Arquivo da categoria: Saúde e Comportamento

Nordeste Open de Jiu-Jitsu: Evento reúne 1.200 atletas neste fim de semana em Natal

FOTO ILUSTRATIVA

Maior competição da modalidade na região, o Nordeste Open de Jiu-Jitsu promete agitar os amantes das artes marciais neste final de semana. A disputa, que acontece no ginásio do Sesi, das 8h às 20h, no sábado e domingo, vai reunir 1200 atletas de todas as idades, a partir dos quatro anos de idade.

De acordo com a organização, a expectativa é de receber três mil pessoas por dia no ginásio. “Além dos lutadores, temos também a presença dos admiradores do esporte e os familiares dos atletas. Nas categorias infantis é uma grande festa, com os pais e parentes batendo foto e apoiando seus baixinhos. Todas as crianças que participam recebem medalha”, comenta Nivaldo Pereira, diretor da HC Sports.

A segunda edição de 2014 vai oferecer R$ 30 mil em premiações. “São atletas de todo o Nordeste e de fora também. Além da premiação, os lutadores são atraídos pela estrutura do evento. Temos árbitros profissionais, placar eletrônico, equipe médica e toda estrutura para garantir a segurança dos participantes e do público que vai assistir”, destaca Nivaldo.

Como principal novidade do ano de 2014, a organização criou um ranking que visa classificar os atletas de cada categoria e, ao final da terceira etapa, certifica os seus líderes dando visibilidade ao atleta e garantindo uma premiação especial.

Em todas as edições o evento seguiu todas as normas técnicas e de segurança, estabelecidas no Livro de Regras da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ). A arbitragem foi comandada pelo cearense Álvaro Fontes, árbitro de nível internacional. Para os atletas, assistência médica em período integral com socorristas e um médico de plantão, além de uma ambulância equipada com desfibrilador e atendimento emergencial à disposição.

 

Confira no link abaixo, quem pega quem nas áreas de luta do Nordeste Open de Jiu-Jitsu.

CHAVES – CLIQUE AQUI 

(Tribuna do Norte e Meia Guarda)

Ney Matogrosso faz show em Fortaleza, neste sábado (26), no Siará Hall

O tempo é um aliado de Ney Matogrosso. Próximo de completar 73 anos, em 1º de agosto, o intérprete de Bela Vista, Mato Grosso do Sul, segue com o gênio criador tão jovem quanto há 40 anos, quando estreou ao lado do trio Secos & Molhados. O corpo magro também requebra com a mesma lascívia e energia do passado. A voz de contra tenor ganhou outra cor, mais madura, e se mantém firme e corajosa. O repertório, cheio de momentos marcantes, cresce com frescor e disposição para chegar a novos lugares.

Tudo isso pode ser comprovado no show Atento aos sinais, que Ney traz a Fortaleza neste sábado. A apresentação única acontece no Siará Hall, mesmo lugar onde, em agosto de 2010, ele apresentou o show Beijo bandido, de tom mais contido e repertório cheio de clássicos brasileiros feitos por Evaldo Gouveia, Luiz Bonfá e Tom Jobim. Quatro anos depois, o artista que vai subir ao palco é expansivo, roqueiro e, como o título do show sugere, atento aos sinais que chegam dos novos tempos.

Com a banda formada por Sacha Amback (teclado e direção musical), Maurício Negão e Maurício Almeida (guitarras), Dunga (baixo), Everson Moraes (trombone), Aquiles Moraes (trompete) e Marcos Suzano e Felipe Roseno (percussões), Ney Matogrosso dá voz a uma nova geração de compositores. Do rapper Criolo ele faz o cult-pop-brega “Freguês da meia-noite”. Do jovem Dani Black, filho de Tetê Espíndola, vem “Oração”. E da banda paulistana Zabomba, “Pronomes”.

Com botas longas, plumas e acessórios extravagantes, o Ney Matogrosso de Atento aos sinais entrega tudo o que o público quer ver. Acostumado a alternar climas em suas turnês, ele até se espanta ao ouvir que alguns fãs se decepcionaram com o tom comportado de Beijo bandido. “É um direito que eles têm. Mas eu também tenho o direito de fazer o que me interessar. Se eu gosto do que estou fazendo, acho que vou agradar”, explica por telefone. 

SERVIÇO

 

Atento aos sinais, show de Ney Matogrosso

Quando: sábado (26), às 23 horas

Onde: Siará Hall (Av. Washington Soares, 3199 – Edson Queiroz)

Classificação: 16 anos

Quanto: Pista R$ 40 (meia), R$ 80 (inteira); Front Stage R$ 60 (meia), R$ 120 (inteira); Cadeira R$ 100 (meia); R$ 200 (inteira); Camarote – 1º Piso R$ 120; Camarote – 2º Piso R$ 100; Mesa Ouro R$ 800

Pontos de venda: www.bilheteriavirtual.com.br, Shopping Del Passeo e Siará Hall

Telefone: 3278.8400

(Marcos Sampaio, O Povo)

Foto inédita liga militar a acidente de Zuzu Angel, diz CNV

Pedro Peduzzi – Repórter da Agência Brasil

Uma fotografia do local do suposto acidente que resultou na morte da estilista Zuzu Angel, em abril de 1976, aumentou as suspeitas da Comissão Nacional da Verdade (CNV) do envolvimento das Forças Armadas no caso.

A foto, apresentada pelo ex-delegado do Departamento de Ordem Política e Social (Dops) do Espírito Santo Cláudio Guerra, mostra o coronel do Exército Freddie Perdigão ao fundo, perto do veículo acidentado. Apontado como autor de torturas e assassinato de pessoas durante o regime militar, Perdigão morreu na década de 90.

Mãe de Stuart Angel, integrante do Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8) que desapareceu em 1971, após ter feito críticas ao regime, Zuzu deu projeção internacional ao caso e passou a ser considerada “presença incômoda para o regime, que tinha todo interesse em seu desaparecimento”, disse o presidente da CNV, Pedro Dallari. Segundo ele, a foto deixa claro que houve algum tipo de participação das forças militares no acidente ocorrido no Rio de Janeiro.

“A grande revelação [obtida durante os depoimentos feitos nesta semana] veio a partir do depoimento de Cláudio Guerra, que apresentou uma fotografia na qual o oficial das Forças Armadas Freddie Perdigão aparece junto ao veículo acidentado. Isso estabelece um vínculo muito forte entre as Forças Armadas, já que Perdigão era notório operador em casos de violação de direitos humanos, e a morte de Zuzu Angel”, disse Dallari. “Trata-se de uma foto nova. Ela não estava nos autos do inquérito, e é uma revelação e documento muito importante”, acrescentou.

Dallari lembra que as Forças Armadas sempre negaram relação com o acidente que resultou na morte de Zuzu. “Há muitas semelhanças entre essa foto e outras usadas pela perícia na época do acidente. Todas tinham o mesmo padrão. É por isso acreditamos que ela tenha sido feita pelos peritos. Nossas suspeitas de envolvimento dos militares no caso foram reforçadas depois que o Cláudio nos contou que, ainda na década de 80, foi procurado por Perdigão, preocupado com a foto tirada”, informou o presidente da CNV.

Ainda segundo Dallari, Perdigão teria confessado a Cláudio Guerra participação no planejamento e na simulação do acidente de Zuzu Angel. “As investigações certamente, confirmarão essa hipótese”, completou.

 

20 coisas surpreendentes sobre o templo da Igreja Universal

São Paulo – Na próxima quinta-feira será inaugurado o novo – e enorme – templo da Igreja Universal. O Templo de Salomão, construído na região do Brás, em São Paulo, é uma réplica do templo de mesmo nome descrito na Bíblia.

Veja a seguir alguns detalhes sobre o novo Templo de Salomão:

1. O Templo foi construído em um terreno de 35 mil metros quadrados – o equivalente a 5 campos de futebol.

2. O Templo de Salomão assume o posto de maior espaço religioso do país em área construída, que é 4 vezes maior do que o Santuário Nacional de Aparecida (SP). Aparecida tem 23,3 mil m² de área construída, enquanto o Templo Salomão tem 100 mil m².

3. A obra durou 4 anos e custou R$ 680 milhões.

4. O Bispo Edir Macedo mandou vir de Hebron, em Israel, 40 mil metros quadrados de pedras usadas na construção e decoração do Templo.

5. Doze oliveiras foram importadas do Uruguai para reproduzir o Monte das Oliveiras.

6. A capacidade do novo templo é de 10 mil pessoas.

7. As cadeiras que vão acomodar os milhares de fiés foram trazidas da Espanha, segundo a Veja SP.

8. Cerca de 40 imóveis foram comprados no Brás por conta da obra, também segundo a Veja SP.

9. No altar, há uma esteira rolante destinada a carregar o dízimo pago pelos fiéis diretamente para uma sala-cofre, de acordo com a Veja SP.

10. Dez mil lâmpadas de LED foram instaladas no teto do salão principal.

11. Nas paredes há grandes menorás – candelabros de sete braços.

12. Na área construída há ainda espaço para 60 apartamentos de pastores que estão a trabalho no templo – incluindo um para o Bispo Edir Macedo.

13. O altar foi construído no formato da Arca da Aliança, local onde teriam sido guardados os Dez Mandamentos, segundo a Bíblia.

14. Cem metros quadrados de vitrais dourados foram instalados acima do altar, segundo a Veja SP.

15. O estacionamento do templo conta com 2000 vagas para carros, 241 para motos e 200 para ônibus.

16. Por enquanto, no período inaugural e de testes, só se poderá ir ao Templo em caravanas. Este foi um acordo com as autoridades, para que avaliasse o impacto no trânsito da região. Depois, qualquer pessoa, com seus próprios meios, poderá ir ao templo.

17. Além do Templo, há também um museu, chamado de Memorial. Lá, 12 colunas explicam a origem das 12 tribos de Israel.

18. Para as mulheres, é vetado o uso de “minissaias ou outros tipos de roupas curtas, decotadas ou sensuais”. Já os homens deverão deixar no armário as camisetas de times de futebol, bermudas, regatas e chinelos.

19. Foram usadas na obra 2.600 toneladas de ferro e 145 mil sacos de cimento.

20. Segundo a assessoria de imprensa da Igreja, a presidente Dilma Rousseff estará presente na inauguração do Templo. O ex-presidente Lula, o governador de São Paulo Geraldo Alckmin e o prefeito Fernando Haddad também são esperados.

(Exame Online)

Super Whey 3W Integralmédica: Anvisa proíbe venda de suplemento proteico para atletas

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) proibiu a distribuição e a comercialização, em todo o país, de lote do suplemento proteico para atletas, sabor baunilha, da marca Super Whey 3W Integralmédica.

A agência alegou, após análise de um laudo, que a marca contém mais carboidratos do que o indicado no rótulo.

A resolução da agência foi publicada nesta sexta-feira (25) no Diário Oficial da União. Nela, a Anvisa proíbe que os suplementos do lote 003522 2, com vencimento em 04/2015, sejam distribuídos e vendidos. A empresa disse já ter providenciado o recolhimento do lote e a alteração do rótulo.

De acordo com o texto, foram detectadas quantidades de carboidratos superiores a 20% dos valores declarados no rótulo do produto em um laudo emitido pelo Instituto Adolfo Lutz.

Em nota, a Integralmédica afirma que “procedeu de imediato os ajustes e adequações de rotulagem no que se refere à análise realizada pela Anvisa, no produto Super Whey 3W, sabor Baunilha, Lote 0035222, produzido em setembro de 2013″.

Outra resolução da Anvisa, na mesma publicação, libera a importação, a distribuição e a comercialização dos lotes do produto Carnivor Bioengineered Beef Protein Isolate, sabores Chocolate, Vanilla Caramel, Fruit Punch, Strawberry, Chocolate Mint e Chocolate Pretzel, do lote 0297G3, fabricados por MuscleMeds e distribuídos por Nutrition Import Comércio Atacadista de Suplemento Ltda.

A Anvisa considerou a declaração da empresa fabricante, de que o produto, formulado para o Brasil, não contém as substâncias glutamina alfa-cetoglutarato (GKC), ornitina alfa-cetoglutarato (OKG), alfa-cetoisocaproato (KIC), desde julho de 2013, a partir do lote 0297G3. O produto também apresentou teores de B6 e B12 abaixo no nível de detecção.

O suplemento havia sido suspenso em fevereiro deste ano por apresentar teores de vitamina B12 e B6 acima da ingestão diária recomendada e conter as substâncias citadas acima, que não foram avaliadas quanto à segurança para consumo como alimentos.

Permanece proibida a importação, a distribuição e a comercialização dos lotes do produto anteriores ao lote 0297G3, fabricados antes de julho de 2013.

Também permanece proibida a distribuição e comercialização de todos os lotes do produto Carnivor Mass Beef Protein Gainer, fabricados por MuscleMeds Performance Technologies e distribuídos pela Nutrition Import Comércio Atacadista de Suplemento Ltda.

(Com Agência Brasil)

Centro Dragão do Mar recebe XI Campeonato Estadual de Quadrilhas Juninas

As etapas regionais foram realizadas em quatro bairros de Fortaleza e nos municípios Iracema, Apuiarés, Pindoretama, Cariús, Viçosa do Ceará, Icó, Nova Olinda, Ipú, Santana do Acaraú, Pentecoste, Independência, Solonópole, Canindé, Tauá, Pindoretama, Aquiraz e São Gonçalo.

A promoção do XI Campeonato Estadual de Quadrilhas Juninas é feita pela Associação dos Produtores e Empreendedores Culturais do Estado do Ceará – PRODUCE, com apoio institucional da Comissão Cearense de Folclore, Federação de Eventos Culturais do Ceará – FEJUC, Federação das Quadrilhas Juninas do Ceará – FEQUAJUCE, Fórum Cearense de Cultura Popular Tradicional, União Junina do Ceará, Instituto de Arte e Cultura do Ceará – Centro Cultural Dragão do Mar,

De acordo com o secretário-executivo da Secult, Paulo Victor Feitosa, o evento conta com uma premiação de R$ 45 mil, distribuídos para os cinco primeiros lugares, nos valores de R$ 7 mil, R$ 6 mil, R$ 5 mil, R$ 4 mil e R$ 3 mil, respectivamente, somados ao valor de R$ 1.250,00 referente ao cachê de participação para os demais grupos.

A programação do evento prevê a participação de grupos juninos infantis no início de cada dia do Campeonato. A etapa do Campeonato Estadual realizado pela Secretaria da Cultura, encerra o ciclo de eventos juninos no Estado do Ceará

Em 2013, o evento contou com a presença de aproximadamente 24 mil pessoas nos 4 dias de Campeonato. O grupo junino Quadrilha Fulô do Sertão, do município Senador Pompeu, foi a vencedora do X Campeonato Estadual de Quadrilhas Juninas 2013. O citado grupo junino é mantido pela Fundação Santa Terezinha através do Ponto de Cultura Estação das Artes.

Fonte: Secult

Viçosa do Ceará vai receber projeto de Esgotamento Sanitário

Viçosa do Ceará-CE

A Cagece vai implantar o sistema de esgotamento sanitário de Viçosa.  A obra receberá um investimento de R$ 14 milhões, com recursos do Programa de Aceleramento do Crescimento (PAC-OGU) e Governo do Estado do Ceará. Serão beneficiados cerca de 15 mil habitantes. 

O sistema de esgotamento consistirá em coletar os esgotos das 4 (quatro) bacias distintas através de 24.219 m de rede coletora. Cada bacia será contemplada por 1 (uma) Estação Elevatória de Esgoto (EEE) que receberá o efluente coletado da sua bacia para recalcar para outra bacia próxima ou para encaminhar até a área de tratamento. A Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) irá tratar o esgoto de todas as bacias contempladas nesse sistema. O prazo previsto para finalização é de 540 dias.

Assessoria de Comunicação e Relacionamento da Cagece

Sabrina Lemos – 3101.1826 / 8878.8932

(Governo do Estado do Ceará)

Fortaleza anuncia parceria com academia Team Nogueira, dos irmãos Minotauro e Minotouro

Irmãos Minotauro (direita) e Minotouro (esquerda). Foto: Edimar Soares/O POVO

O Fortaleza quer mesmo expandir sua presença em esportes além do futebol. O clube que já patrocina os atletas de MMA, Rony Jason e Tiago Marques, anuncia hoje, às 17 horas, em entrevista coletiva na sede do clube, início de parceria com uma das principais academias de MMA do Brasil. É a Team Nogueira, dos irmãos Rodrigo Minotauro e Rogério Minotouro.

De acordo com o diretor de marketing e relações públicas do Tricolor, Fábio Mota, o clube quer demarcar território em outros esportes para fortalecer ainda mais a sua marca. “Já atuamos no futsal, no handebol e agora entramos de vez no MMA”, afirma.

A Team Nogueira mantém uma academia na Capital Cearense e junto com o Fortaleza darão suporte para duas equipes de nove atletas, cada uma. “Temos a equipe A, que são atletas profissionais e que lutam mesmo. E a equipe B, onde os lutadores se preparam para entrarem na equipe A”, detalha o gerente comercial da Team Nogueira Fortaleza, Victor Ígor Freire.

As partes não divulgaram detalhes da parceria, como a quantia envolvida no negócio e qual será a participação de cada um no apoio aos atletas. Essas informações serão esclarecidas na entrevista coletiva marcada para a tarde de hoje. Fábio Mota adianta, no entanto, que o contrato tem duração inicial de seis meses.

Já o representante da Team Nogueira espera que a parceria tenha vida longa e projeta que em dois anos, a equipe tenha sob sua responsabilidade atletas de alto rendimento competindo profissionalmente. Ele diz ainda que a negociação durou em torno de 15 a 20 dias.

Freire afirma que um centro de treinamento especializado está sendo montado na sede da academia, no bairro Água Fria. “É para revolucionar o cenário dos atletas no Estado. Geralmente eles correm sozinhos atrás de patrocínios. Queremos dar suporte para que não tenham preocupações com passagens aéreas, inscrições, suplementações físicas”, diz.

Na tarde de hoje também deve ser anunciada a renovação do patrocínio do Fortaleza aos atletas Rony Jason e Tiago Marques.

Barra do Ceará: Bairro mais antigo de Fortaleza completa 410 anos

Desenvolvida em uma área repleta de ambientes naturais, como rio, mangue e praia, a Barra do Ceará comemora hoje 410 anos. Situado no Marco Zero da cidade, o bairro é considerado o mais antigo de Fortaleza. Durante todo o dia, serão realizadas atividades comemorativas. O encerramento ocorre à meia-noite com uma queima de fogos em vários pontos da região.

Proprietário de uma barraca na avenida Vila do Mar – via revitalizada em 2012 e localizada no bairro – Luiz Carlos, 40 anos, trabalhava em São Paulo na década de 90, mas se apaixonou pela orla da Barra do Ceará durante visitas à capital cearense. Empolgados pela paisagem natural do local, Luiz e seus três irmãos resolveram investir no empreendimento na praia e se mudaram de vez para Fortaleza. “É um local privilegiado pela natureza. As pessoas vêm aqui e saem felizes. Os turistas se impressionam”, conta.

Um dos atrativos naturais da Barra do Ceará é o pôr do sol. O historiador e pesquisador da região, Adauto Leitão, 43, garante que é o mais bonito do Estado. “Nas margens do rio Ceará, as pessoas podem ver o pôr do sol de frente, sem obstáculos. É uma visão privilegiada e limpa do poente”, destaca. Dentro das comemorações da Barra do Ceará está o projeto Ondas de Concreto. O artista visual Luiz Freire é o responsável pela pintura de um paredão abandonado de 4 metros de altura por 100 metros de largura na avenida Vila do Mar. Morador do bairro, Luiz acredita que a região tem um potencial para se desenvolver, mas pede mais cuidado às praias do local. “Através da arte também podemos revitalizar a região. Além da revitalização das áreas urbanas, precisamos valorizas as praias e mobilizar a comunidade”, pontua o artista.

 

Segurança pública

Apesar das belezas moradores reclamam de insegurança no local. Segundo eles, a revitalização da avenida Vilar do Mar e a criação do Cuca da Barra diminuíram os casos de violência, mas os riscos ainda continuam. O policiamento na Barra do Ceará é realizado por seis viaturas da Polícia Militar (PM), sendo três do Ronda do Quarteirão e três do Policiamento Ostensivo Geral (POG), e o pelotão de motos da Ronda de Ações Intensivas e Ostensivas (Raio). Segundo o comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar (BPM) e responsável pela Área Integrada de Segurança (AIS) I, tenente-coronel Francisco Souto, a violência no bairro está sobre controle.

 

Serviço

Passeio ecológico de barco pelo rio Ceará

É necessário formar grupos de 10 a 20 pessoas, com agendamento prévio. O passeio dura duas horas.

Valor: R$ 20 por pessoa.

Telefone:(85) 3485 6945 /8753 3940

Endereço: avenida Radialista José Lima Verde, 746, Barra do Ceará (Albertu’s Restaurante) 

Programação

 

6h – Alvorada de Fogos - diversos pontos da Barra do Ceará 

8h - Adorno com bandeiras na ponte da Barra. Homenagem

aos países que marcam presença histórica na Barra do Ceará. 

10h - Homenagem aos 10 anos de instalação do Cruzeiro

de Santiago – Ícone do reconhecimento internacional do Marco Zero. Monumento doado (2004) pela Xunta de Galicia – Espanha.

15h30min - Imagem de Santiago via ABT do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará -percorre as ruas da Barra do Ceará.

16h30min - Encontro da Juventude na Praça

Santiago da Barra - junto ao Cruzeiro de Santiago. Caminhada até a ponte da Barra.

17h - Procissão Marítima com a imagem de Santiago pelo Rio Ceará.

19h - Missa de Santiago.

21h - Final da Copa 410 Anos. Futebol Amador.

(Lucas Mota, O Povo)

M.Officer pode ser banida do Brasil por exploração de trabalho escravo

A marca M.Officer pode ser banida do mercado brasileiro a pedido do Ministério Público do Trabalho em São Paulo (MPT/SP) em razão do uso de trabalho análogo à escravidão na cadeia produtiva da empresa M5 Indústria e Comércio, detentora da grife.

Uma ação civil pública, ajuizada no último dia 15, exige o pagamento de indenização de R$ 10 milhões e a aplicação da Lei Paulista de Combate à Escravidão. A lei, aprovada no ano passado, prevê a cassação do registro do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e impede que proprietários exerçam atividades no mesmo ramo ou abram nova empresa no estado paulista por dez anos.

Seis fiscalizações feitas pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) em conjunto com o MPT, a Defensoria Pública da União (DPU) e a Receita Federal deram origem à ação. Dutante as diligências, foram encontradas condições degradantes, como fiação exposta de máquinas, botijões de gás, banheiros coletivos com forte odor de urina, poeira excessiva, falta de iluminação, ausência de equipamento de proteção individual e de extintores de incêndio. Além disso, os trabalhadores, na maioria imigrantes, moravam no próprio local e recebiam de R$ 3 a R$ 6 reais por peça produzida e cumpriam jornadas médias de 14 horas.

“Eles trabalhavam exaustivamente para conseguir o máximo de valor. As diligências mostraram a mesma realidade em todas as oficinas. Identificamos que a situação verificada em novembro não era episódica [e se repetiu em maio]. Ela fazia parte da cadeia produtiva da marca”, explicou a procuradora Tatiana Simonetti.

A Agência Brasil procurou a M5 Indústria e Comércio para que empresa comentasse a ação do MPT, mas, até o momento de publicação da reportagem, não houve retorno.

(Agência Brasil)

Golpe é golpe, mesmo que venha travestido de ‘legitimidade’

 

Ou as muitas lições da história contemporânea.

Aécio Neves é eleito presidente, decide fazer aliança com o Peru, recusa-se a admitir os partidos fisiológicos no governo. Estes, formando maioria no Congresso, decidem que é melhor fazer aliança com a  Argentina do que com o Peru e então se unem, derrubam Aécio e põe Lula ou Sarney no poder. É golpe ou foi mudança legítima de governo?

Se o que aconteceu na Ucrânia foi troca legítima de governo, o presidente que queria aliança com a Rússia foi derrubado por uma maioria parlamentar  favorável a aliança com a União Europeia, por que não vale para o Brasil?

Esse tipo descarado de golpe de , via legislativo, tem sido usado para dar ares de legitimidade e substituir o velho e grosseiro golpe militar. Além da Ucrânia já aconteceu no Paraguai e em Honduras. As elites dos países pobres muitas vezes perdem eleições majoritárias, onde o voto da massa conta, mas dificilmente deixam de eleger a maioria dos parlamentares, nas quais é preciso ter muito dinheiro para fazer campanha.  A moda doravante será o golpe no legislativo.

Quem via notícias da Ucrânia nos dias que antecederam o golpe achava que havia unanimidade na população contra o governo. A mídia não se dava ao trabalho de dizer como o então presidente fora eleito por votação direta e como pensavam os habitantes da Criméia e outras regiões hoje rebeladas.  Também não tem lembrado que o então presidente, antes de ser derrubado, assinou um acordo com a oposição que se manifestava em Kiev, prevendo eleições para dois meses depois. A oposição assinou o acordo e o derrubou no dia seguinte, quando ele desmobilizou suas forças em Kiev, principalmente os militares. E só então viemos a saber que havia províncias inteiras onde a população era totalmente contra os golpistas.

É difícil saber que resultados teríamos nas eleições, incluindo essas províncias. Provavelmente a oposição ganharia, assumiria o governo de forma legítima  e tudo que está acontecendo agora teria sido evitado. O apressado come cru, diz um velho ditado. Os europeus do oeste e norte americanos saíram ganhando, pois avançaram em território que há séculos está sob influência russa. Romperam o que parecia ser um acordo tácito e o equilíbrio de forças. À Rússia tem sobrado o “jus sperneandi”.

Neste ponto, com a tensão crescente, temos mais uma lição da história: o problema não era o regime comunista no leste, mas a disputa pelo poder e zonas de influência. Pouco importa que a Rússia seja agora um país capitalista. Ela continua tendo seus próprios interesses, é militarmente poderosa, e portanto continua sendo rival, um país inimigo a ser cercado e submetido.

A maior prova que tudo vai conforme a política e o poder se repete no fato de Obama continuar a praguejar  contra a morte de mais  duzentas pessoas em uma avião, acusando rebeldes e a Rússia, antes de aparecer uma única evidência. Ao mesmo tempo não abre o bico ante a morte de centenas de palestinos ali perto. Talvez não os considere seres humanos, ou talvez os considere apenas inimigos, mesmo as crianças. Para salvar as aparências, especialmente Juntos ditadores e senhores feudais árabes, oferecerá ajuda humanitária tão logo a direita israelense termine a “limpeza”. Não há nada de novo no front.

Via http://jornalggn.com.br

 

Siro Darlam, o desembargador libertário que concedeu liberdade provisória aos 23 ativistas

Créditos Foto: http://jornalggn.com.br

Jornal GGN - O desembargador Siro Darlan concedeu liberdade provisória aos 23 ativistas, entre eles Eliza Quadros Pinto Sanzi, a Sininho, que tiveram prisão preventiva decretada no dia 18 de julho, denunciados por associação criminosa.

A denúncia enviada pelo Ministério Público foi acatada pelo juiz Flávio Itabaiana de Oliveira Nicolau, que decretou a prisão dos ativistas alegando que constituem perigo, com forte atuação na organização e prática de atos violentos nas manifestações.

“Em liberdade, certamente encontrarão os mesmos estímulos para a prática de atos da mesma natureza. Assim, como a periculosidade dos acusados põe em risco a ordem pública, deve-se proteger, por conseguinte, o meio social”, justificou o magistrado da 27ª Vara Criminal.

Siro Darlan concedeu os 23 Habeas Corpus para aguardarem o julgamento da ação penal em liberdade. Pela primeira vez neste processo, um juiz considerou insustentáveis as provas produzidas.

“A prisão cautelar é medida excepcional e deve ser decretada apenas quando devidamente amparada pelos requisitos legais, (…) além do que exige concreta fundamentação, nos termos do disposto no art. 312 do CPP, devendo sua necessidade e adequação ao caso concreto ser suficientemente demonstrado, o que em relação aos pacientes, até o momento, não vislumbro plenamente demonstrados no presente”, afirmou o desembargador na ação.

Na decisão, ele determinou os alvarás de soltura e o recolhimento dos mandados de prisão daqueles que ainda não foram detidos.

O nome de Siro Darlan não é novidade na imprensa.

Membro do Conselho Estadual de Defesa da Criança e do Adolescente; foi diretor adjunto de Cidadania e Direitos Humanos na área da Infância e Juventude da Associação de Magistrados Brasileiros, de 1998 a 2002; e também ocupou a vice-presidência do CEDCA (Conselho Estadual de Defesa da Criança e do Adolescente), em 2005.

Foi nessa área – dos direitos da Criança e do Adolescente – que se tornou alvo da grande mídia por ter suas decisões consideradas abusivas e polêmicas, no ano de 2001, mas que romperam com uma tradição de inércia da Justiça em relação aos abusos cometidos especialmente na televisão. Na época, era juiz titular da 1ª Vara da Infância e Juventude do Rio.

Entre as medidas, proibiu a participação de menores na novela da rede Globo, Laços de Família, depois que soube que um bebê de 1 ano teve que repetir 19 vezes uma cena de violência. Vetou a entrada de menores em um show da banda Planet Hemp, justificando que o nome do grupo – Planeta Maconha, em tradução – incitava o uso da droga. Em um desfile de um shopping do Rio de Janeiro, vetou a participação de modelos menores de idade que não comprovaram frequência escolar.

Outra decisão considerada um “escândalo” pela imprensa foi quando Siro Darlan contratou um professor para dar aulas de tai chi chuan, a arte marcial da meditação e suavidade, a menores infratores. Enquanto o magistrado justificava: “eles chegavam para as audiências num estresse violento, chamei um professor e passei a fazer exercícios com eles no pátio, para relaxá-los”; a opinião pública pregava o “absurdo” de se “ensinar uma luta a delinquentes”.

Depois que suas decisões dominaram as manchetes, Siro Darlan foi convidado a passar por uma maratona em programas de televisão. Foram quatro em um único dia. Acusado de simpatia à exposição, respondia: “vou a todos os lugares a que sou convidado. Assim como vou à TV, vou a favelas e a escolas públicas”.

E ganhou um perfil na Veja, desenhado pela redatora-chefe da revista. Sob o título “Haja fôlego!”, a jornalista acreditou ter encontrado a justificativa para as “polêmicas”: “Darlan nasceu na cidade de Cajazeiras, sertão da Paraíba. A mãe era costureira, o pai, alcoólatra. Olhando seu passado, fica mais simples entender suas idiossincrasias”, escreveu.

E, de fato, sua história tem semelhanças a de muitos jovens e crianças que ele depois veio a decidir, como juiz da Vara. A mãe, cansada do vício do marido, saiu da Paraíba com os quatro filhos para tentar a vida no Rio de Janeiro. Aos 8 anos, viveu doze meses em um internato para menores carentes. Trabalhou como office-boy na adolescência, e frequentava colégios particulares com bolsas de estudo.

Quando as dificuldades vividas tornaram-se respostas para os considerados atos controversos, a matéria jornalística se enterrou.

Desde 2004, Siro Darlan é desembargador do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, na 7ª Câmara Criminal. Com decisões controversas ou não, recebeu ao longo da vida pública 27 condecorações, entre elas, a Menção Honrosa do Prêmio USP de Direitos Humanos de 2005 e o Prêmio Arco-Iris dos Direitos Humanos, em 2006.

Também é coordenador da Associação Juízes para a Democracia no estado. Denuncia o racismo, o abandono de crianças e adolescentes e, recentemente, decidiu pela transferência da prisão para regime domiciliar a uma mãe de uma criança de 4 anos que perdeu a irmã.

Siro Darlan publica suas decisões em um blog. “O pensamento parece uma coisa à toa, mas como é que a gente voa quando começa a pensar. Liberdade, liberdade abre as asas sobre nós” foi o título dado à postagem sobre os Habeas Corpus concedidos aos 23 ativistas.

 

Corpo é encontrado pegando fogo dentro de caçamba de lixo

Bombeiros apagaram o fogo dentro da caçamba. Foto: Divulgação

Um corpo foi encontrado em chamas na manhã desta quinta-feira na zona oeste da capital paulista, segundo informou a Polícia Militar. Por volta das 7h30, policiais que trafegavam pela avenida Manuel Bandeira,  na Vila Leopoldina, avistaram uma caçamba em chamas e acionaram o Corpo de Bombeiros, que eliminaram o fogo, revelando o corpo.

Segundo os policiais, o corpo foi consumido pelas chamas e não há informações sobre a identidade da vítima ou se ela estava viva quando foi colocada na caçamba. A perícia foi acionada para analisar o corpo, que foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). O caso será investigado pelo 91º DP, na Ceagesp.

Fonte: Terra

Leonelzinho Alencar tem candidatura barrada pela Justiça por não pagar multas eleitorais

O vereador Leonelzinho Alencar (PTdoB) teve seu registro de candidatura indeferido agora há pouco pelo Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE). Segundo a Corte, o parlamentar possuía uma série de multas da eleição de 2012 não quitadas, decorrentes da pintura indevida de muros. Leonelzinho, que poderá recorrer da decisão, havia pedido registro para concorrer a deputado federal.

Segundo a assessoria de imprensa do TRE, o vereador pagou as multas apenas no dia 12 de julho, uma semana depois do fim do prazo legal para a quitação eleitoral – 5 de julho. Por conta do atraso, teve registro contestado e indeferido pela Justiça Eleitoral.

Procurado pela reportagem, Leonelzinho negou que estivesse com registro indeferido. Disse apenas que as certidões de quitação das multas não “haviam chegado a tempo”, mas que isso seria resolvido com a Corte. Em seguida, encaminhou a questão para sua assessoria jurídica, que, até o presente momento, não retornou chamadas ao seu telefone celular.

Polêmico

Durante a eleição de 2012, Leonelzinho se viu no centro de diversos escândalos que estouraram no período eleitoral. Em um deles, confessou que sua esposa, Adriana Bezerra, recebeu irregularmente do programa Bolsa Família. Depois, em setembro daquele ano, prestou depoimento ao Ministério Público em investigação sobre uso ilícito de verbas públicas em uma ONG ligada ao parlamentar e acúmulo de cargos nas Prefeituras de São Gonçalo do Amarante.

 

O vereador já foi acusado também de participar do roubo de bicicletas banners do PSDB em Messejana em 2011, e de ter ameaçado de morte o ex-vereador Francisco Alves (PRTB) durante discussão sobre paternidade de uma obra da Prefeitura. Alves chegou inclusive a registrar Boletim de Ocorrência contra o vereador.

Na época, Leonelzinho se defendeu e disse que era vítima de perseguição política na Messejana – bairro onde atua politicamente -, tendo sido inclusive ameaçado de morte. Ao ser reeleito entre os vereadores mais votados de 2012, exibiu em sua diplomação faixa e camiseta com os dizeres “os humilhados serão exaltados”.

Redação O POVO Online
com informações do TRE-CE

Para ONU, Brasil é exemplo de como evitar retrocesso em ganhos sociais

Em seu mais recente relatório do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), divulgado nesta quinta-feira, o Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (PNUD) faz um alerta sobre a necessidade de estratégias que consolidem os avanços obtidos nas áreas de educação, saúde e renda em diversos países.

No ranking elaborado pela ONU com base no IDH de 187 países, o Brasil teve uma ligeira melhora e subiu uma posição para o 79º lugar.

Segundo a organização, nos últimos anos teria ocorrido uma desaceleração no progresso do índice de desenvolvimento humano no mundo.

Além disso, os avanços obtidos até agora estariam ameaçados por fatores como crises econômicas, tragédias ambientais e conflitos armados – que deixariam 800 milhões de pessoas sujeitas a voltar para uma situação de pobreza.

“Ganhos importantes em aspectos críticos do desenvolvimento humano, como saúde e nutrição, podem ser rapidamente minados por tragédias naturais ou uma depressão econômica”, diz o documento, intitulado Sustentar o Progresso Humano: Reduzir Vulnerabilidades e Construir Resiliência.

Entre as estratégias brasileiras elogiadas pela organização por supostamente ajudar a evitar o retrocesso nos ganhos de populações vulneráveis estão o programa Bolsa Família e as cotas para afrodescendentes em universidades federais.

O programa conhecido como orçamento participativo, adotado em Porto Alegre, também é elogiado.

“Sistemas de resposta podem facilitar ajustes de curto prazo a eventos adversos de maneira a minimizar seus impactos de longo prazo. Tome o Bolsa Família, por exemplo (…): o impacto de um grande aumento nos preços dos alimentos após a crise financeira global de 2008 foi mitigado por transferências de renda maiores”, diz o relatório, ressaltando, ainda, que o programa brasileiro estaria ligado a uma redução de 16% nos índices de extrema pobreza no país.

No documento, a ONU também exalta o impacto positivo de outros programas de transferência de renda, como o mexicano Oportunidades.

E defende um compromisso global em torno da provisão universal de serviços básicos como educação e saúde, da adoção de mecanismos de proteção social como aposentadoria e seguro desemprego e da implementação de políticas de pleno emprego.

Além disso, sem menção ao Brasil, o relatório elogia as políticas anticíclicas adotadas contra a crise de 2008.

Avanço brasileiro

O IDH é calculado com base em indicadores de educação, saúde e renda e permite a elaboração de um ranking de países.

O índice vai de 0 a 1, sendo que quanto mais perto de 1, melhor a situação de desenvolvimento humano de determinado país.

Na lista deste ano, o Brasil subiu mais uma posição, ficando no 79º lugar entre os 187 países.

O país alcançou uma pontuação de 0,744 em 2013, contra 0,742 do ano anterior. E com isso, ficou a frente de quase todos os países dos BRICS – à exceção da Rússia – e acima da média latino-americana (0,740).

No ranking, porém, a posição brasileira ainda está abaixo de outros latino-americanos, como México (71º colocado), Chile (41º), Cuba (44º), Argentina (49º), Uruguai (50º), Panamá (65º) e Venezuela (67º).

A melhora no índice brasileiro reflete uma tendência de longo prazo dos componentes do IDH no país.

Nas últimas três décadas, por exemplo, a expectativa de vida dos brasileiros cresceu 11,2 anos e a renda média subiu mais de 50%.

Os melhores colocados no IDH são Noruega (0,944), Austrália (0,933) e Suíça (0,917).

Os piores são Níger (0,337) e República Democrática do Congo (0,338).

O relatório deste ano se propõe a contribuir para a discussão da chamada “agenda pós-2015″.

Em 2015, chega-se a data-limite para os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio – metas de desenvolvimento com as quais muitos países se compremeteram frente a ONU e cujo cumprimento deve ser avaliado.

Com isso, se abrirá espaço para o estabelecimento de novas metas nessa área.

“Erradicar a pobreza será um objetivo central da nova agenda”, escreveu Helen Clark, do PNUD.

“Mas se, como esse relatório (do IDH) aponta, as pessoas permanecerem sob o risco de voltar a ser pobres, em função de fatores estruturais e vulnerabilidades persistentes, o progresso do desenvolvimento será precário.”

(BBC Brasil)

Eliza Samudio está enterrada perto de aeroporto em MG, diz primo de Bruno

Jorge Rosa Sales, 21, primo do goleiro Bruno Fernandes, que foi condenado a 22 anos de prisão pela morte da sua ex-amante Eliza Samudio, disse que o corpo da mulher foi enterrado nas proximidades do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, situado na cidade de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte. O crime ocorreu em 2010 e o corpo da modelo nunca foi localizado.

“Ela foi assassinada e enrolada em um lençol e colocada dentro de um saco plástico preto e enterrada em um buraco bem fundo escavado com trator em uma chácarazinha perto do aeroporto de Belo Horizonte”, referindo-se ao aeroporto de Confins.

A declaração foi dada em entrevista veiculada nesta quinta-feira (24) ao programa Haroldo de Andrade, da Rádio Tupi, do Rio de Janeiro.

Sales, que era menor de idade na época do crime, foi condenado e cumpriu medida socioeducativa em Minas Gerais por ter sido considerado culpado no sumiço de Eliza. Ele foi solto em setembro de 2012.

Segundo Sales, o corpo foi levado ao local dentro de uma EcoEsport e ele teria ajudado a jogar terra na cova. “Eu sei chegar ao local. Eu sei ir certo porque observo bastante”, disse.

Segundo ele, o local exato onde o corpo está enterrado tem como referência um coqueiro.

“Tem um pé de coqueiro, só tem esse coqueiro lá dentro. É um pé de coqueiro grande. Mesmo se não tiver esse pé, eu sei onde está”, afirmou. “Assim que você entra nesse sitiozinho, [a cova] é no meio desse terreno”, afirmou.

O caso Bruno em fotos

O caso Bruno em fotos

Questionado por que só agora quis revelar o fato, o primo do goleiro afirmou que o caso ainda “mexia muito” com sua cabeça.

O rapaz foi acusado pela polícia de ter presenciado a morte de Eliza Samudio na casa do ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, apontado como o assassino da moça. O imóvel fica na cidade de Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte.

O primo do goleiro buscou, na entrevista, isentar Bruno de ter tido participação ou conhecimento da morte de Eliza, e evidenciou que a trama teria sido feita por Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, com o auxílio de Bola.

Ambos foram condenados pela morte de Eliza e atualmente cumprem pena em regime fechado em prisões de Minas Gerais. O UOL está tentando contato com os advogados deles.

Sales mudou, durante a fase de investigação e julgamento, as versões sobre o crime e atribuiu isso ao advogado de defesa dele.

“Foi muita pressão em cima de mim. Ele [o advogado] pedia para fazer essas coisas. Fui criando uma história em cima da outra”, afirmou.

Questionado se não teria como interceder para que Eliza não fosse assassinada, Sales afirmou que temeu ser morto por Bola.

Delegado vai pedir cópia de entrevista

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil de Minas Gerais, o delegado Wagner Pinto, chefe do Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), informou que irá solicitar à Rádio Tupi o envio da entrevista feita.

Ainda conforme o setor, após verificado o conteúdo das informações, Sales poderá ser convocado a prestar esclarecimentos à polícia mineira, ou ainda buscas no local indicado pelo primo do ex-goleiro poderão ser determinadas pelo delegado.

(Rayder Bragon - Do UOL, em Belo Horizonte)

 

Professor da UFC cria dicionário com termos típicos de redes sociais

Para facilitar a comunicação e compreensão de internautas, um professor de Fortaleza criou um dicionário multilíngue com termos típicos da web, ou que nasceram no campo virtual, como selfie, hashtag e chat.

O “Vocabulari panllatí” foi desenvolvido por um grupo de seis pesquisadores de vários países, um deles foi o Márcio Santigo, professor da Universidade Federal do Ceará (UFC). “O usuário ele pode acessar em inglês e saber a palavra em português; pode acessar a palavra em espanhol e saber em italiano. Isso contribui também até para o ensino de língua, para tradução e para as pessoas interessadas em saber o significado de uma palavra das redes sociais”, explica Márcio.

Atualmente o dicionário registra 114 termos populares em redes sociais. “O dicionário está on-line, ele pode ser acessado de qualquer computador, tablete e celular e está aberto ao público”, explica o professor. Para acessar, basta visitar o site do dicionário.

(G1 Ceará)

Número de homicídios no Ceará cresce 11,4% no primeiro semestre de 2014

FOTO ILUSTRATIVA

De janeiro a junho de 2014, foram registrados 2.367 homicídios no Ceará, de acordo com estatística da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O número representa média de 394 homicídios por mês. No mesmo período do anos passado, foram cometidos 2.124  crimes da mesma natureza, o que representa uma média mensal de 354 e um aumento de 11,4%. Dividir o Ceará em 18 Áreas Integradas de Segurança, a AIS, foi uma das estratégias colocada em prática pelo Governo do Estado, há sete meses, para conter a onda de violência.

A AIS 2 é uma das seis áreas inttegradas de Fortaleza e foi a que registrou a maior quantidade de crimes que resultaram em morte no primeiro semestre deste ano. Ela é formada por 19 bairros, entre eles, o Conjunto Ceará. Segundo dados da Secretaria de Segurança, na região foram registrados 273 homicídios de janeiro a junho desse ano, o que representa média de 45 assasinatos por mês.

A Secretaria de Segurança Pública alega que as AIS precisam de mais tempo para surtirem o efeito desejado e que os índices de criminalidade devem começar a cair a partir de maio de 2015. O secretário-adjunto de segurança, Vilemar Rodrigues Júnior, reconhece que a estratégia necessita de ajustes e sinaliza mudanças imediatas, já para este semestre.

“Em junho nós recebemos 927 policiais. Do total desse contingente, 500 já estão ondo para o interior e os outros 427 policiais serão lotadas aqui na Região Metropolitana de Fortaleza e na capital. Naquelas localidades onde a gente percebe que os números não estão satisfatórios a gente emprega um maior número de policiais para tentar reduzir a criminalidade no local”, diz o secretário.

(G1 Ce e TV Verdes Mares)

Polícia Federal deflagra operação contra crimes financeiros da Telexfree

Agente da Polícia Federal na Telexfree (Foto: Fiorella Gomes/ CBN Vitória)

A Polícia Federal realizou, na manhã desta quinta-feira (24), a Operação Orion, que investiga os crimes financeiros relacionados às atividades da Ympactus Comercial, empresa que representa a marca Telexfreeno Brasil. Estão sendo cumpridos nove mandados de busca e apreensão na sede da empresa, na Enseada do Suá, em Vitória, e em outros endereços ligados ao grupo. A Receita Federal também integra a ação, que tem a participação de 50 agentes da PF e 18 auditores.

Segundo o delegado regional de Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal, Rodrigo de Lucca, há provas de que a empresa funcionava como uma pirâmide financeira. “A prova colhida nos autos é cabal, tanto do funcionamento da pirâmide financeira, quanto em relação ao funcionamento da empresa como uma instituição financeira sem ter autorização do órgão competente para isso”, falou.

A análise do material apreendido, segundo De Lucca, vai integrar a parte final das investigações.  “O trabalho feito hoje foi a coleta de documentos, mídias, notebooks e smartphones para reforçar ainda mais a materialidade que existe do crime praticado pelos representantes da empresa Telexfree”, disse.

Segundo a Polícia Federal, funcionários foram encontrados no escritório central da empresa, que não poderia estar funcionando. Alguns negaram que estivessem trabalhando. O encarregado geral do prédio onde funciona a Telexfree acompanhou o trabalho da Polícia Federal. Ele e um funcionário da empresa foram ouvidos pelos agentes. Os funcionários não quiseram falar à reportagem.

O advogado da Telexfree, Rafael Freitas de Lima, acompanhou o trabalho dos agentes federais e caracterizou a ação como intempestiva e desnecessária. “Todos os documentos foram entregues espontaneamente pela empresa na Justiça do Acre, há muito tempo. A Polícia Federal tem a senha do processo e acesso irrestrito a ele”, disse.

À TV Gazeta, o advogado afirmou que a medida “parecia mais política do que judicial”.

Decisão
De acordo com a Polícia Federal, os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Federal Criminal de Vitória, que também determinou medidas cautelares alternativas à prisão aos sócios da empresa, como proibição de se ausentarem do país e comparecimento mensal à Justiça Federal, bem como o sequestro de bens imóveis, o bloqueio de contas bancárias e a suspensão de atividades econômicas da Telexfree no país.

Caso Telexfree
A empresa é acusada de crimes contra o sistema financeiro, contra a economia popular, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Os Ministérios Públicos de pelo menos sete estados investigam a empresa Ympactus Comercial Ltda. ME, conhecida pelo nome fantasia Telexfree, por suspeita de prática de pirâmide financeira, com “investimentos” estimulados por meio de um sistema chamado de “marketing multinível”. Segundo as investigações, a empresa teria montado um esquema de pirâmide, em que cada novo membro compra um “pacote” que remunera os membros acima na cadeia. Esse novo membro, por sua vez, ganha dinheiro recrutando outras pessoas para o sistema.

(Mariana Perim - Do G1 ES)

Taffarel está de volta à Seleção Brasileira

UFC será a 1ª universidade federal do Norte-Nordeste a abrigar o ensino de chinês

A Universidade Federal do Ceará será a primeira universidade federal do Norte-Nordeste a abrigar um Instituto Confúcio. Também chamado de Hanban, abreviatura coloquial que designa o Instituto Nacional da China para o ensino de chinês como língua estrangeira. O acordo foi assinado em Brasília, no último dia 17 de julho, pelo Reitor da UFC, Prof. Jesualdo Pereira Farias, e pela Diretora Geral da sede do Instituto Confúcio em Pequim (China), Srª Xu Lin.  

A assinatura do documento fez parte de 40 acordos estabelecidos nas áreas de ciência, tecnologia, educação e cultura entre Brasil e China, na presença da Presidenta Dilma Rousseff e do Presidente da China, Xi Jinping.

Para 2015

A expectativa é que as atividades de ensino da língua e cultura chinesas na UFC tenha início em um ano. A partir de agora, a Coordenadoria de Assuntos Internacionais da UFC retomará as negociações para a escolha de uma universidade parceira chinesa, que participará da implantação do Instituto. O Instituto Confúcio está presente em 450 unidades parceiras espalhadas por todos os continentes. No Brasil já são 10, sendo sete em pleno funcionamento.

O perfil do Instituto Confúcio da UFC deverá caracterizar-se também por uma orientação natural para temas diretamente ligados à ciência, tecnologia e inovação, bem como às relações entre empresas e a Universidade. Quarta universidade federal brasileira a abrigar um Hanban, a UFC contará com professores chineses enviados pela sede do Hanban em Pequim. Além disso, o Instituto terá uma diretoria sino-brasileira.

(Tribuna do Ceará)

Fernanda Levy foi eleita Miss Fortaleza 2014

Créditos Foto: Facebook/fernandalevylima

A atriz e modelo Fernanda Levy foi eleita a mulher mais bonita da Capital na noite da última terça-feira (22) A representante do Meireles venceu o concurso Miss Fortaleza 2014 diante de um grande público no North Shopping Jóquei.

Agora, Fernanda Correia Lima prepara-se para representar o município no maior concurso de beleza do estado, o Miss Ceará que se realizará dia 16 de Agosto no Teatro do Via Sul Shopping com transmissão pela TV Jangadeiro.

Créditos Foto: Facebook/fernandalevylima

Candidatas de 12 bairros participaram da disputa. As jovens tiveram uma semana de treinamento antes de subir a passarela e desfilar de trajes de banho, moda casual  e roupa de gala.

Fernanda recebeu a faixa e a coroa de Mariana Vasconcelos, eleita Miss Fortaleza em 2013. O concurso Miss Ceará, no dia 13 de agosto, é uma eliminatória para o Miss Brasil e Miss Universo. ”Indo dormir realizada com essa conquista. Muito obrigada a todos!!#missfortaleza”, comemorou a vencedora na sua rede social.

 

“Estava tudo lindo. O Miss Fortaleza foi um grade sucesso. Os nossos clientes adoraram e muita gente que ainda não conhecia o North Shopping Jóquei, gostou do que viu. Acreditamos que o Miss Ceará, que será realizado no Teatro do Via Sul Shopping, também será um evento espetacular”. (Girlaine Caldas, gerente de Marketing do North Shopping Jóquei)

“Foi uma noite muito feliz onde podemos oferecer a Fortaleza uma Miss à altura da sua importância. Nós, enquanto realizadores, entendemos o nosso papel como promotores da cultura do nosso estado, achamos importante trazer ao público toda a tradição e beleza do mundo MISS e valorizamos a mulher cearense. Obrigada a todos os presentes e até o Miss Ceará”.(Valéria Mannarino, Coordenadora geral do evento)

 Via Tribuna do Ceará

A explicação de Aécio não decola

Desde domingo, quando o repórter Lucas Ferraz contou que a Viúva construiu uma pista de pouso asfaltada no município de Cláudio (MG), a seis quilômetros da fazenda centenária do ramo materno da família de Aécio Neves, o candidato tucano à Presidência da República ofereceu explicações insuficientes para satisfazer a curiosidade de uma pessoa que pretenda votar nele em nome do seu compromisso com a gestão e a transparência. Situações desse tipo afloram em campanhas eleitorais e a maneira como os candidatos lidam com elas instrui o julgamento que se faz deles.

O campo de aviação de Cláudio fica a 120 quilômetros do aeroporto de Confins e a 36 quilômetros da pista bem equipada de Divinópolis. Lá estão as terras da família Tolentino, na qual nasceu Risoleta, avó de Aécio e mulher de Tancredo Neves. Ela morreu em 2003, deixando no espólio a Fazenda da Mata, recanto onde seu neto às vezes se refugia. A obra custou R$ 13,9 milhões ao governo do estado e foi construída em 2010 quando ele o governava. No ano anterior, segundo o IBGE, a receita orçamentária realizada do município foi de R$ 26,3 milhões.

Aécio respondeu com uma generalidade: “Tudo foi feito com a mais absoluta transparência e correção.” Juntou uma redundância: “O aeroporto foi construído em área pertencente ao estado, não havendo, portanto, investimento público em área privada.” Finalizou com uma precipitação: “Já foi tudo explicado.”

Por enquanto há em Cláudio uma pista de um quilômetro, capaz de receber jatinhos de até 50 lugares, sem equipamento ou homologação da Anac. Falta explicar é a necessidade de a Viúva ter construído essa nova pista naquelas terras. A área foi desapropriada em 2008. Sem isso a obra não poderia ter sido custeada pelo governo do estado. Os Tolentino disputam o valor oferecido pelas terras (R$ 1 milhão). Uma peritagem, ainda que tardia, poderá resolver a questão. O próprio candidato argumenta que “aeroportos locais, que não possuem voos comerciais, ou pistas de pouso fechadas são prática comum em aeroportos públicos, no interior do país, como forma de evitar invasões (…) que possam oferecer riscos à segurança dos usuários”. Tem toda razão e leva ainda o mérito de expor uma questão relacionada com os investimentos públicos em pistas que só recebem aviões privados. Talvez Cláudio precisasse de uma. Do jeito que está, recebe irregularmente uns dois aviões por semana. O ex-governador informa também que não se tratou de construir uma nova pista, mas apenas de modernizar outra, de terra, feita em 1983, quando seu avô era governador e um Tolentino, prefeito da cidade. A Viúva não deve ter ficado com essa conta, pois a terra era privada.

A comodidade de uma pista de pouso paga e mantida pela Boa Senhora é o objeto do desejo de todo fazendeiro. Tome-se, porém, o exemplo de Paul Mellon, um finíssimo bilionário que vivia entre seu haras da Virgínia e o mundo. Comprou um avião e, para seu conforto, construiu um aeroporto dentro de suas terras, em Upperville. Lá, avisa-se: “Uso privado. É necessária autorização para pousar.”

Mellon fez o aeroporto com o dinheiro dele. A pista de Cláudio, como diria Armínio Fraga, foi construída com o “meu, o seu, o nosso”.

Elio Gaspari é jornalista, via O Globo

Dilma Bolada deixa Facebook, mas continua no Twitter

Jeferson Monteiro, idealizador Dilma Bolada, personagem fictícia de Dilma Rousseff nas redes sociais, tirou do ar nesta quarta-feira (23) o perfil fake da presidente que mantinha no Facebook. No entanto, Jeferson decidiu manter a conta que tem no Twitter.

Via Twitter, ele confirmou que tirou do ar a página do Facebook do ar: “Enquanto tem gente preocupada com meu Facebook, eu estou aqui trabalhando. Bjs” (sic).

Em sua descrição no Twitter, porém, ele mantém o endereço para a página que mantinha no Facebook: “Sou a Rainha da Nação, a Diva do Povo, a Soberana das Américas… Sou linda, sou diva, sou Presidenta. SOU DILMA! http://facebook.com/DilmaBolada  G+http://goo.gl/zVL3xY”.

Em setembro do ano passado, Jeferson se encontrou com a verdadeira Dilma, presidente do Brasil, em Brasília, quando a presidente retomou sua conta no Twitter. A presidente recebeu Jeferson pessoalmente em Brasília e eles bateram um papo virtual na rede social.

No mês passado, Dilma Bolada voltou ao noticiário nacional ao flagrar a equipe do candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos, tentando comprar um pacote de seguidores na rede social.

No começo de julho, Dilma Bolada conversou, virtualmente, com Dilma Bolada e atendeu a um pedido do criador do seu perfil falso nas redes sociais. O assunto era a contusão do atacante Neymar na Copa do Mundo e Dilma Bolada pediu à Dilma verdadeira que fizesse ao gesto característico do craque para uma foto. Ela topou e a imagem circulou pelas redes sociais.

R7 tentou contato com Jeferson Monteiro, que criou e mantém os perfis falsos de Dilma Rousseff nas redes sociais, mas ele não atendeu aos telefonemas da reportagem.

(r7)

Ariano Suassuna e sua obra armorial

Filho de Cássia Villar e João Suassuna, Ariano Vilar Suassuna nasceu em Nossa Senhora das Neves, hoje conhecida como a cidade de João Pessoa, na Paraíba, em 16 de junho de 1927. Era o oitavo filho dos nove irmãos. No ano seguinte, seu pai deixou o governo estadual e passou a morar com a família no sertão, na Fazenda Acauhan.

Ariano pouco conheceu o pai. Com a Revolução de 30, João Suassuna foi assassinado por motivos políticos no Rio de Janeiro. Com a perda, a família mudou-se para Taperoá, onde morou de 1933 a 1937. Foi lá que Ariano começou os estudos e assistiu pela primeira vez a uma peça de mamulengos e a um desafio de viola, cujo a ideia de “improvisação” também viria a ser mais tarde uma das marcas registradas da sua produção teatral.

Em 1942 passou a viver no Recife, onde terminou, em 1945, os estudos secundários no Ginásio Pernambucano e no Colégio Osvaldo Cruz. No ano seguinte entrou para a Faculdade de Direito. Foi lá que conheceu Hermilo Borba Filho e, junto com ele, fundou o Teatro do Estudante de Pernambuco.

Pouco tempo depois deu asas ao seu telento. Em 1947, escreveu sua primeira peça, “Uma Mulher Vestida de Sol”. No ano seguinte, sua peça “Cantam as Harpas de Sião” (ou “O Desertor de Princesa”) foi montada pelo teatro, assim como “Os Homens de Barro”, que veio logo na sequência. Ariano, então, descobria-se cada vez mais no mundo das artes cênicas.

Formou-se na Faculdade de Direito em 1950 e, no mesmo ano, recebeu o Prêmio Martins Pena pelo “Auto de João da Cruz”, peça inspirada em folhetins da literatura de cordel.

Ariano, no entanto, precisou voltar para Taperoá, onde a família ainda residia, para curar-se de doença pulmonar. Lá, escreveu e montou a peça “Torturas de um Coração” (1951).

Em 1952, ele retornou a Recife e dedicou-se por alguns anos à advocacia, sem deixar de lado, porém, seu trabalho com o teatro. São trabalhos desta época “O Castigo da Soberba” (1953), “O Rico Avarento” (1954) e o “Auto da Compadecida” (1955), peça que o projetou em todo o país e que seria considerada, em 1962, pelo crítico teatral Sábato Magaldi “o texto mais popular do moderno teatro brasileiro”.

Depois de muitas encenações no teatro, “Auto da Compadecida” ganhou as telas do cinema, em 2000. O filme dirigido por Guel Arraes e com roteiro de Adriana Falcão ganhou o Grande Prêmio Cinema Brasil, criado pelo Ministério da Cultura, nas premiações de melhor diretor, melhor roteiro, melhor lançamento e melhor ator. No elenco, Matheus Nachtergaele, Selton Mello, Marco Nanini, Fernanda Montenegro, Denise Fraga, Lima Duarte, entre outros.

Em 1956, Ariano abandonou a advocacia para ser professor de Estética na Universidade Federal de Pernambuco. Desde então, novos trabalhos foram encarados: “O Casamento Suspeitoso”, “O Santo e a Porca”, “O Homem da Vaca”, “O Poder da Fortuna” e “A Pena e a Lei”, essa última premiada dez anos depois no Festival Latino-Americano de Teatro.

Em 1957, casa-se com Zélia de Andrade Lima, que lhe deu seis filhos. E esses, por sua vez, lhe deram 13 netos. Em 1959, novamente na companhia do amigo Hermilo Borba Filho, fundou o Teatro Popular do Nordeste.

As primeiras prosas 

Entre 1958-79, dedicou-se também à prosa de ficção, publicando o “Romance d’A Pedra do Reino”, “Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta” (1971) e “História d’O Rei Degolado nas Caatingas do Sertão” / “Ao Sol da Onça Caetana” (1976), classificados por ele de “romance armorial-popular brasileiro”.

Mas, apesar da bem-sucedida carreira de dramaturgo, Ariano resolveu dedicar-se às aulas de Estética na Universidade Federal de Pernambuco (UFPe). Foi lá, que em 1976, defendeu a tese de livre-docência “A Onça Castanha” e a “Ilha Brasil: Uma Reflexão sobre a Cultura Brasileira”. Ariano se aposentou como professor em 1994.

Sempre ligado diretamente à cultura, Ariano iniciou em 1970, em Recife, o “Movimento Armorial”, que visava o desenvolvimento e o conhecimento das formas de expressão populares tradicionais.

Ariano também era membro fundador do Conselho Federal de Cultura (1967) e foi secretário de Cultura do Estado de Pernambuco, no Governo Miguel Arraes (1994-1998).

Membro da ABL

Ele assumiu a Cadeira nº 32 da Academia Brasileira de Letras (ABL), eleito em 3 de agosto de 1989, na sucessão de Genolino Amado. Ele também se tornou membro da Academia Paraibana de Letras em 9 de outubro de 2000. No mesmo ano, Ariano ainda se tornou doutor Honoris Causa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Sucesso e talento reconhecidos, em 2002, Ariano Suassuna foi tema de enredo no carnaval carioca na escola de samba Império Serrano. Em 2008, foi novamente tema de enredo, desta vez da escola de samba Mancha Verde no carnaval paulista.

Em 2006, também ganhou o título de doutor Honoris Causa pela Universidade Federal do Ceará, mas que veio a ser entregue apenas em 10 de junho de 2010, às vésperas de completar 83 anos.

Recentemente, Ariano passou por algumas capitais do País com suas aulas espetáculo e o projeto multimídia “Ariano Suassuna – Arte Como Missão”, realizado em homenagem ao escritor. Suassuna também atuava como Chefe da Assessoria Especial ao Governador de Pernambuco, Eduardo Campos, um dos candidatos a presidência nas eleições de 2014.

Ariano Suassuna era ainda um torcedor fanático do Sport Club do Recife.

 

OBRAS

Teatro:

- “Uma mulher vestida de sol” (1947), Recife, Imprensa Universitária, 1964. Especial da Rede Globo de Televisão, 1994.

- “Cantam as harpas de Sião” (ou O desertor de Princesa) (1948). Peça em um ato.

- “Os homens de barro” (1949). Peça em 3 atos.

- “Auto de João da Cruz” (1950). Prêmio Martins Pena. Peça inspirada em três folhetins da literatura de cordel.

- “Torturas de um coração” (1951). Peça para mamulengos.

- “O arco desolado” (1952).

- “O castigo da soberba” (1953). Entremês popular em um ato.

- “Auto da Compadecida” (1955). Medalha de ouro da Associação Brasileira de Críticos Teatrais. Rio de Janeiro, Livraria Agir, 1957; 34ª. ed., Agir, 1999. Estréia no cinema, 1969. Mini-série da Rede Globo de Televisão, 1994, e no cinema, 2000.

- “O desertor de Princesa” (reescritura de Cantam as harpas de Sião), 1958.

- “O casamento suspeitoso” (1957). Encenada em São Paulo pela Cia. Sérgio Cardoso. Recife, Igarassú, 1961. Rio de Janeiro, José Olympio, 1974, junto com O santo e a porca, 8ª edição, 1989.

- “O santo e a porca, imitação nordestina de Plauto” (1957). Recife, Imprensa Universitária, 1964. Medalha de ouro da Associação Paulista de Críticos Teatrais. Rio de Janeiro, José Olympio, 1974, junto com “O casamento suspeitoso”, 8ª edição, 1989.

- “O homem da vaca e o poder da fortuna” (1958). Entremês popular.

- “A pena e a lei” (1959). Peça em três atos. Premiada no Festival Latino-Americano de Teatro em 1969. Rio de Janeiro, Agir, 1971, 4ª ed., 1998.

- “Farsa da boa preguiça” (1960). Estampas de Zélia Suassuna. Peça em três atos. Rio de Janeiro, José Olympio, 1974, 2ª ed., 1979. Episódio de Terça Nobre, Rede Globo de Televisão, 1995.

- “A caseira e a Catarina”(1962). Peça em um ato. Inédita. As conchambranças de Quaderna (1987). Estréia no Teatro Waldemar de Oliveira, Recife, 1988.

- “A história de amor de Romeu e Julieta”. Suplemento “Mais”, da Folha de São Paulo”, 1997.

Ficção:

- “A história de amor de Fernando e Isaura”. Romance inédito, 1956.

- “Romance d`A pedra do reino e o príncipe do sangue vai-e-volta”.

- “Romance armorial-popular’. Nota de Rachel de Queiroz. Posfácio de Maximiano Campos. Rio de Janeiro, Borsoi, 1971. 2ª ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 1972. Adaptação teatral por Romero e Andrade Lima, 1997.

- “As infâncias da Quaderna”. Folhetim semanal do Diário de Pernambuco, 1976-77.

- “História d`O rei degolado nas caatingas do sertão / Ao sol da Onça Caetana”. Romance armorial e novela romançal brasileira. Com estudo de Idelette Muzart F. dos Santos. Rio de Janeiro, José Olympio, 1977.

- “Fernando e Isaura” (1956). Recife, Bagaço, 1994.

Outras obras:

- “O pasto incendiado” (1945-70). Livro inédito de poemas.

- “Ode. Recife, O Gráfico Amador”, 1955.

- Coletânea de poesia popular nordestina. Romances do ciclo heróico. Recife, Deca, 1964.

- O Movimento Armorial. Recife, UFPe, 1974.

- Iniciação à estética. Recife, UFPe, 1975.

- “A Onça Castanha e a Ilha Brasil: uma reflexão sobre a cultura brasileira” (tese de livre-docência em História da Cultura Brasileira). Centro de Filosofia e Ciências Humanas, UFPe, 1976.

- Sonetos com mote alheio. Recife, edição manuscrita e iluminogravada pelo autor, 1980.

- Sonetos de Albano Cervonegro. Recife, edição manuscrita e iluminogravada pelo autor, 1985.

- Seleta em prosa e verso. Estudos, comentários e notas do Prof. Silviano Santiago. Rio de Janeiro, José Olympio / INL. 1974 (coleção Brasil Moço).

- Poemas. Seleção, organização e notas de Carlos Newton Júnior. Recife, Universidade Federal de Pernambuco / Editora Universitária, 1999.

- CD – Poesia viva de Ariano Suassuna. Recife, Ancestral, 1998.

OBS: Algumas de suas obras foram traduzidas para alemão, espanhol, francês, holandês, inglês, italiano e polonês. 

Via http://atarde.uol.com.br

Com morte de Suassuna, ABL perde três membros em 20 dias

Ivan Junqueira, João Ubaldo e Ariano Suassuna foram três perdas para a ABL

Os integrantes da Academia Brasileira de Letras receberam a notícia da morte do escritor e dramaturgo Ariano Suassuna, de 87 anos, durante a sessão desta quarta-feira, 23, quando homenageavam o também acadêmico João Ubaldo Ribeiro, que morreu na última sexta-feira, 18.

Eles ficaram muito abalados, pois perderam três membros em 20 dias – o poeta Ivan Junqueira morreu no dia 3. “Três mortes em 20 dias é algo que eu acho que nunca aconteceu aqui. Ele vinha pouco à academia por não morar no Rio. É uma perda para as letras brasileiras e para o teatro mundial. Sendo ele internacional, será pranteado em todo lugar do mundo. Já vi peças dele na Alemanha”, disse o presidente da casa, Geraldo Holanda Cavalvanti.

O Real Hospital Português, onde Suassuna estava internado desde segunda-feira, 21, divulgou nota informando que o falecimento ocorreu às 17h15. O paciente teve uma parada cardíaca provocada pela hipertensão intracraniana. De acordo com o hospital, a família ainda não informou os detalhes do funeral.

(Estadão Conteúdo)

Ariano Suassuna: Escritor paraibano não resiste ao AVC e morre aos 87 anos

O escritor paraibano Ariano Suassuna, autor de “Auto da Compadecida” e “A Pedra do Reino”, morreu às 17h15 desta quarta-feira (23), aos 87 anos, no Recife.

Internado no Real Hospital Português desde segunda-feira (21), quando sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) hemorrágico, Suassuna teve uma parada cardíaca provocada pela hipertensão intracaniana. No ano passado, o autor foi hospitalizado duas vezes, primeiro por causa de um infarto agudo no miocárdio e, depois, por um aneurisma cerebral. 

Ocupante da Cadeira 32 da Academia Brasileira das Letras, para a qual foi eleito em agosto de 1989, Suassuna foi um dos principais nomes da literatura brasileira do século 20.

Nascido em Nossa Senhora das Neves, hoje João Pessoa, em 16 de junho de 1927, era filho do político João Suassuna, que ocupou o governo da Paraíba e foi assasinado no Rio de Janeiro, em 1930.

A família passou a viver em Taperoá, onde Suassuna começou a estudar e viu a primeira peça de mamulengos (fantoches típicos do nordeste brasileiro), que depois teria influência em sua produção teatral.

Em 1942 o autor se mudou para Recife e aos 16 anos começou a escrever poesias. Aos 20 publicou a primeira peça, “Uma Mulher Vestida de Sol”.


Divulgação

Imagem do filme ‘O Auto da Compadecida’

Em 1950 formou-se advogado, profissão à qual se dedicou durante anos sem abandonar a literatura. Na faculdade conheceu o escritor Hermilo Borba Filho, com quem fundou o Teatro do Estudante de Pernambuco.

Em 1955 publicou “Auto da Compadecida”, sua obra mais famosa, que em 2000 seria adaptada para uma minissérie e um filme de sucesso, estrelados por Matheus Nachtergaele e Selton Mello.

Com projeção nacional, deixou a advocacia e viu suas peças serem montadas em outros Estados. Em 1959, de novo com Borba Filho, fundou o Teatro Popular do Nordeste.

Na década de 1970, lançou o Movimento Armorial, com o objetivo de criar arte erudita a partir de elementos da cultura popular, como literatura de cordel e música de viola. Seu livro “O Romance d’A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta”, de 1971, é baseado nesses preceitos.

Exerceu, entre outros cargos públicos, o de secretário de Cultura de Pernambuco durante o terceiro governo de Miguel Arraes (1995-1998). Atualmente, era assessor do governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

Em 2012, foi escolhido pelo Senado como “candidato oficial” do Brasil ao prêmio Nobel de Literatura - que, depois, ficou para o chinês Mo Yan. Suassuna teve obras traduzidas para o inglês, francês, espanhol, alemão, italiano, holandês e polonês. Mas não para o sueco, língua dos eleitores do Nobel.

Fã de futebol, o autor era torcedor fanático do Sport Club do Recife.

Veja as principais obras de Ariano Suassuna:

1947 – “Uma Mulher Vestida de Sol”
1949 – “Os Homens de Barro”
1950 – “Auto de João da Cruz”
1952 – “O Arco Desolado”
1953 – “O Castigo da Soberba”
1954 – “O Rico Avarento”
1955 – “Auto da Compadecida”
1957 – “O Casamento Suspeitoso”
1957 – “O Santo e a Porca”
1958 – “O homem da Vaca e o Poder da Fortuna”
1959 – “A Pena e a Lei”
1960 – “Farsa da Boa Preguiça”
1962 – “A Caseira e a Catarina”
1971 – “O Romance d’A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta”
1976 – “História d’O Rei Degolado nas Caatingas do Sertão / Ao sol da Onça Caetana”
1980 – “Sonetos com Mote Alheio”
1985 – “Sonetos de Albano Cervonegro”
1987 – “As Conchambranças de Quaderna”

(Ultimo Segundo)

João Ubaldo Ribeiro: Relembre a trajetória do mestre dos contos e dos romances

Jornalismo, literatura, cinema, televisão. O escritor baiano João Ubaldo Ribeiro foi um dos poucos que soube passear por diversas áreas com facilidade e reconhecimento, no Brasil e no mundo. Essa trajetória de sucesso foi interrompida nesta sexta-feira, por uma embolia pulmonar, que resultou na morte do escritor, aos 73 anos. João Ubaldo deixa quatro filhos, Emília, Manuela, Banto e Francisca.

Nascido na Ilha de Itaparica, em 23 de janeiro de 1941, João Ubaldo Ribeiro é o filho mais velho do casal Maria Felipa Osório Pimentel e Manoel Ribeiro. Ainda aos dois meses de idade, mudou-se para a cidade de Aracaju, Sergipe, onde foi alfabetizado e conheceu o amigo Glauber Rocha, com quem frequentou as aulas no Colégio da Bahia, em 1956.

Precoce, começou a trabalhar com jornalismo em 1957, como repórter no ‘Jornal da Bahia’. Em 1958, inicia o curso de Direito na Universidade Federal da Bahia. Apesar de concluir os estudos, nunca exerceu a profissão, dividindo o tempo entre os sisudos livros de Direito, com a edição de revistas e jornais culturais ao lado de Glauber Rocha, além do envolvimento com o Movimento Estudantil. Na mesma universidade, concluiu a pós-graduação em Administração Pública.

Sua primeira experiência na literatura foi em 1959, com a publicação do conto ‘Lugar e circunstância’, na antologia ‘Panorama do Conto Bahiano’, organizada por Nelson de Araújo e Vasconcelos Maia. Em 1961, teve os textos ‘Josefina’, ‘Decalião’, e ‘O campeão’ publicados na coletânea ‘Reunião’, ao lado dos escritores David Salles, Noêmio Spinola e Sonia Coutinho. O primeiro romance veio em 1963: ‘Setembro não faz sentido’.

Afastado da política brasileira no período da ditadura militar, por conta de uma bolsa de estudos conseguida junto à Embaixada norte-americana, para mestrado em Administração Pública e Ciência Política na Universidade da Califórnia do Sul, João Ubaldo não deixou de ser “perseguido”. Mesmo estando fora do país, teve sua foto publicada entre procurados por ser conhecido como esquerdista.

Já de volta ao Brasil, em 1965 leciona Ciências Políticas na Universidade Federal da Bahia, carreira da qual desiste novamente pelo jornalismo. Em paralelo, continua escrevendo contos e romances, como o aclamado livro ‘Sargento Getúlio’, com o qual foi vencedor do Prêmio Jabuti em 1972, na categoria ‘Revelação de Autor’. A publicação foi lançada também nos EUA, em 1978, com tradução feita pelo próprio autor, com ótima recepção. Em 1974, lança o livro de contos ‘Vencecavalo e o outro povo’.

Em 1981, mais um vez por conta de uma bolsa de estudos – concedida pela Fundação Calouste Gulbenkian – muda-se do Brasil, agora para Lisboa, em Portugal. Lá edita, ao lado do jornalista Tarso de Castro, a revista ‘Careta’.

Novamente no Rio de Janeiro, lança ‘Política’ e a coletânea de contos ‘Livro de Histórias’ – que depois seria republicado com o título de ‘Já podeis da pátria filhos’. A estreia na literatura infanto-juvenil vem com ‘Vida e paixão de Pandonar, o cruel’, lançado em 1983. No mesmo ano, o sucesso ‘Sargento Getúlio’ é adaptado para o cinema pelo diretor Hermano Penna, com o personagem principal vivido por Lima Duarte.

O segundo Prêmio Jabuti da carreira foi recebido na categoria ‘Romance’, pelo livro ‘Viva o Povo Brasileiro’, editado em 1984. A publicação também levou o Golfinho de Ouro, do governo do Rio de Janeiro. João Ubaldo ainda recebeu os louros de uma das festas mais populares do mundo, o carnaval, tendo o livro escolhido como samba-enredo da escola Império da Tijuca, em 1987.

Um dos grandes sucessos do autor, ‘O sorriso do Lagarto’, é lançado em 1989. Dois anos depois, o romance seria adaptado para minissérie da Rede Globo, por Walter Negrão e Geraldo Carneiro, tendo grandes nomes como Maitê Proença e Tony Ramos no elenco.

Em 1990 parte para Berlim, na Alemanha, onde morou por pouco mais de um ano, à convite da Deutsch Akademischer Austauschdienst. Na cidade, contribuiu com crônicas semanais para o jornal ‘Frankfurter Rundschau’. Teve a oportunidade também de trabalhar com rádio, produzindo adaptações para o veículo, entre elas a de seu conto ‘O santo que não acreditava em Deus’. O mesmo conto foi adaptado para a Rede Globo, dentro da série ‘Caso Especial’, veiculada em 1993. No dia 7 de outubro do mesmo ano foi eleto para a cadeira 34 da Academia Brasileira de Letras, na vaga que era ocupada anteriormente pelo jornalista Carlos Castello Branco.

Em parceria com o cineasta Cacá Diegues, trabalha na adaptação para o cinema no clássico de Jorge Amado ‘Tieta do Agreste’, em 1994. Os dois voltariam a trabalhar juntos nos anos 2000, no roteiro do filme ‘Deus é brasileiro’, estrelado por Antônio Fagundes e baseado no conto ‘ O santo que não acreditava em Deus’.

O ano de 1999 marcou outro grande – e polêmico – lançamento de João Ubaldo. ‘A Casa dos Budas Ditosos’, livro da série ‘Plenos Pecados’, da Editora Objetiva. Versando sobre a luxúria, o livro é narrado por uma mulher de 68 anos, nascida na Bahia, falando de sua própria vida, e de como jamais se furtou a viver as infinitas possibilidades do sexo. Editado em diversos países, a venda do romance foi proibida em redes de supermercados portuguesas por conta de seu conteúdo sexual.

Em 2008, João Ubaldo Ribeiro foi agraciado com o Prêmio Camões, considerado o maior reconhecimento da língua portuguesa. ‘O albatroz azul’ foi o último livro lançado pelo escritor, em 2009. Ele traz a história de um homem muito velho que, apesar de detentor da sabedoria trazida por todos os seus anos de existência, ainda busca apreender algum sentido na vida.

Via http://divirta-se.uai.com.br/

“A cura da Aids poderia estar naquele avião”

Aqueda do avião da Malaysia Airlines ocorrida nesta quinta-feira, 17, reservou tristes notícias para o mundo da ciência. No voo, estavam cerca de 100 cientistas e ativistas a caminho da Conferência Internacional sobre a Aids, prevista para começar neste domingo (20) na Austrália.

Dentre os mortos, estava o holandês Joep Lange, de 60 anos, reconhecido como um dos maiores especialistas sobre a doença no mundo. O cientista dedicou cerca de 30 anos da sua vida às pesquisas sobre o vírus HIV e à Aids. Ele ficou mundialmente conhecido por defender a diminuição dos custos do tratamento para os países mais pobres. Em anuncio, um professor da Universidade South Wales que havia trabalhado com Lange disse: “Joep tinha um compromisso absoluto com os tratamentos contra o HIV na Ásia e na África”.

Ex-presidente da Sociedade Internacional da Aids (IAS), o cientista estava trabalhando como professor de medicina na Universidade de Amsterdã e era diretor do Instituto de Amsterdã para a Saúde Global e o Desenvolvimento. Em declaração, o atual presidente da IAS falou: “O movimento HIV/Aids perdeu um gigante”.

Pioneiro nas terapias mais acessivas da doença, Lange estava voando para Kuala Lumpur, onde encontraria sua mulher para um voo de conexão à Austrália. Junto dele, estavam cerca de 100 pessoas que seguiam em direção à conferência. Em entrevista a uma rede australiana, Trevor Stratton, um consultor sobre a doença, disse: “A cura da Aids poderia estar a bordo daquele avião, simplesmente não sabemos”.

Via http://revistagalileu.globo.com

Cerca de 100 pesquisadores sobre a Aids estavam no voo MH17 da Malaysia Airlines

Cerca de 100 pesquisadores e ativistas a caminho de uma grande conferência sobre a Aids na Austrália estavam entre os 283 passageiros a bordo do voo MH17 que caiu ontem no leste da Ucrânia, de acordo com participantes do evento e autoridades australianas.

Denis Napthine, governador do Estado de Victoria, disse que um número ainda não confirmado de pesquisadores, entre eles médicos, cientistas e ativistas de todo o mundo, estavam a caminho da 20º Conferência Internacional sobre a Aids, que começará neste domingo em Melbourne.

“O número exato ainda não é conhecido, mas não há dúvidas de que é um número substancial”, afirmou Napthine, que declarou ser muito cedo para dar um número preciso.

“Um número de colegas e amigos a caminho da 20ª Conferência Internacional sobre a Aids, que será realizada em Melbourne, na Austrália, estavam a bordo do voo MH17 da Malaysia Airlines que caiu na Ucrânia”, disse Michael Kessler, representante da IAS, em comunicado.

No Boeing 777 do voo MH17 viajavam 154 holandeses, 43 malaios (incluídos os 15 membros da tripulação), 27 australianos, 12 indonésios, nove britânicos, quatro alemães, quatro belgas, três filipinos, um canadense e outros 41 que ainda não tiveram sua nacionalidade confirmada.

(Portal Terra)

 

Juiz condena blogueira que ‘aparecia bem demais’ no Google

Caroline Doudet usou seu blog Cultur’elle para fazer as críticas

A Justiça francesa condenou uma blogueira por escrever uma dura crítica a um restaurante que “aparecia demais” no Google.

A decisão obrigou a blogueira Caroline Doudet a mudar o título de um post em que fala mal do restaurante Il Giardino, em Cap-Ferret, no sudoeste da França.

A medida também determina que ela pague uma indenização ao estabelecimento.

O texto era intitulado “O lugar para evitar em Cap-Ferret: Il Giardino”. Nele, a blogueira se queixava do serviço do restaurante durante uma visita em agosto de 2013 e acusava o proprietário de má atitude.

De acordo com documentos do processo, a crítica aparecia em quarto lugar quando alguém fazia uma pesquisa pelo nome do restaurante.

Caroline Doudet

Blogueira criticou serviço de estabelecimento

O proprietário alegou que o texto prejudicava seu negócio injustamente.

Um juiz de Bordeaux concordou e entendeu que o prejuízo para o restaurante era agravado pelo número de seguidores do blog de moda e literatura de Doudet, “Cultur’elle”: cerca de 3 mil.

O juiz determinou que Doudet deveria alterar o título do blog para evitar a construção “o lugar para evitar” e pagar 1,5 mil euros (aproximadamente R$ 4,5 mil) ao restaurante. O post já foi deletado.

‘Novo crime’

Para a blogueira, a decisão tornou crime aparecer no topo das pesquisas em buscadores da internet.

“Esta decisão cria um novo crime, o de ‘aparecer bem demais [em um buscador]‘ ou de ter uma influência muito grande”, disse Doudet à BBC.

O proprietário – que não falou à BBC – reclamou do artigo inteiro, mas o juiz limitou sua decisão ao título.

“Venho trabalhando sete dias por semana há 15 anos. Eu não podia aceitar isso”, disse o empresário, segundo o site Arret sur Internet.

“As pessoas podem criticar, mas há uma maneira de fazê-lo – com respeito. E esse não foi o caso.”

Segundo a lei francesa, um juiz pode emitir uma ordem de emergência para forçar uma pessoa a interromper qualquer atividade que esteja prejudicando a outra parte na disputa.

A decisão se assemelha a uma liminar na lei brasileira e pode ser derrubada se as partes levarem o processo até o fim.

Mas a blogueira disse que não pretende recorrer porque “não quer reviver semanas de angústia”.

Segundo ela, a decisão foi tomada em uma audiência de emergência. Por isso, afirma, ela não teve tempo para encontrar um representante legal e se defendeu sozinha no tribunal.

Um advogado francês e blogueiro que escreve sob o pseudônimo de Maître Eolas disse que, no direito francês, este tipo de sentença não cria precedência legal.

Via http://www.bbc.co.uk/

Quem tem medo do BRICS?; por Roberto Amaral

Da Carta Capital

Quem tem medo do BRICS?

Por Roberto Amaral, vice-presidente nacional do PSB
O bloco só cresce de importância, mas determinados setores continuam insistindo na tese de decadência
BRICS criam banco próprio – Foto: Shutterstock
Há dez anos surgiu o acrônimo BRIC, sigla formada pelas iniciais de quatro países que despertavam admiração no mundo pela vitalidade de suas economias – Brasil, Rússia, Índia e China, aos quais se associa a África do Sul – e que hoje representam 19% do PIB global. Nesses dez anos, o conjunto de suas economias cresceu de 3 trilhões de dólares para 13 trilhões de dólares. Esses 10 trilhões a mais correspondem em nossos dias a seis economias da Grã-Bretanha em 2001. Ainda nesses curtos dez anos, a China, a locomotiva do bloco, crescendo a um ritmo médio de 7% ano, chegou ao posto de segunda economia do mundo; suplantou o Japão e é o dobro da economia alemã, o mais rico e mais poderoso país da Europa Ocidental. Não obstante, a grande imprensa mundial, as ‘consultorias’ e agências de ranking disso e daquilo de Wall Street e da City de Londres, o FMI e a OCDE, a grande imprensa de lá – The EconomistThe Financial TimesThe Time – de cá – o jornalão, a revistona – anunciam o réquiem do bloco, como diariamente anuncia a falência do Mercosul.

Nossas exportações, no entanto, principalmente de manufaturados, para nossos vizinhos só têm aumentado. O Brasil, embora crescendo a taxas relativamente baixas, ultrapassou a Itália e a Inglaterra, e é hoje a sexta economia mundial. Nas duas últimas décadas o peso econômico dos países integrantes dos BRICS aumentou de 5,6% para 21,3%, o que, convenhamos, não é nada desprezível. Projeta-se para a próxima década em 3% a expansão da economia mundial, mas o crescimento dos BRICS está estimado em 7%. Em 2015 esse conjunto de países poderá ser responsável por cerca de um quarto do PIB mundial.

As trocas entre os cinco países somavam 250 bilhões de dólares e podem chegar a 500 bilhões de dólares já em 2015. A China já é nossa principal parceira comercial e as negociações em curso prometem elevar o fluxo comercial entre o Brasil e a Rússia para 10 bilhões de dólares, já neste ano. Relativamente ao país de Putin, para além das trocas comerciais, há uma largo espaço para percorrer no campo da cooperação científica e tecnológica. E inovação, onde são notórias nossas carências

Nossos cinco países representam 20% do PIB mundial e cada um exerce papel de forte liderança em seus respectivos continentes. Não são números irrelevantes e contrastam com o descrédito e o ceticismo da opinião conservadora que acompanha com restrições as possibilidades de expansão econômica – e nela envoltas, de expansão política e militar desses países – alterando a correlação de forças do status quo internacional ensejado pela derruição do bloco socialista e o fim da Guerra Fria. É a resposta da realidade objetiva ao descrédito que a economia desses países despertava, e de certa forma ainda desperta, nos círculos conservadores internacionais. No Brasil ele é criticado, na companhia do Mercosul, por aqueles que não compreendem que nosso país possa integrar projeto, político ou econômico, que não seja chancelado pelos EUA. Em um mundo caracterizado pelas mais profundas assimetrias de poder, a política de blocos – a que não têm fugido mesmo os EUA – é um imperativo de sobrevivência daquelas economias mais frágeis que encontram sua superação na negociação coletiva. Esse bloco tem possibilitado a ação coordenada em foros internacionais e  construção de uma agenda própria.

Como entre nossos países no Mercosul, sabidamente guardam os BRICS grandes contrastes e diversidade cultural, as quais, todavia, não lhes têm impedido a atuação como bloco econômico e bloco político, nem a ação articulada nos fóruns internacionais de sorte a enfrentar o hegemonismo das grandes potências, EUA, União Europeia e Japão. Assim é que lograram impor uma nova geopolítica ao mundo da unipolaridade, com o que se têm beneficiado todos os países, particularmente aqueles de menor peso econômico. Além de grandes mercados de consumo – em condições de influir na economia mundial – os BRICS reúnem duas potências nucleares com assento no Conselho de Segurança da ONU, grandes territórios, grandes populações – 40% da população mundial –, elevado nível de industrialização e ponderável base científica e tecnológica. Esses fatores são postos de manifesto quando a crise econômica parece sobreviver e a lenta recuperação das potências capitalistas constrange os investimentos e o fluxo de comércio, conquanto estimule a volatilidade dos mercados financeiros.

Como em todos os momentos de crise, quem paga o alto preço é a paz mundial, vez mais um projeto transferido para as calendas gregas.

Com todas suas óbvias consequências econômicas, o quadro mundial presente e visível para os próximos anos aponta para a conturbação da guerra se alastrando por áreas cada vez maiores da Ásia, da África e do Oriente Médio, com seu rasto de devastação e genocídio: Afeganistão, Paquistão, Iraque, Síria, Líbia, as ameaças ao Irã, os conflitos de fronteira na Turquia, o sistemático genocídio palestino na Faixa de Gaza, os conflitos raciais, tribais e religiosos…

A crise de produção de petróleo e outros insumos, a crise da produção de alimentos e outras commodities, a fome, a miséria, a degradação humana, a desagregação dos países e a anarquia política, o êxodo de povos e nações, bem como a ameaça que paira sobre civilizações milenárias, a guerra continuada do capitalismo contra a ida e a natureza.

Nesse quadro se eleva a importância estratégica dos BRICS pela força territorial e econômica de cada um dos países integrantes e pelo papel de cada um na geopolítica regional.

Em um mundo assim descrito, a América do Sul progressista, pacífica e em desenvolvimento acelerado e a África – continentes ainda à margem da política de guerra (leia-se ‘terra arrasada’) dos EUA – constituem espaço de projeção natural das iniciativas dos BRICS. Daí a importância do encontro dos líderes dos BRICS com suas contrapartes sul-americanas no âmbito da VI Cúpula de Chefes de Estado e de Governo que nosso país está sediando. Desse encontro pode resultar a abertura mutuamente benéfica de mercados para os produtos da América do Sul e dos BRICS – e se isso ocorrer, estaremos fortalecendo o desenvolvimento econômico do sub-continente e, com ele, a solidificação de nossa comum opção democrática e progressista, que tanto incomoda as elites reacionárias de nossos países.

Pode ser esta, igualmente, uma oportunidade de fortalecimento do Mercosul, expectativa que se anima à vista do projeto do Novo Banco de Desenvolvimento dos BRICS, que deverá investir em principalmente nas cruciais áreas de infraestrutura, dando base material à ajuda internacional e à cooperação econômica que, pela porta do financiamento do desenvolvimento, favorecerá a integração de nossos países e, amanhã, de nossos povos.  A carência que mais nos ameaça é a de capitais para financiar o desenvolvimento, pois o capital estrangeiro que aporta é predominantemente especulativo, ou seja, visa exclusivamente ao retorno, quando o Banco de Desenvolvimento aportará capital estratégico.

Mas esta não é a história toda.

Do ponto de vista político, o fundamental é que os países integrantes dos BRICS podem dizer que, nas circunstâncias do mundo globalizado sob o império da unipolaridade, comandam cada um o seu destino. Realizaram reformas estruturais, patrocinaram a rápida urbanização e modernizaram suas economias. O Brasil, por exemplo, realizou notável esforço de distribuição de renda, elevando substancialmente a qualidade de vida de suas populações. Elevaram-se, na maioria dos países os contingentes de classe-média e em alguns países, como Brasil e China, a expectativa de vida é de 73 anos. No entanto ainda são, no geral, precários os indicadores de escolaridade, a assistência médica universal é deficiente e os índices de mortalidade infantil ainda são inaceitavelmente altos.

O sonho é que estejamos ingressando na segunda fase do BRICS, aquela que se seguirá ao sucesso da gestão macroeconômica, quando reformas profundas da infraestrutura econômica (com implicações igualmente profundas na transformação das estruturas políticas congeladas) poderão abrir caminho para sociedades socialmente mais justas.

 

“Tô sem água”: Idec recebe denúncias sobre falta de água em São Paulo

 

Enquanto os órgãos responsáveis afirmam que não há racionamento de água em São Paulo, o Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) recebe diariamente diversos relatos de falta de água em algumas regiões da cidade ou cidades vizinhas.

Lançado no dia 26/06, o especial “Tô sem água” tem por objetivo reunir estas informações para questionar esses períodos em que a população enfrenta a escassez ou a falta de água, já que o racionamento não foi instituído oficialmente pelo governo.

De acordo com a advogada do Idec, Claudia Almeida, os relatos obtidos através da campanha até agora deixam a população em estado de alerta. “As informações que temos recebido confirmam que a falta de água em São Paulo não é um fato isolado, há um racionamento que vem ocorrendo de forma mascarada. O racionamento deve ser declarado, para que seja feito de forma igualitária  e transparente”, reforça Cláudia.

Até o dia 10/07 foram registrados 178 relatos de falta de água. Na maioria dos casos (74%), a escassez acontece no período noturno, seguido por manhã (16%), durante o dia (13%) e no período da tarde (4%). Além disso, 58% dos participantes percebem comprometimento na qualidade de água.

Já em relação a frequência, 76% dos relatos apontam que falta água todos os dias, pelo menos uma vez ao dia. Em seguida, 14% apontam escassez em mais de uma vez por semana e 4 % mais de uma vez por dia. As pessoas que relataram a falta de água residem nas regiões Oeste (30%), Norte (26%), Sul (17%), Leste (18%) e Grande São Paulo (8%).

Em abril, o Idec se manifestou ao governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, ressaltando que decretar o racionamento seria a medida mais responsável e evitaria o transtorno da falta de água sem aviso. O instituto segue com a campanha até o dia 31/07.

Está faltando água na sua região? Participe da campanha! 

Faça sua parte
Diante da situação crítica, mesmo sem o Governo assumir o racionamento os cidadãos podem contribuir para economia de água, um recurso tão importante para a vida na Terra. Confira algumas dicas do Idec e economize água.

- Utilize aeradores (peneirinhas acopladas na saída de água) nas torneiras;

- Reduza o tempo no banho. Cinco minutos são suficientes! O consumidor pode economizar ainda mais se fechar o registro para se ensaboar;

- Reaproveitamento de água: a água do banho ou da máquina de lavar roupa também pode ser reaproveitada para lavar quintais;

- Feche a torneira ao escovar os dentes, fazer a barba e ao ensaboar a louça;

- Adote descarga de caixa acoplada no vaso sanitário (todas fabricadas a partir de 2001 utilizam 6 litros de água). O vaso sanitário com a válvula e tempo de acionamento de 6 segundos gasta cerca de 15 litros. Quando a válvula está defeituosa, pode chegar a gastar até 30 litros;

- Conserte os vazamentos de água assim que eles forem notados;

- Só ligue a máquina de lavar louça ou a máquina de lavar roupa quando ela estiver cheia;

- Use um regador para molhar as plantas ao invés de utilizar a mangueira. No verão, a rega deve ser feita de manhãzinha ou à noite, o que reduz a perda por evaporação. No inverno, a rega pode ser feita dia sim, dia não, pela manhã;

- Adote o hábito de usar a vassoura, e não a mangueira, para limpar a calçada e o quintal da sua casa. A mangueira ligada por 15 minutos gasta cerca de 280 litros de água;

- Lave o carro com balde e um pano ao invés de uma mangueira. Se possível, não lave o carro durante a estiagem (época do ano em que chove menos).

Cobrança de preço diferenciado no cartão está para ser votado no Congresso

Previsto para votação hoje no Senado, a PROTESTE Associação de Consumidores enviou carta aos Senadores com o posicionamento contrário à aprovação do Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 31/2013. O consumidor poderá ter de pagar uma taxa adicional nos pagamentos com cartão, se o projeto passar. Ele susta os efeitos da Resolução nº 34/1989 do Conselho Nacional de Defesa do Consumidor (CNDC), que proíbe ao comerciante estabelecer diferença de preço de venda  quando o pagamento ocorrer por meio de cartão de crédito.
Compras com essa modalidade de pagamento são como pagar em dinheiroEm junho foi enviado um manifesto assinado por diversas entidades de defesa do consumidor, entre as quais a PROTESTE, para que o Senado não permita a diferenciação de preços no pagamento com cartão. A proposta é considerada abusiva por resultar em manifesta vantagem excessiva ao fornecedor. Ela caracteriza-se como afronta ao artigo 39, inciso V, do Código de Defesa do Consumidor ao transferir ao consumidor os custos do fornecedor que opta por utilizar esses meios de pagamento.

Para as entidades que assinaram o Manifesto (PROTESTE Associação de Consumidores, a Fundação Procon/SP, a Associação Brasileira de Procons, Procon Brasil, o Fórum das Entidades de Defesa do Consumidor, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) e a Associação da Defesa da Cidadania e do Consumidor – Adecon); se  a proposta for aprovada, causará grande desequilíbrio nas relações de consumo, impactando, inclusive, na ordem econômica e nos índices de inflação do mercado brasileiro.

O consumidor não deve aceitar preço diferente ao usar o cartão para pagar suas compras. Não pode haver qualquer mudança que permita cobrança diferenciada por conta da forma de pagamento escolhida: dinheiro, cheque ou cartão.

A orientação é trocar de loja se o lojista tentar cobrar preço diferenciado quando for usado este meio de pagamento. Hoje é ilegal a diferenciação de preços de acordo com a forma de pagamento utilizada pelos consumidores.

A cobrança de preços diferentes nas compras com cartão (crédito e débito) e dinheiro é proibida pela Portaria 118/94 do Ministério da Fazenda, que considera a compra com cartão como sendo pagamento à vista. A maioria das decisões judiciais emitidas no País desde 1990 caminham no mesmo sentido. Mas o consumidor tem sido estimulado pelos comerciantes a pagar com cheque ou dinheiro para obter desconto na hora do pagamento.

Ao aderir a um cartão de crédito o consumidor já paga anuidade, ou tem custos com outras tarifas e paga juros quando entra no rotativo. Por isso, não tem porque pagar mais para utilizá-lo.

O custo do lojista para trabalhar com cartão faz parte do risco do negócio e cabe a ele negociar com a credenciadora o aluguel de máquinas e taxa de administração cobrada sobre o valor de cada compra, sem envolver o consumidor.

A cobrança de preço diferente no cartão é abusiva porque o pagamento com cartão de crédito é um pagamento à vista e qualquer benefício oferecido pelos lojistas ao pagamento com dinheiro e cheque deve também ser aplicado às compras com cartão de crédito. Ao trabalhar com cartão, o lojista aceita as condições estabelecidas em que cartão é igual a dinheiro.

A PROTESTE mantém de forma permanente a campanha Cartão Igual a Dinheiro, que referenda a posição da maioria dos brasileiros (51%), segundo aponta pesquisa do Datafolha feita em novembro do ano passado. A maioria é contra a diferenciação de preços pela forma de pagamento usada na hora da compra,  conforme constatou a pesquisa.

Batimento cardíaco substituirá senhas em smartphones

Jornal GGN – Uma start-up canadense desenvolveu uma pulseira que pode fazer um eletrocardiograma (ECG) cujos dados devem servir como base para identificação pessoal, criando um modo de substituir as tradicionais senhas. A pulseira Nymi foi desenvolvida pela empresa canadense Bionym, e vai servir para uso em smartphones, tablets, computadores, carros e até terminais de pagamento e caixas eletrônicos.

Segundo os criadores da pulseira, a principal vantagem do método é que a autenticação via ECG não deixa “rastros” como acontece com a impressão digital. Além disso, a frequência cardíaca do usuário não pode ser capturada à distância, ao contrário de outros modos de autenticação biométricos, como reconhecimento do rosto ou da íris. “Além disso, é preciso que a pessoa esteja viva”, diz Andrew D’Souza, CEO da Byonim.

A pulseira é equipada com dois eletrodos, sendo um na parte interna e outro na externa. Quando estiver no pulso, o usuário deve colocar o dedo indicador da outra mão sobre o eletrodo externo para criar um circuito fechado e assim permitir a leitura do seu batimento cardíaco. A Nymi faz a leitura e envia os dados referentes à sua identidade por meio de Bluetooth para os dispositivos ao redor.

A autenticação é contínua, de modo que o usuário deve permanecer com a pulseira para se manter identificado junto aos outros dispositivos. Uma vez retirada do pulso, o gadget para de enviar a identificação. Isso torna o uso mais prático, ao contrário de outros métodos de biometria em que a autenticação deve acontecer em cada uso. A pulseira é resistente a água e a bateria dura uma semana. A recarga é feita via USB.

O sistema deve começar servindo para desbloquear smartphones, tablets, computadores de mesa e laptops, sendo compatível com Android, iOS, Mac OS e Windows. A ideia é levar o uso do dispositivo para fabricantes de carros e até bancos.

A Nymi deve chegar ao mercado até o fim de 2014, mas já está em pré-venda ao preço de US$ 79. Segundo a empresa canadense, já foram vendidas cerca de 10 mil unidades, incluindo 100 para brasileiros.

Com informações do MobileTime.

Aécio aposta em alinhamento com EUA; Dilma, em visão ‘multilateral’ de mundo

Cíntia Alves

Jornal GGN - Na quarta-feira (16), Dilma Rousseff (PT) recebeu líderes dos Estados que compõem o BRICS para oficializar a criação de um banco paralelo e mandar uma mensagem de insatistação ao FMI. No mesmo dia, Aécio Neves (PSDB), principal adversário eleitoral da presidente, foi ovacionado no Teatro Folha, em São Paulo, ao afirmar que, caso eleito, manterá o Mais Médicos, mas sem “submissão” a Cuba. “Não temos de concordar com o governo cubano. Ele tem de concordar conosco. Olha o tamanho do Brasil!”, disparou o candidato.

Uma breve análise dos programas de governo que ambos os postulantes à Presidência apresentaram ao Tribunal Superior Eleitoral é suficiente para concluir que a política externa brasileira pode continuar seguindo a lógica dos acertos preferenciais com países emergentes ou mudar de rumo e priorizar associações a potencias econômicas lideradas pelos Estados Unidos. Dependerá dos resultados das urnas.

A partir da página 56, o programa de governo de Aécio Neves, segundo colocado nas pesquisas de intenção de voto, versa sobre o assunto reforçando as diretrizes já conhecidas do PSDB. A ideia principal é “reavaliar as prioridades” para o desenvolvimento do Brasil (classificado, aliás, como um país “isolado” nas “negociações comerciais interessantes”).

Na proposta de Aécio, o Itamaraty ganhará mais poder de decisão na formulação da nossa política externa. “Ao mesmo tempo, serão garantidos o contínuo aprimoramento de seus quadros e a modernização da sua gestão”, promete o candidato.

A Ásia, na visão do bloco tucano, terá mais atenção do governo brasileiro, “em função de seu peso crescente”, além, de claro, os Estados Unidos e outros países desenvolvidos, “pelo acesso à inovação e tecnologia”. 

O grupo de Aécio propõe o “reexame das políticas seguidas [durante os últimos anos de administração petista no plano federal] no tocante à integração regional para, com a liderança do Brasil, reestabelecer a primazia da liberalização comercial”.

O texto ainda classifica o Mercosul como um grupo “paralisado e sem estratégia”, e afirma que é preciso “recuperar seus objetivos iniciais e flexibilizar suas regras a fim de poder avançar nas negociações com terceiros países”.

Já o programa de governo da presidente Dilma Rousseff deixa claro que o princípio é de priorizar os vizinhos no fomento do comércio e na integração produtiva. “A prioridade à América do Sul, América Latina e Caribe se traduzirá no empenho em fortalecer o Mercosul, a Unasul e a Comunidade dos Países da América Latina e Caribe, sem discriminação de ordem ideológica”, sustenta.

Na visão da ala petista, “a importância dada aos países do sul do mundo, que tem expressão concreta nos BRICS, não significa desconsiderar os países desenvolvidos. Ao contrário: é de grande relevância o relacionamento com os Estados Unidos, por sua importância econômica, política científica e tecnológica”. O mesmo vale para a União Europeia e o Japão.

Porém, Dilma promete intensificar as relações com a África, com países asiáticos e com a China, além de afastar o fantasma do Estado que se sobrepõe ideologicamente a outras nações. “Nossa presença no mundo será marcada pela defesa da democracia, pelo princípio de não-intervenção e respeito à soberania”, diz o programa.

Por fim, a candidata a reeleição reafirma que a “visão multilateral do mundo nos conduz e conduzirá a lutar pela reforma dos principais organismos internacionais, como a ONU, o Fundo Monetário Internacional, o Banco Mundial, entre outros, cuja governança hoje não reflete a atual correlação de forças global.”

O programa de governo do presidenciável Eduardo Campos (PSB), terceiro colocado na disputa, não apresenta um campo específico política externa.

Maria Cristina Bittencourt: Dona do restaurante Guimas é morta por assaltantes no Rio

Maria Mascarenhas tinha acabado de sacar R$ 13 mil em banco Reprodução

Maria Cristina Mascarenhas, uma das proprietárias do restaurante Guimas, foi assassinada na tarde desta quinta-feira, dia 17 de julho, na Praça Santos Dumont, na Gávea. Ela voltava de uma agência bancária quando foi abordada por dois assaltantes em uma moto. Na ação, ela acabou levando um tiro na cabeça e morreu no local.

Policiais da Divisão de Homicídios (DH) e da 15ª DP (Gávea) estiveram no local e recolheram imagens de câmeras de seguranças de um edifício e do BG Bar, que ficam em frente ao local do crime. De acordo com o delegado titular da DH, Rivaldo Barbosa, os criminosos poderiam conhecer a rotina da vítima.

“Presumimos que ela foi seguida desde a agência bancária. Os criminosos podem ter recebido informações privilegiadas, porque era a rotina dela”, afirmou o delegado.

Segundo a testemunha Zenir Martins, que conversou com o SRZD,  Maria voltava de uma agência bancária, onde teria sacado R$ 13 mil, quando parou em uma barraca, próximo ao BG Bar. Ela começou a ver umas saias até ser abordada por dois assaltantes, que estavam em uma moto. Um deles desceu do veículo, puxou a bolsa da empresária e atirou em seguida. 

Após a ação, os bandidos fugiram do local com a bolsa da vítima e, dentro dela, os R$ 13 mil. Na correria, eles acabaram deixando cair um carregador de pistola, que já está com a polícia. De acordo com testemunhas, o autor do disparo seria um homem moreno claro de bigode, e não usava capacete. Já o outro homem, que pilotava a moto, tinha um capacete vermelho.

(Portal do Sidney Rezende)


Jogos na Arena Castelão, em Fortaleza, atraíram 680 milhões de telespectadores pelo mundo

Os seis jogos da Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014 realizados na Arena Castelão, em Fortaleza  atraíram 680 milhões de telespectadores em todo o mundo. A informação é da Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa).

De acordo com relatório de audiência da Fifa, as seis partidas foram acompanhadas por  679.842.935 telespectadores no mundo. Ou seja, os quase 680 milhões de pessoas representam mais de três vezes a população brasileira acompanhando os jogos na Arena Castelão.

A maior audiência do Castelão foi registrada no empate em 0 a 0 do Brasil contra o México. Mais de 161,5 milhões de pessoas acompanharam a partida. O mesmo jogo, só que pela Copa das Confederações de 2013, teve 40 milhões de telespectadores, quatro vezes menos o verificado na Copa do Mundo. As audiências contabilizam apenas as redes de televisão abertas, excluindo os canais fechados, além de reprises dos jogos e matérias jornalísticas realizadas em Fortaleza durante o Mundial.

Recordes
Em relação ao mercado internacional, alguns recordes foram estabelecidos. Na Grécia, os torcedores do país garantiram a maior audiência de um programa esportivo em 2014, mesmo sendo exibida após as 22 horas de uma terça-feira. Os números da audiência entre Grécia e Costa do Marfim – partida que colocou a equipe grega na segunda fase do torneio pela primeira vez na história – foi maior do que qualquer partida da seleção grega na Copa do Mundo da África do Sul 2010, exibida em horário nobre.

A seleção campeã do mundo no Brasil, a Alemanha, sofreu para empatar com a Gana na Arena Castelão. Só no país europeu, 76,3% das TVs ligadas no horário da partida exibiam o segundo jogo dos alemães na Copa do Mundo. Mais de 24,5 alemães viram o atacante Klose igualar o recorde de gols de Ronaldo com um gol salvador nos minutos finais. Foram mais de 122.683.550 telespectadores no mundo inteiro.

Quase 90% das TVs ligadas nos 90 minutos da partida entre Holanda e México, nas Oitavas de final, exibiram a vitória suada dos holandeses na Arena Castelão. O mesmo jogo chamou a atenção de brasileiros, alemães e argentinos. Mais de 50% dos televisores destes países estavam ligados na partida.

(G1 Ceará)

Memorial Padre Cícero é saqueado em Juazeiro do Norte

O descaso da Prefeitura de Juazeiro do Norte com os patrimônios materiais e imateriais do município não tem limites. A lista de denúncias contra a atual administração cresce cotidianamente, mas, desta vez, a vítima foi um dos maiores símbolos do povo cearense. De acordo com o Ministério Público do Ceará, o Memorial Padre Cícero foi saqueado.

Diversas peças de seu acervo, que guarda a memória de um dos principais sacerdotes e políticos do Nordeste brasileiro, foram roubadas da estrutura, que é mantida pela Prefeitura. No entanto, até o momento, a administração publica local não tem nem ideia do que realmente foi levado.

Estima-se que entre os itens levados estão 80 livros da biblioteca do religioso, fotografias, o estetoscópio do médico que atendeu Padre Cícero Romão Batista (1844-1934) em seu leito de morte, talheres e louças que foram de uso cotidiano do “Padim”. A Secretaria de Cultura de Juazeiro do Norte ainda está tentando localizar o inventário dos bens para avaliar com precisão a extensão da pilhagem. Mas suspeita-se que até uma das batinas foi roubada.

A informação foi divulgada pela coluna Radar online, de Lauro Jardim, no site da Revista Veja.

Mais informações:
O Memorial Padre Cícero foi inaugurado no dia 22 de julho de 1988 com a presença do então Presidente da República, José Sarney, para ser um ambiente de estudos, pesquisas e palestras sobre o sacerdote.

(Anderson Pires, CearaNews7)

Boeing 777, como o que caiu na Ucrânia, pode levar até 440 pessoas

Foto de 2012 mostra um Boeing 777 decolando de aeroporto em Los Angeles (Foto: JoePriesAviation.net/AP)

O Boeing 777-200 da Malaysia Airlines que caiu na Ucrânia com 295 pessoas a bordo, supostamente derrubado por um míssil, é um avião de longo alcance e está entre os maiores bimotores do mundo, segundo a fabricante norte-americana.

Com capacidade para até 440 passageiros, os Boeings 777 são escolhidos por companhias aéreas para voos internacionais de longas distâncias.

O modelo que caiu nesta quinta-feira (17) é igual ao do avião da Malaysia Airlines que desapareceu na madrugada do dia 8 de março, após decolar de Kuala Lumpur, na Malásia, com destino a Pequim. Havia 239 pessoas a bordo.

O primeiro 777-200 entrou em operação em 1995, pela companhia United Airlines, dos Estados Unidos. O modelo voa a até 950 quilômetros por hora, tem 63,7 metros de comprimento e 60,9 metros de envergadura.

No Twitter, a Boeing afirmou que aguardava mais informações sobre o incidente e que estava pronta para prestar a assistência necessária.

Até o desaparecimento do avião na Malásia, o único acidente com morte de passageiros do Boeing 777-200 havia sido em julho de 2013, após um avião da companhia Asiana perder as rodas, a cauda e um motor em um pouso no aeroporto de São Francisco (EUA). Três pessoas morreram no incidente.

Descompressão
Em 5 de março, a agência que regula a aviação civil nos Estados Unidos publicou uma diretriz de aeronavegabilidade (espécie de norma de voo) para aviões Boeing do modelo 777, alertando sobre o risco de corrosão ou rachaduras na fuselagem que poderiam levar a uma descompressão interna e falhas estruturais no avião.

Na regra, o órgão determinou uma revisão e repetidas inspeções na cobertura visual da fuselagem, principalmente na área abaixo e na região próxima da adaptação da antena de comunicação via satélite (SATCOM). A agência pediu que qualquer defeito ou sinal de corrosão na fuselagem fosse corrigido.

A possibilidade de uma descompressão interna, de forma lenta, sem que os passageiros e a tripulação percebessem o que ocorria, ou de forma rápida, quebrando a aeronave, foi levantada, inicialmente, após o sumiço do MH370 em março.

(Tahiane Stochero, Do G1, em São Paulo)

Senado aprova projeto que garante poder de polícia às guardas municipais

Mariana Jungmann – Repórter da Agência Brasil -  Edição: Luana Lourenço

O plenário do Senado aprovou hoje (16) o projeto de lei que regulamenta a criação e o funcionamento das guardas municipais. De autoria do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), o texto aprovado permite aos guardas municipais o uso de arma de fogo, nos casos previstos no Estatuto do Desarmamento.O texto segue para sanção da presidenta Dilma Rousseff.

A votação foi a última da noite de hoje e de antes do recesso branco do Congresso, que só voltará a se reunir no dia 5 de agosto. De acordo com o texto, as guardas municipais são incumbidas da função de proteção municipal preventiva e comunitária, ressalvadas, quando presentes, as competências da União, dos estados, do Distrito Federal e dos territórios.

O projeto também estabelece como competência geral das guardas municipais, a proteção dos bens, serviços, logradouros públicos e instalações do município, bem como da população. Estão incluídos os bens de uso comum, os de uso especial e os dominiais (bens públicos sem destinação definida, como prédios desativados). A proposta estabelece ainda que qualquer município pode criar sua guarda municipal, que será subordinada ao chefe do Executivo local. De acordo com o projeto, a corporação não pode ter efetivo superior a 0,5% da população do município.

A proposta aprovada hoje permite a criação de guarda municipal, subordinada ao regime da lei e das normas suplementares, para atuar em região metropolitana legalmente constituída e de fronteira. A Guarda Municipal Metropolitana pode ser instituída somente pelo município mais populoso e atuará em um ou mais dos municípios que integrem a região metropolitana, mediante convênio.

Via http://agenciabrasil.ebc.com.b

‘Rugby para Todos’ promove inclusão por meio do esporte

França, Irlanda, Argentina, Austrália e Inglaterra são alguns dos países que amam o rúgbi – esporte coletivo de intenso contato físico, cujo principal objetivo é levar a bola (oval) para além da linha do gol adversário e apoiá-la contra o solo. No Brasil, o rúgbi ainda engatinha. Nem por isso, seus praticantes deixam de cumprir uma importante missão social: desenvolver a cidadania de jovens adeptos, por meio do esporte.

Criado a partir de uma ação social na comunidade de Paraisópolis, zona sul de São Paulo, em 2004, o Instituto Rugby para Todos, dirigido por Maurício Draghi, 37 anos, e Fabrício Kobashi, 33 anos, ex-atletas da Seleção Brasileira de Rúgbi, desembarcou em 2013 nas praias de Copacabana, Leblon e Ipanema, além da Chácara do Céu, no Rio de Janeiro. Atualmente, 200 crianças são atendidas gratuitamente em São Paulo e outras 150, no Rio. Desde o início do projeto, cerca de 3.000 jovens foram assistidos pelo Instituto. A garotada é recebida por uma equipe multidisciplinar composta por 32 profissionais nas duas capitais.

“A escolha do bairro de Paraisópolis, na capital paulista, foi proposital. Nosso objetivo era apresentar o rúgbi aos moradores, haja vista que nem o termo ‘rúgbi’, que simboliza o esporte, muitas vezes, eles conseguem falar. A ideia é justamente disseminar esse conceito para que o maior número de crianças tenham conhecimento do esporte que trouxe tantos benefícios para a gente”, acredita Draghi.

Para participar do projeto, garotos e garotas de 7 anos a 17 anos precisam ter boa frequência na escola. “O projeto se chama ‘Rugby para Todos’, pois aceitamos todos os tipos de crianças, desde aquele talento nato para qualquer tipo de modalidade esportiva até os que têm mais dificuldades, com um déficit motor ou neurológico. Não temos o objetivo de formar apenas atletas de alto rendimento”, afirma Draghi.

“As crianças absorvem o conhecimento, que é muito direcionado em termos de convivência e isso é o principal. O trabalho multidisciplinar favorece esse aprendizado.”

O projeto, que hoje conta com apoio de leis de incentivo, ainda trabalha com colaboradores voluntários nas áreas de comunicação, design e fisioterapia, além de promover a inclusão da modalidade em escolas particulares e clubes privados. Em breve, o instituto deve contratar uma fisioterapeuta.

Via http://esportes.terra.com.br

Tessa Evans: A corajosa menininha que nasceu sem nariz

Uma menina nasceu com uma anomalia raríssima no Reino Unido. Tessa Evans corre, manda beijo e faz uma série de coisas como uma criança normal, mas ela veio ao mundo sem nariz. Segundo reportagem feita pelo jornal Daily Mail, apenas 40 casos como o de Tessa foram relatados na literatura médica; ela não tem senso de cheiro, mas pode tossir, espirrar e até pegar um resfriado. Segundo a mãe, Gráinne Evans, no começo a situação era estranha, mas a alegria apresentada pela filha fez com que a situação passasse despercebida.

“No começo, eu simplesmente não conseguia entender isso. Nem sabia que era possível. Como é que a minha menina não tem um nariz? Ela vai viver? Ninguém seria capaz de ajudá-la? Mas desde que chegamos em casa, ela cresceu e a cada dia sorria mais e mais. Seu brilho faz suas diferenças desaparecerem”, disse.

Tessa irá realizar um tratamento no Great Ormond Street Hospital, em Londres. O procedimento prevê a inserção de um molde em forma de nariz para ela, através de uma cirurgia. O “nariz” novo será substituído por um maior a cada dois anos, acompanhando o crescimento da jovem. “Nós exploramos diferentes opções, mas vamos optar por um menos invasivo, que terá o menor efeito drástico em sua aparência”, disse a mãe.

“Ela é totalmente perfeita para nós do jeito que ela é, mas temos que pensar sobre o que vai tornar a vida o mais normal possível para ela, a longo prazo. Não tem sido uma decisão fácil. Tessa também nasceu com outros problemas relacionados com a sua condição, incluindo um pequeno buraco em seu coração e problemas com a sua visão. Com apenas 11 semanas de idade, ela precisou de uma cirurgia para remover uma catarata no olho esquerdo, mas complicações a deixou completamente cega nesse olho. Ela também precisava de uma traqueostomia para permitir que respire enquanto está comendo ou dormindo. Apesar de ter um início difícil, Tessa sempre foi saudável e vai alcançar todas as suas metas”, finalizou.

Reportagem IBahia

Cine Belas Artes reabre as portas em 17 de julho com novo nome

Do SpressoSP

Um dos mais tradicionais cinemas da cidade será reinaugurado no próximo sábado (19) como Caixa Belas Artes
Por Redação
Depois de três anos fechado, o tradicional cinema da rua da Consolação com a avenida Paulista tem data oficial para ser reaberto: será no próximo sábado (19), em novo formato, programação e administração.
Agora como Caixa Belas Artes, o cinema retorna após uma intensa luta travada pelos cinéfilos e também pelo Movimento Belas Artes, que articulou a população, empresas e órgãos da prefeitura em prol da volta do espaço. A reabertura foi viabilizada através de um acordo selado entre a Prefeitura de São Paulo, o proprietário do imóvel e a Caixa Econômica Federal.
André Sturm, diretor executivo do MIS, é quem passa a coordenar o espaço em sua nova fase. Ele garantiu uma programação especial, que deve, inclusive, resgatar clássicos do cinema, como Medos Privados em Lugares Públicos (2006), dirigido pelo cineasta francês Alain Resnais, que ficou mais de três anos em cartaz no Belas Artes.
O novo cinema volta com um caráter mais plural e participativo. Isso por que, para que o espaço fosse reaberto, a Prefeitura não teve que desembolsar nada em valores em nem o fará em relação à sua administração, que ficará por conta da Caixa. A gestão municipal, no entanto, manifestou interesse em manter um cinema como o Belas Artes em São Paulo e estabeleceu contrapartidas à Caixa em benefício da cidade. Elas consistem em ingressos com valor 20% mais barato que os cinemas da região da Paulista, bombonière com valor 10% mais baixo que as dos cinemas da região, meia-entrada para todos os trabalhadores às segundas-feiras e sala especial de incentivo ao cinema brasileiro.
No site do novo Caixa Belas Artes, há uma contagem regressiva para que o público possa acompanhar exatamente quantos dias, horas, minutos e segundos faltam para poder voltar a contar com um dos cinemas mais queridos da cidade.

“Os que dizem que o homossexual é doente são os que estão doentes”

Don Raúl Vera López

Por , da  Cidade do México

Raúl Vera, (Acámbaro, Guanajuato, 1945) é o bispo mais ameaçado do México. Um prelado que saiu vivo de mais de um atentado, e cujo trabalho em favor dos desaparecidos, migrantes, menores, indígenas, prostitutas e párias de todos os tipos lhe granjeou ódios ferozes, incluindo a letal inimizade do narcotráfico. Mas as ameaças não parecem lhe afetar. Engenheiro de carreira e filho intelectual de Maio de 68, forjou uma lenda de indomável.

Seu primeiro desafio veio em 1995 quando João Paulo II lhe enviou como coadjutor para Chiapas, em plena efervescência zapatista. Tinha como missão colocar em ordem a diocese de San Cristóbal de las Casas, dirigida pelo carismático Samuel Ruiz, um seguidor das teses indigenistas e da teologia da libertação. Logo depois de chegar, aquele comissário político que todos consideravam como conservador e cujo destino era levar a mitra para Ruiz, acabou apoiando o clero local. Roma não esqueceu. Quatro anos depois foi enviado, como castigo, para o árido bispado de Saltillo, em Coahuila, no norte do país. De pouco adiantou. Dali voltou para as trincheiras. Fez frente aos desmandos do Governo e também ao terror dos Los Zetas.

Seu discurso, de forte conteúdo social, irredutível na luta contra a desigualdade e furioso contra o “capitalismo liberal”, o deixa longe do aristocrático e ortodoxo episcopado mexicano. Uma distância que engrandeceu ainda mais sua atitude para com as mulheres partidárias do aborto e sua defesa dos direitos dos homossexuais. Durante muito tempo, Raúl Vera foi a ovelha negra, o desobediente, o antiquado esquerdista, até que o terremoto ideológico provocado pela chegada doPapa Francisco à cátedra de São Pedro deu nova força para sua voz. Agora, os outros bispos param para escutá-lo.

Eu faria o Papa visitar uma prisão, a periferia, a rota dos migrantes”

Pergunta. O que aconselharia que o Papa visitasse quando vier ao México?

Resposta. Para começar, que conhecesse a rota dos migrantes. Também o faria visitar uma prisão, porque ele gosta de ir a prisões; o levaria à periferia de uma cidade grande, porque ele diz que temos que visitar as periferias. Organizaria uma visita de acordo com o que ele nos pede que façamos. E faria com que as pessoas da primeira fila fossem os indígenas, fossem os pobres…. Isso é algo que não se costuma fazer, colocar os pobres na frente.

P. Há pouco tempo, o senhor batizou a filha de um casal lésbico. O que pensa da homossexualidade?

R. A homossexualidade, ai… É um tema que temos negado. Os que dizem que o homossexual é doente são os que estão doentes. Tenho um amigo que foi sacerdote e que é homossexual. Ele diz que não reconhecer os homossexuais é como julgar pelas regras do rúgbi os que jogam futebol, e aí dizer a eles que além de tudo estão violando as regras. A Igreja precisa aproximar-se deles não com condenação, mas com diálogo. Não podemos anular toda a riqueza de uma pessoa somente por sua preferência sexual. Isso é doentio, é não ter coração, é não ter senso comum.

P. E com o aborto não acontece a mesma coisa?

R. Sobre o aborto penso como pensa a igreja, que é um assassinato. As diferenças estão em como tratar, como penalizar. O aborto, como o matrimônio entre os homossexuais, nos serviu de subterfúgio para dizer que temos moral na Igreja. Mas não somos capazes de defender os direitos dos trabalhadores. É muito fácil ir contra uma mulher defensora do aborto, não causa problemas e ainda por cima somos apoiados pela ultradireita conservadora. Veja, aqui houve uma campanha nacional contra o aborto, a favor da vida. E o que eu fiz? Organizei rosários com toda a população para meditar sobre a defesa da vida dos migrantes, a defesa da vida dos mineiros, a defesa da vida das mulheres e da defesa da vida do não nascido. Mas somos uns hipócritas… Parece que as únicas regras morais são condenar os matrimônios homossexuais, condenar as defensoras do aborto. E com isso, já somos perfeitos cristãos.

P. Legalizaria a prostituição?

R. Não, isso seria legalizar a exploração feminina. Eu acredito na dignidade das mulheres. A prostituta é uma mulher condenada, em suma, mas jamais deve perder sua dignidade e o direito ao respeito. Estamos chegando a limites espantosos no fenômeno do tráfico de mulheres e a exploração.

P. O senhor é socialista?

R. Não me considero socialista. Não li Marx, não militei no socialismo e nunca gostei da tese da conversão em ditadura. Todos temos os mesmos direitos e a mesma dignidade, mas também temos liberdade. Mas veja bem, nunca apoiei os métodos do capitalismo, Deus me livre. O verdadeiro sentido da vida é a comunidade, o cuidado dos mais fracos e a participação por igual dos bens da terra. Tudo isso, eu aprendi com o mundo indígena, dos pobres e dos camponeses. Eles me ensinaram o valor da vida humana e também sua capacidade para a alegria. Eles me ensinaram a rir.

P. O senhor enfrentou o narcotráfico publicamente. Teme por sua vida?

R. Em Chiapas, aprendi que deveria arriscar a vida se quisesse ficar do lado dos pobres. De outra forma, não teria conseguido ficar ali enquanto os paramilitares matavam estes irmãos de catequese.

P. E aqui no Estado de Coahuila, que é território dos Los Zetas?

R. Aprendi que para defender a vida humana deve-se colocar a sua no meio. Não há outra maneira de ser pastor.

P. No México há oficialmente mais de 13.000 desaparecidos. Em Coahuila, 1.800. Somente em dois povoados do norte, os narcotraficantes levaram em poucos dias e em plena luz do dia 300 pessoas sem que as autoridades fizessem nada. O que acredita que está ocorrendo?

R. A impunidade permitiu que isso acontecesse. O desaparecimento vem acompanhado da eliminação de todo o indício que permita a perseguição: desaparecem com as pessoas e então com os corpos. E tudo vira hipótese, porque ninguém sai vivo. E se alguém se depara com esses grupos, é pessoa morta. No caso de Allende o fizeram na luz do dia, sem que houvesse a menor reação por parte das autoridades.

P. A legalização das drogas não seria uma solução para acabar com o narcotráfico?

R. Não é uma solução.

P. Por que não?

R. Absolutamente não. As drogas são ligadas com a depreciação da vida humana. A decomposição do homem não vem da droga; o uso da droga, assim como o álcool, ocorre por outro motivo. Para uns a vida não tem sentido e necessitam da droga para viver esta falta de sentido, e existem outros que não têm nem onde cair mortos. Legalizando a droga não se soluciona o problema pelo qual as pessoas se drogam. E bastaria proibir umas para que se descobrissem outras.

O bispo Vera fala suavemente. Aos 69 anos, está tranquilo. Acabada a entrevista, se dirige ao seu escritório, repleto de livros, para mudar de vestimenta.

Ao lado está seu quarto. Não lhe importa que olhem dentro. Com seu computador e a mesa desorganizada parece o quarto de um universitário, exceto pela cama, pequena, velha e sem colchão, de frade dominicano.

Via http://brasil.elpais.com/brasil

A morte de Nadine Gordimer, Nobel de Literatura

Jornal GGN - A escritora sul-africana Nadine Gordimer morreu ontem, aos 90 anos de idade, em sua casa em Joanesburgo. Gordimer recebeu o Nobel de Literatura em 1991 e foi uma das vozes mais ativas contra o regime do apartheid. Entre suas obras, destacam-se “A filha de Burguer”, de 1980. No Brasil, a editora Companhia das Letras publicou os livros “Ninguém para me acompanhar”, “A arma da casa”, “O engate”, “De volta à vida”, “Beethoven era 1/16 negro” e “O melhor tempo é o presente”.

Do G1

Em março, sul-africana havia revelado que tinha câncer no pâncreas. Boa parte da obra era sobre situação social de seu país durante apartheid.
Morreu na noite deste domingo (13), aos 90 anos, a escritora sul-africana Nadine Gordimer, ganhadora do prêmio Nobel de Literatura e conhecida por combater o regime de segregação racial em seu país, informa a Reuters. De acordo com a agência de notícias, a autora estava em casa e acompanhada dos filhos, Hugo e Oriane.

Uma das principais vozes contra o apartheid, Nadine havia revelado em março que tinha câncer no pâncreas e que não conseguiria mais escrever um novo romance. “Talvez faça alguns contos, mas escrever me deixa mal e sou muito crítica, muito exigente com meu trabalho. Não acredito que aceitaria algum trabalho que não me satisfaça”, afirmou na época.

Sobre a doença, mostrava preocupação. “Sinto muita dor. Quando escrevi o meu último romance, não o tinha [câncer], ainda não tinha começado, e o que escrevi não tem nada a ver com a doença”.  Ela recebeu o Nobel de Literatura em 1991 e o Booker Prize em 1974, além de outros prêmios.

Em boa parte de seus mais de 30 livros, Nadine abordou a situação social na África do Sul. Ela ficou mundialmente famosa com o romance “A filha de Burger”, de 1980. Seu primeiro romance, “The living days”, saiu em 1953.

No Brasil, a editora Companhia das Letras publicou seis obras da escritora: “Ninguém para me acompanhar”, “A arma da casa”, “O engate”, “De volta à vida”, “Beethoven era 1/16 negro” e “O melhor tempo é o presente”.

Também lançou a coletânea de contos “Contando histórias”, organizada por Nadine. Com 21 histórias, o livro teve seus direitos revertidos para a TAC (Treatment Action Campaign), uma campanha para tratamento e prevenção da Aids.

Já o selo Biblioteca Azul, da Globo Livros, publicou “Tempo de reflexão 1 – De 1954 a 1989″ e “Tempos de reflexão 2 – De 1990 a 2008″. Nas duas coletâneas de ensaios, Nadine retrata sua longa trajetória literária.

Em nota divulgada nesta segunda-feira (14), a assessoria de imprensa da editora reproduziu um trecho de “Tempo de reflexão 1″, justamente aquele em que a escritora relembra seus primeiros textos, ainda criança. “Quando comecei a escrever, com nove ou dez anos, eu escrevia com o que passei a acreditar ser a única verdadeira inocência – um ato sem responsabilidade”, afirma.

Em outra passagem, no livro “Tempo de reflexão 2″, ela cita o autor do polêmico “Os versos satânicos” para falar sobre libedade. “Salman Rushdie não tem sido visto por… quanto tempo? Ele se tornou um dos Desaparecidos, como aqueles que sumiram durante um período recente na Argentina e aqueles que desaparecem sob o apartheid na África do Sul”, comparou.

“Os governos repressivos têm o poder de destruir vidas nos seus países; quando as religiões adotam esses métodos, elas têm o poder de aterrorizar, por meio de seus fiéis, qualquer parte do mundo.”

Mandela
Em 2006, Nadine Gordimer foi a escolhida para entregar a Nelson Mandela (1918-2013) a distinção Embaixador da Consciência, atribuída pela Anistia Internacional. Na época, a agência de notícias France Presse reproduziu declarações da escritora durante a cerimônia.

“Mandela foi e é um revolucionário no melhor sentido da palavra”, afirmou sobre o ex-presidente da África do Sul. Ela destacou a independência intelectual de Mandela e sua aversão ao “politicamente correto”.

No ano seguinte, Nadine visitou o Brasil para participar da 5ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip). Naquela edição do evento, estiverma ainda nomes como Amós Óz, Robert Fisk, Mia Couto e J.M. Coetzee.

No final de 2011, Nadine Gordimer se destacou por criticar um projeto de lei sobre a informação na África doo Sul, que para ela representava um retorno ao período no qual a liberdade de expressão estava suprimida pelo apartheid.

“As pessoas lutaram e morreram para conquistar a oportunidade de ter uma vida melhor, uma vida que atualmente está arruinada e prejudicada pela corrupção”, afirmou na ocasião. “As práticas de corrupção e nepotismo só podem ser denunciadas se tivermos liberdade de expressão.”

 

Tiririca tem mais propostas que Aécio. E agora Florentina ?


Enquanto Aécio Neves Luta contra o vento,  o Deputado Tiririca segue apresentando projetos importantes.

por MarceloMarrakett

Realmente acho que o PSDB não tem propostas reais para governar o país. Em discurso no 5º Prêmio Top Etanol, Aécio afirmou que o setor é vítima da incapacidade do governo federal na condução da política macroeconômica.

“O setor de etanol, construído ao longo de 40 anos pelo esforço, dedicação e pela pesquisa de inúmeros brasileiros, foiabandonado pelo atual governo, que optou ir na contramão do mundo, que busca energia alternativas, não poluentes e renováveis. O setor vive um impasse e precisa de uma resposta”, afirmou Aécio Neves.

Não sei em que país esse senhor vive, porém acho que ele deveria buscar informações antes de proferir caquinhas a céu aberto.

Por solicitação da Presidência da República foi elaborado um documento sobre o setor do Etanol, O governo federal está implementando uma estratégia, concertada com o setor privado, a academia e o setor civil, objetivando estimular, de forma competitiva e sustentável, a economia da bioenergia no Brasil. Quem quiser saber mais sobre o assunto Click no Link http://www.cdes.gov.br/documento/492122/bndes-etanol-como-vetor-de-desenvolvimento-desafios-e-oportunidades-.html e o arquivo será salvo em seu computador.

Já o deputado e palhaço Tiririca (PR-SP) que não sabia o que um deputado fazia… preocupado com seus companheiros circenses, quer que moradores de trailers também possam ser beneficiados pelo Minha Casa, Minha Vida – programa habitacional do governo federal para a população de baixa renda, para financiar residências itinerantes.

O projeto foi aprovado na semana passada pela Comissão de Desenvolvimento Urbano (CDU) e agora segue para análise da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Como tem caráter terminativo, o tema, se receber o aval da CCJ, será encaminhado diretamente ao Senado.

Parabéns Tiririca!

Via http://pocos10.com.br

UFC oferece cursos de natação e musculação para estudantes

FOTO MERAMENTE ILUSTRATIVA

Estudantes de graduação que desejam praticar uma atividade física têm uma boa oportunidade para dar o 1º passo. O Instituto de Educação Física e Esportes(Iefes) da UFC inscreve, de 14 a 22 de julho, para três cursos de prática desportiva: natação aprendizagem, natação aperfeiçoamento (para aqueles que já sabem nadar) e atividade física e qualidade de vida (nível I e nível II), que consiste em práticas de musculação.

As inscrições são feitas pela Internet e deverão ser confirmadas presencialmente no período de 23 a 25 de julho, na recepção do Iefes (Campus do Pici Prof. Prisco Bezerra), das 9h às 12h e das 13h às 16h. As turmas têm vagas limitadas, e as confirmações de inscrição serão feitas por ordem de chegada. O estudante deverá apresentar atestado médico de aptidão física, foto 3×4 e comprovante de matrícula.

As aulas ocorrem no parque esportivo do Iefes (Campus do Pici), a partir de 29 de julho de 2014, com carga horária total de 32 horas.

Veja a oferta de turmas e os endereços eletrônicos para inscrição: 

Natação aprendizagem: aulas nas terças e quintas-feiras, das 8h às 9h.
Natação aprendizagem: aulas nas quarta e sextas-feiras, das 17h às 18h.
Natação aprendizagem: aulas nas terças e quintas-feiras, das 17h às 18h.
Natação aprendizagem: aulas nas quartas e sextas-feiras, das 19h às 20h.
Natação aperfeiçoamento: aulas nas terças e quintas-feiras, das 18h às 19h.
Natação aperfeiçoamento: aulas nas quartas e sextas-feiras, das 18h às 19h.
Natação aperfeiçoamento: aulas nas terças e quintas-feiras, das 7h às 8h.
Atividade física e qualidade de vida/ nível I: aulas nas terças e quintas-feiras, das 7h às 8h.
Atividade física e qualidade de vida/ nível II: aulas nas terças e quintas-feiras, das 8h às 9h.

MAIS INFORMAÇÕES: 85 3366 9215

(Tribuna do Ceará)

Professores de Fortaleza decretam greve a partir do dia 24/07

Foto: Daniel Aderaldo/iG

Os professores municipais decretaram greve em assembleia realizada na manhã desta segunda, 14, na Praça dos Voluntários (Praça da Polícia Civil), no Centro de Fortaleza. Os cerca de 500 docentes, segundo o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação do Ceará (Sindiute), votaram, em unanimidade, por paralisar as atividades no próximo dia 24, tempo necessário aos proclames da greve. Prefeitura diz que negociações ainda estão em andamento.

Segundo Ana Cristina Guilherme, secretária-geral do Sindiute, a pauta de reivindicações contempla apenas questões pendentes, de acordo com o sindicato, já de direito dos professores e acordadas com a Secretaria Municipal de Educação (SME). Entre os principais pedidos estão o direito ao anuênio de cinco gratificações por tempo de serviço, aumento do vale alimentação de R$ 7,50 para R$ 15 e concurso público imediato. A Cidade tem nove mil professores municipais efetivos e dois mil temporários.

“Nossa data-base é em janeiro. Já estamos passando e muito”, afirma Ana Cristina. Segundo ela, a Prefeitura convidou a categoria para uma reunião na quinta-feira da semana passada e, ainda conforme a secretária-geral, informou que não havia proposta. “A falta de proposta é, por si só, uma atitude irresponsável”, analisa.

Prefeitura
A assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Fortaleza disse que as negociações estão em andamento e que as demandas da categoria já foram apresentadas.

Pauta de reivindicações
- Reajuste do Vale Alimentação para 15 reais;
- Pagamento da diferença de 4,9% do custo aluno retroativo a janeiro;
- Pagamento dos anuênios atrasados;
- Concurso Público imediato, contra o precário regime de contratação de professores substitutos;
- Contra a meritocracia, prêmios a alunos, professores e escolas;
- Contra a redução de direito estatutário – pela manutenção do direito a redução da carga horária, previsto no estatuto atualmente;
- Pela manutenção dos anuênios e progressão por tempo de serviço.
- Pagamento do valor do passcard em dinheiro.
- Ações judiciais aprovadas:
- Ação de cobrança do reajuste dos trabalhadores em educação como determina a Lei 11738/08, que utiliza o percentual de crescimento do custo aluno, publicado no DOU, consolidado no valor de 13%;
- Ação de Execução cobrando a multa de 1000 por dia pelos servidores que a PMF não implantou os anuênios em 2013;
- Ação de cobrança em dinheiro, da hora atividade não implantada conforme a lei 11738/08.

Redação O POVO Online

Efeito Tiririca: “Celebridades” disputam cadeira de Deputado Federal nas eleições de outubro

Após o sucesso de votos do palhaço Tiririca em 2010, algumas ‘celebridades’ vão concorrer a uma vaga na Câmara Federal este ano. Cantores, ex-BBBs e até o Dr Hollywood estão na briga pela vida boa do Congresso Nacional. Até o esquecido astronauta brasileiro, Marcos Pontes, aquele piloto de caça em quem a FAB investiu milhões para mandar ao espaço e que, ao voltar para casa, pediu aposentadoria, agora, quer mostrar o que ‘aprendeu’ na NASA, usando paletó e gravata em Brasília.

O polêmico e, as vezes, extremista Jorge Kajuru vai disputar uma vaga.O cirurgião plástico Roberto Miguel Rey, mais conhecido como  Dr. Hollywood também é candidato (mas ele não mora na California?).  Concorrendo pelo PDT do RJ, está o ex-pagodeiro do grupo ‘Os Morenos’, Waguinho. Pasmem, tem até ex-BBB no pedaço. Alemão é candidato pelo PV-RJ. O cantor sertanejo José Rico, da dupla com Milionário & José Rico, também quer uma cadeira na Casa de Leis da República.

O homem que diz ter conseguido dar uma casa ao time do coração, deve ter eleição certa. É o polêmico e controverso ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez. Ele concorre a deputado federal pelo PT de São Paulo.

Com tantas opções boas assim, só Jesus na causa!

Via http://www.topagitosmt.com.br/