BRASÍLIA – O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, autorizou o Ministério da Educação a contratar, de forma escalonada, 10.992 professores e 8.239 técnicos-administrativos para universidades federais. O anúncio foi feito na quarta, na solenidade de divulgação sobre aumento do número de vagas para alunos de 2003 até hoje. Segundo o governo, no início do primeiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva foram oferecidas de 113 mil vagas por vestibular nas federais. Este ano chegou a 227 mil. Estiveram presentes no Palácio do Planalto reitores de todo o país.

O presidente Lula defendeu as contratações e criticou os que consideram que a máquina pública está inchando:

– Eu queria que alguém me dissesse como a gente vai transformar este país num país de alta competência educacional se não contratar professores, técnicos, se não fizer mais universidades.

Lula aproveitou para fazer propaganda de seu governo, afirmando que nos outros, apesar de alguns ministros da Educação já terem sido reitores, nunca o Palácio do Planalto recebeu todos de uma só vez.

Fonte: http://oglobo.globo.com/educacao/

Postado por Erismar Carvalho, às 10h30.