro foi mais uma das perseguições da “era Byron”, que promovia a transferência de alguns bancários para locais distantes, desestruturando muitas famílias. No caso do bancário Jorge Luiz ele negou-se a aceitar sua transferência para Propiá, em Sergipe e foi demitido sumariamente.

Para o bancário reintegrado ao BNB, Jorge Luiz “a ação do Sindicato é uma demonstração inequívoca de que é importante ser sindicalizado. Em nenhum momento do processo me senti só. O departamento jurídico do Sindicato esteve sempre comigo, me apoiando em tudo. Imagine que o caminho foi longo até o STF”.

“O Sindicato dos Bancários do Ceará continuará defendendo os direitos de todos os bancários, sejam eles do BNB ou de qualquer outro banco”, enfatizou a diretora Carmen Araújo.

Fonte: www.bancariosce.org.

Postado por Erismar Carvalho, às 11h39.