Arquivo da categoria: Caixa Econômica

Funcef rebate matéria de O Globo

Da FUNCEF

FUNCEF: Nota de Esclarecimento

Matéria de O Globo  compromete a qualidade da informação e presta um desserviço à sociedade e aos participantes da Fundação

A propósito da matéria “Fundos de pensão no vermelho” veiculada no jornal O Globo, edição de hoje, 7/7/2014, produzida pelas jornalistas Gabriela Valente e Geralda Doca, a FUNCEF faz os esclarecimentos que seguem.

Procurada, a FUNCEF, por intermédio de seu diretor de Investimentos, Maurício Marcellini Pereira, respondeu perguntas feitas pela jornalista Geralda Doca, com quem conversou no último dia 12 de junho, demoradamente, sobre diversas questões, entre as quais as políticas de investimento e resultados dos planos de benefícios e sobre as perspectivas e cenários econômicos para os próximos anos.

Na oportunidade o diretor apresentou  à jornalista nota de esclarecimento    divulgada pela FUNCEF no dia 10/6/2014, a respeito de diversas impropriedades contidas em matéria publicada por outro veículo de comunicação, cujo conteúdo guarda boa dose de similaridade com o tratamento jornalístico dado à matéria de hoje de O Globo.

Destacamos que nenhuma das jornalistas mencionadas conversou com o Presidente Carlos Caser a propósito desta publicação.

Apesar de a Fundação ter sido procurada previamente à publicação da matéria, constatamos a total descaracterização da abordagem dada pelo nosso representante, inclusive no que se refere à contextualização de questões apresentadas.

Rechaçamos categoricamente as inferências feitas pelas jornalistas sobre interferências do governo e falhas na gestão de investimentos como causas do déficit apresentado por alguns dos planos administrados pela FUNCEF.

A propósito dos ativos mencionados pela matéria, informamos:

i. No caso da INVEPAR, onde a FUNCEF possui 25% das ações da companhia, tendo aportado R$ 1,209 bilhão, a participação da entidade está avaliada em R$ 2,741 bilhões, posição de 31/12/2013. Somente nos últimos dois anos a valorização do ativo foi superior a 65%, de acordo com avaliações técnicas realizadas por instituições financeiras especializadas e de primeira linha. A avaliação contempla a concessão do Aeroporto de Guarulhos, um dos ativos mais importantes da companhia, mas ainda não inclui a valorização decorrente da agregação da concessão da BR 040, arrematada em leilão em novembro/2013. Portanto, atualmente, há grande probabilidade de a INVEPAR ter valor ainda maior que o do ano passado;

ii. A usina de Belo Monte, ainda em fase de construção, é um investimento de grande potencial de retorno, com perspectivas de ganhos superiores à meta atuarial dos planos de benefícios. Trata-se de projeto de longo prazo de maturação e de grande importância para os acionistas da Norte Energia S.A. (NESA), concessionária da Usina. A FUNCEF detém 10% de participação na NESA, com um capital comprometido de R$ 608 milhões, dos quais R$ 455 milhões já foram integralizados até janeiro de 2014. Uma das importantes características do investimento é o seu alto nível de previsibilidade do fluxo de receitas com a venda de energia, em longo prazo, o que o torna bastante aderente ao perfil dos compromissos dos planos de benefícios;

iii. Considerado um excelente investimento no setor de óleo e gás, a companhia Sete Brasil, onde a FUNCEF detém participação de aproximadamente 17%, por meio do FIP Sondas, apresentou em 2013 uma valorização de 72,14%, apurada por instituição especializada em avaliação econômica e financeira de empresas;

iv. A Desenvix Energias Renováveis S.A., na qual a FUNCEF detém participação de 18,7%, é uma companhia que atua na geração de energia de fontes diversas (eólica, hidrelétrica e biomassa) e em linhas de transmissão. O potencial do negócio é significativo, com excelentes perspectivas de futuro, visto que a maioria dos seus ativos possuem fluxos de caixa contratados a longo prazo. Com a maturação da companhia, os retornos tendem a superar as expectativas. A companhia tem como uma de suas maiores acionistas a Statkraft, empresa norueguesa que é a maior geradora de energia renovável da Europa.

v. A companhia Eldorado Brasil Celulose S.A. foi criada a partir da fusão de ativos pertencentes ao Fundo de Investimento em Participações Florestal (FIP Florestal) – do qual a FUNCEF era detentora de 25% das quotas – com o FIP Eldorado. O FIP Florestal investia na empresa Florestal Brasil S.A., que desenvolvia projetos de plantio de florestas para produção de madeira. A Eldorado, por sua vez, investiu na construção de uma fábrica de celulose, localizada em Três Lagoas-MS. Após a fusão, a fábrica foi concluída e está em pleno funcionamento. Trata-se da maior linha de produção vertical de celulose branqueada do mundo. Além de grande potencial de retorno para os investidores, com valorização de 15,73% em 2012 e 18,86% em 2013, o projeto gera milhares de empregos e contribui fortemente para o desenvolvimento da região. Ressaltamos que a entrada da FUNCEF e dos demais cotistas não demandou aportes adicionais para o negócio, além dos ativos já pertencentes ao FIP Florestal;

Ratificamos o posicionamento recorrentemente divulgado pela FUNCEF, sobre a determinação da entidade de não adotar critérios preconceituosos na análise de propostas de negócios, em especial no que concerne à originação. Sejam de interesse público ou privado, os investimentos levam em consideração, preponderantemente, os requisitos consagradores do princípio da prudência: segurança, liquidez e rentabilidade. Temos um moderno modelo de governança, que garante a observância das melhores práticas de gestão patrimonial.

Causou-nos estranheza menção a fonte genérica, uns supostos “Auditores da Caixa”, já que a Fundação não passou por processo de auditagem da patrocinadora para apurar causa de déficits. E, se assim tivesse sido, certamente os profissionais de auditoria da CAIXA, como de costume, não fariam declarações dessa natureza, dado o rigor com que observam o princípio da confidencialidade que rege suas atribuições.

Quanto a suposto questionamento de investimentos feito pela CAIXA, atribuído a uma funcionária aposentada, esclarecemos se tratar de informação improcedente, visto que a patrocinadora conhece as causas dos resultados apresentados pelos planos de benefícios, cujas razões residem, fundamentalmente, na conjuntura econômica, notadamente em função da crise econômica que se iniciou em 2008, cujos reflexos ainda persistem e impactam os mercados de investimentos, especialmente os ativos de renda variável. É oportuno destacar que as demonstrações contábeis e patrimoniais dos planos de benefícios são aprovadas pelos órgãos de administração da CAIXA, regularmente.

A FUNCEF respeita os direitos adquiridos pelos seus aposentados e pensionistas e cumpre rigorosamente com as regras dos planos que administra. Não seria diferente no caso da senhora Olga Marinho Costa, a quem as jornalistas atribuem questionamentos quanto aos seus ganhos e cujos benefícios encontram-se totalmente adimplentes. Em respeito ao sigilo e a confidencialidade dos dados, não nos cabe divulgar valores pagos à mencionada aposentada. Todavia, vale ressaltar que, desde 2006, as regras da FUNCEF garantiram reajuste real de quase 30% no benefício da maioria de seus assistidos.

Além de estranheza, a matéria causou-nos indignação. A falta de rigor em retratar a realidade fática da FUNCEF, previamente repassada à jornalista que entrevistou o diretor Maurício, compromete a qualidade da informação disponibilizada à sociedade e gera desconfiança infundada junto a participantes, causando-lhes ansiedade e temor descabidos quanto à segurança dos seus direitos e à solidez do seu fundo de pensão.

Por fim, a similaridade da postura de alguns veículos de comunicação no tratamento de questões relacionadas aos fundos de pensão, destacadamente os patrocinados por empresas estatais, leva-nos a concluir que há, de fato, ação articulada de setores da imprensa brasileira com o propósito de desgastar o segmento de entidades fechadas de previdência complementar. A divulgação indiscriminada de versões, as abordagens generalizadas e o uso de fontes não identificadas constituem-se em forte indício de que há motivações outras por trás das notícias. Parece-nos que o objetivo não é o de apenas informar, mas, sim, de influenciar em processos políticos.

30º Conecef aprova pauta dos empregados para Campanha Nacional 2014

Crédito: Augusto Coelho – Fenae

O 30º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa Econômica Federal (Conecef), encerrado no domingo, dia 8/6, no Hotel Holiday Inn, no Parque Anhembi, em São Paulo, definiu a pauta de reivindicações específicas a ser negociada com a direção do banco na Campanha Nacional dos Bancários 2014 e na mesa de negociações permanentes. O evento reuniu 360 delegados, dos quais 230 homens e 130 mulheres.

Os delegados do 30º Conecef reafirmaram a estratégia de campanha nacional unificada dos trabalhadores dos bancos públicos e privados, bem como aprovaram o apoio à reeleição de Dilma Rousseff para a Presidência da República, como forma de buscar ampliar as conquistas sociais e impedir a volta do projeto neoliberal.

Foram aprovadas ainda moções de apoio à plataforma de reivindicações dos trabalhadores para os candidatos às eleições deste ano. Entre as principais propostas estão o fim do fator previdenciário, contra a privatização do patrimônio público, mais contratações na Caixa para melhorar as condições de trabalho, o fim da terceirização e dos correspondentes bancários, a defesa da Caixa como banco público, a reforma agrária, o fim das isenções fiscais das grandes empresas e mais verbas para educação, saúde e transporte público.

“O maior fórum dos empregados da Caixa pautou suas especificidades e a defesa de uma campanha unificada dos trabalhadores dos bancos públicos e privados. O Conecef mostrou que os empregados estão mobilizados”
Marcos Saraiva, diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará

Veja as principais reivindicações aprovadas

Intensificar a luta por mais contratações

Uma das principais deliberações diz respeito à intensificação da luta por novas contratações. O propósito é para que a Caixa atinja o mínimo de 130 mil empregados, tendo em vista dois fatores: a substituição dos trabalhadores terceirizados e o aumento das demandas em razão da ampliação dos programas sociais do governo federal. Uma constatação: a política de contratação de pessoal, além de urgente, tem estreita relação com condições dignas de trabalho e reforça ainda o papel da Caixa como agente de políticas públicas, sem negligenciar as funções de banco comercial.

Outra prioridade será a luta pelo f im do trabalho gratuito, com jornada de 6h para todas as funções sem redução salarial e com extinção do registro de horas negativas no Sistema de Ponto Eletrônico (Sipon). Os delegados do 30º Conecef aprovaram o pagamento das horas extras integralmente, a todos os empregados, e não mais a compensação.

A questão da carreira esteve em debate. Nesse particular, uma das reivindicações é a criação de um comitê de acompanhamento dos Processos Seletivos Internos (PSIs) e do Bancop, com a participação dos empregados. Também será reivindicada a concessão de um delta a cada dois anos pelo período em que não houve promoção por mérito nos Planos de Cargos e Salários (PCSs) de 1989 e 1998.

Isonomia de direitos

Na Campanha 2014, um dos pontos centrais da mobilização será a isonomia entre empregados novos e antigos, com a extensão da licença-prêmio e do anuênio para todos os trabalhadores. Foi aprovada, para isso, a realização de um encontro nacional da isonomia, cabendo à Contraf-CUT e CEE/Caixa organizá-lo. A data indicativa é 30 de agosto de 2014.

A proposta prevê ainda que as federações de bancários realizem encontros estaduais ou regionais de isonomia para a eleição de delegados ao evento nacional, na mesma proporção do Conecef. Um dos objetivos é deliberar e organizar uma agenda nacional de mobilização.

Fim do assédio moral e melhorias no Saúde Caixa
O 30º Conecef aprovou também o fortalecimento da luta pelo respeito à jornada de trabalho. Nos debates em grupos, os delegados do evento reafirmaram que a extrapolação do horário de trabalho, o assédio moral, as metas abusivas e a pressão por produtividade são elementos que mais impactam negativamente na saúde do trabalhador da Caixa e precisam ser combatidos para melhorar as condições de trabalho e trazer qualidade de vida aos empregados.

Foram aprovadas ainda a necessidade de ampliação dos serviços do Saúde Caixa e o melhoramento da sua rede credenciada, assim como a criação de um programa de fornecimento de medicamentos com preços diferenciados, além da otimização da gestão do plano. A proposta é de que sejam criadas estruturas específicas do Saúde Caixa e Saúde do Trabalhador, tendo no mínimo uma por estado e com representação nas Superintendências Regionais (SRs).

Foi referendada a importância da destinação do superávit do Saúde Caixa para melhorias na cobertura de atendimento e na rede credenciada do plano. Quanto à eleição de representantes dos empregados no Conselho de Usuários do Saúde Caixa, a deliberação é para que seja estabelecido quórum mínimo de 50% mais um em turno único.

Mais democracia na gestão da Funcef

A exigência de mais democracia na gestão da Funcef, sobretudo no que diz respeito ao fim do voto de Minerva nas instâncias de decisão (conselhos e diretoria), também esteve presente nos debates do 30º Conecef. Será dada ênfase para a luta contra o uso desse instrumento antidemocrático, como também por mudança na legislação, de modo a promover a completa extinção do voto de Minerva. Outra luta é pelo fim do fator previdenciário.

O plenário do 30º Conecef aprovou ainda dois outros itens: a necessidade de estudar e analisar o aperfeiçoamento do processo das eleições na Funcef, para que seja apreciada no Conecef do próximo ano. O objetivo, nesse caso, é constituir um GT com o compromisso de elaborar uma proposta de melhoria do regimento eleitoral da Fundação. Também foi aprovada a convocação de representantes de entidades e de tendências políticas que atuam no movimento, para que seja feita uma imersão na Funcef, a quem caberá abrir os arquivos sobre investimentos e outras questões consideradas pertinentes.

Outras importantes deliberações foram a conclusão do processo de incorporação do REB pelo Novo Plano, o fim das discriminações aos participantes do REG/Replan não-saldado, a justiça às mulheres pré-79 e a composição dos órgãos de gestão da Funcef apenas por empregados da Caixa participantes da Fundação, dentre outras.

Foi aprovada a luta pelo reconhecimento por parte da Caixa do Complemento Temporário Variável de Ajustes de Mercados (CTVA) como verba salarial para fins de aporte à Funcef. Ainda foi aprovada a intensificação da campanha entre os empregados para que aumente o número de participantes da Funcef.
Mais seguranças nas agências e postos

O congresso aprovou diversas reivindicações relativas à segurança bancária, com destaque para a retomada do modelo de agência segura pela Caixa, instalação de portas giratórias com detector de metais em todos os estabelecimentos, colocação de divisórias entre os caixas, proibição de transporte de valores por bancários e fim do atendimento de empregados no espaço dos caixas eletrônicos das agências. Será reivindicado à Caixa o cumprimento do plano de segurança aprovado pela Polícia Federal. Nesse caso, as agências não devem ser abertas caso o plano não seja cumprido em todos os seus pontos.

Organização do movimento

No debate referente à organização do movimento, um dos principais destaques é a manutenção do atual modelo de realização do Conecef: os delegados são eleitos em fóruns preparatórios de caráter regional ou estadual, na proporção de 1 para 300 empregados por estado. Foi aprovada a meta de 50% de participação das mulheres no próximo congresso. As entidades sindicais devem levar no mínimo 40% de gênero para o evento. O aumento da participação das mulheres nos eventos que representam a categoria vem sendo construído gradativamente.

Ficou mantido o formato atual da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa), ficando assim a composição dessa instância: um representante da Contraf-CUT, um representante de cada federação e um representante dos aposentados indicado pela Federação Nacional das Associações de Aposentados e Pensionistas da Caixa (Fenacef). A coordenação ficará a cargo de Fabiana Matheus.

(Sindicato dos Bancários do Ceará)

SEEB/CE denuncia fechamento de unidade de penhor em Fortaleza como retaliação

A Caixa Econômica Federal levou ao conhecimento dos empregados que está encerrando as atividades de avaliação de penhor da agência Pessoa Anta, em Fortaleza. O informe foi dado na sexta-feira, 30/5, quando o Sindicato realizou uma reunião com os empregados e se solidarizou com os bancários. Os avaliadores serão transferidos para outras unidades.

O Sindicato dos Bancários do Ceará condena a decisão da direção da Caixa e denuncia o que, de acordo com a entidade, trata-se de uma retaliação à ação civil pública movida pelo Sindicato contra a empresa, exigindo o cumprimento de diversos itens de segurança, reivindicados principalmente pelos avaliadores de penhor da Pessoa Anta. Na ação, a Caixa foi condenada a implantar os equipamentos ou, do contrário, pagar multa pelo descumprimento da sentença.

Prejuízo no atendimento – A decisão da Caixa prejudica não só empregados, mas precariza o atendimento à população que há mais de 40 anos, se dirigia preferencialmente a essa agência para tratar de questões de penhor, dada a tradicionalidade e o pioneirismo da unidade. Além disso, no setor que será desativado localiza-se a Casa Forte, onde são guardadas as garantias de penhor. Outro agravante será o uso de equipamentos, como os espectômetros, cuja eficácia e uso sequer foram debatidos com as entidades sindicais e trabalhadores.

Empregados transferidos – O encerramento das atividades do setor de penhor da Pessoa Anta gera também contratempos aos empregados que serão, obrigatoriamente, transferidos para outras unidades que não possuem estrutura para recebê-los. A direção do banco alega como uma das causas do fechamento os custos elevados para adequar o setor da Ag. Pessoa Anta ao exigido pela Justiça, mas necessariamente terá de modificar o lay-out de duas unidades para receber os empregados transferidos.

Denúncias formais – O Sindicato dos Bancários do Ceará e demais entidades representativas dos empregados da Caixa estão denunciando formalmente a atitude unilateral do banco. Ofício foi enviado ao presidente da empresa questionando o fechamento do penhor. Além disso, os delegados do XXX Conecef aprovaram moção de repúdio contra a iniciativa do banco. O Sindicato pretende ainda denunciar o caso ao Ministério Público e questionar o porquê do fechamento daquela unidade.

“Essa decisão da Caixa em fechar o penhor da Ag. Pessoa Anta vai de encontro aos interesses dos empregados, das suas entidades representativas e da própria sociedade
cearense, que deixará de contar com um setor centralizado e especializado de avaliação de penhor. Além disso, essa atitude, ao nosso ver equivocada, mostra-se claramente como uma retaliação à ação civil pública movida pelo Sindicato e legitimada pela justiça que cobra melhorias nas condições de trabalho dos empregados, com o objetivo único de prestar um melhor atendimento à população com condições dignas para os trabalhadores”
Marcos Saraiva, diretor do Sindicato e representante do Ceará na CEE-Caixa

(Sindicato dos Bancários do Ceará)

Bancários do BB e Caixa no ACRE elegem prioridades para a campanha salarial

Reunidos na cidade de Rio Branco, dias 23, 24 e 25 de abril, quando da realização dos congressos estaduais dos funcionários do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, funcionários das duas instituições construíram propostas de melhorias salariais e condições de trabalho a serem apresentadasno congresso nacionais dos funcionários das duas empresas no mês de junho.

A abertura do 25° Congresso Estadual dos Funcionários do Banco do Brasil e o 30° Congresso Estadual dos Empregados da Caixa Econômica Federal ocorreu na última quarta-feira (23), no auditório da Assembleia Legislativa do Estado do Acre (ALEAC). O presidente eleito da Fenae Jair Pedro Ferreira, assim como do Conselheiro da Previ e diretor do SEEB- Brasília Rafael Zanon, por mais de hora, palestraram aos presentes e responderam perguntam persistente da luta dos trabalhadores do ramo financeiro. O evento ainda contou com a presença da presidente da Central Única dos Trabalhadores do Acre, professora Rosana Nascimento.

Banco do Brasil

No dia seguinte (24), funcionários do Banco do Brasil estiveram reunidos durante o período da tarde paraconstruirpropostas ao encontro nacional dos funcionários da instituição. Os debates tiveram duração de mais de duas e serviu paradefiniras principais reivindicações dostrabalhadores locais para próxima campanha salarial. Renumeração, Previ, representatividade sindical e terceirização estão entre as principais propostas construídas pelos trabalhadores locais.

O encontro ainda serviu para eleger o representante local dos funcionários do Banco do Brasilno encontro nacional da categoria. Deborah Fernanda, diretora jurídica do Sindicato dos Bancários do Acre (SEEB/AC), acabou eleita para representar a base local nos debates marcados para os dias 6,7 e 8 de junho, na cidade de São Paulo.

Caixa Econômica

O congresso dos dois bancos públicos foi encerrado na tarde da última sexta-feira (25), com a elaboração das propostas a serem encaminhas pelos delegados eleitos da Caixa EconômicaFederal ao encontro nacional da categoria, a ser realizada nos dias 6, 7 e 8 de junho, em São Paulo.Temas como ampliar o número de postos de trabalho, fim das terceirizações ehoras extras (banco de horas)foram as principais bandeiras levantadas pelos participantes.

O 30° Congresso Estadual dos Empregados da Caixa Econômica Federal foi encerrado com à eleição de delegados locais para ao encontro nacional da categoria. Irlan Sandra e Nadir Oliveira foram eleitos para representar os funcionários da ativa, enquanto Isper Abrahim representará os aposentados da instituição.

O presidente do Sindicato dos Bancários do Acre, Edmar Batistela, avaliou de forma positiva os dois encontros de funcionários de bancos públicos na capital. Foram três dias de muito diálogo paraa construção de uma proposta ampla que atendam as necessidades de melhorias de condições de trabalho e melhor renumeração aos funcionários do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, explicou ele.

(O Rio Branco)

 

 

Cespe/UnB divulga média de notas de concurso da Caixa

Cespe/UnB divulgou a média e o desvio-padrão de notas por polo e também por candidatos na prova objetiva do concurso daCaixa Econômica Federal

Na semana passada, foram divulgados oresultado final das provas objetivas e o resultado provisório da prova discursiva do concurso para 9 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de níveis médio e superior.

Foto em rede social
Um candidato publicou uma foto na internet de um documento “ainda sem marcação de respostas”  para o cargo de técnico bancário novo. A banca informou que se tratou de um “fato isolado”, que não configurou tentativa de fraude, “tendo em vista que não foi divulgada nenhuma informação sigilosa relativa à prova”.

A banca disse que, durante a realização do concurso, monitorou redes sociais e eliminou todos os candidatos que desrespeitaram as regras do edital. O concurso exigia que, antes de entrar na sala de provas, o candidato desligasse e guardasse equipamentos eletrônicos em embalagem fornecida pela equipe do Cespe.

O organizador diz ainda que enviará todas as informações obtidas à Polícia Federal “para ações que se fizerem necessárias”.

Concurso 
O concurso teve 1.176.614 inscritos, sendo 1.156.744 candidatos para o cargo de técnico bancário novo (nível médio) e 19.870 para as vagas de nível superior em cinco áreas.

O concurso da Caixa Econômica vale para todo o país e oferece formação de cadastro de reserva para o cargo de técnico bancário novo, além de 9 vagas de nível superior para os cargos de engenheiro agrônomo, civil, elétrico e mecânico, e para médico do trabalho. O provimento das vagas estará sujeito ao planejamento estratégico e às necessidades da Caixa.

O salário para técnico bancário novo é de R$ 2.025, para jornada de trabalho de 6 horas diárias, caracterizando 30 horas semanais. Já para os cargos de nível superior, o salário de engenheiro agrônomo, civil, elétrico e mecânico é de R$ 8.041, para jornada de 8 horas diárias ou 40 semanais. Para médico do trabalho, o salário é de R$ 4.021, para jornada de 4 horas diárias ou 20 horas semanais.

Segundo a Caixa, ficam asseguradas as admissões, conforme necessidade de provimento, dos candidatos classificados no concurso público de 2012 para o cargo de técnico bancário novo até o término de sua vigência, ou seja, 14 de junho de 2014, ou até o esgotamento do cadastro de reserva no polo/macropolo de opção, prevalecendo o que ocorrer primeiro. O candidato será submetido a uma investigação social e (ou) funcional, de caráter eliminatório, no decorrer de todo o concurso público, desde a inscrição até o ato da admissão.

O concurso público terá validade de 1 ano e poderá ser prorrogado uma vez, pelo mesmo período.

(G1 São Paulo)

Ary Joel poderá sumir a presidência da Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil

Ary Joel Lanzarin vai passar 40 dias com a família que tanto protege. Depois segue para nova missão. A mais provável é assumir a presidência da Caixa Econômica Federal que foi destruída pelos petistas do mal. Tem muita gente descente e competente no PT, é bom ressaltar. Ary Joel é um homem de esquerda. Acredita que o dinheiro pode distribuir riquezas e gerar vida melhor para os mais simples.

Lanzarin tem ainda uma proposta para voltar para sua origem, o Banco do Brasil, onde foi diretor. Para onde for o Brasil lhe será grato.

(Blog do Roberto Moreira)

Confira os recursos para a prova do Concurso da Caixa 2014

Foi divulgado o gabarito preliminar para o concurso da Caixa, e o AlfaCon preparou para você o modelo de recursos. Confira:

I. RECURSOS DA PROVA – TÉCNICO BANCÁRIO NOVO DA CAIXA
Caros Alfartanos, nossos professores analisaram a prova da Técnico Bancário da Caixa Econômica Federal – e encontraram algumas questões passíveis de recurso. Leiam os comentários e elaborem seus próprios recursos com base nestes argumentos.
LEMBRANDO: Recursos idênticos não serão avaliados pela Banca!!!

Conhecimentos Bancários – Oli Soares
QUESTÃO: É vedada a abertura de conta corrente em nome de pessoa física que não esteja inscrita no CPF.

-> Gabarito preliminar Cespe/UnB: ERRADA.
-> Nosso gabarito: CORRETA.
• RECURSO:
Alteração do gabarito oficial: justificativa = fonte: http://www.bb.gov.br. CPF cancelado ou suspenso. Não é permitida a abertura de conta corrente de cliente que está com o CPF cancelado, suspenso ou inexistente na base da Receita Federal. Fonte: bcb.gov.br = Para a abertura de conta corrente, o banco poderá solicitar os seguintes documentos do consumidor: CPF (Cadastro de Pessoa Física).

QUESTÃO: O valor mínimo da fatura de cartão de crédito emitida por instituições financeiras, a ser paga mensalmente, não pode ser inferior a 20% do saldo total da fatura.

-> Gabarito preliminar Cespe/UnB: CORRETA.
-> Nosso gabarito: ERRADA.
• RECURSO:
Alteração de gabarito. Justificativa: circular 3563 de 11 de novembro de 2011 em seus artigo 4o Ficam revogados: III – inciso II do artigo 1o da circular 3512 de 25 de novembro de 2010.

QUESTÃO: Operações de redesconto bancário são operações compromissadas realizadas entre o BCB e instituições previamente credenciadas, denominadas dealers, como fim de assistência financeira de liquidez.

-> Gabarito preliminar Cespe/UnB: ERRADA.
-> Nosso gabarito: CORRETA.
 RECURSO:
Alteração de gabarito. Justificativa: fonte:www4.bcb.gov.br. A atuação do BCB no mercado de câmbio se dá por intermédio de dealers, que são escolhidos pelo critério de movimentação global com clientes, e no mercado interbancário de câmbio. Assim, as intervenções do BCB nos mercados de câmbio ocorrem via leilões de compra ou venda de moeda estrangeira, com a interveniência dos dealers, cuja função principal é dar liquidez ao mercado interbancário como um todo e a clientes finais de operações de câmbio, sendo obrigatória sua participação nos leilões sempre que forem realizados pelo BCB.

QUESTÃO: As agências de turismo autorizadas a operar com câmbio não fazem parte do SFN, mas fazem parte do universo fiscalizável por parte do BCB.

-> Gabarito preliminar Cespe/UnB: CORRETA.
-> Nosso gabarito: ERRADA.
• RECURSO:
Alteração de gabarito. Justificativa: fonte: http://www.bcb.gov.br. Esses agentes podem realizar as seguintes operações:
a) bancos, exceto de desenvolvimento, e a Caixa Econômica Federal: todas as operações previstas para o mercado de câmbio;
b) bancos de desenvolvimento; sociedades de crédito, financiamento e investimento e agências de fomento: operações específicas autorizadas pelo Banco Central;
c) sociedades corretoras de títulos e valores mobiliários; sociedades distribuidoras de títulos e valores mobiliários e sociedades corretoras de câmbio:

Além desses agentes, o Banco Central também concedia autorização para agências de turismo e meios de hospedagem de turismo para operarem no mercado de câmbio. Atualmente, não se concede mais autorização para esses agentes.

De acordo com esta circular continua errado: CIRCULAR N. 003527 – Altera o Regulamento do Mercado de Câmbio e Capitais Internacionais (RMCCI).
As autorizações para operar no mercado de câmbio detidas por agências de turismo e meios de hospedagem de turismo expiraram em 31.12.2009, com exceção das agências de turismo e dos meios de hospedagem de turismo autorizados a operar no mercado de câmbio, cujos controladores finais tenham apresentado pedido de autorização ao Banco Central do Brasil até 30.11.2009, (…), visando à constituição e ao funcionamento de instituição do Sistema Financeiro Nacional passível de operar no mercado de câmbio.

QUESTÃO: São operações típicas do mercado monetário e conhecidas como operações compromissadas as operações de compra com compromisso de revenda, assumido pelo comprador, ou venda com compromisso de recompra, assumido pelo vendedor.

-> Gabarito preliminar Cespe/UnB: CORRETA.
-> Nosso gabarito: ERRADA.
• RECURSO:
Resolução nº 3.339. Capítulo I – DAS OPERAÇÕES E DOS TÍTULOS, Art. 1º – Subordinam-se às normas deste regulamento seguintes tipos de operações com títulos de renda fixa:
I – operações com compromisso de recompra com vencimento em data futura, anterior ou igual à do vencimento dos títulos objeto operação: II – operações com compromisso de revenda com vencimento em data futura, anterior ou igual à do vencimento dos títulos objeto da operação:
a) compra com compromisso de revenda assumido pelo comprador, conjugadamente com compromisso de recompra assumido pelo vendedor, para liquidação em data preestabelecida;
b) compra com compromisso de revenda assumido pelo comprador, conjugadamente com compromisso de recompra assumido pelo vendedor, para liquidação a qualquer tempo durante determinado prazo, a critério de qualquer das partes, conforme previamente acordado entre essas;
c) compra com compromisso de revenda assumido pelo comprador, liquidável a critério exclusivo do vendedor, em data determinada ou dentro de prazo estabelecido. No teste utilizou-se OU quando o correto seria E por tratar-se na legislação de CONJUGADA.

CDC – Lilian Novakoski

QUESTÃO: O envio de cartão de crédito ao cliente de instituição financeira, sem prévia solicitação, é considerado como prática irregular (vedada) de acordo com a resolução em apreço.

-> Gabarito preliminar Cespe/UnB: CORRETA.
-> Nosso gabarito: ERRADA.
• RECURSO:
Conforme elencado em correção, o envio de cartão sem solicitação é prática abusiva, vedado pelo Código de Defesa do Consumidor (e neste ponto pautei que poderia parecer como correta a alternativa, como veio ocorrer) porém, a questão determina de acordo com a resolução CMN/BACEN 3.694/2009.
O inciso VI do artigo 1º da Resolução, em redação vigente no ano de 2010 determinava que:
Art. 1º As instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil devem contemplar, em seus sistemas de controles internos e de prevenção de riscos previstos na regulamentação vigente, a adoção e a verificação de procedimentos, na contratação de operações e na prestação de serviços, que assegurem:
VI – o encaminhamento de cartões de crédito ao domicílio do cliente somente em decorrência de sua expressa solicitação. (Incluído pela Resolução nº 3.919, de 25/11/2010.)
Porém, este inciso foi revogado pela Resolução 4.283/2013, vejamos a redação atual:
Art. 1º As instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, na contratação de operações e na prestação de serviços, devem assegurar: (Redação dada pela Resolução nº 4.283, de 4/11/2013.)
VI – a possibilidade de tempestivo cancelamento de contratos; (Redação dada pela Resolução nº 4.283, de 4/11/2013.)
Portanto, de acordo com a resolução vigente, não existe mais uma vedação expressa, mesmo que considerada prática abusiva perante o Código de Defesa do Consumidor.

Legislação – Adriano Marcon

QUESTÃO: Logo depois de ter sido demitida por justa causa da empresa securitária onde trabalhou por dez anos, Ana solicitou o seguro-desemprego, benefício que ela recebeu por dois meses, período após o qual lhe foi feita uma proposta de emprego condizente com sua qualificação e com remuneração equivalente à de seu emprego anterior. Nessa situação, caso Ana recuse a referida proposta, o seguro-desemprego deverá ser cancelado.

-> Gabarito preliminar Cespe/UnB: CORRETA.
-> Nosso gabarito: ERRADA.
• RECURSO:
Ocorre que, nos termos do artigo 2º, inciso I, da Lei n. 7.998, de 1990, o Programa do Seguro Desemprego tem por finalidade prover assistência financeira temporária apenas ao trabalhador desempregado em virtude de dispensa sem justa causa, inclusive a indireta.
Da mesma forma, o artigo 3º, da Lei n. 7998, de 1990 deixa bem claro que somente o trabalhador dispensado sem justa causa terá direito ao benefício do seguro-desemprego.
Assim, figura incorreta aquela questão, pois na mesma consta a informação de que a trabalhadora havia sido “demitida por justa causa da empresa securitária onde trabalhou”, ou seja, ela cometeu uma falta que levou ao término do contrato, não havendo que se falar, portanto, em direito ao seguro-desemprego.
Como esta banca já bem observou diversas vezes em outras provas, em se tratando de questão objetiva, qualquer informação que não esteja de acordo com a legislação de regência, mesmo que contenha outros elementos válidos, deve ser considerada errada.

Língua Portuguesa – Pablo Jamilk
QUESTÃO: De acordo com o texto, são competências complementares de um profissional de TI a disposição para aprender continuamente e a correta percepção do ambiente profissional onde ele vai atuar.

-> Gabarito preliminar Cespe/UnB: CORRETA.
-> Nosso gabarito: ERRADA.
• RECURSO:
Rogo pela anulação da questão, pois há inconsistência em relação ao que o gabarito preliminar trouxe. Se houver uma análise criteriosa do que está no texto, não há menção alguma à noção de competência complementar (o termo “complementar” não é mencionado no texto). Não é possível advogar que o candidato deveria inferir essa informação da leitura do texto, pois o comando da questão menciona expressamente: “de acordo com o texto, são competências complementares de um profissional…” Além disso, o que se infere da leitura é que tais competências não são complementares, mas sim fundamentais, pois, de acordo com o próprio texto: “Independentemente da formação, o profissional de TI tem de estar comprometido com o aprendizado contínuo e interessado em trabalhar com gestão de projetos, saber se comunicar e trabalhar em diversas equipes”, diz o gerente de carreiras Marcos Vono. Ora, se o profissional de TI, independentemente da formação deve ter a competência de aprender continuamente, essa não é uma competência complementar.

Ética – Júlio Raizer 
QUESTÃO: A afirmação de que o trabalho desempenhado pela CAIXA é importante para a sociedade e a compreensão de que sua missão envolve a promoção do desenvolvimento social e urbano do país são marcadores da missão desse órgão.

-> Gabarito preliminar Cespe/UnB: CORRETA.
-> Nosso gabarito: ERRADA.
• RECURSO:
A questão acima erra, quando diz que ambas definições fazem parte da missão do Código de Ética da Caixa Econômica Federal. Isso é uma inverdade, uma vez que de acordo com o próprio Código referido, a CAIXA define a missão como:

Missão
Atuar na promoção da cidadania e do desenvolvimento sustentável do País, como instituição financeira, agente de políticas públicas e parceira estratégica do Estado brasileiro.

Quanto ao trabalho da empresa ser importante para a sociedade, observamos tal afirmação nos VALORES do Código de Ética, e não na missão. Abaixo a descrição dos valores da empresa:

Valores:
Nosso trabalho é importante para a sociedade.

Portanto, pedimos a anulação da questão, por ser o gabarito completamente errado, uma vez que o próprio Código da CAIXA descreve de maneira incontestável os pontos objetivados pela Missão e Valores.

Via http://blog.alfaconcursos.com.br/confira-os-recursos-para-a-prova-da-caixa-2014/

Organizadora do concurso da Caixa nega fraude após foto postada

O Cespe/UnB, organizadora do concurso da Caixa Econômica Federal, divulgou nota nesta terça-feira (2) sobre uma foto da prova realizada no último domingo (30), que circulou na web. A banca informa que se tratou de um “fato isolado”, que não configurou tentativa de fraude, “tendo em vista que não foi divulgada nenhuma informação sigilosa relativa à prova”.

Segundo o Cespe, a foto divulgada na internet se refere a um documento “ainda sem marcação de respostas” postado na rede social Instagram por candidato ao cargo de Técnico Bancário Novo – Carreira Administrativa.

A banca diz que, durante a realização do concurso, monitorou redes sociais e eliminou todos os candidatos que desrespeitaram as regras do edital. O concurso exigia que, antes de entrar na sala de provas, o candidato desligasse e guardasse equipamentos eletrônicos em embalagem fornecida pela equipe do Cespe.

O organizador diz ainda que enviará todas as informações obtidas à Polícia Federal “para ações que se fizerem necessárias”.

Consulta ao gabarito
Nesta terça, o Cespe liberou a consulta ao gabarito e caderno de questões. Elas podem ser feitas no site da organizadora, nos links : www.cespe.unb.br/concursos/CAIXA_14_NM(para o cargo de técnico bancário, nível médio) ewww.cespe.unb.br/concursos/CAIXA_14_NS (demais cargos, nível superior).

Para ver a prova e o gabarito, os candidatos devem informar o número do CPF.

Leia na íntegra a nota do Cespe/UnB sobre a foto divulgada na web:

“O CespeUnB vem a público informar que, com relação à imagem da Folha de Respostas, que vem sendo veiculada pela imprensa, o fato isolado se refere a um documento ainda sem marcação de respostas, postado na rede social Instagram, por candidato ao cargo de Técnico Bancário Novo – Carreira Administrativa, do concurso público da Caixa Econômica Federal. Durante a realização das provas, o CespeUnB efetuou o monitoramento das redes sociais, utilizando ferramentas eletrônicas para essa finalidade e eliminando todos os candidatos que desrespeitaram as regras do edital que rege o concurso.

O Centro enfatiza que a situação mencionada não constitui tentativa de fraude contra o resultado do concurso da Caixa, nem compromete a lisura do certame, tendo em vista que não foi divulgada nenhuma informação sigilosa relativa à prova. No entanto, o candidato desrespeitou regras editalícias, em particular o subitem 15.21.2 do edital de abertura do evento acima referido, que estabelece que, “antes de entrar na sala de provas, o candidato deverá guardar, em embalagem porta-objetos fornecida pela equipe de aplicação, telefone celular desligado ou quaisquer outros equipamentos eletrônicos desligados relacionados no subitem 15.21 deste edital, sob pena de ser eliminado do concurso”. Desta forma, o CespeUnB informa que, conforme procedimento citado acima, eliminou do certame o candidato em questão. Este Centro ressalta, ainda, que enviará todas as informações obtidas à Polícia Federal para ações que se fizerem necessárias.”

(G1 Concursos e Empregos)

A prova de redação da CEF: cuidado com as armadilhas do edital

Olá, pessoal,

Lendo muitos comentários de alunos de todo o Brasil e também acompanhando as perguntas que são feitas em sala de aula, percebi que muitos alunos NÃO leram a retificação que o edital da CEF fez e quem não lê edital pode cair em armadilhas!!!! É lamentável como muitos candidatos NÃO estão sequer lendo o edital de um concurso e olha que esse edital da CEF foi retificado várias vezes, mas para ajudar a quem não leu, vou colocar uma das retificações para você clicar no próprio site do Cespe: (sugiro que deem uma prioridade na leitura dos itens: 9.7.3 e 9.7.3.1, assim não precisarão ler tudo) ;)

http://www.cespe.unb.br/concursos/caixa_14_nm/arquivos/ED_3_CAIXA_2014_NM___RETIFICA____O.PDF

Em outras palavras, eles mudaram o primeiro edital que dizia que seria um texto dissertativo de até 30 linhas com temas de conhecimento específico (atendimento e conhecimentos bancários), inclusive eu até postei sobre isso na parte de MATERIAIS AVULSOS (cujo título é: Edital da Caixa 2014: será que dá pistas?). Nessa parte, comentei tudo o que foi dito pelo edital anterior e as novas alterações (sugiro que dê uma lida aprofundada, assim entenderão melhor o NOVO edital) e para quem ainda está se respaldando no que o item 9.1 do edital dizia, também NÃO leu a nova retificação que a banca fez, a saber: ?onde se lê: Prova Discursiva (NPD), leia-se: Prova de Redação (NPR)?, também retificado e publico aqui:

http://www.cespe.unb.br/concursos/caixa_14_nm/arquivos/ED_4_CAIXA_2014_NM___RETIFICA____O_N__VEL_M__DIO.PDF

Então, podem perceber que esse edital é totalmente diferente dos cobrados em concursos anteriores da banca Cespe, em que sempre sinaliza que será uma dissertação. Logo, é meu dever explicar cada texto que foi sinalizado pela banca, ok? Por isso tive de falar da descrição, da narração e vou falar até mesmo do texto instrucional, pois repito, ESTÁ NO EDITAL, MEU POVOOOO!!!! J Seria perigoso ficarmos focados apenas na discussão do texto dissertativo, embora seja o mais comum em provas.

Mudando de assunto…

Um aluno meu fez uma pergunta interessante: ?professor, quando a banca mudou o nome, prova discursiva para prova de redação, muda muita na coisa na hora de escrever??. Muda sim, meu caro, a prova discursiva é mais complexa no sentido de cobrar temas de caráter específico.

Vamos a um exemplo:

(Prova de Polícia Civil/RN AGENTE SUBSTITUTO/ CESPE 2008)

É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.

Brasil. Constituição Federal de 1988, art. 227, caput

 

Considerando que o preceito constitucional acima transcrito tem caráter unicamente motivador, redija um texto dissertativo acerca do seguinte tema.

ASPECTOS CRIMINAIS DO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

Ao elaborar o texto, esclareça, necessariamente, as seguintes indagações.

< Qual a distinção entre criança e adolescente?

< O adolescente apreendido em flagrante de ato infracional poderá ser conduzido ou transportado em compartimento fechado de veículo policial?

< Em regra, comparecendo ao distrito policial qualquer dos pais ou responsável, o adolescente apreendido em flagrante de ato infracional deverá ser liberado pela autoridade policial?

                Comentando o tema:

Essa prova é sim uma dissertação, porém o candidato não deveria opinar, criticar ou muito menos solucionar o problema, mas simplesmente esclarecer, explicar o que a banca pediu, sendo, pois, a famosa prova discursiva. Em suma, ela quer que o candidato mostre um conhecimento específico do assunto tratado. Vale ressaltar que a prova que coloquei como exemplo foi para nível médio, mesmo assim o candidato deveria ter um conhecimento muito profundo acerca das leis, da questão penal em si. Provas discursivasrecorrem a um modelo mais expositivo em que o aluno tem de meramente explicar, informar, definir com base nos tópicos solicitados pela banca. Análises de casos também são consideradas provas discursivas ;)

          Agora vamos a uma prova de redação:

Seria oportuno citar um edital que explicita a cobrança por esse tipo de prova: TRF 1ª região FCC (ITEM VIII) DA PROVA DE REDAÇÃO: 1. Para os cargos de Analista Judiciário (todas as áreas/especialidades), a Prova de Redação será aplicada juntamente com as provas objetivas para todos os candidatos inscritos.

Veja a prova solicitada: (Analista Judiciário/Área Judiciária)

Para os destinos de uma sociedade, é indiferente conceber a máquina como um engenho a serviço do homem, ou o homem como um apêndice da máquina?

Redija uma dissertação em que você, apresentando argumentos claros e consistentes, defenda seu ponto de vista sobre a questão acima proposta.

Comentários:

Você pode perceber que esse texto dissertativo seria feito em uma perspectiva mais crítica, opinativa, em que o candidato não iria apenas informar, mas defender um ponto de vista em relação ao que as máquinas representam para os humanos, se elas estariam para beneficiar a sociedade ou se estamos extremamente dependente delas, daí você assumiu um ponto de vista e iria argumentar, provar o que pensa.

Sendo assim, podemos dizer que as provas de redação diferem das discursivas no sentido de que podem explorar atualidades, questões que preocupam o Brasil e o mundo. São provas em que o candidato tem uma liberdade para se posicionar e defender o que acredita e caso deseje pode ainda apontar soluções, medidas, ao final do texto. Acho que você se lembrou de que esse modelo era o mais usual na época de colégio, não é? O professor pedia para você discutir um fato atual naquele período.

                Traduzindo para uma prova da CEF:

             Então, se o edital da CEF disse que a prova será de redação, poderíamos focar nossas leituras em assuntos da atualidade, a saber: governo Dilma, economia do Brasil, consumismo,  Copa do Mundo, mobilidade urbana; correto? Em parte, sim, mas a prova poderia cobrar um assunto de atualidade e ainda mesclando com o conhecimento específico, daí seria uma excelente oportunidade de a banca saber se o candidato está por dentro das atualidades e ainda se estudou realmente os conhecimentos específicos que foram apontados no edital. Se a banca Cespe já fez isso? Sim, eu provo para você agora:

(MPU/2010 prova de técnico administrativo/nível médio)

Os atrasos na criação e na aprovação de projetos de infraestrutura e a falta de planejamento para a Copa do Mundo de 2014 estão preocupando os membros do Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva. Segundo um dos representantes regionais dessa organização, esses atrasos podem gerar prejuízos de tempo e de dinheiro, visto que as obras e os serviços tenderão a ficar mais caros.

Internet: (com adaptações).

Considerando que o fragmento de texto acima tem caráter unicamente motivador, redija um texto dissertativo acerca do seguinte tema.

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO (ESTRATÉGICO, TÁTICO E OPERACIONAL) PARA O SUCESSO DA REALIZAÇÃO DA COPA DO MUNDO DE 2014 NO BRASIL

                Comentários:

        Vejam como essa prova foi refinada, não bastaria o candidato saber falar apenas de Copa do Mundo, mas discutir a importância do planejamento para um evento de tão grande porte e fechando para a questão mais específica, o candidato deveria traçar os tipos planejamento que foram citados. Enfim, algo que caberia plenamente em uma prova de redação para a CEF.

Bom, o recado foi dado… quem manda é o edital!!! Então, vamos seguir, não é?

Prof. Dionísio, via http://www.euvoupassar.com.br

Veja dicas para otimizar o tempo ao resolver provas como a da Caixa

Lia Salgado, via G1

A coluna de hoje é dedicada aos quase 2 milhões de candidatos que vão fazer prova para a Caixa Econômica Federal no próximo dia 30. E também a todos os outros candidatos de todos os outros concursos que têm, no dia da prova, a única chance de conquistar a sua vaga.

Claro que todos desejam a aprovação como resultado – afinal, prova é prova e é ali que tudo se decide -, mas o mais importante nesse dia é o candidato sair com a certeza de que conseguiu fazer o melhor, considerando o conhecimento que possui. Nesse caso, mesmo que a pontuação seja insuficiente, a sensação não é tão ruim. Talvez seja preciso mais tempo de estudo, ou mais foco na preparação, mas isso pode ser resolvido e não fica um gosto amargo de fracasso.

Alguns cuidados simples podem ajudar o candidato a ter o melhor desempenho ou, pelo menos, a não ser prejudicado por bobagens no dia da prova. Veja as dicas abaixo.

Estratégia
Em concurso público, nem sempre vence quem sabe mais. A prova é igual para todos e o tempo para fazê-la, também. Mas se o candidato se deixar conduzir pelas questões, em vez de assumir o controle, pode pôr tudo a perder.

Por isso, na semana anterior à prova, o candidato deve definir a ordem de matérias (ou grupo de matérias) a serem resolvidas, e o tempo máximo que poderá levar em cada uma. Isso evita atitudes desastrosas tais como fazer uma pontuação excelente numa disciplina, mas ser eliminado por não obter o mínimo em outra, ou ficar horas preso a algumas questões difíceis e depois descobrir que não há mais tempo para questões que o candidato saberia resolver.

Começar pela disciplina em que o candidato tem mais conhecimento pode aumentar a autoconfiança para o resto da prova. Além disso, os momentos iniciais são os mais tensos, porque acontece um pico de adrenalina que se dissipa em alguns minutos. Assim, se a pessoa começar a prova por uma matéria muito difícil, pode ter a falsa sensação de que não vai conseguir um bom resultado, e o ânimo abatido pode comprometer o desempenho.

Se em algum momento o candidato perceber que está muito nervoso, algumas respirações lentas e profundas (lembrando de exalar também) ajudam a recuperar o equilíbrio. Se preciso, ir ao banheiro e lavar o rosto também ajuda a afastar o estresse. O candidato pode aproveitar esse momento “fora de cena” para respirar serenamente e buscar pensamentos construtivos, mesmo que soem falsos naquele momento.

Uma boa estratégia é dividir a prova em dois ou três momentos. No primeiro, o candidato deve ler atentamente cada questão (na ordem preestabelecida) e resolvê-la, se possível. Se houver dúvidas, é importante anotar ao lado do enunciado informações que possam ser úteis para quando retornar àquela questão, e já eliminar alternativas absurdas, para ganhar tempo.

Depois de responder todas as questões que sabe de imediato, o candidato deve retornar à primeira matéria escolhida, para o segundo exame das questões não resolvidas. Muitas vezes algumas coisas se tornam claras nesse momento e o candidato pode garantir mais alguns pontos. Perguntas muito trabalhosas também devem ser deixadas para essa hora.

O terceiro momento deve ser dedicado a “cavar” algum ponto extra e a tomar as últimas decisões, porque o que o candidato sabia já estará feito.

Vale lembrar que o tempo destinado a cada disciplina será o somatório dos três momentos anteriores e que alguns minutos do tempo total devem ser “guardados” para o que for mais necessário no final.

No caso de haver prova discursiva, ela pode ser feita logo depois da primeira rodada, para que o candidato tenha tempo suficiente para fazer o rascunho e passar a limpo. Mas, se começar a gastar muito tempo sem conseguir desenvolver essa etapa, pode ir para a segunda rodada nas questões e depois voltar para a redação. O importante é não deixar o tempo passar sem estar produzindo e garantindo pontos.

Recomendo que o candidato não fique revisando o que já fez com segurança porque, além de perder o tempo que estava tentando aproveitar, corre o risco de apagar uma marcação correta e trocar por uma errada, por causa de cansaço e confusão – acontece muitas vezes com os candidatos.

Cerca de 30 minutos devem ser reservados para a marcação do cartão-resposta, que deve ser feito com calma e atenção, uma questão por vez.

Caixa
No caso do concurso para a Caixa – e em outros organizados pelo Cespe/UnB -, as questões não têm alternativas, mas itens para julgamento de certo e errado. Neste caso, se não for possível decidir no primeiro momento, as informações que o candidato lembre a respeito da afirmação devem ser anotadas ao lado da questão, para facilitar a decisão posterior.

Se você ainda não conhece esse estilo de prova Cespe, vá à página da instituição e baixe provas anteriores para não ser surpreendido na hora do seu concurso. Observe que em algumas situações a banca faz prova de múltipla escolha, mas não é esse o caso da prova para a Caixa.

As disciplinas também não devem vir isoladas, mas em grupos. Conhecimentos básicos: português (14 itens com peso 2), matemática, raciocínio lógico, atualidades, ética e legislação (juntas, 36 itens com peso 1) e conhecimentos específicos (atendimento e conhecimentos bancários juntas, com 70 itens e peso 2). Dessa forma, são três grupos de disciplinas, sendo que a parte de conhecimentos específicos vai fazer muita diferença na classificação do candidato, já que vale 140 pontos no total. Cuidado também com português, porque apesar de serem apenas 14 itens, tem peso 2.

É preciso reservar tempo para a redação (pelo menos uma hora).

É importante lembrar que nesse concurso cada marcação incorreta conta um ponto negativo (ou dois, nos itens com peso 2).  Assim, é preciso muita cautela na hora de chutar alguma resposta, para não reduzir muito a pontuação das questões corretas. Por outro lado, deixar muitas questões em branco pode fazer com que o candidato faça poucos pontos no total. Nesse tipo de prova, mais do que em qualquer outra, as decisões precisam considerar uma boa estratégia.

Além do conteúdo
Outros aspectos devem ser observados além da prova em si, como se preparar para o ambiente do local do concurso, prevenir-se contra atrasos, sede, fome, etc.

O candidato deve verificar antecipadamente no edital os documentos que deve levar e o material permitido para a prova. Por mais certeza que se tenha, nunca é demais confirmar o local e o horário, lembrando de checar as orientações em caso de horário de verão.

Um kit de emergência pode ser muito útil: analgésico, água e algo para comer (barra de cereais, fruta, biscoito, entre outros).

As roupas para o dia da prova devem ser confortáveis e versáteis em relação à temperatura. Nada de roupas apertadas ou que impeçam o livre movimento.

Além disso, não é possível garantir a temperatura na sala de aula e, se algumas ficam muito geladas, outras não dispõem de ar-condicionado e o calor pode ser um fator de desgaste. Portanto, melhor estar preparado para qualquer situação.

Chegar cedo ao local é garantia de não perder a prova por atraso, mas também é a possibilidade de entrar logo na sala e escolher um bom lugar para se sentar – se não forem previamente marcados.

É interessante observar se no local bate sol, se há ventilador, e evitar as carteiras próximas à porta, onde o ruído de candidatos saindo para ir ao banheiro e quando terminam a prova pode prejudicar a concentração.

Beber água durante a prova e comer algo garante que o corpo não desvie a atenção do cérebro para outras necessidades, além de mantê-lo em boas condições de trabalho até o fim.

Desejo a todos uma excelente prova!

Lia Salgado, colunista do G1, é fiscal de rendas do município do Rio de Janeiro, consultora em concursos públicos e autora do livro “Como vencer a maratona dos concursos públicos”

Caixa Econômica libera cartão de confirmação com locais de prova do concurso

O cartão de confirmação, com os locais de prova do concurso para a Caixa Econômica Federal já está disponível no site do organizador, o Cespe/UnB. Em ambas as seleções (níveis médio e superior), há um total de 1.176.607 candidatos, sendo 1.156.737 para técnico bancário (de nível médio) e 19.870 para médico do trabalho e engenheiro (de superior). Os estados que receberam mais inscrições para técnico foram: São Paulo, com 208.486; Minas Gerais, com 116.206; Bahia, com 90.322; e Rio de Janeiro, com 85.207. Os números foram informados pela Assessoria de Imprensa do banco na última sexta-feira, dia de março. A relação completa com a quantidade de inscritos em cada estado deverá ser divulgada em breve.

A avaliação dos participantes será no dia 30 de março. Para o nível médio, haverá exame objetivo e redação, aplicadas das 15h às 19h30. Serão propostas 120 questões, sendo 14 de Língua Portuguesa, 36 de Conhecimentos Básicos (Raciocínio Lógico, Matemática, Atualidades, Ética e Legislação Específica) e 70 de Conhecimentos Específicos (Atendimento e Conhecimentos Bancários). Para a área de Tecnologia da Informação, na parte específica será cobrada a disciplina de Tecnologia da Informação em vez de Atendimento.

Já para o superior, haverá provas objetivas e discursivas, das 8h às 13h. O teste será composto por 120 questões, sendo 70 de Conhecimentos Básicos e 50 de Específicos, além de duas discursivas, que cobrará conteúdos específicos. Em seguida, ainda serão realizadas as etapas de avaliação de títulos e exame médico admissional. Os gabaritos serão publicados no dia 1º de abril e estarão disponíveis na FOLHA DIRIGIDA Online. O resultado final de ambas as seleções sairá dia 14 de maio. Os selecionados serão contratados sob o regime celetista. Os prazos de validade são de um ano, podendo ser prorrogados por igual período. 

Serviço
Cartão técnico bancário: www.cespe.unb.br/concursos/caixa_14_nm
Cartão superior: www.cespe.unb.br/concursos/caixa_14_ns

Caixa divulga horários e locais de provas de concurso para níveis médio e superior

A Caixa Econômica Federal divulgou os horários e locais de provas para o concurso público a ser realizado no dia 30 de março. A seleção contará com duas etapas, sendo a primeira para os cargos de nível superior com aplicação das provas a partir das 8h e a segunda para os candidatos de nível médio, às 15h. A recomendação é que o candidato chegue ao local com antecedência mínima de 30 minutos, com documento de identidade original e caneta esferográfica azul ou preta.

As aplicações das provas irão acontecer em várias cidades brasileiras. Para consultar os locais e a quantidade de inscritos, o candidato deve acessar o site do Cespe/UnB, banca organizadora do concurso.

O concurso oferta move mil vagas em todo o país, para cargos de nível médio e superior. Para o nível médio, os cargos são para técnico bancário. Já para o nível superior são disponibilizadas as áreas de Engenharia Agrônoma, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica e Engenharia Mecânica e Medicina do Trabalho. Os salários vão de R$ 2.025 a R$ 8.041, com jornada de 30 e 40 horas semanais, respectivamente.

Clique aqui para o edital de nível superior e aqui para o de nível médio. 

O concurso registrou 1. 921. 723 inscrições até o dia 21 de fevereiro. São 1. 887. 376 candidatos para o cargo de técnico bancário novo (nível médio) e 34. 347 para os cargos de nível superior. As informações são da assessoria de imprensa do órgão. O número final deve ser divulgado na próxima semana.

Do total das inscrições, 32. 987 candidatos se declararam portadores de deficiência, sendo 32. 650 para nível médio e 337 para nível superior.

Concurso

O concurso oferece 9 vagas e formação de cadastro de reserva para os cargos de técnico bancário novo, engenheiro agrônomo, civil, elétrico e mecânico e para médico do trabalho. Os concursos são para todo o país. O provimento das vagas estará sujeito ao planejamento estratégico e às necessidades da Caixa.

O salário para técnico bancário novo é de R$ 2. 025,00 para jornada de trabalho de 6 horas diárias, caracterizando 30 horas semanais. O candidato deve ter nível médio.

Serão duas etapas: provas objetivas e provas discursivas e exames médicos admissionais.

São 9 vagas e formação de cadastro de reserva para os cargos de nível superior. O salário para engenheiro agrônomo, civil, elétrico e mecânico é de R$ 8. 041,00 para jornada de 8 horas diárias e 40 semanais. Para médico do trabalho é de R$ 4. 021,00 para jornada de 4 horas diárias e 20 horas semanais.

O concurso terá provas objetivas, provas discursivas, avaliação de títulos e exames médicos admissionais.

Ficam asseguradas as admissões, conforme necessidade de provimento, dos candidatos classificados no concurso público de 2012 para o cargo de técnico bancário novo até o término de sua vigência, ou seja, 14 de junho de 2014, ou até o esgotamento do cadastro de reserva no polo/macropolo de opção, prevalecendo o que ocorrer primeiro. 

O candidato será submetido à investigação social e (ou) funcional, de caráter eliminatório, no decorrer de todo o concurso público, desde a inscrição até o ato de admissão.

As provas objetivas, a prova discursiva e a avaliação de títulos serão realizadas nas 26 capitais das unidades da Federação e no Distrito Federal.

O concurso público terá validade de 1 ano e poderá ser prorrogado, uma vez, pelo mesmo período.

Fonte: Redação com G1 e O Concurseiro

Assembleia debate adequações ao Estatuto do Sindicato dos Bancários do Ceará

Em cumprimento a uma proposta de campanha eleitoral da atual gestão do Sindicato dos Bancários do Ceará, a entidade realiza no próximo dia 21/3, às 18h30 em primeira convocação e às 19h em segunda convocação, assembleia para apreciação de alterações no seu Estatuto.

A reforma é necessária para que sejam realizadas adequações ao Código Civil e a normas e portarias do Ministério do Trabalho e Emprego. Contempla também atualizações necessárias à continuidade do processo de luta da categoria e de gestão da entidade.

Reformado em 1991, após 23 anos, o Estatuto necessita adequar-se às mudanças na legislação trabalhista do País. O Estatuto atual é omisso a algumas exigências do Código Civil e do Ministério do Trabalho, entre elas as portarias 186 (que estabelece procedimentos para concessão, alteração, cancelamento e gerenciamento do código sindical) e 326 (solicitação de registro sindical).

“Todos os grandes sindicatos, especialmente de bancários (DF, SP, MG, RJ, PE, PI), estão promovendo alterações estatutárias para se adequar às exigências legais do Código Civil, do Ministério do Trabalho e às necessidades de atuação com unidade de classe entre as categorias para enfrentar o patronato. Ou nós nos organizamos por ramo ou o patronato vai nos dividir”, afirma o presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo Bezerra.

Para apresentar essa proposta estatutária, a diretoria do Sindicato dos Bancários procurou utilizar de toda a transparência possível, publicando o edital de convocação da assembleia no Diário Oficial da União e em dois jornais de grande circulação. Além disso, no site do Sindicato (www.bancariosce.org.br), há, além do edital, o texto completo da proposta de mudança. Essa é uma forma de envolver o bancário, para que ele participe e se possa avançar na luta com a ajuda de todos.

De 1991 até os dias atuais, novos municípios foram criados ou desmembrados e a inclusão da representatividade desses locais no Estatuto do Sindicato é de fundamental importância sob pena de deixar desprotegidos, de fato e de direito, os trabalhadores dessas regiões.

Além disso, uma das propostas a serem apreciadas inclui a mudança no nome do Sindicato e também na sua área de atuação, para incluir todo o ramo financeiro. Essa medida englobaria os trabalhadores de financeiras, cooperativas de crédito e casas de câmbio que, a partir dessa mudança, poderiam se filiar ao Sindicato. Essa é uma necessidade estratégica no enfrentamento aos bancos nas suas tentativas de desqualificar a representação e retirar direitos desses trabalhadores.

Como se encontra hoje, o Estatuto não permite a filiação de bancários aposentados que não eram filiados à entidade quando na ativa. Essa alteração, permitindo a filiação de aposentados, traria para o Sindicato esses trabalhadores que, além de poder ser representado juridicamente, poderiam ainda aproveitar as vantagens oferecidas pelos convênios bem como outros benefícios de ser associado.

Ainda nessa discussão de representatividade, a reforma estatutária prevê a criação do Conselho de Delegados Sindicais. Essa medida é extremamente importante porque, de acordo com o precedente normativo nº 86 do TST e o artigo 543 da CLT, legitima a organização por local de trabalho em todos os bancos.

Também na reforma estatutária há uma preocupação com a necessidade de políticas relativas às mulheres, ao combate ao racismo, ao preconceito, à discriminação por etnia ou por orientação sexual diferenciada. Essa atuação seria viável com a criação da Secretaria de Igualdade e da Diversidade, voltada exclusivamente para essa questão.

Politicamente, a proposta de reforma estatutária a ser analisada no próximo dia 21/3 permite fortalecer a democracia, a representatividade e a participação dos bancários, além de modernizar a gestão do Sindicato em todas as suas ações.

(Sindicato dos Bancários do Ceará)

Dicas para o concurso da Caixa Econômica Federal

Os concurseiros que buscam uma vaga na Caixa Econômica Federal devem focar nos estudos nessa fase final de preparação para o certame, uma vez que as provas estão marcadas para o dia 30 deste mês. Para ajudar nesta preparação, seguem algumas dicas e informações. Confira!

As matérias cobradas na prova de conhecimentos básicos são: português, matemática (com pontos de matemática financeira), raciocínio lógico, atualidades, ética e legislação. A disciplina de português vale 28 pontos (14 itens com peso 2). Todas as outras juntas terão 36 itens para análise, com peso 1. A prova de conhecimentos específicos terá atendimento e conhecimentos bancários; serão 70 itens com peso 2, ou seja, a parte mais significativa da prova. Haverá ainda prova discursiva, que será um texto sobre os tópicos dos conhecimentos específicos, valendo 20 pontos no total.

É preciso cuidado, porque o tipo de questões é muito diferente de outros concursos da área bancária, mesmo para a Caixa, que em geral apresentam questões de múltipla escolha. No atual concurso, serão apresentados itens para o candidato marcar C (certo) ou E (errado). É um tipo de prova típico da banca examinadora Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB) e bastante diferente das demais bancas. Mesmo em 2010, quando o Cespe elaborou a prova para o concurso da Caixa, não optou por esse modelo.

Portanto fique atento, pois este é um tipo de prova que demanda mais tempo e total atenção do candidato, porque não há como eliminar alternativas, e cada questão terá de ser decidida individualmente. Além disso, não é indicado chutar muitas respostas, porque cada item marcado incorretamente significará 1 ponto negativo (ou 2, no caso de itens que tenham peso 2), o que equivale dizer que uma marcação errada anula uma ou 2 corretas.

Nesse momento em que você já deve ter amadurecido os conceitos necessários para a prova, é muito importante buscar provas de outros concursos da banca com matérias que serão cobradas no concurso da Caixa, e treinar a resolução deste modelo para se acostumar.

Via http://www.espacohebervieira.com.br 

Polêmica sobre correção do FGTS ganhou força com decisão do STF

A polêmica sobre a correção das contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) ganhou força com uma decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), no ano passado. O STF determinou que os precatórios devem ter uma correção que reponha a inflação.

Os precatórios são títulos que o governo emite para pagar cidadãos que ganham processos contra o poder público na Justiça. Até então, a TR era usada na correção desses títulos.

Com base na decisão do STF, sindicatos e trabalhadores procuraram a Justiça argumentando que, se a TR não é apropriada para corrigir as perdas inflacionárias dos precatórios, não deve, também, ser usada no caso do FGTS.

Algumas ações já saíram vitoriosas em primeira instância, mas a Caixa Econômica Federal tem entrado com recursos e informa que vai recorrer em todos os casos.

Segundo a Caixa, até o momento, foram ajuizadas 39.269 ações pedindo a substituição da TR como índice de correção das contas do FGTS. Desse total, houve, de acordo com o banco, 18.363 decisões favoráveis ao critério aplicado atualmente.
 
Existem cerca de 65 milhões de contas do FGTS. Corrigir as contas desde 1999 resultaria numa grande perda (ainda não calculada) para o governo.

“É natural que, diante da expectativa em torno da remuneração, as pessoas ingressem com ações. Mas o FGTS não é só um direito individual. Os recursos do fundo também são importantes para atividades econômicas, entre elas o financiamento do Sistema Financeiro de Habitação”, diz o presidente da Comissão Especial de Defesa dos Credores Públicos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Marco Antonio Innocenti.

Ele diz que a entidade está estudando o assunto para saber se vai tomar providências.

(Aiana Freitas, Uol)

 

Apcef Ceará empossa nova Diretoria para gestão 2014/2016

A nova diretoria da Apcef Ceará tomou posse para o triênio 2014/2016 em solenidade realizada no último dia 31/1. A festa aconteceu no Clube da Caixa e contou com a presença de associados, do vice-presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira, do presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo Bezerra, e de representantes de outras entidades associativas e sindicais dos trabalhadores, como Contraf, Fetrafi/NE, CUT e CTB.

Jair Pedro Ferreira falou sobre a consolidação da parceria entre as diversas entidades representativas dos empregados no fortalecimento da luta dos trabalhadores. “Todas as pessoas que dão vida a essas entidades alimentam a nossa luta. Temos um objetivo em comum que é defesa intransigente dos direitos dos bancários da Caixa e dos trabalhadores em geral”, afirmou. “Gostaria de parabenizar toda a Diretoria da Apcef Ceará por todo o trabalho realizado até aqui e desejar sucesso ao longo do novo mandato. Conte com a Fenae para os próximos desafios”, completou.

“Que essa seja uma gestão vitoriosa, de muito trabalho e de muitas conquistas. Os desafios dos trabalhadores da Caixa são grandiosos, mas sabemos que a Apcef estará junto ao Sindicato, e a todos que compõem a grande família Caixa, para enfrentá-los. Que 2014 seja um ano de lutas e conquistas para o povo brasileiro e para todos os empregados da Caixa. Esse é o papel que nós, diretores da Apcef, temos e vamos cumprir junto a todos aqueles que nos elegeram”, afirmou Elvira Madeira, diretora eleita.

Já o presidente do Sindicato dos Bancários, Carlos Eduardo Bezerra, parabenizou “a ousadia, a coragem e a luta” dos que constroem a gestão da entidade. “Parabenizo esse conjunto de companheiros que constroem não somente a gestão física e administrativa necessária para o atendimento dos interesses dos colegas da Caixa, mas que desenvolvem um trabalho para avançar na proteção dos direitos dos colegas da Caixa enquanto trabalhadores bancários e enquanto classe trabalhadora”.

Composição da Diretoria Executiva e dos Conselhos Fiscal e Deliberativo para a gestão 2014/2016:

Diretoria Executiva
Presidente: José Áureo de Oliveira Júnior
Vice-presidente: Antonio Sancho de Carvalho Araujo Filho
1º Secretário: Túlio Roberto Nogueira Menezes
2º Secretário: Francisca Edlania de Brito
1º Tesoureiro: Rochael Almeida Sousa
2º Tesoureiro: Mauro Barbosa Marques
Diretor de Relações de Trabalho: Marcos Aurélio Saraiva Holanda

Conselho Deliberativo
André Luis Meireles Justi
José Aloisio Alves Ferreira
Rubenita Alves Moreira dos Santos
Nelson Faria
Carlos Rogerio de Oliveira Montenegro
Elvira Ribeiro Madeira
Emanuel Martins Farias
Jefferson Tramontini
Carolina Nogueira de Amorim

Conselho Fiscal
Ricardo Lessa de Castro
Alexandre Roger Cardoso Albuquerque
Cícero Alves Correia
José Mário Pereira
Antonio Alex Queiroz de Oliveira
Marlucia Lima de Oliveira

==========

“Para este ano de 2014, temos grandes desafios e grandes ideias no campo da cultura, do esporte e do lazer, dando continuidade à ampliação das nossas instalações. Além disso, vamos manter a nossa atuação na defesa dos empregados da Caixa e na consolidação dos seus direitos”
Áureo Júnior, presidente reeleito da APCEF/CE e diretor do SEEB/CE

(Sindicato dos Bancários do Ceará)

Foco da Caixa é ampliar quadro de funcionários, diz superintendente do banco

As inscrições para o próximo concurso da Caixa terminam às 23h59 do domingo (16). Muito aguardado pelos concurseiros do País, o certame desperta grande interesse porque oferece oportunidades para candidatos com ensino médio completo.

Concurso é um dos mais aguardados do ano no País – imagem: divulgação

A seleção da Caixa está sendo aguardada desde o ano passado, quando o governo autorizou a empresa a criar 9.873 vagas em todo o País até 2015. A expectativa é de que sejam abertas 2.065 novas agências do banco, que já possui 98.268 empregados.

O superintendente nacional de Gestão de Pessoas da Caixa, Sebastião Martins Andrade, é otimista ao falar sobre as oportunidades no banco. Ele traçou um panorama da política de contratação da instituição, que nos últimos dois anos está investindo na  expansão do quadro de funcionários e já convocou 12 mil novos empregados.

— Nos últimos anos, o quadro de pessoal da Caixa aumentou bastante. Em 2012, tínhamos cerca de 86 mil empregados e, no início deste ano, já eram mais de 98 mil.

Andrade justifica que este concurso surgiu da necessidade de criação de um cadastro reserva para o preenchimento destas vagas. Até o final do ano, devem ser convocados 4.850 novos funcionários.

— A Caixa faz a convocação dos aprovados de acordo com as necessidades e a disponibilidade de vagas em seu quadro de pessoas. Estas vagas podem decorrer de desligamentos por motivo de rescisão contratual, aposentadoria, falecimentos, ou ainda, quando os órgãos controladores autorizam o aumento do quadro de empregados, explicou.

Provas

Para organizar uma prova deste tamanho é preciso contratar uma empresa de grande renome, disse Andrade ao comentar a escolha do Cespe/UnB (Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília) como instituição responsável pela seleção.

— A realização de concursos da Caixa é feita por meio de contração de uma instituição especializada em concursos públicos e sem fins lucrativos, salientou.

Ainda assim, o concurso não é à prova de falhas. O superintendente do banco pontua que qualquer denúncia de fraudes ou irregularidades são investigadas pela empresa.

— A Caixa acolhe todas as denúncias que recebe e se posiciona quanto a elas após análise e avaliação pela área responsável, com apoio da área jurídica.

(R7 Educação)

Caixa Econômica Federal prorroga inscrições do Concurso para Técnico Bancário

Caixa Econômica Federal, informa a todos que foram prorrogadas até dia 16 de fevereiro de 2014 as inscrições para o Concurso Público regido pelo Edital nº 01 e organizado pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE/UnB) a fim de selecionar profissionais para formação de cadastro reserva no cargo de Técnico Bancário Novo, nível médio, da Carreira Administrativa.

Este concurso já foi retificado três vezes, sendo que a última modificação alterou os subitens dos textos que tratam sobre pessoas com deficiências e um item que trata sobre as provas objetivas. Foi incluso também o item que informa que: “Todos os candidatos que tiverem deferida a participação no concurso como pessoas com deficiência aprovados nas provas objetivas terão sua prova discursiva corrigida”.

O Anexo I do edital foi excluído, e em todas as ocorrências, onde se lê: “Prova Discursiva (NPD)”, leia-se: “Prova de Redação (NPR)”. E Para finalizar houve inclusão de unidade de abrangência na tabela de macropolos e polos de opção, que pode ser verificada no Edital nº 04de retificação disponível em nosso site.

Outra retificação ocorreu pelo Edital nº 3, onde foi alterada a data de realização da Prova, passando de 23 de março de 2014 para 30 de março de 2014. O resultado final e o provisório deve ser divulgado no dia 24 de abril de 2014.

Todos os candidatos aprovados por polo de opção terão classificação no macropolo mesmo que apresentem nota inferior a 80 pontos na nota padronizada do macropolo. As demais alterações podem ser encontradas no de retificação disponível em nosso site.

A primeira alteração regida pelo Edital nº 02 alterou o valor da taxa de inscrição que passa a ser de R$ 43,00. E informou que o edital de resultado final do certame contemplará a relação dos candidatos aprovados, totalizando 29.986, ordenados por classificação, dentro dos quantitativos previstos nos Polos de opção, discriminados abaixo por Estado:

  • Acre e Rondônia: Cruzeiro do Sul (23); Rio Branco (59); Sena Madureira (15); Ariquemes (48); Cacoal (48); Guajará-Mirim (48); Ji-Paraná (48): Porto Velho (93); e Vilhena (48).
  • Alagoas: Maceió (312); Humaitá (81); e Itacoatiara (53).
  • Amazonas e Roraima: Humaitá (81); Itacoatiara (53); Manaus (210); Manacapuru (81); Parintins (03); Tabatinga (37); e Boa Vista (105).
  • Amapá e Pará: Macapá (74); Abaetetuba (99); Belém (216); Breves (23); Castanhal (80); Marabá (123); Paragominas (99); e Santarém (77).
  • Bahia: Barreiras (201); Feira de Santana (210); Itabuna (290); Região Metropolitana de Salvador (155); Salvador (480); Santo Antônio de Jesus (65); Senhor do Bonfim (210); Teixeira de Freitas (231); e Vitória da Conquista (231).
  • Ceará: Aracati (135); Fortaleza (308); Juazeiro do Norte (84); Quixadá (156); e Sobral (94).
  • Distrito Federal: Brasília (1.244); Gama (140); Planaltina (130); Taquatinga (247); e Tecnologia da Informação – DF (316).
  • Espírito Santo: Cachoeiro do Itapemirim (119); Colatina (130); e Vitória (317).
  • Goiás: Anápolis (134); Goiânia (266); Itumbiara (106); Rio Verde (89); e Uruaçu (103).
  • Maranhão: Bacabal (98); Imperatriz (48); e São Luís (129).
  • Minas Gerais: Belo Horizonte (774); Divinópolis (210); Governador Valadares (159); Ipatinga (230); Ituiutaba (230); Juiz de Fora (230); Montes Claros (103); Muriaé (230); Ouro Preto (230); Patos de Minas (49); Teófilo Otoni (51); Uberaba (230); Uberlândia (239); Varginha (246); e Viçosa (230).
  • Mato Grosso do Sul: Campo Grande (191); Corumbá (65); Dourados (134); e Três Lagoas (51).
  • Mato Grosso: Cáceres (78); Cuiabá (156); Rondonópolis (88); e Sinop (115).
  • Paraíba: Campina Grande (125); João Pessoa (205); e Patos (44).
  • Pernambuco: Caruaru (214); Petrolina (26); e Recife (275).
  • Piauí: Picos (155); e Teresina (134).
  • Paraná: Cascavel (179); Curitiba (547); Francisco Beltrão (139); Guarapuava (231); Londrina (155); Maringá (161); Ponta Grossa (255); Região Metropolitana de Curitiba (337); Telêmaco Borba (231); e Umuarama (81).
  • Rio de Janeiro – Capital: Rio de Janeiro Centro (957); e Rio de Janeiro Oeste (180).
  • Rio de Janeiro – Interior: Campos dos Goytacazes (187); Niterói (270); Nova Iguaçu (237); e Volta Redonda (171).
  • Rio de Janeiro e São Paulo TI: Rio de Janeiro (53); São Paulo (56).
  • Rio Grande do Norte: Mossoró (81); e Natal (171).
  • Rio Grande do Sul: Caxias do Sul (181); Polo Litoral (164); Novo Hamburgo (206); Passo Fundo (131); Pelotas (142); Porto Alegre (407); Região Metropolitana de Porto Alegre (164); Santa Maria (131); Santo Ângelo (69); e Uruguaiana (39).
  • Santa Catarina: Balneário Camboriú (159); Blumenau (217); Caçador (65); Chapecó (139); Criciúma (176); Florianópolis (220); Joinville (209); Lages (80); e Rio do Sul (159).
  • Sergipe: Aracaju (295).
  • São Paulo – Capital: Centro-Oeste/ Sudeste (1.502); Leste (408); Norte/ Guarulhos (386); e Sul/ Santo Amaro (394).
  • São Paulo – Interior: ABC (457); Assis (241); Araçatuba (241); Baixada Santista (286); Bauru (280); Botucatu (241); Campinas (478); Itapetininga (90); Itapeva (241); Jaú (68); Jundiaí (246); Marília (241): Osasco (200); Ourinhos (64); Piracicaba (235); Presidente Prudente (264); Ribeirão Preto (388); São Carlos (84); São José do Rio Preto (297); Sorocaba (142); e Vale do Paraíba (255).
  • Tocantins: Araguaína (48); e Palmas (110).

As cidades que abrangem os polos mencionados podem ser consultadas no edital de retificação, disponível em nosso site por meio do link Edital nº 2 – Retificação.

Podem se inscrever candidatos que possuem certificado do Ensino Médio Completo, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), Secretarias ou Conselhos Estaduais de Educação.

Aos aprovados cabe realizar atividade administrativa destinada a prestar atendimento aos clientes e ao público em geral, efetuando operações diversas, executando atividades bancárias e administrativas, incluindo a comercialização de produtos e serviços, efetivação de cálculos e controles numéricos, inserção e consulta de dados em sistemas operacionais informatizados e auxílio em sua manutenção e em seu aperfeiçoamento, bem como realização de operações de caixa, quando habilitado, de forma a contribuir para a realização de negócios, possibilitando o alcance das metas, o bom desempenho da Unidade e a satisfação dos clientes internos e externos.

Como remuneração os profissionais farão jus à R$ 2.025,00, além de possibilidade de ascensão e desenvolvimento profissional; participação nos lucros e nos resultados, nos termos da legislação pertinente e do acordo coletivo vigente; possibilidade de participação em plano de saúde e em plano de previdência complementar; auxílio refeição/alimentação; auxílio cesta/alimentação; possibilidade de participação em programa de elevação da escolaridade e desenvolvimento; programas de preservação da saúde, qualidade de vida e prevenção de acidentes; e contrato de trabalho regido pela CLT e, portanto, com direito a FGTS, dentre outras vantagens. A jornada de trabalho é de 6h diárias.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 16 de fevereiro de 2014, mediante preenchimento da ficha disponível no site www.cespe.unb.br.

Em virtude da prorrogação a data para pagamento do boleto e envio ou entrega dos laudos médicos foram alteradas, bem como a data de divulgação da lista dos candidatos que tiveram o pedido de isenção de taxa deferido.

O concurso constará de Provas Objetivas e Prova Discursiva, de caráter eliminatório e classificatório e Exames Médicos admissionais, de caráter eliminatório. As provas serão aplicadas nas cidades discriminadas no edital de retificação 2. O conteúdo programático pode ser consultado no Edital de abertura.

O prazo de validade do concurso será de um ano, contado a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período.

Mais informações podem ser obtidas no edital completo disponível em nosso site, no link abaixo da notícia, ou no Diário Oficial da União.

Jornalista: Karina Felício, via PCI Concursos

Inscrições para o concurso público da Caixa terminam nesta terça-feira (11/02)

Termina nesta terça-feira o prazo para inscrição nos concursos públicos da Caixa Econômica Federal. O edital prevê vagas efetivas e para cadastro de reserva para os cargos de técnico bancário novo (TBN), engenheiro e médico do trabalho. As inscrições no site www.cespe.unb.br vão até esta terça-feira, mas a taxa pode ser paga até 26 de fevereiro, em casas lotéricas, correspondentes Caixa Aqui, agências e pelo Internet Banking.

Para o cargo técnico, o valor da inscrição é de R$ 43 e para os cargos de médico e engenheiro, R$ 74. As solicitações de isenção do pagamento também podem ser realizadas até esta terça-feira.

As provas estão previstas para o dia 30 de março. Informações relativas à documentação necessária, horários e local das provas, além do edital, podem ser consultados no site da instituição, o www.cespe.unb.br .

(Zero Hora)

 

Caixa Econômica Federal retifica edital do Concurso para Técnico Bancário

Caixa Econômica Federal, informa a todos que o Edital nº 01 do Concurso Público organizado pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE/UnB) e destinado a seleção de profissionais para formação de cadastro reserva no cargo de Técnico Bancário Novo, nível médio, da Carreira Administrativa, foi retificado novamente.

Desta vez as modificações foram em subitens dos textos que tratam sobre pessoas com deficiências e um um item que trata sobre as provas objetivas. Foi incluso também o item 9.7.1.1 que traz em seu texto os seguintes dizeres: Todos os candidatos que tiverem deferida a participação no concurso como pessoas com deficiência aprovados nas provas objetivas terão sua prova discursiva corrigida.

O Anexo I do edital foi excluído, e em todas as ocorrências, onde se lê: Prova Discursiva (NPD), leia-se: Prova de Redação (NPR). E Para finalizar houve inclusão de unidade de abrangência na tabela de macropolos e polos de opção, que pode ser verificada no Edital nº 04 de retificação disponível em nosso site.

Este mesmo certame já havia sido retificado pelo Edital nº 3, onde foi alterada a data de realização da Prova, passando de 23 de março de 2014 para 30 de março de 2014. O resultado final e o provisório deve ser divulgado no dia 24 de abril de 2014.

Todos os candidatos aprovados por polo de opção terão classificação no macropolo mesmo que apresentem nota inferior a 80 pontos na nota padronizada do macropolo. As demais alterações podem ser encontradas no de retificação disponível em nosso site.

A primeira retificação regida pelo Edital nº 02 alterou o valor da taxa de inscrição que passa a ser de R$ 43,00. E informou que o edital de resultado final do certame contemplará a relação dos candidatos aprovados, totalizando 29.986, ordenados por classificação, dentro dos quantitativos previstos nos Polos de opção, discriminados abaixo por Estado:

  • Acre e Rondônia: Cruzeiro do Sul (23); Rio Branco (59); Sena Madureira (15); Ariquemes (48); Cacoal (48); Guajará-Mirim (48); Ji-Paraná (48): Porto Velho (93); e Vilhena (48).
  • Alagoas: Maceió (312); Humaitá (81); e Itacoatiara (53).
  • Amazonas e Roraima: Humaitá (81); Itacoatiara (53); Manaus (210); Manacapuru (81); Parintins (03); Tabatinga (37); e Boa Vista (105).
  • Amapá e Pará: Macapá (74); Abaetetuba (99); Belém (216); Breves (23); Castanhal (80); Marabá (123); Paragominas (99); e Santarém (77).
  • Bahia: Barreiras (201); Feira de Santana (210); Itabuna (290); Região Metropolitana de Salvador (155); Salvador (480); Santo Antônio de Jesus (65); Senhor do Bonfim (210); Teixeira de Freitas (231); e Vitória da Conquista (231).
  • Ceará: Aracati (135); Fortaleza (308); Juazeiro do Norte (84); Quixadá (156); e Sobral (94).
  • Distrito Federal: Brasília (1.244); Gama (140); Planaltina (130); Taquatinga (247); e Tecnologia da Informação – DF (316).
  • Espírito Santo: Cachoeiro do Itapemirim (119); Colatina (130); e Vitória (317).
  • Goiás: Anápolis (134); Goiânia (266); Itumbiara (106); Rio Verde (89); e Uruaçu (103).
  • Maranhão: Bacabal (98); Imperatriz (48); e São Luís (129).
  • Minas Gerais: Belo Horizonte (774); Divinópolis (210); Governador Valadares (159); Ipatinga (230); Ituiutaba (230); Juiz de Fora (230); Montes Claros (103); Muriaé (230); Ouro Preto (230); Patos de Minas (49); Teófilo Otoni (51); Uberaba (230); Uberlândia (239); Varginha (246); e Viçosa (230).
  • Mato Grosso do Sul: Campo Grande (191); Corumbá (65); Dourados (134); e Três Lagoas (51).
  • Mato Grosso: Cáceres (78); Cuiabá (156); Rondonópolis (88); e Sinop (115).
  • Paraíba: Campina Grande (125); João Pessoa (205); e Patos (44).
  • Pernambuco: Caruaru (214); Petrolina (26); e Recife (275).
  • Piauí: Picos (155); e Teresina (134).
  • Paraná: Cascavel (179); Curitiba (547); Francisco Beltrão (139); Guarapuava (231); Londrina (155); Maringá (161); Ponta Grossa (255); Região Metropolitana de Curitiba (337); Telêmaco Borba (231); e Umuarama (81).
  • Rio de Janeiro – Capital: Rio de Janeiro Centro (957); e Rio de Janeiro Oeste (180).
  • Rio de Janeiro – Interior: Campos dos Goytacazes (187); Niterói (270); Nova Iguaçu (237); e Volta Redonda (171).
  • Rio de Janeiro e São Paulo TI: Rio de Janeiro (53); São Paulo (56).
  • Rio Grande do Norte: Mossoró (81); e Natal (171).
  • Rio Grande do Sul: Caxias do Sul (181); Polo Litoral (164); Novo Hamburgo (206); Passo Fundo (131); Pelotas (142); Porto Alegre (407); Região Metropolitana de Porto Alegre (164); Santa Maria (131); Santo Ângelo (69); e Uruguaiana (39).
  • Santa Catarina: Balneário Camboriú (159); Blumenau (217); Caçador (65); Chapecó (139); Criciúma (176); Florianópolis (220); Joinville (209); Lages (80); e Rio do Sul (159).
  • Sergipe: Aracaju (295).
  • São Paulo – Capital: Centro-Oeste/ Sudeste (1.502); Leste (408); Norte/ Guarulhos (386); e Sul/ Santo Amaro (394).
  • São Paulo – Interior: ABC (457); Assis (241); Araçatuba (241); Baixada Santista (286); Bauru (280); Botucatu (241); Campinas (478); Itapetininga (90); Itapeva (241); Jaú (68); Jundiaí (246); Marília (241): Osasco (200); Ourinhos (64); Piracicaba (235); Presidente Prudente (264); Ribeirão Preto (388); São Carlos (84); São José do Rio Preto (297); Sorocaba (142); e Vale do Paraíba (255).
  • Tocantins: Araguaína (48); e Palmas (110).

As cidades que abrangem os polos mencionados podem ser consultadas no edital de retificação, disponível em nosso site por meio do link Edital nº 2 – Retificação.

Podem se inscrever candidatos que possuem certificado do Ensino Médio Completo, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), Secretarias ou Conselhos Estaduais de Educação.

Aos aprovados cabe realizar atividade administrativa destinada a prestar atendimento aos clientes e ao público em geral, efetuando operações diversas, executando atividades bancárias e administrativas, incluindo a comercialização de produtos e serviços, efetivação de cálculos e controles numéricos, inserção e consulta de dados em sistemas operacionais informatizados e auxílio em sua manutenção e em seu aperfeiçoamento, bem como realização de operações de caixa, quando habilitado, de forma a contribuir para a realização de negócios, possibilitando o alcance das metas, o bom desempenho da Unidade e a satisfação dos clientes internos e externos.

Como remuneração os profissionais farão jus à R$ 2.025,00, além de possibilidade de ascensão e desenvolvimento profissional; participação nos lucros e nos resultados, nos termos da legislação pertinente e do acordo coletivo vigente; possibilidade de participação em plano de saúde e em plano de previdência complementar; auxílio refeição/alimentação; auxílio cesta/alimentação; possibilidade de participação em programa de elevação da escolaridade e desenvolvimento; programas de preservação da saúde, qualidade de vida e prevenção de acidentes; e contrato de trabalho regido pela CLT e, portanto, com direito a FGTS, dentre outras vantagens. A jornada de trabalho é de 6h diárias.

Para se inscrever o candidato deve preencher a ficha disponível no site www.cespe.unb.br, entre às 10h do dia 24 de janeiro de 2014 às 23h59 do dia 11 de fevereiro de 2014.

O concurso constará de Provas Objetivas e Prova Discursiva, de caráter eliminatório e classificatório e Exames Médicos admissionais, de caráter eliminatório. As provas serão aplicadas nas cidades discriminadas no edital de retificação 2. O conteúdo programático pode ser consultado no Edital de abertura.

O prazo de validade do concurso será de um ano, contado a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período.

Mais informações podem ser obtidas no edital completo disponível em nosso site, no link abaixo da notícia, ou no Diário Oficial da União.

 

Fonte: PCI Concursos

Caixa muda data de concursos para técnicos bancários, médicos e engenheiros

A Caixa Econômica Federal mudou a data da prova dos concursos que vão preencher vagas de nível médio, para o cargo de técnico bancário, e superior, dos cargos de médico do trabalho e engenheiro.

A avaliação passou do dia 23 de março para o dia 30 de março, segundo retificação do edital publicada pela Cespe.

Informações sobre os locais e horários das provas serão divulgadas no dia 17 de março.

O resultado deve ser anunciado no dia 24 de abril. Para técnico bancário, a organizadora do certame mudou a pontuação e o peso da prova. Veja todas as mudanças no Banco de Concursos.

As inscrições terminam no dia 11 de fevereiro. Acesse material de estudo e informações no R7 Concursos.

(R7)

Veja dicas de estudo para o concurso de técnico bancário da Caixa

Lia Salgado, via G1

Caixa Econômica Federal mantém a tradição de realizar concursos a cada dois anos e, conforme já era esperado, publicou no dia 23 de janeiro editais para o cargo de técnico bancário novo (de nível médio) e para cargos de nível superior com formação de engenheiro (agrônomo, civil, elétrico e mecânico) e médico do trabalho. A Caixa também está oferecendo vagas específicas para tecnologia da informação em alguns polos.

Os candidatos não devem se impressionar pelo fato de o concurso ser para cadastro de reserva: a Caixa costuma contratar muitos aprovados. Além disso, há previsão de aumento de quase 10 mil funcionários até 2015, o que torna o concurso ainda mais atraente.

O salário de R$ 2.025,00 para uma jornada de trabalho de 6 horas diárias é acrescido de diversos benefícios. Além disso, o valor pode ser elevado depois que o candidato for aprovado, por meio de ascensão interna na carreira.

Quem já vinha estudando para a área bancária saiu na frente da concorrência. Mesmo o candidato que está com foco no concurso do Banco do Brasil (com prova prevista para 9 de fevereiro), se desejar, terá condições de fazer ajustes para participar do concurso da Caixa, já que muitas disciplinas são comuns aos dois certames e a prova da Caixa está prevista para 30 de março.

Mande dúvidas sobre concursos no espaço para comentários; perguntas selecionadas serão respondidas em coluna quinzenal

Quem vai começar agora também pode conseguir um bom resultado, desde que tenha disciplina e seriedade no estudo. As matérias cobradas na prova de conhecimentos básicos são: português, matemática (com pontos de matemática financeira), raciocínio lógico, atualidades, ética e legislação.

A disciplina de português vale 28 pontos (14 itens com peso 2). Todas as outras juntas terão 36 itens para análise, com peso 1.

A prova de conhecimentos específicos terá atendimento e conhecimentos bancários; serão 70 itens com peso 2, ou seja, a parte mais significativa da prova.

Haverá ainda prova discursiva, que será um texto sobre os tópicos dos conhecimentos específicos, valendo 20 pontos no total.

É preciso cuidado, porque o tipo de questões é muito diferente de outros concursos da área bancária, mesmo para a Caixa, que em geral apresentam questões de múltipla escolha. No atual concurso, serão apresentados itens para o candidato marcar C (certo) ou E (errado). É um tipo de prova típico da banca examinadora Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB) e bastante diferente das demais bancas. Mesmo em 2010, quando o Cespe elaborou a prova para o concurso da Caixa, não optou por esse modelo.

É muito importante que o candidato busque na página da própria banca provas de outros concursos de nível médio com matérias que serão cobradas no concurso da Caixa, e treine a resolução de questões de provas anteriores com esse modelo para se acostumar.

Esse é um tipo de prova que demanda mais tempo e total atenção do candidato, porque não há como eliminar alternativas, e cada questão terá de ser decidida individualmente. Além disso, não é indicado chutar muitas respostas, porque cada item marcado incorretamente significará 1 ponto negativo (ou 2, no caso de itens que tenham peso 2), o que equivale dizer que uma marcação errada anula uma ou 2 corretas.

Infelizmente, deixar em branco também não resolve, porque é preciso fazer uma boa pontuação para ficar bem classificado.

As provas de 2010, do Cespe/UnB, e as de 2012, da Cesgranrio, devem ser resolvidas, após o estudo da teoria, para o candidato perceber quais pontos precisam ser reforçados, lembrando de desconsiderar tópicos que estejam nos editais passados, mas não constem do edital atual.

Vale lembrar que teremos o feriado de carnaval antes da prova, que pode e deve ser aproveitado para estudar. Afinal, são pouco menos de 60 dias para conseguir a vaga. Quem resolver brincar, pode ficar para trás.

Para facilitar, preparei duas sugestões de cronograma. Para quem está totalmente dedicado aos estudos, sugiro a seguinte programação de horários: das 9 às 12h15, com uma pausa de 15 minutos às 10h30; depois, das 14h às 17h15, com uma pausa às 15h30; e das 19h às 22h15, se for estudar no turno da noite. Isso representa 9 horas de estudo por dia.

Segunda-feira
Manhã: Atendimento
Tarde: Conhecimentos bancários
Noite: Atualidades

Terça-feira
Manhã: Português
Tarde: Matemática
Noite: Aula ou reforço de alguma disciplina

Quarta-feira
Manhã: Atendimento
Tarde: Conhecimentos bancários
Noite: Ética

Quinta-feira
Manhã: Português
Tarde: Raciocínio lógico
Noite: Aula ou reforço de alguma disciplina

Sexta-feira
Manhã: Atendimento
Tarde: Conhecimentos bancários
Noite: Aula ou reforço de alguma disciplina

Sábado
Manhã: Aula ou reforço de alguma disciplina
Tarde: Aula ou reforço de alguma disciplina
Noite: Livre

Domingo
Livre

Quem está trabalhando e tem somente um turno de estudo terá uma programação que se repete a cada duas semanas, para que todas as disciplinas possam ser vistas com qualidade:

Semana 1
Segunda-feira

Noite: Atendimento

Terça-feira
Noite: Português

Quarta-feira
Noite: Atendimento

Quinta-feira
Noite: Português

Sexta-feira
Noite: Atendimento

Sábado
Manhã e Tarde: Aula ou reforço de alguma disciplina
Noite: Livre

Domingo
Manhã: Atualidades (das 9h às 10h30) e ética (das 10h45 às 12h15)
Tarde e Noite: Livre

Semana 2
Segunda-feira

Noite: Conhecimentos bancários

Terça-feira
Noite: Matemática

Quarta-feira
Noite: Conhecimentos bancários

Quinta-feira
Noite: Raciocínio lógico

Sexta-feira
Noite: Conhecimentos bancários

Sábado
Manhã e Tarde: Aula ou reforço de alguma disciplina
Noite: Livre

Domingo
Manhã: Legislação
Tarde e Noite: Livre

Lia Salgado, colunista do G1, é fiscal de rendas do município do Rio de Janeiro, consultora em concursos públicos e autora do livro “Como vencer a maratona dos concursos públicos”

Professores dão dicas para a prova de técnico bancário da Caixa

RIO — Saiu o edital do concurso para técnico bancário da Caixa Econômica Federal. Como de costume, a seleção é para cadastro de reserva — não há vagas efetivas imediatas, mas, segundo o diretor pedagógico da Academia do Concurso, Paulo Estrella, isso não deve desmotivar os interessados, pois é operação de contratação padrão da Caixa, que tem por hábito convocar grande número de aprovados, assim como o Banco do Brasil. A remuneração do cargo chega, com os benefícios, a R$ 2.865,04, sendo o salário nominal de R$ 2.025.

O professor Fernando Bentes, diretor acadêmico do site Questões de Concursos, lembra que as seleções para técnico bancário da Caixa costumam ser muito concorridas, por ser uma profissão que oferece perspectivas de crescimento na carreira. Primeiramente, o salário é bem maior do que aqueles pagos na iniciativa privada para cargos de nível médio.

— O candidato aprovado exercerá um emprego público, com remotas chances de ser demitido, trabalhará apenas seis horas diárias, o que lhe dá muito tempo livre para se dedicar ao lazer, à faculdade ou ao estudo para outros concursos e terá oportunidade de ascensão profissional, podendo, no futuro, trabalhar em funções gerenciais. Por ser um banco e funcionar dentro da lógica de mercado, oferece uma série de incentivos que privilegiam o mérito do funcionário, que pode crescer na hierarquia da instituição, de acordo com seu desempenho. Além disso, a Caixa é uma empresa pública, o que garante a segurança do emprego, independentemente de crises econômicas.

Para esta seleção, a banca escolhida foi o Cespe/UnB, como já tinha sido divulgado em dezembro. Nos concursos anteriores, a Caixa costumava optar pela Fundação Carlos Chagas ou a Cesgranrio. A prova terá 120 itens, como de costume para a banca, mas três disciplinas terão itens com peso 2. Isso significa que cada acerto soma dois pontos na nota do candidato, mas também subtrai a mesma quantidade de pontos caso o candidato erre. As disciplinas de peso dois são português com redação oficial, somando 14 itens na prova, com 28 pontos; e as disciplinas de conhecimentos bancários e atendimento, somando 70 itens e 140 pontos.

— A responsabilidade para a escolha da resposta aumenta e com isso o candidato deve ter profundidade no conhecimento dessas disciplinas, facilitando a escolha e reduzindo a margem de erro. Nessas disciplinas de peso 2, todo cuidado é pouco e nenhum esforço é excessivo. Apesar do grande peso dessas disciplinas, o candidato não pode negligenciar os outros 36 itens, que valem um ponto cada, distribuídos entre as disciplinas: matemática, raciocínio lógico, atualidades, ética e legislação específica. Cada ponto é importante na classificação do candidato, e quanto melhor classificado, maior será a chance de ser convocado — afirma Estrella.

De acordo com o professor, apesar de a complexidade da prova ter aumentado um pouco por conta da banca escolhida, o conteúdo programático sofreu algumas mudanças, com uma redução considerável de conteúdo para ser estudado. Comparando com o edital anterior, diz Estrella, saíram as disciplinas de informática, estatuto da Caixa e história da Caixa, mas foi incluído o conteúdo de raciocínio lógico e matemático (RLM).:

— De uma forma geral, os tópicos das disciplinas se mantiveram com quase nenhuma alteração. Como exceção posso citar a disciplina de conhecimentos bancários, que teve o item de produtos bancários dividido em subitens específicos, como Minha Casa Minha Vida, crédito rural e seus produtos e FIES. Nesta disciplina, também foi introduzido um novo item: correspondentes bancários. O candidato deve ficar atento nessas mudanças para aproveitar o tempo de estudo da melhor forma possível.

Um dos itens que preocupa bastante os candidatos é conhecimentos bancários, ressalta Camila Faro, professora do Universo do Concurso Público. E, mesmo aqueles que já tiveram contato com a matéria devem ter muita atenção devido às mudanças substanciais no conteúdo programático e atualizações na disciplina.

— O momento é de intensificar os estudos. E aqueles que já vinham se preparando devem treinar muitas questões da disciplina e recorrer à teoria para ficar a par das novidades. De qualquer forma, nenhuma matéria pode ser negligenciada, pois qualquer ponto positivo somará muito na classificação do aluno.

Os interessados em participar da seleção podem se inscrever até o dia 11 de fevereiro, no site do Cespe/UnB. A taxa é de R$ 37. O concurso tem validade de um ano, podendo ser renovado por mais um. A prova será aplicada no dia 23 de março e terá a duração de quatro horas e meia.

(Ione Luques, O Globo Online)

BB, BNB e Caixa aplicam R$ 6 bilhões na economia sergipana em 2013

Essenciais à manutenção das atividades comerciais e da melhoria da qualidade de vida dos cidadãos, as instituições bancárias públicas federais de maior atuação em Sergipe, Banco do Brasil (BB), Banco do Nordeste Brasileiro (BNB) e Caixa Econômica Federal (CEF), aplicaram aproximadamente R$ 6 bilhões no Estado, durante o ano de 2013. Os números, encaminhados pelos bancos, são resultado do atendimento à solicitação realizada pela Secretaria do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), como forma de acompanhar os dados sobre o montante que cada referido banco aplicou na economia sergipana em 2013 e as perspectivas para o ano de 2014.

De acordo com as informações encaminhadas, por parte das superintendências estaduais do BB, BNB e Caixa, destaca-se o volume de recursos aplicados no setor imobiliário, com cerca de R$ 1,6 bilhão, ou seja, 26,6% das aplicações foram destinados a este importante setor da economia estadual. “Ressalte-se que os bancos públicos federais citados atuam de forma diversificada, não apenas com aplicação de crédito, mas também com prestação de serviços bancários, tendo todos eles – no decorrer de 2013 – ampliando o número de agências bancárias no Estado de Sergipe. Isso é uma demonstração da confiança no crescimento e desenvolvimento econômico do nosso Estado”, afirma o secretário as Sedetec, Saumíneo Nascimento.

Dados do Banco Central do Brasil apontam que Sergipe concluiu o ano de 2013 com 211 agências bancárias, quando em 2012 tinham 203. Na região Nordeste, Sergipe possui mais agências bancárias que os estados de Alagoas e Piauí. “A chegada de oito novas agências em Sergipe em 2013 também é mais um sinal da confiança que as instituições bancárias têm no crescimento da economia sergipana”, ressalta Saumíneo.

Quanto à sinalização de maior oferta de crédito por parte destes bancos para o ano de 2014, esta é uma importante estratégia do Governo de Sergipe na atração de novos investimentos para o Estado. “Os referidos bancos são os principais parceiros do Estado na consolidação do nosso desenvolvimento econômico”, informa Saumíneo, acrescentando que cada banco ainda irá publicar o seu balanço anual e a Sedetec não tem autorização para especificar o montante individual de cada um deles, mas sim o volume conjunto, tendo em vista os aspectos legais de divulgação.

A nível nacional, as análises econômicas da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) apontam que as operações de crédito no Brasil deverão crescer 14,5% em 2014. “Com as informações recebidas em Sergipe pelos bancos BB, BNB e Caixa, a nossa expectativa é de um crescimento maior que a média esperada pela Frabraban. Isso é mais uma demonstração de que estes bancos apostam na continuidade do crescimento da economia sergipana em 2014”, completa o secretário.

Banco do Brasil

O Banco do Brasil S.A. (BB), o mais antigo do país, foi criado em 1808, pelo então Príncipe-regente Dom João de Bragança (futuro Rei Dom João VI de Portugal), num conjunto de ações que visavam a criação de indústrias manufatureiras no Brasil. É uma instituição financeira brasileira, estatal, constituída na forma de sociedade de economia mista, com participação da União brasileira em 68,7% das ações.

Em 2013, o banco investiu em Sergipe nos programas de crédito rural, imobiliário, Programa Minha Casa Minha Vida, crédito para pessoa física, capital de giro e investimento para pessoa jurídica, além de Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e Micro Crédito Produtivo Orientado (MPO).

Banco do Nordeste

O Banco do Nordeste do Brasil S. A. (BNB) é o maior banco de desenvolvimento regional da América Latina e diferencia-se das demais instituições financeiras pela missão que tem a cumprir: Atuar na promoção do desenvolvimento sustentável, como Banco Público competitivo e rentável. Sua visão é a de ser o Banco preferido na Região Nordeste, reconhecido pela excelência no atendimento e efetividade na promoção do desenvolvimento sustentável. No ano de 2013 o BNB realizou em Sergipe operações de microcrédito (urbano e rural), crédito rural, crédito industrial e crédito comercial.

Caixa Econômica Federal

Criada em 1861, a Caixa Econômica Federal é uma instituição 100% pública onde os trabalhadores formais do Brasil têm como agente responsável pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), pelo Programa de Integração Social (PIS) e pelo Seguro-Desemprego. A CAIXA também está presente em programas sociais, como o Bolsa Família, e unidades lotéricas. Em 2013, a Caixa Econômica Federal investiu na economia sergipana através de crédito para habitação, empresas do setor público e privado, além de crédito para pessoas físicas. 

por Agência Sergipe

Caixa Econômica Federal retifica edital do Concurso para Técnico Bancário

Caixa Econômica Federal, divulgou a retificação do Concurso Público edital nº 01, organizado pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE/UnB) e destinado a seleção de profissionais para formação de cadastro reserva no cargo de Técnico Bancário Novo, nível médio, da Carreira Administrativa.

Página de Acompanhamento

  • Alteração/reimpressão de dados de pagamento
  • Andamento do processo
  • Obtenção do comprovante de inscrição
EDITAIS, COMUNICADOS E INFORMAÇÕES
24/01/14 Edital n° 3 – Retificação de subitens
23/01/14 Edital n° 2 – Retificação do subitem 2.5.3 do Edital n° 1
23/01/14 Edital n° 1 – Abertura

A primeira mudança ocorreu no valor da taxa de inscrição que passa a ser de R$ 43,00. Já a segunda informa que o edital de resultado final do certame contemplará a relação dos candidatos aprovados, totalizando 29.986, ordenados por classificação, dentro dos quantitativos previstos nos Polos de opção, discriminados abaixo por Estado:

  • Acre e Rondônia: Cruzeiro do Sul (23); Rio Branco (59); Sena Madureira (15); Ariquemes (48); Cacoal (48); Guajará-Mirim (48); Ji-Paraná (48): Porto Velho (93); e Vilhena (48).
  • Alagoas: Maceió (312); Humaitá (81); e Itacoatiara (53).
  • Amazonas e Roraima: Humaitá (81); Itacoatiara (53); Manaus (210); Manacapuru (81); Parintins (03); Tabatinga (37); e Boa Vista (105).
  • Amapá e Pará: Macapá (74); Abaetetuba (99); Belém (216); Breves (23); Castanhal (80); Marabá (123); Paragominas (99); e Santarém (77).
  • Bahia: Barreiras (201); Feira de Santana (210); Itabuna (290); Região Metropolitana de Salvador (155); Salvador (480); Santo Antônio de Jesus (65); Senhor do Bonfim (210); Teixeira de Freitas (231); e Vitória da Conquista (231).
  • Ceará: Aracati (135); Fortaleza (308); Juazeiro do Norte (84); Quixadá (156); e Sobral (94).
  • Distrito Federal: Brasília (1.244); Gama (140); Planaltina (130); Taquatinga (247); e Tecnologia da Informação – DF (316).
  • Espírito Santo: Cachoeiro do Itapemirim (119); Colatina (130); e Vitória (317).
  • Goiás: Anápolis (134); Goiânia (266); Itumbiara (106); Rio Verde (89); e Uruaçu (103).
  • Maranhão: Bacabal (98); Imperatriz (48); e São Luís (129).
  • Minas Gerais: Belo Horizonte (774); Divinópolis (210); Governador Valadares (159); Ipatinga (230); Ituiutaba (230); Juiz de Fora (230); Montes Claros (103); Muriaé (230); Ouro Preto (230); Patos de Minas (49); Teófilo Otoni (51); Uberaba (230); Uberlândia (239); Varginha (246); e Viçosa (230).
  • Mato Grosso do Sul: Campo Grande (191); Corumbá (65); Dourados (134); e Três Lagoas (51).
  • Mato Grosso: Cáceres (78); Cuiabá (156); Rondonópolis (88); e Sinop (115).
  • Paraíba: Campina Grande (125); João Pessoa (205); e Patos (44).
  • Pernambuco: Caruaru (214); Petrolina (26); e Recife (275).
  • Piauí: Picos (155); e Teresina (134).
  • Paraná: Cascavel (179); Curitiba (547); Francisco Beltrão (139); Guarapuava (231); Londrina (155); Maringá (161); Ponta Grossa (255); Região Metropolitana de Curitiba (337); Telêmaco Borba (231); e Umuarama (81).
  • Rio de Janeiro – Capital: Rio de Janeiro Centro (957); e Rio de Janeiro Oeste (180).
  • Rio de Janeiro – Interior: Campos dos Goytacazes (187); Niterói (270); Nova Iguaçu (237); e Volta Redonda (171).
  • Rio de Janeiro e São Paulo TI: Rio de Janeiro (53); São Paulo (56).
  • Rio Grande do Norte: Mossoró (81); e Natal (171).
  • Rio Grande do Sul: Caxias do Sul (181); Polo Litoral (164); Novo Hamburgo (206); Passo Fundo (131); Pelotas (142); Porto Alegre (407); Região Metropolitana de Porto Alegre (164); Santa Maria (131); Santo Ângelo (69); e Uruguaiana (39).
  • Santa Catarina: Balneário Camboriú (159); Blumenau (217); Caçador (65); Chapecó (139); Criciúma (176); Florianópolis (220); Joinville (209); Lages (80); e Rio do Sul (159).
  • Sergipe: Aracaju (295).
  • São Paulo – Capital: Centro-Oeste/ Sudeste (1.502); Leste (408); Norte/ Guarulhos (386); e Sul/ Santo Amaro (394).
  • São Paulo – Interior: ABC (457); Assis (241); Araçatuba (241); Baixada Santista (286); Bauru (280); Botucatu (241); Campinas (478); Itapetininga (90); Itapeva (241); Jaú (68); Jundiaí (246); Marília (241): Osasco (200); Ourinhos (64); Piracicaba (235); Presidente Prudente (264); Ribeirão Preto (388); São Carlos (84); São José do Rio Preto (297); Sorocaba (142); e Vale do Paraíba (255).
  • Tocantins: Araguaína (48); e Palmas (110).

As cidades que abrangem os polos mencionados podem ser consultadas no edital de retificação, disponível em nosso site por meio do link Edital nº 2 – Retificação.

Podem se inscrever candidatos que possuem certificado do Ensino Médio Completo, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), Secretarias ou Conselhos Estaduais de Educação.

Aos aprovados cabe realizar atividade administrativa destinada a prestar atendimento aos clientes e ao público em geral, efetuando operações diversas, executando atividades bancárias e administrativas, incluindo a comercialização de produtos e serviços, efetivação de cálculos e controles numéricos, inserção e consulta de dados em sistemas operacionais informatizados e auxílio em sua manutenção e em seu aperfeiçoamento, bem como realização de operações de caixa, quando habilitado, de forma a contribuir para a realização de negócios, possibilitando o alcance das metas, o bom desempenho da Unidade e a satisfação dos clientes internos e externos.

Como remuneração os profissionais farão jus à R$ 2.025,00, além de possibilidade de ascensão e desenvolvimento profissional; participação nos lucros e nos resultados, nos termos da legislação pertinente e do acordo coletivo vigente; possibilidade de participação em plano de saúde e em plano de previdência complementar; auxílio refeição/alimentação; auxílio cesta/alimentação; possibilidade de participação em programa de elevação da escolaridade e desenvolvimento; programas de preservação da saúde, qualidade de vida e prevenção de acidentes; e contrato de trabalho regido pela CLT e, portanto, com direito a FGTS, dentre outras vantagens. A jornada de trabalho é de 6h diárias.

Para se inscrever o candidato deve preencher a ficha disponível no site www.cespe.unb.br, entre às 10h do dia 24 de janeiro de 2014 às 23h59 do dia 11 de fevereiro de 2014.

O concurso constará de Provas Objetivas e Prova Discursiva, de caráter eliminatório e classificatório e Exames Médicos admissionais, de caráter eliminatório. As provas devem ser aplicadas na data provável de 23 de março de 2014, nas cidades discriminadas no edital de retificação. O conteúdo programático pode ser consultado no Edital de abertura.

O prazo de validade do concurso será de um ano, contado a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período.

Mais informações podem ser obtidas no edital completo disponível em nosso site, no link abaixo da notícia, ou no Diário Oficial da União.

Jornalista: Karina Felício, via http://www.planetaosasco.com

Acesse a fonte ou documentos adicionais.

Como funciona o FGTS e como faço para sacar dinheiro do fundo?

O que é o FGTS? 

O governo federal criou o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) com o objetivo de formar uma reserva de dinheiro para o trabalhador. As contas de FGTS de todos os trabalhadores ficam na Caixa Econômica Federal (CEF). A soma de todas estas contas dá origem a uma única. Assim, quando o governo fala da utilização de recursos do FGTS está se referindo a essa conta.

Os recursos dela são utilizados pelo governo na área de habitação popular, saneamento básico e infra-estrutura urbana, como a pavimentação de estradas. Dessa forma, o dinheiro da conta do FGTS de cada trabalhador não fica parado na CEF.

De qualquer maneira, independentemente de onde o governo esteja aplicando os recursos do FGTS, todo trabalhador tem direito de sacar o dinheiro referente a sua conta quando é demitido sem justa causa, aposenta-se, quer comprar uma casa ou apartamento ou em caso de doença grave, como câncer e Aids.

Quem tem direito ao FGTS? 

Trabalhadores regidos pela CLT (Consolidação das Leis de Trabalho), trabalhadores rurais, temporários (trabalhadores urbanos contratados por uma empresa para prestar serviços por determinado período), avulsos (quem presta serviços a inúmeras empresas, mas é contratado por um sindicato e, por isso, não tem vínculo empregatício, como estivadores), os diretores não-empregados (empresas sujeitas ao regime da legislação trabalhista podem equiparar seus diretores não-empregados aos demais trabalhadores sujeitos ao regime do FGTS) e atletas profissionais (como os jogadores de futebol).

Quem tem empregada doméstica pode escolher pagar ou não o FGTS dela. Não há obrigatoriedade, mas se o patrão decide pagar, deve cumprir com isso enquanto a empregada trabalhar em sua residência.

Caso o patrão interrompa o recolhimento antes do término do contrato de trabalho, vai se tornar inadimplente perante o FGTS. Assim, o empregado poderá pedir esses recolhimentos na Justiça do Trabalho. O FGTS é pago pelo patrão, o trabalhador não pode pagar por conta própria.

Quem paga o FGTS? 

Os depósitos mensais para o FGTS são de responsabilidade do patrão e devem ser realizados, obrigatoriamente, na conta do FGTS de cada trabalhador. Quando o patrão começa a recolher o dinheiro para o fundo, a CEF abre uma conta do FGTS do trabalhador. Esses depósitos devem corresponder a 8% do salário da pessoa.

Por lei, todas as empresas têm um aplicativo distribuído pela CEF que é o Sistema Empresa de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social (Sefip). Nesse programa, mensalmente, o patrão preenche os dados do trabalhador e envia essas informações para a Caixa pela Internet por meio do programa Conectividade Social.

Na CEF, o empregador deve se cadastrar nesse serviço para ter acesso pelo site. Pelo Sefip, o patrão emite e imprime na própria empresa a Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social (GFIP) por meio da qual paga o FGTS em uma agência da CEF.

Os patrões de empregada doméstica que queiram pagar o FGTS podem utilizar o Sefip para emitir a GFIP ou comprá-la em papelarias. É por meio da Guia que o patrão paga o FGTS da empregada em uma agência da Caixa. O Conectividade Social só é oferecido para empresas.

Os empregadores podem baixar o Sefip e o Conectividade Social no site da CEF.

Como verificar se o patrão está pagando corretamente o FGTS? 

O trabalhador pode acompanhar se o patrão está pagando corretamente o FGTS:

  • Por meio do extrato bimestral de sua conta do FGTS, que é enviado por correio para sua casa
  • Por consulta no site da Caixa. Para isso, será necessário informar o Número de Identificação Social – NIS (PIS/Pasep/NIT).
  • Nos caixas eletrônicos instalados nas agências da CEF. Todos os terminais de atendimento possuem a opção consultar saldo ou extrato do FGTS por meio do cartão do cidadão.

    No caixa eletrônico, o trabalhador deverá inserir o cartão, digitar a senha e escolher a opção Extrato Social. Em seguida, deve escolher Créditos Complementares do FGTS ou Extrato do FGTS.

    Caso não esteja com o cartão, o trabalhador pode acessar o serviço com o número do PIS e a senha do cartão. No caixa, a pessoa deve apertar a tecla enter, digitar o número do PIS e a senha do cartão. Depois, escolher a opção Extrato Social e, em seguida, Créditos Complementares do FGTS ou Extrato do FGTS.

    Nestes dois últimos casos, é necessária a senha de um cartão que o trabalhador faz na CEF. Para obtê-lo, o trabalhador pode ir a qualquer agência da CEF levando a carteira de trabalho, RG e um comprovante de residência.

    Para consultar o saldo pela Internet, não é necessário ter a senha do Cartão do Cidadão, pois o trabalhador poderá cadastrar uma senha provisória no momento do acesso. Mas para consultar o extrato na Web é necessário que o trabalhador possua a senha do Cartão do Cidadão (para ter a senha, tem que ter solicitado o cartão do cidadão).

    Quando pode ser utilizado o FGTS? 

    O FGTS pode ser sacado pelo trabalhador nas seguintes situações:

  • Aposentadoria
  • Compra de casa própria
  • Demissão sem justa causa
  • Morte do patrão e fechamento da empresa
  • Término do contrato de trabalho de um trabalhador temporário
  • Falta de atividade remunerada para trabalhador avulso por 90 dias ou mais
  • Ter idade igual ou superior a 70 anos
  • Doenças graves (como Aids ou câncer) do trabalhador, sua mulher ou filho, ou em caso de estágio terminal em qualquer doença

 

Como sacar o FGTS?

O FGTS pode ser sacado em qualquer agência da CEF. As regras e os documentos variam conforme a razão para o saque. No caso de demissão, por exemplo, o trabalhador deve ir até o banco com RG, carteira de trabalho e Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho (TRCT). O saque pode ser feito em até 5 dias úteis após a solicitação dele pelo trabalhador.

Veja aqui quais são os requisitos conforme cada situação.

As contas do FGTS têm rendimento? 

A atualização das contas vinculadas é mensal, sendo o índice composto por TR (Taxa Referencial) + 3% ao ano.

A atualização ocorre no dia 10 de cada mês, utilizando-se para tal o saldo do dia 10 do mês anterior, deduzindo-se os débitos que por ventura ocorreram na conta no período de 11 a 09 do mês do crédito.
Ex.: A atualização em 10/09 utiliza o saldo de 10/08, deduzindo os débitos ocorridos (por exemplo, se a pessoa tiver usado recursos de sua conta do FGTS para compra de casa) entre os dias 11/08 a 09/09.

Telefone e site para dúvidas

As dúvidas sobre FGTS podem ser tiradas de segunda a sexta-feira, das 7h às 20h, exceto feriados, pelo telefone 0800 – 726 0101.
Também há informações no site

(Economia Uol)

Concurso da Caixa: confira dicas de estudo para a prova de técnico bancário

Com a liberação do edital do concurso público para a Caixa Econômica nesta quinta-feira, dia 23, os candidatos devem intensificar os estudos. As provas para o cargo de técnico bancário, com exigência de nível médio, estão marcadas para 23 de março. Ou seja, são dois meses de preparação até o dia do exame.

Língua Portuguesa

O professor Marcio Coelho, da Academia do Concurso, lembra que as questões são de certo e errado, o que exige extrema atenção do concorrer, pois uma alternativa errada anula uma certa. A banca costuma trabalhar questões de interpretação e compreensão de textos e, ainda, com fatos gramaticais e aspectos linguísticos.

“Se o candidato estiver gostando da prova, mas houver um item que ele não saiba é melhor deixar em branco para não anular uma certa. Mas se, porventura, sentir que a prova está difícil, aparecendo uma questão que não saiba, é bom chutar pois ele tem cinquenta por cento de probabilidade de acertar a questão”, indica.

Conheça as regras para a realização de concursos públicos

Informática e Matemática Financeira

O professor Carlos Botelho, da Academia do Concurso, também destaca que a prova do Cespe/UnB é diferenciada. A de informática é uma avaliação com enfoque na prática, onde o examinador vai cobrar procedimentos, telas e botões.

Para o professor, os principais conteúdos cobrados em Informática são Segurança da Informação (Princípios, criptografia, assinatura digital e certificados), Internet e suas tecnologias (Navegadores, Motores de busca), Sistemas Operacionais (Windows e Linux ) e Planilhas .

Já a parte de Matemática Financeira costuma ter questões longas que envolvem interpretações misturando mais de um tópico do edital. “O aluno deve fazer muitos exercícios da banca e tirar o trauma da Matemática aos poucos. Nesse caso os principais conteúdos são: capitalização simples e composta, descontos simples e compostos, estudo das taxas, rendas certas e amortizações”, indica Botelho.

(Diana Figueiredo, Extra Online)

Caixa Econômica Federal divulga edital para concurso público; salário de até R$ 8 mil

A Caixa Econômica Federal lançou dois editais de concursos públicos para formação de cadastro de reserva para os cargos de técnico bancário novo, engenheiro agrônomo, civil, elétrico e mecânico e para médico do trabalho. Os concursos são para todo o país. Os editais foram publicados entre as páginas 78 e 92 da Seção 3 do “Diário Oficial da União” desta quinta-feira (23).

Os editais podem ainda ser acessados no site do Cespe/UnB (clique aqui para acessar o concurso para técnico e clique aqui para acessar o edital para engenheiro e médico).

O provimento das vagas estará sujeito ao planejamento estratégico e às necessidades da Caixa.

Caixa Econômica Federal
Inscrição
De 24 de janeiro a 11 de fevereiro
Vagas
cadastro de reserva
Salário
De R$ 2.025,00 a R$ 8.041,00
Taxa
R$ 37 e R$ 74
Prova
23 de março

Técnico bancário
O salário para técnico bancário novo é de R$ 2.025,00 para jornada de trabalho de 6 horas diárias, caracterizando 30 horas semanais. O candidato deve ter nível médio.

O aproveitamento dos candidatos será exclusivamente em vagas a serem criadas em unidades localizadas nos municípios discriminados em tabela a ser publicada no Diário Oficial da União e divulgada no endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/caixa_14_nm no dia 24 de janeiro de 2014, ou em municípios que vierem a fazer parte do respectivo polo.

O técnico bancário prestará atendimento e fornecer as informações solicitadas pelos clientes e público; efetuará todas as atividades administrativas necessárias ao bom andamento do trabalho na unidade; operará microcomputador, terminais e outros equipamentos existentes na unidade; instruirá, relatará e acompanhará processos administrativos e operacionais, entre outras atividades.

Ficam asseguradas as admissões, conforme necessidade de provimento, dos candidatos classificados no concurso público de 2012 para o cargo de técnico bancário novo até o término de sua vigência, ou seja, 14 de junho de 2014, ou até o esgotamento do cadastro de reserva no polo/macropolo de opção, prevalecendo o que ocorrer primeiro. O candidato será submetido à investigação social e(ou) funcional, de caráter unicamente eliminatório, no decorrer de todo o concurso público, desde a inscrição até o ato de admissão.

As vantagens oferecidas são participação nos lucros e nos resultados; possibilidade de participação em plano de saúde e em plano de previdência complementar; auxílio refeição/alimentação; auxílio cesta/alimentação.

As inscrições devem ser feitas pelo site http://www.cespe.unb.br/concursos/caixa_14_nm
de 24 de janeiro a 11 de fevereiro. A taxa é de R$ 37.

O concurso público terá duas etapas: provas objetivas e provas discursivas e exames médicos admissionais.

As provas objetivas e a prova discursiva terão a duração de 4h30 e serão aplicadas na data provável de 23 de março, no turno da manhã. Na data provável de 13 de março, será publicado no Diário Oficial da União e divulgado na internet, no endereço
eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/caixa_14_nm, edital que informará a disponibilização da consulta aos locais e aos horários de realização das provas.

A prova de conhecimentos básicos (comuns a todos os polos) terá língua portuguesa, matemática, raciocínio lógico, atualidades, ética e legislação específica. A prova de conhecimentos específicos (para todos os polos, exceto para os de tecnologia da informação – DF, RJ e SP) terá atendimento e conhecimentos bancários. Já a de conhecimentos específicos exclusivamente para os polos de tecnologia da informação terá tecnologia da informação e conhecimentos bancários.

O concurso público terá validade de um ano, podendo ser prorrogado, a critério da caixa, uma única vez, por igual período, contado a partir da data de homologação do resultado final, previsto para 15 de maio.

Nível superior
O salário para engenheiro agrônomo, civil, elétrico e mecânico é de R$ 8.041,00 para jornada de 8 horas diárias e 40 semanais. Para médico do trabalho é de R$ 4.021,00 para jornada é de 4 horas diárias e 20 horas semanais.

As inscrições devem ser feitas pelo site http://www.cespe.unb.br/concursos/caixa_14_ns de 24 de janeiro a 11 de fevereiro. A taxa é de R$ 74.

Ficam asseguradas as admissões, conforme necessidade de provimento, dos candidatos classificados no concurso público de 2012 para os cargos de engenheiro até o término de sua vigência, ou seja, 8 de julho de 2014, ou até o esgotamento do cadastro de reserva no polo/macropolo de opção, prevalecendo o que ocorrer primeiro. O candidato será submetido à investigação social e(ou) funcional, de caráter unicamente eliminatório, no decorrer de todo o concurso público, desde a inscrição até o ato de admissão.

O concurso terá aplicação de provas objetivas, provas discursivas, avaliação de títulos e exames médicos admissionais. As provas objetivas, a prova discursiva e a avaliação de
títulos serão realizadas nas 26 capitais das unidades da Federação e no Distrito Federal.

As provas objetivas e discursivas serão aplicadas no dia 23 de março, no turno da manhã. Os resultados finais estão previstos para 27 de junho.

(G1 Concursos e Empregos)

SEEB-CE ajuíza ação coletiva para rever perdas do FGTS dos bancários

O Sindicato dos Bancários do Ceará ajuizou no dia 22/1, uma ação coletiva na Justiça Federal para tentar recuperar as perdas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) dos bancários ligados a sua base de representação. A ação visa a substituição do índice de correção monetária do FGTS, que tem ficado abaixo dos índices inflacionários desde 1999. Assim, todos os bancários que possuem saldo de FGTS desde 1999 podem ser beneficiados pela ação.

O FGTS é corrigido com a aplicação da Taxa Referencial (TR). Ocorre que desde 1999, de acordo com estudos do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), este índice não reflete a real inflação acumulada nos períodos, em comparação com outros índices que medem a inflação oficial, tais como o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

A ação ganhou fôlego depois de uma decisão do Supremo Tribunal Federal, publicada em 19 de dezembro de 2013, que declarou que a TR não pode ser utilizada como índice de correção monetária para os precatórios, justamente porque a TR “é manifestamente incapaz de preservar o valor real do crédito de que é titular o cidadão”.

A estimativa é que a diferença, em alguns casos, possa chegar a 88,3% dos saldos do FGTS do período.

“O Sindicato ajuizou essa ação coletiva em nome de todos os bancários para recuperar as perdas do FGTS, e deve ajudar na pressão por uma solução para o FGTS de forma que os trabalhadores não percam nem agora, nem no futuro”, afirma Gustavo Tabatinga, secretário Jurídico do SEEB/CE.

Tire dúvidas sobre ação pela correção do FGTS
O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço vem tendo rendimento abaixo da inflação e o Sindicato ingressou dia 22/1 com ação para tentar corrigir essa distorção. Confira aqui algumas perguntas e respostas sobre a ação.
1.  O que pede a ação?
A ação tem por objeto recompor o saldo das contas vinculadas ao FGTS de todos os trabalhadores pertencentes à categoria profissional e base representada pelo Sindicato – ainda que esses bancários estejam desligados ou aposentados.

2.  Sobre o período em que o trabalhador não era bancário, o que pode ser feito?
Quanto ao período que o trabalhador não pertencia a categoria bancária, a orientação é que procure o seu sindicato representativo, para maiores informações.

3.  Os não sócios estão representados?
Sim, todos os bancários da base do Sindicato no Ceará, sócios e não sócios, estão representados.

4.  O bancário precisa levar alguma documentação ao Sindicato?
Por ora, não há necessidade de apresentação de documentos ou relação de nomes para inclusão no processo.

5.  Como faço para acompanhar a ação?
O Sindicato disponibilizará informes via e-mail, site ou através da Tribuna Bancária e, caso o bancário queira mais detalhes, poderá procurar o departamento jurídico (de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na sede do Sindicato ou pelo telefone 85-3252 4266).

6.  Quanto tempo leva a ação?
Não há previsão do tempo que pode durar essa ação.

7. Quem já recebeu todo dinheiro do fundo, e era bancário, vai receber as diferenças?
Mesmo quem já sacou o FGTS, terá direito as diferenças relativas ao período.

(Sindicato dos Bancários do Ceará)

Tribunais ficam abarrotados com ações sobre perdas do fundo garantia

O Governo federal e os trabalhadores estão travando uma verdadeira batalha judicial sobre o reajuste das perdas do FGTS. De um lado, está o Governo, que tenta evitar que milhares de ações sejam favoráveis aos optantes do FGTS, o que fatalmente levará a Caixa Econômica Federal a reajustar em quase R$ 200 bilhões os valores depositados nas contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Do outro, estão os trabalhadores, que através de seus sindicatos e centrais sindicais, mantêm expetativa em reaver as perdas acumuladas em 14 anos.

Ao todo, cerca de 30 mil ações já foram impetradas na Justiça pedindo que as contas do FGTS sejam corrigidas pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), e não, pela Taxa Referencial (TR), o que significa uma correção de até 88%.

A advogada Adriana Rodrigues Faria , do escritório de advocacia Rodrigo Faria, em Santos, esteve na redação do DL, para explicar os detalhes dessa ação. Ela diz que os trabalhadores que possuíram dinheiro na conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço entre os anos de 1999 e 2013 têm direito a correção da diferença do saldo atualizada pela TR (Taxa Referencial) e pela inflação.

Explica que a TR foi o índice utilizado pela a Caixa Econômica Federal para o reajuste monetário dos valores depositados na conta do Fundo de Garantia de cada trabalhador neste período.

Diz, entretanto, que recentemente, o STF julgou inconstitucional a aplicação desta taxa ao FGTS, pois não considera a inflação. Seu escritório já impetrou dezenas de ações de trabalhadores, incluindo os associados do Sinprafarmas de Santos.

A advogada esclarece as dúvidas de trabalhadores e a forma de como proceder para dar entrada com a ação na justiça federal. Informa, também, que a maior dificuldade dos trabalhadores era ter acesso ao extrato analítico da conta do FGTS, mas que este fato já está solucionado, pois a Caixa está liberando os extratos pela internet em dois sites: www.fgts.gov e www.caixa.gov.br. Neste caso, ela diz que é necessário o número de inscrição no PIS/PASEP.

Quem tem direito?

Adriana responde que o direito envolve todo trabalhador, aposentado ou na ativa, que possui ou já possuiu saldo na conta do FGTS entre 1999 e 2013.

Documentos

Cópias – RG e CPF; comprovante de residência; CTPS, PIS/PASEP e extrato analítico do FGTS (deve ser requerido na Caixa Econômica Federal ou pela internet no site www.caixa.gov.br ou www.fgts.gov); – para os aposentados é preciso também a carta de concessão do benefício expedida pelo INSS.

Confisco vem desde 99 e perdas atingem 88,3%

Adriana Faria explica que o confisco no FGTS chega a 88,3%, nos últimos 14 anos. “Só nos últimos dois anos, a soma da perda é de 11% na correção”. Ela cita o exemplo de um trabalhador que tinha R$ 1 mil no ano de 1999, tem hoje com a correção errada da TR apenas R$ 1.340,47. “Pelos cálculos corretos, essa mesma conta deveria ter R$ 2.586,44, ou seja, com uma diferença de R$ 1.245,97”.

Explica também que a inflação no ano 2000, foi de 5,27% e a Caixa corrigiu o FGTS em 2,83%. Em 2009, a inflação foi de 4,11% e as contas receberam reajuste de apenas 0,7%”. E conclui: “Desde setembro de 2012, a correção das contas do FGTS tem sido de 0%. Portanto, os trabalhadores e aposentados podem recorrer ao judiciário para correção dos depósitos do de suas contas do FGTS”.

Entenda o caso

O fundo de garantia foi instituído em 1966. Todo trabalhador tem direito a uma conta para o fundo na Caixa Econômica Federal, na qual o empregador deposita mensalmente o percentual de 8% sobre o salário. A Caixa aplica, sobre o valor depositado mensalmente na conta do Fundo de Garantia de cada trabalhador, juros de 3% mais correção pela TR (Taxa Referencial).

A TR é uma taxa básica para correção de juros publicada todo mês pelo governo federal. Porém, esta taxa não recompõe a inflação, e isto vem provocando perda para os trabalhadores desde 1999. Segundo o STF, ao FGTS, deve ser aplicado outro índice que reflita uma real correção das contas com base nos indicadores de inflação (IPCA ou INPC).

Via http://www.diariodolitoral.com.br

Eleita nova Diretoria da Apcef Ceará para o triênio 2014/2016

A Chapa “Apcef na Luta”, cujo candidato a presidente é José Áureo de Oliveira Júnior, foi eleita para comandar a Diretoria da Apcef Ceará durante o triênio 2014/2016. O pleito ocorreu durante os dias 6 e 7 de janeiro com chapa única.

Foi apurado um total de 795 votos, sendo 679 para a chapa vencedora, 67 votos em branco e 49 nulos. Com 91% dos votos válidos, a chapa “Apcef na Luta” foi eleita. A posse da diretoria será no dia 1º de fevereiro.

“Um número bastante expressivo de associados foram às urnas para decidir o futuro da nossa entidade. Agora, vamos continuar o nosso trabalho e honrar os nossos compromissos de buscar sempre o melhor para a Apcef e para cada associado, na defesa intransigente dos interesses de todos os empregados da Caixa. O movimento associativo saiu fortalecido do processo. Agradecemos o voto de confiança”, afirma Áureo Júnior, presidente reeleito.

Histórico da Apcef – A entidade, fundada em 1º de maio de 1949, é uma associação de classe que tem como objetivo congregar os empregados da Caixa nos campos, social, esportivo, cultural e político e assisti-los em seu relacionamento com a instituição financeira, promovendo esclarecimentos sobre os seus direitos, apoiando suas reivindicações e lutando por condições dignas de trabalho, salário justo e melhor qualidade de vida.

A partir da década de 90, a Associação passou a ter como característica principal a defesa dos empregados e a manutenção da Caixa como um agente público de desenvolvimento, fazendo o enfrentamento com o governo neoliberal patrocinado por FHC que tinha objetivo a privatização da empresa e a demissão dos trabalhadores.

A Apcef Ceará teve uma importante participação para a eleição de um governo democrático e popular, que trouxe o fortalecimento da Caixa como um banco público e a abertura de novos pontos de atendimento e contratação de novos empregados.

“Nesta última gestão, modernizamos as instalações do Clube da Caixa, como a reforma do parque aquático, a construção do Pesque & Pague e dos apartamentos. No próximo mandato daremos continuidade a esses investimentos nas estruturas das sedes da entidade. Assim garantimos aos associados um espaço de lazer, com conforto e segurança”, afirma José Áureo de Oliveira Júnior, reeleito presidente da Apcef Ceará.

Composição da Diretoria Executiva e dos Conselhos Fiscal e Deliberativo para a gestão 2014/2016:

Diretoria Executiva
Presidente: José Áureo de Oliveira Júnior
Vice-presidente: Antonio Sancho de Carvalho Araujo Filho
1º Secretário: Túlio Roberto Nogueira Menezes
2º Secretário: Francisca Edlania de Brito
1º Tesoureiro: Rochael Almeida Sousa
2º Tesoureiro: Mauro Barbosa Marques
Diretor de Relações de Trabalho: Marcos Aurélio Saraiva Holanda

Conselho Deliberativo
André Luis Meireles Justi
José Aloisio Alves Ferreira
Rubenita Alves Moreira dos Santos
Nelson Faria
Carlos Rogerio de Oliveira Montenegro
Elvira Ribeiro Madeira
Emanuel Martins Farias
Jefferson Tramontini
Carolina Nogueira de Amorim

Conselho Fiscal
Ricardo Lessa de Castro
Alexandre Roger Cardoso Albuquerque
Cícero Alves Correia
José Mário Pereira
Antonio Alex Queiroz de Oliveira
Marlucia Lima de Oliveira

(Sindicato dos Bancários do Ceará)

Saiba quais são os novos valores do seguro-desemprego após aumento de 5,56%

O Ministério do Trabalho e Emprego divulgou nesta semana os novos valores do seguro-desemprego. O reajuste entrou em vigor no último dia 11 de janeiro e fixou o teto do benefício em R$ 1.304,63.

No final do ano passado, o Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) decidiu manter a regra de correção do valor do seguro-desemprego somente pela variação da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que fechou 2013 em 5,56%. Até 2012, o reajuste era feito pela inflação e pelo crescimento do PIB.

A resolução foi publicada no Diário Oficial no último dia 10. Pelas regras, são três faixas salariais usadas no cálculo do benefício.

O trabalhador cuja média dos últimos 3 salários anteriores à demissão for de até R$ 1.151,06 tem direito a um seguro-desemprego equivalente a 80% da média salarial. O valor do benefício não poderá, porém, ser inferior ao valor do salário mínimo, atualmente em R$ 724.

Já no caso de um salário médio de R$ 1.151,07 a R$ 1.918,62, o valor será multiplicado por 0,5 (50%) somado a R$ 920,85. No caso de salários médios acima de R$ 1.918,62, o valor do seguro-desemprego será de, invariavelmente, R$ 1.304,63

O Ministério do Trabalho e Emprego estima que 8,6 milhões de trabalhadores tenham acesso ao benefício este ano, o que corresponderá a um gasto em torno de R$ 33 bilhões.

Alteração no reajuste foi feita em 2013
O formato de correção do seguro-desemprego, para quem ganha acima do salário mínimo,mudou no começo de 2013. Até então, o benefício considerava a mesma taxa de correção do salário mínimo (que sobe de acordo com o PIB e com o INPC). No ano passado, avançou menos: 6,2%. Se o modelo anterior fosse mantido (INPC mais variação do PIB, que é o cálculo de correção do salário mínimo), a correção teria sido maior, de 9%.

(G1 São Paulo)

7 motivos para você fazer o concurso da Caixa Econômica Federal

Concurseiros,
Informação é tudo para um concurseiro antenado. Estar de posse de detalhes sobre a carreira também é muito importante. Segue uma parte de artigo que contém 7 motivos para vocês estudarem para o concurso da Caixa.

1 – Concurso da Caixa oferece muitas vagas

Se você acompanha o mundo dos concurso a algum tempo, já deve ter notado que o concurso da Caixa oferece muitas oportunidades de nomeações em seus editais.

Para terem uma idéia do que estou falando, só no último concurso da caixa, realizado em 2012, , já foram convocados 14.855 (quatorze mil oitocentos e cinquenta e cinco) candidatos e desses 11.314 (onze mil trezentos e quatorze) já foram nomeados e estão trabalhando em todo o Brasil.

E para o próximo concurso, a caixa anunciou que  já está autorizada a contratar 9.873 (nome mil oitocentos e setenta e três) empregados, que seria dividido em dois anos: 4.850 (quatro mil oitocentos e cinquenta) no ano de 2014 e 5.023 (cinco mil e vinte e três) no ano de 2015.

2 – Plano de Saúde

Com o caos que está a saúde pública no país, ter um plano de saúde se tornou indispensável, principalmente para quem tem ou pretende ter uma família/filhos.

E a Caixa oferece também esse benefício aos seus funcionários, com um dos melhores planos de saúde da atualidade, o empregado tem a opção de aderir ao plano que desconta apenas 2% do salário por mês. Valor insignificante se você for analisar o valor de uma consulta com um médico particular.

3 – Previdência privada

Para quem quer seguir carreira e ter uma bela aposentadoria, uma boa pedida é se ingressar ao fundo de previdência privada da Caixa, FUNCEF. O fundo é fechado somente para funcionários da caixa, e o principal benefício em aderir ao fundo, é que a Caixa se compromete a pagar o mesmo valor que você contribuir, até 12% do salário do empregado.

Ou seja, se você contribuir com o teto, que seria 12% do seu salário, a caixa se compromete em depositar mais 12% do seu salário no fundo. Duplicando o valor da sua aposentaria no futuro!

4 – Participação nos lucros

Todo empregado da Caixa tem direito à participação nos lucros da empresa. O benefício é pago anualmente, em duas parcelas e o valor como o próprio nome sugere, vai depender do lucro que a empresa tiver. Mas só para ter uma base, nesse último ano, a participação nos lucros da Caixa deu algo próximo de R$7.000,00 para cara empregado.

5 – Remuneração

Muitos falam que concurso de banco paga mal. Pois eu digo que depende. Como tudo na vida é relativo, devemos primeiro analisar o cenário em que você se encontra e depois responder o que seria um bom salário ou um mal salário.

Atualmente, o salário de um Técnico Bancário da Caixa está algo em torno de R$1920,00. Soma-se ao salário também o auxílio alimentação e auxílio cesta alimentação, que juntos temos uma soma de mais R$840,00.

Se dividir-mos o valor da participação nos lucros da empresa por 12 meses, temos mais R$580,00 mensais para acrescentar ao montante do nosso salário.

Até agora já temos R$1920,00 + R$840,00 + R$580,00 = R$3.340,00. Mais de três mil reais mensais, se somarmos o salário base com os benefícios. Nada mal se pensarmos que isso é o salário inicial e que a jornada de trabalho é somente de 6 horas por dia, de segunda a sexta, não é mesmo?

E olha que nem calculei o valor de um bom plano de saúde e de uma boa previdência privada que os empregados da caixa têm direito.

6 – Melhores taxas para empréstimos

Essas melhores taxas para empregados da Caixa, se da por 2 motivos óbveis: o primeiro é porque você será um empregado público, e só por isso você já está na frente da maioria das pessoas ganhando uma facilidade muito maior para conseguir empréstimos em qualquer lugar, e não só na Caixa.

O outro motivo óbvio é que por você trabalhar na Caixa, a empresa tem taxas reduzidas para seus empregados, facilitando na hora de comprar sua casa própria, seu carro novo, etc.

7 – Concurso Federal

E por último, talvez para alguns esse seja o melhor dos motivos, é que o concurso da caixa é um concurso federal, e depois de algum tempo, você poderá pedir remoção para qualquer lugar do país, desde que no local pretendido haja vaga.

Com isso você pode ter a oportunidade de se mudar para qualquer lugar do Brasil e ter sua estabilidade financeira trabalhando na Caixa Econômica Federal.

Conclusão

Acredito que o concurso da Caixa é um bom concurso sim e que existam muitos outros bons motivos para trabalhar na empresa, como crescimento profissional, cargos comissionados, etc.

Mas analisando somente os motivos elencados nesse artigo, já conseguimos ter uma visão bem melhor do salário inicial de um empregado da caixa, que é bem superior ao mencionado no edital. A carga horária reduzida (6 horas por dia) também é um ponto interessante a se pensar, pois nos dá tempo de sobra para estudar para outros concursos e ter uma condição financeira estável.

Na minha humilde opinião, vale a pena sim investir nos estudos e passar no concurso da Caixa. Mesmo que use esse concurso como experiência, como um degrau para outros concursos com salários maiores.

Agora, analisando esses pontos, eu gostaria que você me respondesse: Vale a pena trabalhar estudar para passar no concurso da Caixa?

Via http://emaildoravel.wordpress.com/2013/09/14/7-motivos-para-estudar-para-o-proximo-concurso-da-caixa-economica/

Saiba o que cai na prova do Concurso da Caixa Econômica Federal

O Concurso da Caixa Econômica Federal é um dos mais concorridos de 2014! O cargo é o de Técnico Bancário e exige nível médio.

Está se preparando para a prova? A Nova te dá algumas dicas do que vai cair na prova da Caixa Econômica Federal para você sair na frente nos estudos.

edital do concurso ainda não foi lançado, portanto, uma das dicas é conferir os editais dos anos anteriores para se ter uma noção das matérias que cairão na prova.

Algumas já são esperadas como:

• Português: interpretação textual, gramática, concordância nominal e verbal, além de conjugação, acentuação, pontuação, regência e flexão verbal;

• Conhecimentos bancários: é imprescindível ter noções sobre o tema. Alguns assuntos abordados serão: estrutura do sistema financeiro, conselho monetário nacional e banco central;

• Estatuto da Caixa: atribuições da constituição e artigos relacionados à contratação de pessoal;

 História da Caixa: aparentemente é a disciplina menos complexa da prova, mas que precisa de atenção;

• Atualidades: estar antenado já é essencial para prestar qualquer concurso. Esteja atento ao que acontece no Brasil e no mundo, principalmente temas relacionados à economia e finanças;

• Matemática: além do raciocínio lógico, esta parte da prova irá testar conhecimentos com proporção, fração, razão, porcentagem e regra de três. Além disso, trará questões sobre matemática financeira;

• Ética: atente-se ao código de ética da Caixa. A leitura é simples e autoexplicativa;

• Legislação específica: requisitos como seguro-desemprego, benefícios, PIS, PIOS e abono salarial serão abordadas nesta matéria;

• Atendimento: conhecimentos sobre vendas, marketing e Direito do Consumidor.

Via http://www.novaconcursos.com.br

Caixa Econômica divulga abertura de 3 mil vagas para o Jovem Aprendiz 2014

A Caixa Econômica Federal divulgou em seu site oficial a abertura de cerca de 3Mil vagas para o Programa Jovem Aprendiz 2014. A Caixa divide seu programa de Aprendizagem em dois grupos: Adolescente Aprendiz e Jovem Aprendiz.

Adolescente Aprendiz
É necessário ter de 14 anos e meio a 16 anos incompletos, estar cursando, no mínimo, o 9º ano do Ensino Fundamental.

Jovem Aprendiz
O Programa de Aprendizagem da CAIXA atende a jovens entre 18 e 24 anos em situação de vulnerabilidade socioeconômica. Os jovens têm que estar regularmente matriculados na rede de ensino, cursando no mínimo o 1º ano do Ensino Médio. Os Jovens recebem capacitação teórica na Entidade Convenente e capacitação prática no desenvolvimento de suas atividades nas unidades da CAIXA.

Caixa Econômica divulga abertura de 3 mil vagas para o Jovem Aprendiz 2014

Como se inscrever no Programa Jovem Aprendiz da Caixa?
A Caixa Econômica não disponibiliza um Link único para cadastro em seu programa Jovem Aprendiz, Os interessados devem entrar em contato com as entidades selecionadas mais próxima de sua cidade ou estado, para efetuar a inscrição. No site Aprendizagem da da Caixa é possível verificar a lista de entidades conveniadas. Clique aqui e acesse o site da Caixa: http://www14.caixa.gov.br/portal/acaixa/home/trabalhe_caixa/aprendizagem/

Quando serei chamado para ser Jovem Aprendiz da Caixa?
A contratação do Adolescente ou Jovem Aprendiz será realizada, gradualmente, nas localidades onde houver vaga disponível e de acordo com as necessidades estratégicas da CAIXA. O contrato tem a duração de 24 meses e os adolescentes serão capacitados nas ocupações de contínuo (office-boy), auxiliar de escritório e escriturário. Os benefícios oferecidos são: remuneração de um salário mínimo nacional, vale-alimentação (R$ 5,00 por dia útil), vale-transporte (de acordo com a necessidade de deslocamento do Jovem Aprendiz), férias e 13º salário.

Via http://www.itaberabanoticias.com.br

 

Clientes podem pedir saldo de contas encerradas na Caixa

Da Agência Brasil

Clientes da Caixa podem requerer saldo de contas encerradas pelo banco

Brasília – Os clientes da Caixa Econômica Federal que tiveram suas contas de poupança encerradas têm direito ao saldo existente, a qualquer tempo, após regularização, informou o Banco Central (BC) nesse domingo (12).

O banco promoveu uma varredura entre 2005 e 2011 para identificar contas de titulares com irregularidades no CPF ou no CNPJ. Segundo o banco, 346 mil contas foram regularizadas depois que os clientes foram contatados por correspondência ou por telefone, mas os correntistas que não se manifestaram tiveram a conta encerrada em 2012.

Ao todo, 496.776 contas foram encerradas. O encerramento, destacou nota da Caixa, ocorreu conforme as regras determinadas pelo Banco Central (BC) e pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), sem nenhuma ilegalidade.

O banco, no entanto, admitiu divergências em relação a contabilização dos R$ 719 milhões que estavam nas contas encerradas. Os recursos foram registrados como receitas operacionais, o que elevou o lucro líquido da Caixa em R$ 420 milhões no balanço de 2012 depois do pagamento de tributos.

De acordo com a Caixa, o registro dos recursos das contas encerradas foi aprovado por auditorias independentes, mas foi contestado pela Controladoria-Geral da União (CGU). O órgão fez uma consulta ao BC, que determinou que o saldo das contas inativas não fosse computado como receita. Segundo a instituição financeira, o ajuste aparecerá no balanço de 2013, como diminuição do lucro em R$ 420 milhões.

Reportagem da revista Isto É informava que a Caixa tinha encerrado ilegalmente as contas com irregularidades no CPF ou no CNPJ, confiscado os recursos da caderneta de poupança e usado o dinheiro para inflar os lucros em 2012. Segundo o banco, o recadastramento ocorreu para combater fraudes, evitar danos à credibilidade da caderneta de poupança e cumprir as regras estabelecidas pelo Conselho Monetário Nacional.

Segundo o BC, “não há qualquer prejuízo para correntistas e poupadores da instituição e, portanto, não há que se falar em confisco, termo usado indevidamente pela publicação”. “Diferentemente do que afirmou a revista, a motivação para encerramento das contas não foi falta de movimentação ou de saldo, mas irregularidades cadastrais”.
 
O BC disse ainda que “a Caixa Econômica Federal está providenciando a regularização de alguns dos procedimentos internos utilizados no encerramento de contas irregulares, bem como ajustes contábeis no seu balanço”.

Caixa enfrenta 26 mil ações por correção do FGTS pela inflação

Caixa Econômica Federal enfrenta uma onda de ações que pode resultar numa dívida bilionária para banco, e dinheiro extra nas contas do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) de milhares de trabalhadores. As correções, segundo os representantes dos cotistas, podem chegar a 100%, mas nunca houve decisão favorável.

Nos últimos meses, o banco foi alvo de cerca de 26 mil processos, dos quais 12 mil tiveram resolução. Em todos, a decisão foi contra o pedido de correção.

“Em decorrência das decisões favoráveis ao FGTS [à Caixa], 627 processos já foram conduzidos à extinção definitiva do caso. Não há nenhum registro de decisão desfavorável ao Fundo de Garantia”, informou o banco, em nota.

Perda do poder de compra

A tese que fundamenta as ações é que os trabalhadores têm sido prejudicados desde 1999, quando o FGTS passou a ser corrigido pela Taxa Referencial (TR). Como esse índice é menor que a inflação, o poder de compra dos saldos do FGTS acabam corroídos ao longo do tempo

O objetivo das ações é que as contas passem a ser corrigidas por um indicador inflacionário, como o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).  Nas contas  do presidente do Instituto FGTS Fácil, Mario Avelino, as perdas de quem tinha saldo em junho de 1999 – aproximadamente 65 milhões de pessoas – chegaram, em janeiro de 2014, a cerca de 100%. O governo, calcula ele, deixou de depositar R$ 201 bilhões no Fundo nesse período.

“Mesmo quem sacou tem direito a reaver [as perdas]”, afirma Avelino.

O valor alegadamente devido é superior aos R$ 150 bilhões que, segundo o Banco Central, as instituições financeiras poderão ser obrigadas a desembolsar caso o Supremo Tribunal Federal (STF) decida a favor dos poupadores no caso das perdas da poupança em razão dos planos econômicos Collor 1 e 2, Bresser e Verão. 

Segundo o iG apurou, a Caixa considera que uma eventual derrota teria um impacto muito menor que os R$ 201 bilhões. Um dos motivos é que ,ao longo do tempo, houve saques de recursos. Outro é que, ao longo da década de 1990, a TR superou a inflação. Assim, a troca do índice pode ser positiva para saldos a partir de 1999, mas negativa para anteriores.

O banco também avalia que não seria responsável pela conta, caso haja a mudança. Os recursos para cobrir os créditos a mais nas contas dos cotistas do FGTS teriam de vir de alternativas do próprio fundo.

Em nota, a Caixa lembra que a TR também é usada nos financiamentos habitacionais, e que a substituição da taxa por um indicador inflacionário no caso dos saldos também teria de ser aplicada aos empréstimos e às contribuições patronais ao Fundo.

Precatórios

Os pedidos de correção ganharam mais força depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) vetou o uso da TR para corrigir os precatórios – dívidas judiciais do governo com a população – justamente por ela ser menor que a inflação. A decisão ocorreu em março de 2013.

Presidente das Comissões de Precatórios da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional São Paulo (OAB-SP), Marcelo Lobo lembra que o caso do FGTS é diferente.

“No precatório, o dispositivo legal que rege a atualização não fala em taxa referencial. Já a legislação do fundo diz que a correção será feita pela taxa da poupança [que usa a TR]“, afirma o advogado. “Agora, sem dúvida nenhuma a remuneração do FGTS é muito aquém do que os trabalhadores conseguiriam no sistema financeiro, mesmo na poupança.

Livre Docente da Universidade de São Paulo e atuante nas áreas de direito tributário, econômico e financeiro, o advogado Fernando Facury Scaff afirma que a tese é antiga e tem pequenas chances de sucesso.

“Acho que esta tese tem pouca força jurídica no Judiciário”, diz.

Incerto e demorado

O número de pessoas representadas nas ações sobre as perdas do FGTS enfrentadas pela Caixa é maior que 26 mil, já que muitas delas são coletivas. Apenas o escritório Meira Morais, em conjunto com a Força Sindical, representa cerca de 200 sindicatos.

“É até um pouco mais [de 200 sindicatos]. São milhares de ações em todo o Brasil”, diz Miguel Torres, presidente da Força. A campanha começou em setembro. “Pelos cáculos que nós fizemos junto com os economistas, há uma perda, de 1999 para cá, de mais de 89%”

Uma decisão sobre o caso, entretanto, ainda deve demorar.

“Se perdermos, e acredito que vamos perder, vamos levar para Brasília”, diz Avelino, do FGTS Fácil, que também iniciará uma campanha para reunir interessados em ingressar com uma ação coletiva do instituto. “Há duas ações em segunda instância há mais de dois anos [sem julgamento]”, diz.

Um dos responsáveis pelo processo que derrubou o uso da TR na correção dos precatórios, o advogado Flávio Brando, ex-presidente da comissão, estima que uma decisão sobre a correção do FGTS pode levar entre cinco a dez anos.

Pressão política

Brando, ex-presidente das comissões federal e estadual paulista de precatórios da OAB, concorda com o pedido de correção do FGTS.

“Em tudo o que é favorável à Fazenda Pública, eles usam juros altos. A contrariu senso [quando é em favor do indivíduo], eles usam o fator de correção mais baixo possível”, diz Brando. “Acho que está absolutamente correto [acionar a Justiça]”, diz.

Avelino, do FGTS Fácil, alega que um número alto de ações judiciais pode servir de pressão política para a revogação da lei que prevê o uso da TR como instrumento de correção do FGTS. Um projeto de lei do senador Paulo Paim (PT-RS) tramita desde 2007 no Congresso.

Brando acrescenta que questionamentos da população em casos como esse podem fazer com que, no futuro, o governo seja mais cauteloso em relação às políticas com os devedores. E refuta a ideia de que uma decisão a favor dos cotistas do FGTS seria impagável. Bastaria definir alternativas para uma quitação faseada da dívida.

“Tem que se definir estratégias de curto, médio e longo prazo”, diz o advogado. “Pode-se usar [uma parte dos eventuais créditos] para pagar impostos ou fazer contribuição da previdência”, exemplifica.

Procuradas, a Confederação Nacional da Indústria e a Confederação Nacional do Comércio, a Força Sindical e a Confederação Única dos Trabalhadores (CUT) – todas integrantes do Conselho Curador do FGTS – não se pronunciaram.

(Vitor Sorano, IG)

Falsário aplica golpe milionário na Caixa Econômica Federal em Fortaleza


A Polícia Civil prendeu, ontem, em Fortaleza, um estelionatário pernambucano acusado de ter aplicado um golpe milionário, obtendo empréstimo na Caixa Econômica Federal (CEF) para financiamento de uma empresa de ´fachada´ no ramo de produção de farinha.

O delegado Jaime Paula Pessoa Linhares, titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), apreendeu todos os documentos falsificados, além de cheques e cartões que o acusado utilizava em seus golpes no Ceará

Com documentos falsos, ele abriu contas em três bancos e obteve um empréstimo de R$ 1,3 milhão; além de gastar mais R$ 50 mil em cheques especiais e cartões do Banco do Brasil (BB) e do Santander.

O golpista foi identificado como José Dias Monteiro Neto, 37, natural de Goiânia (PE), mas que usava documentos falsos do cearense Degenilson Gonçalves Ferreira, um porteiro, que teve seu nome ilegalmente envolvido nas falcatruas do falsário pernambucano.

A partir da falsificação de uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em nome de Degenilson Ferreira, o acusado abriu conta nos três bancos, em Fortaleza, e registrou três empresas como suas na Junta Comercial do Ceará, sendo a principal delas, denominada de ´Só Farinha Comércio Limitada´, com endereço na Rua Marcílio Dias, 600, no bairro Itambé, em Caucaia.

O acusado abriu ainda as falsas empresas ´E.C. Construções Limitada´, e ´D.I.N. Locação de Máquinas Limitada´, com o objetivo de obter linha de crédito junto aos bancos no Ceará.

O golpe só foi descoberto quando o verdadeiro Degenilson Ferreira recebeu em sua casa vários cartões bancários.

Desconfiado do que estava acontecendo, já que é um cidadão de baixa renda (recebe salário como porteiro) e não havia aberto nenhuma conta bancária, ele procurou a Caixa Econômica, quando, então, descobriu que, em seu nome, o falsário havia obtido o empréstimo milionário e já havia ingressado com outro pedido de financiamento de mais R$ 1 milhão para a compra de máquinas industriais para a empresa ´Só Farinha´.

Flagrante

Ontem, o golpista voltou à agência da Caixa, na Praça do Ferreira, Centro, para agilizar o segundo empréstimo milionário, quando foi surpreendido e recebeu voz de prisão de uma equipe da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), sob o comando do inspetor Paulo Florentino.

O delegado Jaime Paula Pessoa Linhares, titular da Especializada, apreendeu em poder do acusado e em sua residência dezenas de folhas de cheques da Caixa, BB e Santander, além de vários cartões, bem como documentos forjados que representariam, junto ao banco e à própria Receita Federal, a movimentação financeira das empresas.

Segundo Linhares, com o dinheiro obtido fraudulentamente, o pernambucano estava construindo várias casas. José Dias chegou a fazer a declaração de Imposto de Renda das empresas fictícias e vinha quitando junto à Caixa o empréstimo milionário.

Via http://okariri.com

 

Caixa divulga detalhes do próximo concurso; Edital nos próximos dias

A Caixa Econômica Federal divulgou detalhes do próximo concurso público do banco. O edital está previsto para ser publicado nos próximos dias.

Em nota, a assessoria de imprensa da Caixa informou que haverá vagas para cargos de nível médio e superior, mas não informou a quantidade. Os estados contemplados também não foram divulgados.

Para nível superior, os candidatos poderão concorrer para os cargos de Engenheiro, Médico do Trabalho e Arquiteto. A remuneração inicial para médico será de R$ 4.021,00, para 4 horas diárias. Já para Engenheiro e Arquiteto, a remuneração será de R$ 8.981,00, para 8 horas diárias.

Quem tem nível médio poderá concorrer para o cargo de Técnico Bancário Novo, com jornada de 6 horas diárias e salário de R$ 2.025,00. 

Funcionários

Em julho de 2013, a Caixa foi autorizada pelo governo federal a aumentar o limite máximo do número de funcionários.

Monte seu cronograma de estudo

Assista a nossas videoaulas

Até 2015, a Caixa poderá ter 111.922 pessoas prestando serviços, 9.873 a mais do que 2013. Só no próximo ano, 2014, 4.850 pessoas poderão ser contratadas.

Helder Barbosa

Leia mais: http://www.bancodeconcursos.com

Contraf-CUT renova aditivo para manutenção de CCV com a Caixa

A Contraf-CUT renovou no último dia 24 de dezembro com a Caixa Econômica Federal, em Brasília, o aditivo ao Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2013/2014, que prevê a instalação ou a manutenção da Comissão de Conciliação Voluntária (CCV) para empregados e ex-empregados do banco. O novo instrumento começou a vigorar nesta quarta-feira (1º de janeiro), com prazo até 31 de dezembro de 2014.

A CCV para os empregados vai tratar da solução de conflitos trabalhistas relativos à 7ª e 8ª horas dos cargos em comissão de natureza técnica. Já a CCV dos ex-empregados vai focar a conciliação para questões como a cobrança do tíquete-alimentação, entre outras.

Para a instalação ou a manutenção da CCV, é necessário que cada sindicato interessado formalize a adesão, enviando posteriormente o formulário com os dados da entidade e os nomes de dois representantes à Gerência Nacional de Informações Corporativas e Negociação Coletiva (Geing) da Caixa, em Brasília.

Via http://bancariosacre.com.br

Concurso da Caixa Econômica será organizado pelo Cespe. Edital sai em breve

A Caixa Econômica Federal escolheu o Cespe/UnB para organizar seu concurso público para o cargo de técnico bancário.  O extrato de dispensa de licitação foi divulgado no “Diário Oficial da União” desta sexta-feira (20).

Segundo a assessoria de imprensa do órgão, expectativa é que o edital seja lançado no início de 2014.

De acordo com o extrato, o contrato será válido para a realização de dois concursos e terá validade de 12 meses. De acordo com o órgão, ainda não há informações sobre quais serão os cargos oferecidos no próximo concurso e nem quando o edital será publicado.

Os concursos da Caixa para técnico bancário são para formação de cadastro de reserva, ou seja, o banco chama os aprovados conforme a necessidade, dentro da validade do concurso, que é de um ano, prorrogável por igual período.

A Caixa ainda está chamando os aprovados do concurso para técnico bancário que tem validade até 14 de junho de 2014. Depois, poderão ser convocados os aprovados do próximo concurso que será lançado.

Mais funcionários até 2015
Em julho, portaria nº 14, publicada no “Diário Oficial da União”, informou aumento de 9.873 funcionários na estatal até 2015 – em 2014 poderão ser acrescidos 4.850 empregados, e em 2015, 5.023 servidores.

No quantitativo de pessoal estão contabilizados, além dos empregados efetivos ingressantes por intermédio de concursos públicos, os empregados que possuem cargos, empregos ou funções comissionados, os empregados que estão cedidos a outros órgãos, os empregados requisitados de outros órgãos e os que estão afastados por doença, acidente de trabalho ou qualquer outra razão (veja na tabela ao lado).

Ano Número de funcionários
2013 102.049
2014 106.899
2015 111.922

A Caixa informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que essas vagas acrescentadas ao quadro de pessoal poderão ser preenchidas pelos aprovados em concursos públicos cujas validades ainda estão em vigor. O banco informou que não há previsão de data para abertura de novo concurso público para técnico bancário.

Além do concurso para técnico bancário, existem outros três com validade em vigor e cujos classificados podem ser chamados à medida que as vagas forem abertas conforme a demanda. Um deles é para arquiteto, advogado e engenheiros, válido até 8 de julho de 2014; outro para médico do trabalho, válido até 22 de março de 2014; e o último cujo edital foi lançado em 18 de março deste ano para 72 vagas e formação de cadastro de reserva para médico do trabalho e engenheiro civil, cujo resultado final foi divulgado no dia 22 de agosto deste ano e a validade vai até 22 de agosto de 2014, podendo ser prorrogada.

Segundo a Caixa, as convocações e admissões do banco são atualizadas diariamente no site do banco e podem ser acompanhadas no endereçohttp://www1.caixa.gov.br/download/index.asp, opções “Concurso Publico” – “Admissional” ou por meio do telefone  0800 726 0101, opção  “Outros Assuntos” – “9”.

Os salários na estatal variam de R$ 1.744 para técnico bancário a R$ 8.315 para engenheiro civil.

De acordo com a portaria nº 14, as contratações de 4.850 empregados em 2014 e de 5.023 empregados em 2015 dependerão de manifestação prévia do Departamento de Coordenação e Governança de Empresas Estatais.

“Quando ocorre autorização para aumento do número de empregados, as vagas são distribuídas de acordo com as necessidades estratégicas da empresa, sendo providas por candidatos aprovados em concursos públicos externos realizados pela Caixa que se encontrem vigentes. A convocação dos aprovados ocorre de acordo com as necessidades e a disponibilidade de vagas no quadro de pessoal da Caixa e é realizada de acordo com o aumento do quadro de pessoal ou para reposição dos empregados desligados. Ressaltamos, ainda, que as convocações ocorrem na estrita conformidade da ordem classificatória alcançada pelo candidato para o cargo objeto do concurso, em unidade a ser definida pela Caixa, que seja ou venha a ser vinculada ao polo de classificação”, informou a assessoria de imprensa.

(G1 Concursos e Empregos)

Caixa Econômica Federal faz leilão virtual de joias penhoradas

A Caixa Econômica Federal realiza na quinta-feira (12) leilão de joias de contratos de penhor vencidos há mais de 30 dias, das regiões de Bauru, Presidente Prudente, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto, e não regularizados. Os lotes estão expostos no site www.caixa.gov.br/vitrinedejoias.

São mais de 1,5 mil lotes de peças que serão vendidos individualmente a partir do valor mínimo do catálogo. O maior lote pesa 323 gramas, tem lance mínimo de R$ 20.492 e é composto por 13 anéis, 16 brincos, três colares, sete pulseiras e 45 pendentes de ouro, ouro rodinado, ouro branco, diamantes, pedras e esmalte. O menor lote disponível pesa 1 grama, tem lance mínimo de R$ 61 e é composto por um colar e um pendente de ouro.

LANCES – Os lances deverão ser oferecidos no dia do pregão, das 8h às 20h. O resultado será divulgado na sexta-feira, a partir das 11h. As joias colocadas no leilão são objetos de contratos de penhor realizados nos municípios de Araçatuba, Birigui, Araraquara, Assis, Avaré, São José do Rio Preto, Barretos, Bauru, Bebedouro, Botucatu, Catanduva, Mococa, Ribeirão Preto, Jaú, Lins, Marília, Orlândia, Ourinhos, Franca, Presidente Prudente, Ribeirão Preto e Sertãozinho, nas agências onde a Caixa mantém o serviço de penhor.

Os titulares dos contratos que fazem parte do pregão poderão regularizá-los em qualquer agência da Caixa, nos equipamentos de autoatendimento, até o dia do leilão, durante o horário bancário.

(Jornal Folha da Região)

Caixa lança serviço que permite consultar FGTS pela internet dos últimos 25 anos

São Paulo – A consulta do saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) online no site da Caixa ganhou uma nova funcionalidade. Agora é possível consultar pela internet o extrato dos lançamentos dos últimos 25 anos, ocorridos após a centralização das contas do FGTS na Caixa, ou seja, desde o início dos anos 1990. Antes, só era possível obter pela internet os últimos seis registros.

É aconselhável acompanhar os lançamentos feitos no FGTS pelo seu empregador, pois pode acontecer de o empregador não fazer os depósitos, deixando o trabalhador a ver navios ao se aposentar ou ser demitido sem justa causa, por exemplo. Este tipo de má conduta de alguns empregadores costuma motivar inúmeras ações trabalhistas, e o acesso facilitado ao extrato dos últimos anos pode facilitar os processos.

Para ter acesso à nova opção, quem trabalha com carteira assinada deve se cadastrar no serviço deconsulta online ao FGTS da Caixa. Quem entrar na home do site da Caixa, precisa seguir o caminho Você>Serviços Sociais>FGTS. Quem entrar pelo site do FGTS deve clicar na opção disponível logo na home do site.

Na página que se abrir, será preciso informar o número do PIS/PASEP, constante na carteira de trabalho, e criar uma senha, o que pode ser feito na hora, em poucos minutos. Após aceitar o “Termo de Cadastramento”, o usuário terá apenas que informar a senha e o código de segurança para garantir seu acesso.

Dentro do ambiente de consulta ao FGTS, o usuário deve clicar na opção “Extrato Completo”, para ter acesso aos lançamentos dos últimos 25 anos. Ao visualizar o extrato, o usuário consegue também visualizar o saldo do fundo, o que é de grande valia para quem está pensando em comprar um imóvel pelo Sistema Financeiro da Habitação (SFH), financiando parte do montante com recursos do FGTS.

Há outras opções disponíveis, como atualização de endereço para receber o extrato do FGTS impresso em casa e cadastramento de e-mail para recebê-lo no endereço eletrônico.

Finalmente, há ainda a opção pelo serviço de mensagens pelo celular, em que o usuário recebe, gratuitamente, informações da conta vinculada ao FGTS por SMS, como o valor do depósito mensal feito pelo empregador, o saldo atualizado com juros e correção monetária, a liberação de saque e outras movimentações.

São enviadas duas mensagens por mês: uma referente ao recolhimento regular, e outra referente ao crédito de Juros e Atualização Monetária (JAM). A adesão por esse serviço dispensa o extrato mensal em papel.

O ambiente do site da Caixa onde se pode ver as informações sobre o FGTS é o mesmo onde o trabalhador pode verificar informações acerca de um eventual seguro-desemprego que deva receber. Qualquer trabalhador com carteira assinada pode ter acesso a esse ambiente online, mesmo que não seja cliente Caixa. Basta cadastrar a senha.

Agora veja as situações em que você pode sacar o seu FGTS.

(Exame Online)

Veja dicas de estudo para o concurso da Caixa e treine com simulados

A Caixa Econômica Federal informou que haverá novo concurso público para técnico bancário no ano que vem. O cargo exige nível médio de escolaridade. O edital está previsto para ser lançado no início de 2014.

Os concursos da Caixa para técnico bancário são para formação de cadastro de reserva, ou seja, o banco chama os aprovados conforme a necessidade, dentro da validade do concurso, que é de um ano, prorrogável por igual período. Ainda assim, o concurso da Caixa é um dos mais concorridos no país – em 2012, foram 1.086.513 inscritos para o cargo de técnico bancário. O salário é de R$ 1.744 para jornada de trabalho de 6 horas diárias.

Especialistas afirmam que o candidato que inicia seus estudos agora sai na frente. Assim, quando o edital for publicado, será possível trabalhar as novidades. Estudar baseado em editais e provas anteriores é a principal dica dos professores. As bancas organizadoras dos concursos anteriores foram as seguintes: 2012 – Cesgranrio, 2010 – Cespe/UnB e 2008 – Cesgranrio.

Como o concurso é para cadastro de reserva, quanto melhor o candidato se classificar, mais chances tem de ser chamado. Segundo especialistas, a Caixa tem o costume de chamar um bom número de candidatos aprovados ao longo da validade do concurso. Em julho deste ano, a portaria nº 14, publicada no “Diário Oficial da União”, informou aumento de 9.873 funcionários na estatal até 2015 – em 2014 poderão ser acrescidos 4.850 empregados, e em 2015, 5.023 servidores.

G1 ouviu professores para dar dicas gerais de estudo e também para as disciplinas de português, conhecimentos bancários, matemática e raciocínio lógico, informática, atualidades, ética, atendimento, História e Estatuto da Caixa, legislação específica e redação. As matérias foram escolhidas levando em conta o último edital do concurso, lançado em 2012. Os candidatos podem ainda treinar seus conhecimentos fazendo os simulados das disciplinas, elaborados por professores do QConcursos.com e do Concurso Virtual. Clique nos links em vermelho abaixo para acessar os exercícios.

Veja simulados do QConcursos.com:
- Acesse o simulado da disciplina de atendimento
- Acesse o simulado da disciplina de atualidades
- Acesse o simulado da disciplina de conhecimentos bancários
- Acesse o simulado da disciplina de História da Caixa
- Acesse o simulado da disciplina de informática
- Acesse o simulado da disciplina de legislação específica
- Acesse o simulado da disciplina de matemática
- Acesse o simulado da disciplina de português

Veja simulados do Concurso Virtual:
- Acesse o simulado da disciplina de atendimento
Acesse o simulado da disciplina de atualidades
Acesse o simulado da disciplina de conhecimentos bancários
Acesse o simulado da disciplina de História da Caixa
Acesse o simulado da disciplina de informática
Acesse o simulado da disciplina de legislação específica
Acesse o simulado da disciplina de raciocínio lógico
Acesse o simulado da disciplina de português
Acesse o simulado da disciplina de ética

Dicas gerais
Fernando Bentes, diretor acadêmico do site QConcursos.com, afirma que a prova não costuma ter muitas questões, por isso, cada erro valerá muito para o candidato. O especialista diz que o candidato deve estudar todas as disciplinas, sem deixar nenhum ponto do edital sem atenção. No entanto, ele ressalta que existem duas disciplinas mais importantes, que valem metade da pontuação: conhecimentos bancários e noções de informática. Logo, o candidato deve se preparar especialmente para essas duas matérias.

“A prova de redação também merece um cuidado especial. Em regra, tem caráter eliminatório e pode frustrar a aprovação do candidato se ele tiver uma escrita ruim. O texto deve ser simples, claro e informativo, avaliando a capacidade de comunicação. Não é aconselhável que o candidato desenvolva ideias muito radicais e nem escreva palavras sem a certeza de estarem ortograficamente corretas. O recomendável é uma redação com quatro parágrafos: um de introdução ao tema, dois de desenvolvimento e o último de conclusão”, diz.

Segundo Bentes, para direcionar seu estudo, o candidato pode recorrer a apostilas, aulas presenciais ou pela internet. “Se tiver dúvidas em uma matéria, peça a indicação de livro a um professor. E o mais importante, deve fazer muitas questões de provas passadas da Caixa, da banca organizadora, quando for escolhida, e das disciplinas do edital.” 

Juarez Lopes, coach em concursos e especialista em leitura dinâmica, aconselha o candidato a tomar como exemplo o último edital do concurso da Caixa porque, segundo ele, o conteúdo programático tem se mantido o mesmo nos últimos concursos. “Estudar com antecedência é fundamental. O candidato precisa iniciar os estudos das disciplinas baseado no último edital. Para começar, o candidato deve estudar cada disciplina distribuindo o tempo de estudo de acordo com o peso de cada uma delas na prova. Com o passar do tempo, poderá ajustar seus estudos levando em consideração a dificuldade que encontra em cada uma. Fazer uma agenda e organizar as matérias é uma boa indicação. Assim, a cada dia, o candidato terá contato com uma matéria e não ficará cansado”, aconselha. “Acredito que [no próximo edital] não haja muitas novidades em relação à inserção de matérias, tendo em vista que nos últimos dois concursos já foram inseridas disciplinas novas como História da Caixa.”

Ele aconselha o candidato a se dedicar um pouco mais para conhecimentos bancários pelo peso na prova e pela novidade para quem está iniciando o estudo na área bancária, e também para matemática, que para muitos se torna uma grande pedra no caminho. “Essas duas disciplinas demandam cuidado, mas o candidato deve se orientar pelo próprio desempenho nas questões de provas anteriores. Treinar essas questões é fundamental, principalmente pela duas bancas anteriores, justamente por ainda não sabermos qual será a escolhida. Não existe uma regra exata, pois cada um deve criar a sua própria estratégia levando em consideração os pontos fortes e fracos da preparação.”

Para quem está começando agora, ele indica buscar a teoria e logo depois treinar as questões. Para quem trabalha, o ideal é separar um tempo na agenda e abrir mão, temporariamente, de algumas atividades em prol dos estudos.

Conhecimentos bancários
Segundo Karina Jaques, professora do site QConcursos.com, a principal disciplina nos concursos para bancos não possui um código próprio e sim um conjunto de resoluções, leis e doutrinas sobre o tema. Então, o candidato deve tomar muito cuidado ao estudar, evitando conteúdo desatualizado, já que o tema é bastante dinâmico. Alguns assuntos são recorrentes: Estrutura do Sistema Financeiro Nacional e Produtos Bancários e Garantias do Sistema Financeiro Nacional. “É importante o estudo da parte teórica, concomitante com treino de provas anteriores, direcionadas para a banca. Treinando com questões anteriores, há grandes chances de o candidato encontrar uma questão parecida ou até igual a alguma questão na sua prova, e gabaritar o bloco de conhecimentos bancários”, diz.

De acordo com o professor Carlos Arthur, professor do site Concurso Virtual, todas as bancas têm a prática de incluir questões de Estrutura do Sistema Financeiro, Conselho Monetário Nacional e Banco Central. E é a base conceitual para entender todo o restante do Sistema Financeiro e Produtos Bancários, segundo ele. “Entender e memorizar bem as competências e atribuições do CMN e do Banco Central é importante porque as bancas montam questões cuja armadilha é misturar as atribuições de um com as do outro. Também é importante aprofundar o estudo do Mercado de Capitais e Mercado de Câmbio. Nos produtos bancários, indico atenção à poupança, até porque a regra de rentabilidade mudou recentemente, às operações de crédito e à previdência privada.”

Português
Verônica Ferreira, professora do site QConcursos.com, diz que a Caixa costuma associar a interpretação textual aos conteúdos gramaticais. Também é muito comum associar os aspectos gramaticais à tipologia textual (dissertação, narração etc). “Sintaxe e concordância nominal e verbal são temas muito comuns nas provas, principalmente porque a banca quer verificar se o candidato sabe fazer concordância, de maneira que não inviabilize a compreensão textual. Crase é um tema muito comum nas provas da Caixa e sempre levanta dúvidas quanto ao uso. É preciso praticar bastante com provas anteriores, além de ler muito para aumentar a proficiência no conhecimento da língua portuguesa.”

Para o professor Marcelo Rosenthal, do site Concurso Virtual, língua portuguesa é uma disciplina decisiva, com provas normalmente muito bem confeccionadas e que criam grandes dificuldades para os candidatos. Ele cita matérias muito recorrentes em provas, como flexão verbal, regência, concordância, pontuação, conjunções, emprego do acento grave indicativo de crase e interpretação de textos. “O candidato deve dar atenção especial a esses assuntos. Além disso, se o candidato dominar bem esses conteúdos, certamente sua redação evoluirá”, diz.

História da Caixa
Orlando Stiebler, professor do QConcursos.com, diz que o grande desafio é encontrar fontes para a pesquisa, já que no site da própria instituição não há muita informação. As poucas questões dessa matéria já cobradas em prova lembraram principalmente a origem da Caixa ainda no século XIX no governo imperial de D. Pedro II. Essa origem marcadamente popular e a caderneta de escravos sempre são assuntos importantes. Durante a Era Vargas, o candidato deve ficar atento às importantes transformações pelas quais o banco passou, como a exclusividade do penhor. Nos anos 60, o monopólio das loterias e nos 80 a incorporação do BNH também são temas que merecem atenção.

Para Carlos Arthur, professor do site Concurso Virtual, esta tende a ser a disciplina específica que oferece menos dificuldade aos candidatos. O candidato com boa base de história no ensino médio poderá relacionar os acontecimentos-chave da história da Caixa com a própria História do Brasil (criação da Caixa, mudanças no primeiro Governo Vargas, administração das loterias, incorporação do BNH e centralização do FGTS, para citar alguns exemplos mais marcantes).

Estatuto da Caixa 
Professor Carlos Arthur, professor do site Concurso Virtual, aconselha o candidato a centrar atenção nos 5 princípios constitucionais da administração pública incorporados explicitamente ao Estatuto da Caixa, as atribuições da Caixa listadas no estatuto e os artigos relativos à contratação de pessoal.

Atualidades
Melina Campos Lima, professora do site QConcursos.com, diz que a melhor forma de se preparar é acompanhar os acontecimentos do Brasil e do mundo pelos veículos de comunicação. Segundo ela, as questões certamente abordarão temas que estiveram em destaque na mídia nas semanas e meses anteriores à prova. Geralmente, ter conhecimento dos aspectos gerais de cada assunto é suficiente para responder às questões, que não tendem a ser muito complexas. “Portanto, informe-se o máximo possível sobre as notícias nacionais e internacionais de maior destaque antes de prestar o concurso.” 

Orlando Stiebler, professor do site Concurso Virtual, afirma que é importante o acompanhamento de jornais, revistas, sites, programas de TV e  filmes. “Exercícios da banca também são vitais, priorize os do ano corrente, pois questões antigas perdem o valor dependendo do seu conteúdo. Assuntos factuais perecem e não caem mais”, diz. Ele arrisca alguns palpites de temas que podem cair: Primavera Árabe (Síria e Egito), Assembleia-Geral da ONU 2013, reunião de São Petersburgo do G-20, Mercosul e o imbróglio do Paraguai, cúpula de Paramaribo da Unasul, espionagem dos EUA, Programa Mais Médicos, Comissão Nacional da Verdade, eleições 2014, corrupção, sustentabilidade, relatórios do IPCC, economia brasileira, xenofobia na Europa (Grécia), relações Estado/Igreja e legalização do casamento gay.

Informática
Leandro Rangel, professor do site QConcursos.com, recomenda estudar com muito cuidado os aplicativos do Pacote Office e BrOffice, os atalhos mais importantes, as extensões e as diferenças entre os dois produtos. Ferramentas de email e internet devem ser observadas com atenção, e quanto à segurança da informação (certificação, assinatura digital, criptografia), ele recomenda leitura da Cartilha do Cert.BR. Modelos de governança de TI são comumente cobrados, como o CobIT , ITIL, CMMI, MPS.BR. O candidato deve prestar atenção ainda aos modelos mais novos (CobIT 5 e CMMI 1.3) caso o edital não especifique a versão que será cobrada. Quanto a banco de dados, as bancas têm um histórico de cobrança de consultas SQL complexas, que exigem muito a atenção do candidato. Quanto à engenharia de software e programação orientada a objetos, muita atenção, pois a banca poderá misturar os conceitos em uma mesma questão, por exemplo, dado um diagrama UML, perguntar qual seria o código correspondente, ou vice-versa.

De acordo com o professor Renato da Costa, do site Concurso Virtual, a informática para concursos públicos não visa somente aferir conhecimentos de usuário, as questões abordam do fácil inusitado ao complexo, assuntos que para concurseiros dedicados tornam-se previsíveis, mas que para os desavisados são verdadeiras pegadinhas e, por isso, a matéria muitas vezes torna-se a vilã em uma prova. “É recomendável estudar sempre pelas questões anteriores das bancas que estão sendo cotadas como possíveis organizadoras, como Cespe e Cesgranrio.”

Ética
O professor Alexandre Prado, do site Concurso Virtual, diz que é imprescindível que os candidatos leiam e releiam o Código de Ética da Caixa. “A leitura é simples: os 6 trechos do código são autoexplicativos. É importante ficar atento aos termos e conceitos que se repetem ao longo do texto: melhoria da qualidade de vida da sociedade, busca pela excelência nos serviços, conduta ética, valorização do ser humano, respeito, preservação do meio ambiente, honestidade, repúdio aos privilégios pessoais, compromisso com o cumprimento das leis, princípio da transparência, adoção de critérios técnicos, oferecimento de oportunidades, responsabilidade. Os princípios Constitucionais da Administração Pública e a Lei de Improbidade Administrativa (8.429/92) também se relacionam ao tema, sendo fontes complementares de estudo.”

Legislação específica 
Segundo o professor Carlos Arthur, do site Concurso Virtual, o candidato deve prestar atenção às mudanças da legislação do PIS implementadas a partir da Constituição de 1988, bem como a relação entre o PIOS e o abono salarial. Em relação ao seguro-desemprego, são relevantes os requisitos para ter direito ao benefícios e as hipóteses de suspensão e cancelamento. Quanto ao FGTS, o candidato deve focar em quem são os beneficiários e quais são as hipóteses de saque. 

Matemática e raciocínio lógico
O professor Ronilton Loyola, do site Concurso Virtual, diz que o candidato deve dominar, em particular, os conceitos de fração, razão, proporção, grandezas diretamente e inversamente proporcionais, regra de três e porcentagem. Na parte de matemática financeira, o programa não costuma dispensar nada, ou seja, conteúdos como juros simples e compostos, taxas, descontos, equivalência de capitais, rendas, amortização e investimentos devem ser inteiramente dominados pelo candidato. “Aconselho que não aguarde o edital para iniciar os estudos, pois matemática se aprende com treinamento constante e intenso de questões de concursos anteriores”, diz.

Vinícius Werneck, professor de matemática financeira do site QConcursos.com, afirma que o candidato deverá buscar resolver ao máximo provas e questões anteriores da banca ou até mesmo de cargos semelhantes, o que permitirá uma melhor compreensão do estilo de avaliação exigida e saberá onde estão localizados os seus pontos fortes e fracos na disciplina. O candidato deverá ter uma sólida preparação em matemática financeira (Sistemas de Amortização de Empréstimos e Financiamentos e Cálculo financeiro), pois será um dos conteúdos mais exigidos pela banca, além de noções de probabilidade e estatística.

Atendimento
Mariana Fittipaldi, professora do QConcursos.com, diz que a prova de atendimento traz conhecimentos múltiplos de vendas, satisfação de clientes, marketing, mas, o que é mais importante e difícil para o estudo, são as noções de Direito do Consumidor. O candidato deverá fazer uma leitura atenta de todos os artigos do Código de Defesa do Consumidor (CDC), pois as questões costumam usar literalmente a lei seca no concurso. Os artigos 1º ao 7º do CDC tratam de conceitos básicos e merecem ênfase em provas como a da CEF. Os artigos 12 a 25 do CDC também costumam ser objeto de questionamento, pois tratam da responsabilidade por fato do produto ou serviço e da responsabilidade por vício do produto ou serviço. Os artigos 26 e 27 do CDC, que versam a respeito da decadência e da prescrição, também merecem atenção, pois os prazos de prescrição e decadência também aparecem com frequência nas questões de concursos. Os artigos 51 e 54, do CDC, que versam sobre as cláusulas abusivas e os contratos de adesão, respectivamente, também devem ser lidos com atenção.

Segundo ela, o candidato deve ter ciência ainda do teor da Súmula 297, do STJ, que dispôs sobre a aplicação do CDC às instituições financeiras. Ainda em relação às súmulas do STJ que versam sobre direito do consumidor e instituições financeiras, cabe a leitura das seguintes súmulas: 296, 293, 285, 286 e 283.

O professor Marcelo Marques, do site Concurso Virtual, afirma que a disciplina é constituída, em grande parte, por tópicos de marketing e, sobretudo, marketing em empresas de serviços. Temas relacionados com a satisfação dos clientes e marketing de relacionamentos têm caído com grande frequência nos últimos editais. “O candidato deverá estudar todos os tópicos, sem exceção. Recomendo estudar toda a teoria e, na sequência, fazer exercícios simulados e questões de concursos anteriores.”

(Marta Cavallini, G1)

Caixa já estuda escolha da organizadora para próximo concurso

Apesar de ainda não ter uma data exata para a divulgação do edital, a Caixa Econômica Federal já está estudando o processo de escolha da organizadora do seu próximo concurso, previsto para o primeiro semestre de 2014. A seleção será feita para garantir a reserva técnica, já que a validade dos concursos vigentes termina em meados do ano que vem. Serão oferecidas oportunidades para técnico bancário e em cargos de nível superior. As contratações de graduados feitas pela Caixa são sempre para as funções de advogado, arquiteto e engenheiro.

Ainda segundo o departamento, as contratações dos aprovados são realizadas mediante a existência de vagas. No entanto, as nomeações não deverão demorar, pois a Caixa obteve, no fim de outubro, autorização do Ministério do Planejamento para aumentar o quadro de pessoal para 99.024 funcionários. A Caixa trabalha, hoje, com cerca de 84 mil empregados.

A assessoria de Imprensa da instituição informou que a Caixa irá contratar, até o fim de 2014, 5 mil funcionários, por meio das seleções já anunciadas e dos concursos que ainda estão em vigência.

Para os que entram e pretendem a ascensão profissional, a Caixa promove concursos internos para a progressão dentro da carreira. Vale ressaltar que as seleções são para avanço na mesma área, não sendo permitido mudar de ramo.

Os profissionais que tentavam às vagas com exigência de nível superior passaram por duas provas objetivas, sendo a primeira de Conhecimentos Básicos (Língua Portuguesa e Noções de Informática) e a segunda, com perguntas de Conhecimentos Específicos, que variaram conforme a carreira (eliminatório e classificatório), como também prova de títulos.
Fonte: Redação com central de concurso.

 

Concurso da Caixa para Técnico Bancário deve ter edital em dezembro

A Caixa Econômica Federal já iniciou os preparativos para abertura de um novo concurso público em breve. Instituição realizará seleção para formação de cadastro reserva em cargo de Técnico Bancário, de nível inicial de carreira administrativa do banco, com previsão de lançamento do edital até fim de 2013 ou início de 2014.

De acordo com o Diretor Executivo de Gestão de Pessoas e Gerente Nacional de Remuneração e Benefícios do órgão, Salomão Azulay, edital deve sair até dezembro, visto que 2014 é ano eleitoral e isso prejudicará as contratações, que poderão ocorrer somente até o meio do ano. Sobre a avaliação, está sendo analisada a reformulação no processo do concurso que poderá ter também etapa de prova de títulos para classificação dos candidatos.

Como acontece sempre, a Caixa realiza concursos para formação de cadastro reserva, que serve para convocações conforme necessidade do órgão, em virtude de aposentadoria de servidores ou abertura de novas agências. Último concurso para Técnico Bancário ocorreu em 2012 e foi coordenado e organizado pela Fundação Cesgranrio, com oportunidades em vários municípios de todos os estados do país.

Azulay citou ainda que o quadro da Caixa contará com quase 100 mil servidores em todo o país. “A Caixa é o banco brasileiro que mais contrata pessoas, a velocidade de contratação é grande. Nos últimos 12 meses, 12.500 pessoas foram contratadas, sendo mil no Rio de Janeiro (das 4.600 aprovadas no último concurso). Somos também o único banco que tem estratégia de expansão. Hoje há 63.700 postos de atendimentos e abrimos, em média, três agências a cada dia útil. Em junho do ano passado tínhamos 89 mil agências e, em junho desde ano, passamos para 95.632″, observou.

Salário da função de Técnico Bancário do último concurso era de R$ 1.744,00 por jornada de trabalho semanal de 30 horas, mais benefícios de participação nos lucros e resultados, possibilidade de participação em Plano de Saúde e em Plano de Previdência Complementar, auxílio Refeição/Alimentação e auxílio Cesta/Alimentação. Seleção dos candidatos constou de prova objetiva, prova de redação e exames médicos admissionais. Veja o edital do último concurso.

Prazo de validade deste último concurso foi prorrogado e têm vigência até 14/06/2014. Sendo assim, ficam asseguradas as convocações dos aprovados na última seleção, mesmo com a abertura do novo concurso. Os aprovados no concurso estão listados por polo e macropolo, de acordo com a opção feita no ato da inscrição. As provas foram aplicadas no dia 22 de abril de 2012 em todas as capitais do país.

Técnico Bancário

Candidatos que ingressarem no quadro do banco deverão atuar em atividades administrativas, além de prestar atendimento aos clientes e ao público em geral, efetuando operações diversas, executando atividades bancárias e administrativas, de forma a contribuir para a realização de negócios, possibilitando o alcance das metas, o bom desempenho da Unidade e a satisfação dos clientes internos e externos.
Leia mais: http://www.acheconcursos.com.br

SEEB-CE realiza Curso Preparatório ao Concurso da Caixa

Em parceria com a Academia dos Módulos (Master Concursos), o Sindicato dos Bancários do Ceará abre inscrições para curso preparatório ao concurso da Caixa Econômica Federal. Será ofertada uma turma para bancários sindicalizados e seus dependentes.

O Curso terá carga horária total de 220 h/a (aulas diárias de 45 min), com início programado para o próximo dia 4/11/2013 e término em 15/02/2014. O recesso acontecerá de 21/12 a 6/1. As aulas serão ministradas no auditório do Sindicato e acontecerão de segunda a sexta-feira, das 19h às 22h, e aos sábados, das 8h às 11h e de 14h às 17h; ressalvando o caso de feriados, que serão devidamente compensados em horários a serem acertados posteriormente. O curso iniciará com no mínimo 40 alunos e contemplará até 70 pessoas.

Do conteúdo programático constam disciplinas como Língua Portuguesa, Matemática, História e Estatuto da Caixa, Conhecimentos Bancários, Ética e Atendimento. Após a conclusão da carga horária total (220 h/a), será oferecido ainda um aulão específico de cada disciplina gratuito para todos os alunos.

Segundo a diretora da Secretaria de Formação, Iêda Marques, “esta parceria foi mais uma iniciativa do Sindicato em favor da categoria. Além da defesa pelos direitos dos trabalhadores, também é papel da entidade promover a qualificação do público bancário”, afirma.
Matrículas – As matrículas serão feitas diretamente na secretaria de Formação do Sindicato (Rua 24 de Maio, 1289 – Centro), pessoalmente, no período de 22/10 a 1º/11, obedecendo aos critérios das vagas disponíveis, de segunda a sexta, das 08h às 18h.

Desconto especial – O valor deste curso ofertado pela Academia dos Módulos (Master Concursos) em sua sede é de R$ 920,00. Através da parceria com o Sindicato, o valor cobrado será de R$ 440,00, sendo concedido ainda um percentual de desconto no valor do curso de 30% para os bancários sindicalizados e de 20% para os dependentes dos bancários sindicalizados. Com os descontos ofertados pelo SEEB/CE o bancário sindicalizado pagará pelo curso o valor de R$ 308,00 e os dependentes pagarão R$ 352,00. O pagamento será feito no ato da matrícula, em dinheiro ou cheque. Os alunos que desistirem do curso deverão arcar com a restituição do valor do desconto concedido pelo Sindicato.
Bolsas – Durante a aula inaugural será realizado o sorteio de cinco bolsas integrais entre os alunos devidamente matriculados e presentes em sala de aula. Os contemplados com as bolsas integrais terão ressarcidos os seus valores devidos no final do curso após comprovação de frequência mínima de 80% (oitenta por cento) das aulas.

Mais informações através do telefone: (85) 3252 4266, falar com a Secretaria de Formação.

(Sindicato dos Bancários do Ceará)

No Ceará, bancários da Caixa e BB encerram greve; BNB segue parado

Após nova assembleia dos bancários na noite desta segunda-feira (14), os trabalhadores da Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil decidiram encerrar a greve. Segundo o sindicato, os bancários das duas empresas retornam às atividades na terça-feira (15).  Na sexta-feira (11), trabalhadores dos bancos privados do Ceará já haviam encerrado a greve. Apenas bancários do Banco do Nordeste do Brasil seguem as paralisações. Os bancários do BNB realizam nova assembleia nesta terça-feira (15).

“A direção do BNB nos apresentou uma proposta rebaixada que chega a ser inferior até mesmo se comparada aos demais bancos federais. A resposta para todos estes desmandos é fortalecer a greve”, diz o diretor do Sindicato dos Bancários e funcionário do BNB, Tomaz de Aquino.

O sindicato aceitou nesta segunda a mesma oferta da Federação Nacional dos Bancos recusada na sexta-feira. Os trabalhadores receberão 8% de reajuste salarial, 8,5% de aumento no piso da categoria, além de receber o valor do salário equivalente aos dias parados em greve.

A greve durou 23 dias na maior parte do país. No Ceará, a greve dos bancários teve forte adesão e 80% das agências de todo o estado chegaram a ficar fechadas.  Os comerciantes alegam prejuízo para o Dia das Crianças por causa greve dos bancários.

Nesta segunda-feira, após o retorno das atividades na maior parte dos bancos, houve grandes filas nas agências privadas. Já quem procurou bancos públicos não conseguiu ser atendido, como o caminhoneiro Acilon Tavares. Ele viajou até Juazeiro do Norte para dar entrada no Fundo de Garantia e chegou à fila às 5h. “Não teve ninguém para tomar providência. A moça chegou agora e disse que talvez, talvez na quarta-feira”, diz.

(G1 Ceará)

Teresina sedia Jogos do Nordeste 2013 da APCEF

Teresina recebe, pela primeira vez, os Jogos Regionais do Nordeste com a participação de 1.200 atletas funcionários da Caixa de todos os estados nordestinos. A competição acontece no período de 22 a 25 deste mês, na Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal -APCEF/PI, com 26 modalidades.

 

A abertura aconteceu nesta quinta-feira (21), às 19h, na sede social da APCEF/PI, na Avenida Presidente Kennedy, 1951, São Cristóvão. As competições têm início na manhã de sexta-feira, 23, e prosseguem no sábado, 24 e no domingo, 25. O encerramento será com a premiação geral dos jogos que tem o apoio da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa (Fenae).

 

Participam dos Jogos atletas das APCEFs de Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Sergipe, Rio Grande do Norte que irão competir em vários locais, como Universidade Federal, Universidade Estadual, Centro Federal de Educação Tecnológica, AABB, Avenida Raul Lopes e na quadra do Colégio CPI.

 

O presidente da APCEF/PI, João Sales Neto, destaca que os atletas do Piauí estão empenhados em conquistar muitos troféus. “Os jogos também irão proporcionar congraçamento, disputas e enaltecer objetivos das entidades de promover o esporte. A expectativa de reunir atletas de todos os estados do Nordeste empolga a organização para fazer do evento um momento de grandes e excelentes recordações”, diz. Os Jogos Regionais são realizados de dois em dois anos, nas cinco regiões do país.

 

CRONOGRAMA

 

ATLETISMO

Data: 23 e 24 de Agosto de 2013

Horário: a partir das 07h30min

Local: Dia 23 – UESPI (Pirajá)

Dia 24 – Av. Raul Lopes

 

BASQUETEBOL

Data: 23 e 24 de Agosto de 2013

Horário: a partir das 8h30min

Local: Setor de esportes da UFPI

 

CANASTRA

Data:23 de Agosto de 2013                                                    

Horário:a partir das 08h30min

Local:APCEF/PI

 

DAMAS

Data:24 de Agosto de 2013                                                     

Horário:a partir das 08h30min

Local:APCEF/PI

 

DOMINÓ

Data:24 de Agosto de 2013                                                    

Horário:a partir das 08h30min

Local:APCEF/PI

 

FUTEBOL

Data: 23, 24 e 25 de Agosto de 2013

Horário:a partir das 8h30min

Local:APCEF/PI e AABB/PI 

 

FUTSAL

Data:23 e 24 de Agosto de 2013

Horário:a partir das 8h30min

Local: APCEF/PI 

 

NATAÇÃO

Data: 24 de Agosto de 2013

Horário:a partir das 15h00min

Local:APCEF/PI 

 

TÊNIS DE CAMPO

Data:23, 24 e 25 de Agosto de 2013

Horário: a partir das 8h30min

Local:RADICAL TENIS e APCEF/PI 

 

TÊNIS DE MESA

Data:23 e 24 de Agosto de 2013      

Horário:   a partir das 14h00min

Local:      APCEF/PI 

 

VOLEIBOL

Data: 23 e 24 de Agosto de 2013

Horário: a partir das 8h30min

Local:IFPI CENTRO (feminino)

COLÉGIO CPI (masculino) 

 

VOLEIBOL DE PRAIA

Data: 23 e 24 de Agosto de 2013

Horário:a partir das 18h00min

Local:PARK POTYCABANA

 

SINUCA

Data:23 de Agosto de 2013

Horário:a partir das 08h00min

Local:AABB/TERESINA

 

XADREZ

Data:23 e 24 de Agosto de 2013        

Horário:a partir das 08h00min

Local:APCEF/PI

 (Portal Cidade Verde)