A Justiça Eleitoral no Ceará envia nesta quinta-feira ofício à Policia Federal para que assuma as investigações da propaganda promovida pela Convenção de Ministros das Assembléias de Deus Unidas do Ceará (Comaduec) contra a prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT), candidata à reeleição. Para driblar determinação da Justiça que a proibiu de espalhar outdoors e outros materiais de propaganda contra a prefeita, a Comaduec lançou novos outdoors na cidade. Nos cartazes, o nome da prefeita é substituído pelo de “Jezabel”, também conhecida por “Jezebel”, tida no antigo testamento como a perseguidora de profetas. Assim, ao invés de “Luizianne é contra a Bíblia e o povo de Deus” os novos outdoors trazem o questionamento: “Sra. Jezabel – Por que a Senhora é contra a Bíblia e o povo de Deus?”. O bispo Shelley Macedo, líder das Assembléias de Deus do Ceará, disse que a troca do nome de Luizianne por “Jezabel” foi feita pelos “fiéis”, que estariam revoltados com a decisão da Justiça.

A decisão do juiz eleitoral Emanuel Leite Albuquerque de remeter o caso para a Policia Federal já havia sito tomada, mas somente nesta quinta-feira, conforme informação da coordenação de propaganda eleitoral, o ofício será encaminhado à polícia. Emanuel Leite Albuquerque já determinou também ao Banco Central o envio das informações relativas ao sigilo bancário da entidade para avaliar quem poderia estar alimentando financeiramente esta campanha. As informações, entretanto, ainda não foram liberadas pelo BC. assessora jurídica da campanha de Luizianne, Isabel Mota, informou à Reuters que já apresentou requerimento ao juiz eleitoral denunciando a “atitude jocosa da nova peça” e pedindo sua retirada por descumprimento da lei eleitoral.

Fonte: http://noticias.terra.com.br/

Postado por Erismar Carvalho, às 11h55.