Estados Unidos – Das 500 empresas listadas pela revista “Fortune”, 471 (94,2%) aderiram voluntariamente à políticas de combate ao preconceito com base na orientação sexual. 

A política de combate ao preconceito no ambiente de trabalho na lista da “Fortune” é destacada há cinco anos. Os dados mostram que só tem aumentado o número de empresas que adotam políticas contra a homofobia no ambiente de trabalho. Em 2003 eram 323 e em 2004 foram 405.  

A adoção dessa política igualitária é acompanhada de perto pelo grupo Equality Forum que comemorou o resultado deste ano. “A lista é a melhor forma de despertar o interesse de outras empresas para a causa e contribuiu para consolidar os valores entre os clientes de orientação sexual diferente responsáveis por um movimento de 660 bilhões de dólares no mercado” disse o diretor executivo do grupo Marlcolm Lazin.

 No Brasil, a política de combate ao preconceito contra homossexuais no ambiente de trabalho tem sido importada por empresas norte-americanas como a Wall Mart e a McDonald, mas falta às companhias nacionais a implantação dessas políticas.

Fonte: http://www.athosgls.com.br/

Postado por Erismar Carvalho, às 14h33.