Iniciativa conta com a colaboração do Dieese e visa possibilitar uma alternativa frente ao pico da inflação. Encontros prosseguem nesta semana

 A meta das jornadas nacionais de debates que a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e as demais centrais sindicais vêm realizando Brasil afora, a exemplo da que ocorreu em Brasília no último dia 13 de agosto, é a de fortalecer as campanhas salariais das categorias com data-base no segundo semestre deste ano pela elevação dos pisos.

A iniciativa tem contado com a importante colaboração do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e visa possibilitar uma saída conjunta, uma alternativa frente ao pico da inflação ocorrido neste último período. Essa ação tem por base o entendimento de que o aumento salarial não é nem de longe o fator determinante para a alta inflacionária. As centrais sindicais defendem a tese de que a influência direta sobre a inflação vem da especulação e da atuação dos grandes grupos econômicos que dominam o mercado.

Encontros do ciclo de discussões sobre os impactos da inflação na vida dos trabalhadores e nas campanhas salariais já foram realizados em Brasília/DF (13 de agosto), Natal/RN (15 de agosto) e Manaus/AM (16 de agosto). Os debates na segunda-feira, dia 18 de agosto, aconteceram nas seguintes capitais: Curitiba/PR, João Pessoa/PB, Palmas/TO, Rio Branco/AC e Rio de Janeiro/RJ. Na programação constam ainda encontros em Vitória/ES – Salvador/BA – Porto Alegre/RS (19 de agosto), Goiânia/GO – Florianópolis/SC – Porto Velho/RO – Belém/PA – Recife/PE (20 de agosto), Belo Horizonte/MG – Fortaleza/CE – Boa Vista/RR – Macapá/AP – Campo Grande/MS (21 de agosto), Teresina/PI – Maceió/AL – Cuiabá/MT e São Luís/MA (22 de agosto) e São Paulo/SP (27 de agosto).

Fonte: http://web.fenae.org.br/

Postado por Erismar Carvalho, às 10h12.