Arquivo da categoria: Assaltos e Violência

Fortaleza: Ônibus se choca contra viga de túnel no Iguatemi e deixa 20 feridos

Portal G1

Um ônibus fretado por uma família para um funeral colidiu com uma viga de concreto horizontal em um túnel, no Bairro Guararapes, em Fortaleza, na manhã desta sexta-feira (1º). Cerca de 15 pessoas ficaram feridas. Segundo a Polícia Rodoviária Estadual do Ceará (PRE-CE), o túnel de 3,30 metros de altura da acesso apenas ao shopping Iguatemi, mas o motorista se confundiu.

De acordo com testemunhas, o acidente ocorreu por volta de 10h. Um veículo da funerária entrou no túnel seguido pelo ônibus fretado que colidiu com a viga já na entrada da estrutura. A viga é horizontal e de concreto, destruindo a parte da frente do veículo.

O trânsito pelo local foi bloqueado logo após o acidente para retirada dos feridos, alguns foram atendidos ainda no local, mas uma idosa teve foi encaminhada para o Hospital Instituto Dr. José Frota com suspeita de traumatismos. Equipes de socorristas do shopping foram cedidas para auxiliar o atendimento.

Motorista contratado se confundiu e entrou em túnel que dá acesso a shopping. (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)
Cerca de 15 pessoas foram feridas. Família havia fretado ônibus para acompanhar funeral. (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)
 
FOTO INICIAL: Sérgio Medeiros via ferramenta VCrepórter

Assaltos envolvendo bancos matam 32 pessoas no primeiro semestre de 2014

 

Pessoas continuam sendo assassinadas em assaltos envolvendo bancos. Pesquisa nacional apurou que no primeiro semestre de 2014 ocorreram 32 mortes, uma média de 5,33 vítimas fatais por mês, o que representa aumento de 6,7% em relação ao mesmo período de 2013, quando foram registradas 30 mortes. Desde os primeiros seis meses de 2011, o crescimento foi de 39,1%. Em todo o ano passado ocorreram 65 mortes.

O levantamento foi realizado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e Confederação Nacional dos Vigilantes (CNTV), com base em notícias da imprensa e com apoio técnico do Dieese.

O lançamento da pesquisa ocorreu na manhã desta quinta-feira (31), na sede da Contraf-CUT, em São Paulo.

Clique aqui para ver tabelas e gráficos da pesquisa.

São Paulo é o estado que lidera novamente a pesquisa com 12 mortes, o que representa 38,7% dos casos. Rio de Janeiro (4), Pernambuco (3), Minas Gerais (2), Paraná (2), Goiás (2) e Paraíba (2) são os estados que vêm em seguida.

O crime da “saidinha de banco” aumentou ainda mais a liderança entre os tipos de ocorrências, tendo provocado 20 mortes, o que representa 62,5% dos casos. O assalto a correspondentes bancários segue em segundo lugar, agora ao lado dos ataques a caixas eletrônicos, ambos com 4 mortes, o que significa 12,5% das vítimas fatais. Depois, vem mortes em assaltos a agências (3) e transporte de valores (1).

Assim como cresceram as mortes em “saidinha de banco”, aumentaram também os clientes como as maiores vítimas. Do total, 22 pessoas eram clientes, o que significa 68,8% dos assassinatos. Em seguida vêm policiais (2), vigilante (1) e outras pessoas (7), muitas vítimas de balas perdidas em tiroteios.

A pesquisa também revela a faixa etária das vítimas, quase sempre identificada nas notícias da imprensa. Pela primeira vez, as pessoas com mais de 60 anos foram as principais vítimas, com 10 mortes, o que representa 31,3% dos casos. Em segundo lugar vem a faixa entre 31 a 40 anos com 9 mortes (28,1%), seguida pela faixa até 30 anos, com 6 mortes (18,8%).

Já o gênero das vítimas continua sendo liderado pelos homens (29), o que representa 90,6% dos casos. Também foram assassinadas três mulheres (9,4%).

Escassez de investimentos dos bancos

Para a Contraf-CUT e a CNTV, essas mortes revelam a escassez de investimentos dos bancos para melhorar a segurança dos estabelecimentos e garantir um atendimento seguro para os clientes e a população.

Segundo dados do Dieese, os seis maiores bancos (Itaú, BB, Bradesco, Caixa, Santander e HSBC) apresentaram lucros de R$ 56,7 bilhões em 2013. Já as despesas com segurança e vigilância somaram R$ 3,4 bilhões, o que significa 6%, em média, na comparação com os lucros.

Como se não bastasse, os bancos vivem descumprindo a lei federal nº 7.102/83, que tem mais de 30 anos e se encontra defasada diante do crescimento da violência e da criminalidade. No primeiro semestre deste ano, a Polícia Federal aplicou multas contra 15 bancos, no total de R$ 5,585 milhões, durante as reuniões da Comissão Consultiva para Assuntos de Segurança Privada (CCASP), em Brasília

Bancários e vigilantes cobram segurança

“Mais do que muito preocupantes, esses mortes comprovam o descaso e a indiferença dos bancos para a prevenção de assaltos e sequestros”, afirma o presidente da Contraf-CUT, Carlos Cordeiro. “Eles continuam enxergando a segurança como custo e não como investimento na proteção da vida de trabalhadores e clientes”, aponta.

Para ele, “os bancos preferem gastar bilhões de reais em marketing e meios eletrônicos de pagamento a investir em equipamentos de prevenção e outros procedimentos para trazer segurança e proteção à vida das pessoas”, completa. “A segurança é encarada pelos bancos como custo que pode ser reduzido para turbinar ainda mais os seus lucros”.

“Esses números também revelam a fragilidade da segurança pública, pois faltam mais policiais e viaturas nas ruas e ações de inteligência para evitar ações criminosas”, salienta Cordeiro.

O presidente da CNTV, José Boaventura Santos, também se mostra assustado com o crescimento das mortes em assaltos envolvendo bancos. “Esses novos assassinatos mostram a falta de medidas dos bancos para proteger a vida de trabalhadores e clientes, bem como reforçam a necessidade de atualizar a lei federal nº 7.102/83 e retomar o projeto do estatuto da segurança privada, que se encontra em construção no Ministério da Justiça”, destaca

“Os bancos não podem continuar indiferentes diante das mortes e precisam implantar equipamentos e medidas eficazes para eliminar riscos e oferecer segurança para trabalhadores e clientes, a fim de proteger a vida das pessoas”, acrescenta.

Para ele, “além das mortes, essa violência deixa inúmeros feridos e traumatizados, acabando com os sonhos e o futuro de muitos brasileiros”, alerta Boaventura.

Perigo da “saidinha de banco”

O crescimento das mortes em “saidinha de banco” não surpreende a Contraf-CUT e a CNTV. “Esse crime começa dentro dos bancos e, para preveni-lo, é preciso impedir a ação dos olheiros na hora do saque de clientes. Uma das medidas é a instalação de biombos entre a fila de espera e os caixas, e de divisórias individualizadas entre os caixas, inclusive os eletrônicos”, defende Cordeiro.

“A instalação de biombos já virou lei em vários municípios, como João Pessoa, Belo Horizonte, Recife, Curitiba, Fortaleza e Belém, entre outros, reduzindo drasticamente os casos de saidinha de banco”, salienta Boaventura.

“O biombo é uma das medidas testadas e aprovadas no projeto-piloto de segurança bancária, que está terminando este mês em Recife, Olinda e Jaboatão dos Guararapes. Queremos que seja estendido para todo o país, a fim de ajudar a combater a ‘saidinha de banco’ e evitar novas mortes”, aponta Cordeiro.

Outra medida defendida por bancários e vigilantes é a isenção de tarifas de transferência de recursos (DOC, TED), como forma de reduzir a circulação de dinheiro na praça. “Muitos clientes sacam valores elevados só para não pagar as altas tarifas dos bancos e viram alvos de assaltantes cada vez mais violentos”, defende o secretário de imprensa da Contraf-CUT e coordenador do Coletivo Nacional de Segurança Bancária, Ademir Wiederkehr.

“Proibir o uso do celular nos bancos é uma medida ingênua, inócua e ineficaz, pois não impede a visualização dos saques”, alerta.

Insegurança nos correspondentes bancários

A disparada das mortes em assaltos a correspondentes bancários (lotéricas, banco postal, lojas e outros estabelecimentos) e em ataques a caixas eletrônicos também não surpreende a Contraf-CUT e a CNTV.

“Os bancos estão elitizando os serviços e empurrando cada vez os clientes de baixa renda para os correspondentes, onde a segurança é mínima, quando existe, precarizando o atendimento, aumentando o risco e expondo perigosamente a vida das pessoas”, ressalta Boaventura.

O presidente da CNTV enfatiza que muitos caixas eletrônicos estão instalados em locais inseguros. “Muitas pessoas acabam perdendo a vida quando procuram esses equipamentos para sacar dinheiro ou são vítimas em tiroteios após explosões e arrombamentos”, salienta.

“Queremos igualdade de atendimento para toda a população, com agências e postos de serviços, onde têm bancários e vigilantes, possibilitando um atendimento com qualidade e segurança para clientes e usuários, prevenindo assaltos e protegendo o sigilo bancário e, acima de tudo, a vida das pessoas”, defende Cordeiro.

A vida acima do lucro

Vigilantes e bancários apontam outras soluções de segurança que já salvaram muitas vidas em todo país. “É fundamental a colocação de portas de segurança com detectores de metais antes do autoatendimento, câmeras internas e externas com boa resolução de imagens e monitoramento em tempo real, escudos com assento para vigilantes e vidros blindados nas fachadas, dentre outras medidas”, reforça Boaventura.

“Os bancos e as autoridades de segurança pública têm que tomar providências para evitar novas tragédias, que acabam com o futuro de inúmeras famílias em todo país”, alerta Cordeiro. “O atendimento bancário é atividade de risco. Os bancos têm que assumir a sua responsabilidade para proteger a vida das pessoas”, enfatiza Carlos Cordeiro. “A vida tem que ser colocada acima do lucro”, conclui.

Fonte: Contraf-CUT

Pouca Palestina resta, pouco a pouco, Israel está apagando-a do mapa

Por Eduardo Galeano – de Montevidéu

As vítimas civis chamam-se danos colaterais, segundo o dicionário de outras guerras imperiais

Desde 1948, os palestinos vivem condenados à humilhação perpétua. Não podem sequer respirar sem autorização. Têm perdido a sua pátria e as suas terras. Para justificar-se, o terrorismo de Estado fabrica terroristas: semeia ódio e colhe álibis. Tudo indica que esta carnificina de Gaza, que segundo os seus autores quer acabar com os terroristas, conseguirá multiplicá-los.

Desde 1948, os palestinos vivem condenados à humilhação perpétua. Não podem nem sequer respirar sem autorização. Têm perdido a sua pátria, as suas terras, a sua água, a sua liberdade, tudo. Nem sequer têm direito a eleger os seus governantes. Quando votam em quem não devem votar, são castigados. Gaza está sendo castigada. Converteu-se numa ratoeira sem saída, desde que o Hamas ganhou legitimamente as eleições em 2006. Algo parecido tinha ocorrido em 1932, quando o Partido Comunista triunfou nas eleições de El Salvador.

Banhados em sangue, os habitantes de El Salvador expiaram a sua má conduta e desde então viveram submetidos a ditaduras militares. A democracia é um luxo que nem todos merecem. São filhos da impotência os rockets caseiros que os militantes do Hamas, encurralados em Gaza, disparam com desleixada pontaria sobre as terras que tinham sido palestinas e que a ocupação israelense usurpou. E o desespero, à orla da loucura suicida, é a mãe das ameaças que negam o direito à existência de Israel, gritos sem nenhuma eficácia, enquanto a muito eficaz guerra de extermínio está a negar, desde há muitos anos, o direito à existência da Palestina. Já poucaPalestina resta. Pouco a pouco, Israel está a apagá-la do mapa.

Os colonos invadem, e, depois deles, os soldados vão corrigindo a fronteira. As balas sacralizam o despojo, em legítima defesa. Não há guerra agressiva que não diga ser guerra defensiva. Hitler invadiu a Polônia para evitar que a Polônia invadisse a Alemanha. Bush invadiu o Iraque para evitar que o Iraque invadisse o mundo. Em cada uma das suas guerras defensivas, Israel engoliu outro pedaço da Palestina, e os almoços continuam. O repasto justifica-se pelos títulos de propriedade que a Bíblia outorgou, pelos dois mil anos de perseguição que o povo judeu sofreu, e pelo pânico que geram os palestinos à espreita. Israel é o país que jamais cumpre as recomendações nem as resoluções das Nações Unidas, o que nunca acata as sentenças dos tribunais internacionais, o que escarnece das leis internacionais, e é também o único país que tem legalizado a tortura de prisioneiros.

Quem lhe presenteou o direito de negar todos os direitos? De onde vem a impunidade com que Israel está a executar a matança em Gaza? O governo espanhol não pôde bombardear impunemente o País Basco para acabar com a ETA, nem o governo britânico pôde arrasar Irlanda para liquidar a IRA. Talvez a tragédia do Holocausto implique uma apólice de eterna impunidade? Ou essa luz verde vem da potência ‘manda chuva’ que tem em Israel o mais incondicional dos seus vassalos? O exército israelense, o mais moderno e sofisticado do mundo, sabe quem mata. Não mata por erro. Mata por horror. As vítimas civis chamam-se danos colaterais, segundo o dicionário de outras guerras imperiais.

Em Gaza, de cada dez danos colaterais, três são meninos. E somam milhares os mutilados, vítimas da tecnologia do esquartejamento humano, que a indústria militar está a ensaiar com êxito nesta operação de limpeza étnica. E como sempre, sempre o mesmo: em Gaza, cem a um. Por cada cem palestinos mortos, um israelita. Gente perigosa, adverte o outro bombardeamento, a cargo dos meios massivos de manipulação, que nos convidam a achar que uma vida israelense vale tanto como cem vidas palestinianas. E esses meios também nos convidam a achar que são humanitárias as duzentas bombas atômicas de Israel, e que uma potência nuclear chamada Irã foi a que aniquilou Hiroshima e Nagasaki.

A chamada comunidade internacional, existe? É algo mais que um clube de mercadores, banqueiros e guerreiros? É algo mais que o nome artístico que os Estados Unidos assumem quando fazem teatro? Ante a tragédia de Gaza, a hipocrisia mundial destaca-se uma vez mais. Como sempre, a indiferença, os discursos vazios, as declarações ocas, as declamações altissonantes, as posturas ambíguas, rendem tributo à sagrada impunidade. Ante a tragédia de Gaza, os países árabes lavam as mãos. Como sempre. E como sempre, os países europeus esfregam as mãos.

A velha Europa, tão capaz de beleza e de perversidade, derrama uma ou outra lágrima enquanto secretamente celebra esta jogada de mestre. Porque a caça aos judeus foi sempre um costume europeu, mas desde há meio século essa dívida histórica está a ser cobrada dos palestinos, que também são semitas e que nunca foram, nem são, antissemitas. Eles estão a pagar, em sangue, na pele, uma conta alheia.

Eduardo Galeano, é escritor e jornalista uruguaio.

Assassinatos de jovens crescem 195% em 11 anos em Fortaleza

As aulas foram suspensas por um dia na Escola Municipal Novo Mundo Pioneiro II, no Parque São José, após Claudenilson Delanier, 22, ser morto em frente à unidade. Era fim de 2012 e ele fora atingido por três disparos. Um dos últimos óbitos de um ano que, quando comparado com 2002, apresentou aumento de 195% na taxa de homicídios juvenis em Fortaleza. Os dados constam no “Mapa da Violência 2014”, elaborado pelo Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos.

Em 2002, a capital cearense contabilizou 395 assassinatos de jovens. À época, isso representou uma taxa de homicídios de 59,9 para a faixa etária compreendida entre 15 e 29 anos. Onze anos depois, em 2012, as vítimas foram 1.294 (uma taxa de 176,6). A taxa é calculada considerando a proporção entre as mortes e a população daquele ano.

Pesquisador do Laboratório de Estudos da Violência (LEV/UFC), o sociólogo Luiz Fábio Silva Paiva descarta a possibilidade de a razão do elevado índice de homicídios no Ceará ser o advento do crack. A droga é apontada pelo poder público como entrave para a contenção das mortes violentas. “Precisamos abandonar as respostas fáceis. Colocar a culpa nas drogas se tornou desculpa confortável que parece acomodar e oferecer uma resposta simplificadora de um problema que, no fundo, eles não demonstram competência para enfrentar.”

Para ele, o mundo atual colabora para os jovens acreditarem que a vidas não tem valor. “Milhares de jovens não encontram boas razões para estabelecer uma convivialidade não violenta. Precisamos reverter isso e atuar na educação moral não apenas com belas palavras, mas com ações que mudem de maneira significativa a vida de jovens que veem no crime e na resolução dos seus conflitos.”

As políticas devem ter metas de curto, médio e longo prazo. “Reverter a impunidade é um desafio importante e não enfrentado com a seriedade que merece pelos governos”, pontua Paiva.

Procurada pelo O POVO, a Secretaria Estadual da Segurança Pública e Defesa Social comentou o caso em nota oficial. A pasta cita “fatores múltiplos” como contribuintes para esse crescimento. São eles: “acesso à educação, trabalho, geração de renda, legislação protetiva, utilização de menores em crimes, desestrutura familiar, crescimento do consumo de drogas e a falta de conhecimento e experiência dos jovens.”

Para a SSPDS, o cenário só será revertido quando medidas igualmente múltiplas forem adotadas. “Envolvem, além das ações de policiamento preventivo e ostensivo, diversas áreas e atores, como investimentos na melhoria da educação oferecida, capacitação dos jovens, geração de emprego e renda, saneamento básico, iluminação, entre outros”. 

Saiba mais

O SIM, sistema de onde o Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos retirou as estatísticas para compor o “Mapa da Violência”, foi criado pelo Ministério da Saúde para regular os dados sobre mortalidade no Brasil. Ele reúne informações quantitativas e qualitativas sobre óbitos. É o SIM quem subsidia as diversas esferas de gestão da saúde do País. 

Pela Organização Mundial da Saúde, o SIM é tido como “de qualidade intermediária” – mesma avaliação da entidade às ferramentas da França, Itália, Bélgica, Alemanha, Dinamarca, Rússia, Holanda e Suíça.

(Bruno de Castro, O Povo)

Foto inédita liga militar a acidente de Zuzu Angel, diz CNV

Pedro Peduzzi – Repórter da Agência Brasil

Uma fotografia do local do suposto acidente que resultou na morte da estilista Zuzu Angel, em abril de 1976, aumentou as suspeitas da Comissão Nacional da Verdade (CNV) do envolvimento das Forças Armadas no caso.

A foto, apresentada pelo ex-delegado do Departamento de Ordem Política e Social (Dops) do Espírito Santo Cláudio Guerra, mostra o coronel do Exército Freddie Perdigão ao fundo, perto do veículo acidentado. Apontado como autor de torturas e assassinato de pessoas durante o regime militar, Perdigão morreu na década de 90.

Mãe de Stuart Angel, integrante do Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8) que desapareceu em 1971, após ter feito críticas ao regime, Zuzu deu projeção internacional ao caso e passou a ser considerada “presença incômoda para o regime, que tinha todo interesse em seu desaparecimento”, disse o presidente da CNV, Pedro Dallari. Segundo ele, a foto deixa claro que houve algum tipo de participação das forças militares no acidente ocorrido no Rio de Janeiro.

“A grande revelação [obtida durante os depoimentos feitos nesta semana] veio a partir do depoimento de Cláudio Guerra, que apresentou uma fotografia na qual o oficial das Forças Armadas Freddie Perdigão aparece junto ao veículo acidentado. Isso estabelece um vínculo muito forte entre as Forças Armadas, já que Perdigão era notório operador em casos de violação de direitos humanos, e a morte de Zuzu Angel”, disse Dallari. “Trata-se de uma foto nova. Ela não estava nos autos do inquérito, e é uma revelação e documento muito importante”, acrescentou.

Dallari lembra que as Forças Armadas sempre negaram relação com o acidente que resultou na morte de Zuzu. “Há muitas semelhanças entre essa foto e outras usadas pela perícia na época do acidente. Todas tinham o mesmo padrão. É por isso acreditamos que ela tenha sido feita pelos peritos. Nossas suspeitas de envolvimento dos militares no caso foram reforçadas depois que o Cláudio nos contou que, ainda na década de 80, foi procurado por Perdigão, preocupado com a foto tirada”, informou o presidente da CNV.

Ainda segundo Dallari, Perdigão teria confessado a Cláudio Guerra participação no planejamento e na simulação do acidente de Zuzu Angel. “As investigações certamente, confirmarão essa hipótese”, completou.

 

Corpo é encontrado pegando fogo dentro de caçamba de lixo

Bombeiros apagaram o fogo dentro da caçamba. Foto: Divulgação

Um corpo foi encontrado em chamas na manhã desta quinta-feira na zona oeste da capital paulista, segundo informou a Polícia Militar. Por volta das 7h30, policiais que trafegavam pela avenida Manuel Bandeira,  na Vila Leopoldina, avistaram uma caçamba em chamas e acionaram o Corpo de Bombeiros, que eliminaram o fogo, revelando o corpo.

Segundo os policiais, o corpo foi consumido pelas chamas e não há informações sobre a identidade da vítima ou se ela estava viva quando foi colocada na caçamba. A perícia foi acionada para analisar o corpo, que foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). O caso será investigado pelo 91º DP, na Ceagesp.

Fonte: Terra

Eliza Samudio está enterrada perto de aeroporto em MG, diz primo de Bruno

Jorge Rosa Sales, 21, primo do goleiro Bruno Fernandes, que foi condenado a 22 anos de prisão pela morte da sua ex-amante Eliza Samudio, disse que o corpo da mulher foi enterrado nas proximidades do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, situado na cidade de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte. O crime ocorreu em 2010 e o corpo da modelo nunca foi localizado.

“Ela foi assassinada e enrolada em um lençol e colocada dentro de um saco plástico preto e enterrada em um buraco bem fundo escavado com trator em uma chácarazinha perto do aeroporto de Belo Horizonte”, referindo-se ao aeroporto de Confins.

A declaração foi dada em entrevista veiculada nesta quinta-feira (24) ao programa Haroldo de Andrade, da Rádio Tupi, do Rio de Janeiro.

Sales, que era menor de idade na época do crime, foi condenado e cumpriu medida socioeducativa em Minas Gerais por ter sido considerado culpado no sumiço de Eliza. Ele foi solto em setembro de 2012.

Segundo Sales, o corpo foi levado ao local dentro de uma EcoEsport e ele teria ajudado a jogar terra na cova. “Eu sei chegar ao local. Eu sei ir certo porque observo bastante”, disse.

Segundo ele, o local exato onde o corpo está enterrado tem como referência um coqueiro.

“Tem um pé de coqueiro, só tem esse coqueiro lá dentro. É um pé de coqueiro grande. Mesmo se não tiver esse pé, eu sei onde está”, afirmou. “Assim que você entra nesse sitiozinho, [a cova] é no meio desse terreno”, afirmou.

O caso Bruno em fotos

O caso Bruno em fotos

Questionado por que só agora quis revelar o fato, o primo do goleiro afirmou que o caso ainda “mexia muito” com sua cabeça.

O rapaz foi acusado pela polícia de ter presenciado a morte de Eliza Samudio na casa do ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, apontado como o assassino da moça. O imóvel fica na cidade de Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte.

O primo do goleiro buscou, na entrevista, isentar Bruno de ter tido participação ou conhecimento da morte de Eliza, e evidenciou que a trama teria sido feita por Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, com o auxílio de Bola.

Ambos foram condenados pela morte de Eliza e atualmente cumprem pena em regime fechado em prisões de Minas Gerais. O UOL está tentando contato com os advogados deles.

Sales mudou, durante a fase de investigação e julgamento, as versões sobre o crime e atribuiu isso ao advogado de defesa dele.

“Foi muita pressão em cima de mim. Ele [o advogado] pedia para fazer essas coisas. Fui criando uma história em cima da outra”, afirmou.

Questionado se não teria como interceder para que Eliza não fosse assassinada, Sales afirmou que temeu ser morto por Bola.

Delegado vai pedir cópia de entrevista

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil de Minas Gerais, o delegado Wagner Pinto, chefe do Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), informou que irá solicitar à Rádio Tupi o envio da entrevista feita.

Ainda conforme o setor, após verificado o conteúdo das informações, Sales poderá ser convocado a prestar esclarecimentos à polícia mineira, ou ainda buscas no local indicado pelo primo do ex-goleiro poderão ser determinadas pelo delegado.

(Rayder Bragon – Do UOL, em Belo Horizonte)

 

Número de homicídios no Ceará cresce 11,4% no primeiro semestre de 2014

FOTO ILUSTRATIVA

De janeiro a junho de 2014, foram registrados 2.367 homicídios no Ceará, de acordo com estatística da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O número representa média de 394 homicídios por mês. No mesmo período do anos passado, foram cometidos 2.124  crimes da mesma natureza, o que representa uma média mensal de 354 e um aumento de 11,4%. Dividir o Ceará em 18 Áreas Integradas de Segurança, a AIS, foi uma das estratégias colocada em prática pelo Governo do Estado, há sete meses, para conter a onda de violência.

A AIS 2 é uma das seis áreas inttegradas de Fortaleza e foi a que registrou a maior quantidade de crimes que resultaram em morte no primeiro semestre deste ano. Ela é formada por 19 bairros, entre eles, o Conjunto Ceará. Segundo dados da Secretaria de Segurança, na região foram registrados 273 homicídios de janeiro a junho desse ano, o que representa média de 45 assasinatos por mês.

A Secretaria de Segurança Pública alega que as AIS precisam de mais tempo para surtirem o efeito desejado e que os índices de criminalidade devem começar a cair a partir de maio de 2015. O secretário-adjunto de segurança, Vilemar Rodrigues Júnior, reconhece que a estratégia necessita de ajustes e sinaliza mudanças imediatas, já para este semestre.

“Em junho nós recebemos 927 policiais. Do total desse contingente, 500 já estão ondo para o interior e os outros 427 policiais serão lotadas aqui na Região Metropolitana de Fortaleza e na capital. Naquelas localidades onde a gente percebe que os números não estão satisfatórios a gente emprega um maior número de policiais para tentar reduzir a criminalidade no local”, diz o secretário.

(G1 Ce e TV Verdes Mares)

Líderes mundiais exigem respostas sobre avião derrubado com 298 a bordo

Por Anton Zverev

HRABOVE Ucrânia (Reuters) – Líderes mundiais exigem uma investigação internacional sobre a derrubada de um avião de passageiros da Malásia, com 298 pessoas a bordo, sobre a Ucrânia oriental, uma tragédia que pode marcar um momento crucial na pior crise entre a Rússia e o Ocidente desde a Guerra Fria.

Enquanto a Ucrânia busca apoio internacional contra a Rússia, duas autoridades dos Estados Unidos disseram que Washington suspeita fortemente que o Boeing 777 da Malaysia Airlines foi derrubado por um míssil disparado por separatistas ucranianos apoiados por Moscou.

Não há sobreviventes do acidente de quinta-feira, o maior ataque até hoje a um avião comercial, que espalhou destroços e corpos por quilômetros de território controlado pelos rebeldes perto da fronteira com a Rússia.

Bandeiras brancas improvisadas marcam os locais onde os corpos caíram em campos de milho, em meio aos escombros. Alguns, despidos pela força do acidente, foram cobertos por folhas de polietileno presas com pedras nas pontas. Sobre um dos corpos foi colocada uma flor.

Uma mulher contou como um cadáver caiu em sua cozinha quebrando o telhado de sua casa. “Houve um barulho alto e tudo começou a sacudir. Então objetos começaram a cair do céu”, disse Irina Tipunova, de 65 anos. “E então eu ouvi um estrondo e ela caiu na cozinha.”

A escala do desastre deve influenciar a pressão internacional para uma resolução da crise na Ucrânia, que matou centenas de pessoas desde que os protestos pró-Ocidente derrubaram o presidente apoiado por Moscou em Kiev em fevereiro e a Rússia anexou a Crimeia, um mês depois.

Vários países ocidentais impuseram sanções à Rússia pela crise na Ucrânia, mas os Estados Unidos adotaram uma posição mais incisiva do que a União Europeia. Analistas afirmam que a resposta da Alemanha e de outras potências da UE para o incidente – possivelmente impondo mais sanções – pode ser crucial para decidir a próxima fase do impasse com Moscou.

Alguns comentaristas compararam a situação ao naufrágio do transatlântico Lusitania, provocado pela Alemanha, em 1915, o que ajudou a empurrar os Estados Unidos para a Primeira Guerra Mundial, mas não se espera que a indignação do Ocidente com a tragédia de quinta-feira leve a uma intervenção militar.

 

A chanceler alemã, Angela Merkel, em uma resposta inicial disse que era muito cedo para decidir sobre novas sanções antes de ser apurado exatamente o que tinha acontecido com o avião.

O Reino Unido afirmou ser necessária uma investigação internacional liderada pela ONU antes que sanções adicionais sejam seriamente consideradas.

Kiev e Moscou se acusaram mutuamente após o desastre, desencadeando uma nova fase em sua guerra de propaganda.

O avião caiu a cerca de 40 da fronteira com a Rússia, perto da capital regional de Donetsk. A região é um reduto de rebeldes que lutam contra as forças do governo ucraniano, os quais já derrubaram aviões militares da Ucrânia.

 

(Reuters Brasil)

Maria Cristina Bittencourt: Dona do restaurante Guimas é morta por assaltantes no Rio

Maria Mascarenhas tinha acabado de sacar R$ 13 mil em banco Reprodução

Maria Cristina Mascarenhas, uma das proprietárias do restaurante Guimas, foi assassinada na tarde desta quinta-feira, dia 17 de julho, na Praça Santos Dumont, na Gávea. Ela voltava de uma agência bancária quando foi abordada por dois assaltantes em uma moto. Na ação, ela acabou levando um tiro na cabeça e morreu no local.

Policiais da Divisão de Homicídios (DH) e da 15ª DP (Gávea) estiveram no local e recolheram imagens de câmeras de seguranças de um edifício e do BG Bar, que ficam em frente ao local do crime. De acordo com o delegado titular da DH, Rivaldo Barbosa, os criminosos poderiam conhecer a rotina da vítima.

“Presumimos que ela foi seguida desde a agência bancária. Os criminosos podem ter recebido informações privilegiadas, porque era a rotina dela”, afirmou o delegado.

Segundo a testemunha Zenir Martins, que conversou com o SRZD,  Maria voltava de uma agência bancária, onde teria sacado R$ 13 mil, quando parou em uma barraca, próximo ao BG Bar. Ela começou a ver umas saias até ser abordada por dois assaltantes, que estavam em uma moto. Um deles desceu do veículo, puxou a bolsa da empresária e atirou em seguida. 

Após a ação, os bandidos fugiram do local com a bolsa da vítima e, dentro dela, os R$ 13 mil. Na correria, eles acabaram deixando cair um carregador de pistola, que já está com a polícia. De acordo com testemunhas, o autor do disparo seria um homem moreno claro de bigode, e não usava capacete. Já o outro homem, que pilotava a moto, tinha um capacete vermelho.

(Portal do Sidney Rezende)


Memorial Padre Cícero é saqueado em Juazeiro do Norte

O descaso da Prefeitura de Juazeiro do Norte com os patrimônios materiais e imateriais do município não tem limites. A lista de denúncias contra a atual administração cresce cotidianamente, mas, desta vez, a vítima foi um dos maiores símbolos do povo cearense. De acordo com o Ministério Público do Ceará, o Memorial Padre Cícero foi saqueado.

Diversas peças de seu acervo, que guarda a memória de um dos principais sacerdotes e políticos do Nordeste brasileiro, foram roubadas da estrutura, que é mantida pela Prefeitura. No entanto, até o momento, a administração publica local não tem nem ideia do que realmente foi levado.

Estima-se que entre os itens levados estão 80 livros da biblioteca do religioso, fotografias, o estetoscópio do médico que atendeu Padre Cícero Romão Batista (1844-1934) em seu leito de morte, talheres e louças que foram de uso cotidiano do “Padim”. A Secretaria de Cultura de Juazeiro do Norte ainda está tentando localizar o inventário dos bens para avaliar com precisão a extensão da pilhagem. Mas suspeita-se que até uma das batinas foi roubada.

A informação foi divulgada pela coluna Radar online, de Lauro Jardim, no site da Revista Veja.

Mais informações:
O Memorial Padre Cícero foi inaugurado no dia 22 de julho de 1988 com a presença do então Presidente da República, José Sarney, para ser um ambiente de estudos, pesquisas e palestras sobre o sacerdote.

(Anderson Pires, CearaNews7)

Boeing 777 da Malaysia Airlines com 295 a bordo cai na Ucrânia

Aeronave da companhia Malaysia Airlines caiu na Ucrânia, perto da fronteira com a Rússia, com 295 pessoas a bordo Reprodução/Rede Record

Um Boeing 777 da Malaysia Airlines com 295 pessoas a bordo caiu na Ucrânia, perto da fronteira com a Rússia, nesta quinta-feira (17).

A agência russa Interfax afirmou que o avião teria sido derrubado quando estava a 10 mil metros de altitude. A informação ainda não foi confirmada pelas autoridades.

A Malaysia Airlines informou que perdeu contato com o voo MH17 às 14h15 GMT (11h15 de Brasília) a cerca de 50 km da fronteira entre Ucrânia e Rússia. O avião havia decolado de Amsterdã, na Holanda, às 12h15 locais, e deveria chegar a Kuala Lumpur, na Malásia, às 6h10 desta sexta-feira (18), também no horário local.

A aeronave voava normalmente, sem registro de problemas, até desaparecer do radar, segundo Dmytro Babeychuk, chefe do órgão regulador do espaço aéreo ucraniano. A Associação Internacional de Transporte Aéreo informou que o avião voava em uma área livre de restrições.

Após a queda do avião, todo o espaço aéreo no leste da Ucrânia foi fechado, disse a Eurocontrol em comunicado.

Nas últimas semanas, aviões militares foram derrubados no leste ucraniano, perto da fronteira russa, onde as forças do governo têm enfrentado separatistas pró-Rússia.

Destroços
Destroços do avião, em cuja cauda aparece a logomarca da companhia malaia, malas e outros equipamentos podem ser vistos espalhados ao longo de uma vasta zona da cidade de Grabove, na região de Donetsk. Soldados das forças rebeldes e bombeiros já chegaram ao local, e a Rússia pediu a Kiev permissão para entrar no leste da Ucrânia e ajudar com as operações de resgate.

Separatistas pró-Rússia disseram ter encontrado a caixa preta do avião, segundo a agência Interfax. De acordo com a agência RIA, eles estariam dispostos a um cessar-fogo de três dias para que os trabalhos de resgate possam ser realizados.

O chefe dos serviços de emergência da Ucrânia disse que os trabalhos de resgate estão sendo impedidos por “terroristas armados”.

Zoryan Shkyryak, assessor do Ministério do Interior russo, disse à Interfax que o número total de mortos passa de 300, entre eles 23 cidadãos norte-americanos. A informação difere do número oficial de pessoas a bordo do avião, de 295.

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse em pronunciamento que o governo está trabalhando para confirmar a existência de americanos a bordo da aeronave. “Nossos pensamentos e orações estão com as famílias dos passageiros”, disse Obama.

O vice-presidente americano ofereceu assistência para o presidente ucraniano para ajudar nas investigações do que ocorreu com o avião. A França informou que pelo menos quatro franceses estavam no voo.

O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, disse que a queda do avião foi um “ataque terrorista”. “Eu acabei de conversar com o primeiro-ministro da Holanda e expressei minhas condolências. Em nome da Ucrânia, eu convidei profissionais e especialistas da Holanda para investigar esse ataque terrorista de forma transparente. Quero enfatizar que não chamamos isso de acidente ou catástrofe. É um ataque terrorista.”

Em comunicado, Poroshenko declarou que “este é o terceiro caso trágico nos últimos dias, após os aviões An-26 e Su-25 das forças armadas ucranianas serem derrubados a partir do território da Rússia”.

O chefe de segurança da Ucrânia, Valentyn Nalivaychenko, acusou dois militares do serviço de inteligência russo de estarem envolvidos com a queda do avião e disse que eles devem ser punidos pelo “crime”. Segundo ele, a acusação é baseada em interceptações de ligações telefônicas entre os dois militares.

Míssil
Anton Goroshenko, assessor do ministro do Interior da Ucrânia, disse em sua página no Facebook que a aeronave foi abatida por um míssil terra-ar. De acordo com Goroshenko, estavam a bordo 280 passageiros e 15 tripulantes.

Representantes da autoproclamada República Popular de Donetsk negaram que tenham armamento para derrubar um avião que voe a 10 mil metros de altura.

O líder separatista Aleksander Borodai culpou as forças ucranianas pela derrubada do avião. “Aparentemente, é um avião de passageiros, que foi derrubado pela Força Aérea da Ucrânia”, disse à emissora de TV russa Rossiya 24.

Um comunicado publicado em um site oficial dos separatistas pró-russos também culpa as forças da Ucrânia. “Testemunhas viram o Boeing 777 ser atacado por um avião de caça ucraniano. Depois, o avião comercial partiu em dois e caiu no território da ‘República de Lugansk’ (autoproclamada pelos separatistas no leste da Ucrânia)”, informa o site.

O governo de Kiev negou o envolvimento de suas Forças Armadas na queda do avião.

Testemunhas
“Eu estava trabalhando no campo com o meu trator quando ouvi o barulho de um avião e então uma explosão e tiros. Então eu vi o avião bater no chão e quebrar em dois. Tinha muita fumaça preta”, disse à Reuters uma testemunha que se identificou apenas como Vladimir.

Um rebelde separatista da localidade próxima de Krasni Luch, que se identificou apenas como Sergei, disse: “Da minha varanda eu vi o avião começando a descer de uma altitude muito grande e então escutei duas explosões”.

Ele negou que os rebeldes tenham derrubado o avião. “Isso somente poderia acontecer se fosse um caça ou um míssil terra-ar (que tenha abatido o avião de passageiros)”, disse ele.

Autoridades
Segundo a agência russa RT, o presidente russo, Vladimir Putin, informou o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, sobre a queda imediatamente após as primeiras notícias, em uma conversa telefônica. O Kremlin e a Casa Branca ainda não se pronunciaram sobre a possibilidade de o avião ter sido derrubado.

Putin expressou suas “sinceras condolências” ao primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, que se disse chocado com o ocorrido. “Eu estou chocado com as informações sobre queda de um avião da MH. Nós estamos lançando uma investigação imediata”, disse Razak em sua conta no Twitter. MH é o código usado para a companhia Malaysia Airlines.

O premiê da Holanda, que estava em Bruxelas, anunciou que está retornando para seu país após a queda do avião. “Estou profundamente chocado com as dramáticas informações da queda do voo MH17 da Malaysia Airlines”, afirmou.

Avião desaparecido
A Malaysia Airlines é a mesma companhia que teve um avião desaparecido em circustâncias misteriosas em março deste ano, com 239 pessoas a bordo. O voo MH370, que saiu de Kuala Lumpur para Pequim, na China, perdeu o contato durante o trajeto e teria caído no sul do oceano Índico, depois de mudar de rota.

Apesar dos grandes meios mobilizados, até hoje não foi encontrado nenhum destroço da aeronave. As buscas continuam em regiões próximas à costa da Austrália.

(G1 Mundo)

Israel continua a atingir crianças em ataques à Faixa de Gaza

Por Mohammed Omer

Do Al Jazeera

Rafah, Faixa de Gaza – A mãe de três filhas e um filho, Umm Fadi, está tentando confortar suas crianças, mas a menina de nove anos, Raghd, chora a noite inteira enquanto os ataques aéreos israelenses continuam a atingir a Faixa de Gaza. “É difícil explicar política para as crianças. Elas ouvem os meninos de outros bairros falarem que Israel está bombardeando de novo, mas eu não consigo dizer por que”. Umm Fadi vive com o marido e os filhos no campo de refugiados de Tal al-Sultan.

Na quinta-feira, um ataque aéreo israelense matou sete civis palestinos, incluído cinco crianças. Segundo o Ministro da Saúde, é o maior número de mortes em um único ataque desde que começou a ofensiva de três dias. A estimativa do Ministério é de que 32 palestinos já tenham sido mortos, mais de 230 estejam feridos e 64 casas tenham sido completamente destruídas.

“Eu estou com medo. E minhas crianças vêm se esconder no meu quarto. Como eu posso mostrar pra elas que não estou com medo?”, diz Umm Fadi, que evita sair de casa, mesmo durante o dia, por medo se ser ferida ou morta.

De acordo com a ONG de defesa dos direitos das crianças, Defence for Children International (DCI), até quarta-feira, pelo menos oito crianças palestinas já haviam sido mortas nos bombardeios israelenses. Dezenas foram feridas. Seis crianças morreram em um único ataque aéreo quando uma bomba atingiu a casa de Odeh Ahmad Mohammad Kaware, acusado de ser ativista do Hamas.

“Para cumprir o objetivo de destruir uma casa, que não é um alvo militar, seis crianças morreram”, afirmou Eyad Abu Eqtaish, diretor da DCI. “A comunidade internacional tem a obrigação de fazer pressão em Israel pelo cumprimento das regras estabelecidas pelas Convenções de Genebra. É claro, pelo grande número de civis palestinos atingidos, que Israel está atacando indiscriminadamente a Faixa de Gaza”, diz Abu Eqtaish.

Em declaração feita na última terça-feira, o primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, negou as alegações de que o país está mirando civis. “O alvo de Israel são os terroristas do Hamas e não pessoas inocentes. Por outro lado, o Hamas ataca civis israelenses enquanto se esconde atrás de civis palestinos. Portanto, o Hamas é responsável por qualquer dano causado para civis nos dois lados do conflito”.

De acordo com o médico palestino, Ahmed Abu Tawahinah, as crianças da Faixa de Gaza estão submetidas a situações de estresse extremo e muitas delas precisam de apoio para lidar com transtornos de estresse pós-traumático. “Trauma é um termo usado no ocidente para definir situações normais, seguidas por um colapso. O colapso é o trauma. Mas pra nós, palestinos, o trauma é a vida cotidiana”, afirmou Abu Tawahina. “O termo trauma não é suficiente para descrever o que está acontecendo em Gaza. Eu não estou convencido de que nós estamos conseguindo expressar o horror dessa situação”.

Na última grande operação de Israel em Gaza, 33 crianças palestinas foram mortas. Em 2008 e 2009, na ofensiva de três semanas que ficou conhecida como Operação Chumbo Fundido (Operation Cast Lead), 353 crianças morreram e outras 860 ficaram feridas.

A Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina apurou um crescimento de 100% nos índices de transtornos de estresse pós-traumático. 42% dos pacientes tinham menos de nove anos de idade. A Unicef também apontou que 91% das criança entrevistadas em Gaza têm dificuldades para dormir, 85% não conseguem se concentrar e 82% têm sintomas de raiva e tensão.

“As crianças não tem a mesma capacidade para lidar com essas circunstâncias difíceis. Os pais e demais membros da família oferecem todo apoio que podem para os jovens, para acalmá-los e diminuir seu medo”, explica Ussam Elnounou, do Programa de Saúde Mental Comunitária de Gaza. De acordo com Elnounou, crianças traumatizadas frequentemente desenvolvem problemas psicológicos, que podem incluir um apego excessivo aos pais, tendências a molhar a cama e medo de barulhos altos, como resultado direto dos bombardeios. “Gaza está em um cerco contínuo. A situação já é muito ruim política, econômica e socialmente. Essa guerra está jogando combustível no fogo”.

Em Rafah, Umm Fadi diz que suas filhas começaram a molhar as camas, algo que também aconteceu durante a operação militar israelense de novembro de 2012. “Agora o trauma está conosco novamente. Minhas filhas se assustam até com o barulho da porta da geladeira sendo fechada”.

Tradução: Jornal GGN

Anistia Internacional pede proteção a profissionais do sexo agredidas pela polícia

Jornal GGN - A Anistia Internacional levantou uma ação para a defesa de profissionais do sexo, despejadas e agredidas pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. No dia 23 de maio, os policiais invadiram um prédio onde moravam 300 profissionais do sexo, roubaram seus pertences, estupraram-nas, e plantaram evidências para incriminá-las falsamente. A denúncia foi feita por Isabel, nome fictício de uma das profissionais, em uma audiência pública no Rio de Janeiro.

Isabel contou que além do estupro e da extorsão, elas foram detidas sem mandados de interrogatório, sem a possibilidade de acompanhamento de advogados, e tiveram seus apartamentos trancados como “cenas do crime”. O prédio estava sendo fechado por defeitos estruturais, mas somente os andares e residências das profissionais do sexo foram invadidos e barrados.

As 300 mulheres estão hoje sem moradia. Tentando apresentar queixas contra a polícia na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, elas foram negligenciadas, a delegacia recusou-se a registrar as suas alegações.

Depois das denúncias, Isabel foi ameaçada com novas agressões. No dia 21 de junho, ela foi sequestrada por quatro homens, forçada a entrar em um carro e, durante 30 minutos, os homens usaram lâmina de barbear para ferir os braços de Isabel, mostraram fotos de seu filho na escola e mandaram que ela parasse de acusar os policiais e de falar com jornalistas.

Desde a ameaçada, Isabel não voltou para casa e não fala do assunto, com medo de represálias à família.

“A violência, extorsão, detenção arbitrária e despejos ilegais cometidos pelas autoridades brasileiras violam os direitos humanos das profissionais do sexo quanto à integridade física,  segurança pessoal, saúde, habitação e não discriminação. O sequestro, a violência e a intimidação contra Isabel por denunciar a ação policial violam seus direitos humanos – direito à liberdade e segurança pessoal, integridade física, saúde e liberdade de expressão”, disse a nota da Anistia.

A entidade busca, agora, mobilizar autoridades da Secretaria de Segurança Pública do Estado e o apoio da Procuradoria-Geral do Estado do Rio de Janeiro, por meio de cartas enviadas pela população, exigindo a proteção de Isabel e a investigação de seu sequestro, a apuração imediata das denúncias às profissionais e o cancelamento do fechamento ilegal dos apartamentos.

Para mais informações, acesse o site da Anistia Internacional.

Roger Abdelmassih lidera lista de recompensa da polícia de São Paulo

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) e o Instituto São Paulo Contra Violência (ISPCV) divulgaram nesta quarta-feira (2) a lista dos suspeitos mais procurados do Estado e as recompensas para denúncias que levem à prisão deles.

Segundo a SSP, a recompensa por informações que levarem à prisão de Roger Abdelmassih, condenado a 278 anos de prisão por 52 estupros e atentados ao pudor contra pacientes, é de R$ 10 mil.

A lista completa pode ser acessada no site WebDenúncia, da Secretaria da Segurança Pública em parceria com o Instituto São Paulo Contra a Violência (ISPCV), e as informações sobre o paradeiro dos indiciados devem ser encaminhadas diretamente pelo site. O sigilo, garante a polícia, é absoluto.

Para receber a recompensa, o denunciante precisa encaminhar informações que contribuam de maneira relevante para a polícia esclarecer um crime – ou seja, dados que resultem na identificação do autor ou na localização e prisão do procurado pela Justiça.

As informações dadas pelo denunciante são repassadas aos policiais civis e militares que atuam no WebDenúncia, que encaminham as informações às equipes responsáveis pelas investigações.

A importância de informações para o Programa Estadual de Recompensa é analisada de acordo com cada caso denunciado. A decisão final sobre o pagamento da recompensa fica a cargo do secretário da Segurança Pública.

(IG São Paulo)

Viaduto desaba em BH e deixa 02 mortos e 07 feridos

Viaduto sobre a Avenida Pedro I desaba (Foto: Reprodução / Globo News)

O Viaduto da Avenida Pedro I, em Belo Horizonte, que estava em construção entre as obras do Projeto Copa, desabou na tarde desta quinta-feira. Segundo informações iniciais divulgadas pela Secretaria de Saúde de Minas Gerais, ao menos duas pessoas morreram e sete ficaram feridas. Um ônibus, um carro e dois caminhões foram atingidos pela queda do bloco de cimento.

A Polícia Militar e os Bombeiros chegaram prontamente ao local para atender as vítimas. Segundo a PM, dez funcionários da construção foram atingidos, mas o número de vítimas fatais pode ser alto.

As obras já tinham sido interditadas há alguns meses por problemas na estrutura, quando uma alça que estava sendo erguida na Rua Montese, no Bairro Santa Branca, havia cedido trinta centímetros.

O Viaduto está sendo construído sobre a Avenida Dom Pedro I, no processo de duplicação de via para a implantação do Move.

(ESPN)

As 500 cidades mais perigosas do Brasil – edição 2014

São Paulo – A cidade de Caracaraí (RR) passou a baiana Simões Filho, na região metropolitana de Salvador, no ranking das cidades brasileiras com maior taxa de homicídios.

No município roraimense de 19 mil habitantes, o índice atingiu 210 para cada 100 mil habitantes, um recorde, segundo o relatório Mapa da Violência, que vem sendo feito anualmente desde 1998.

A versão 2014 do mapa (“Os Jovens no Brasil“) foi divulgada nesta quarta-feira.

Em Caracaraí, houve uma explosão de assassinatos no ano em questão. Os sete registros de 2011 viraram 40 em 2012.

Com o recorde de 56,3 mil assassinatos em um único ano, a taxa do Brasil ficou em 29 casos/100 mil habitantes, um crescimento sobre os 27,1 de 2011.

O país é hoje a 7º nação mais violenta do mundo, de acordo com o relatório.

Os dados do Mapa da Violência foram retirados do Sistema de Informações de Mortalidade doMinistério da Saúde.

Ainda são números de 2012 justamente porque é preciso consolidar os registros dos 5,5 mil municípios do país para fazer a comparação.

Vale ressaltar que a taxa – a melhor maneira de comparar cidades dos mais diversos tamanhos – só foi calculada para aquelas com mais de 10 mil habitantes, para “neutralizar oscilações em municípios de pequeno porte”.

Veja abaixo a lista dos lugares que puxam a média brasileira – e muito – para cima. Dezoito têm taxas acima de 100 (sendo que qualquer coisa maior que 10 já é considerado nível epidêmico):

  Cidade População Homicídios (2012) Taxa (por 100 mil hab.)
Caracaraí – RR 19.019 40 210,3
Mata de São João – BA 41.527 62 149,3
Simões Filho – BA 121.416 159 131,0
Pilar – AL 33.623 43 127,9
Ananindeua – PA 483.821 608 125,7
Ibirapitanga – BA 22.683 28 123,4
Satuba – AL 15.020 18 119,8
Itaparica – BA 20.994 25 119,1
Paranhos – MS 12.673 15 118,4
10º Porto Seguro – BA 131.642 152 115,5
11º Buritis – RO 33.397 38 113,8
12º Itabuna – BA 205.885 225 109,3
13º Rio Largo – AL 68.952 74 107,3
14º Campina Grande do Sul – PR 39.404 42 106,6
15º Luziânia – GO 179.582 190 105,8
16º Santa Rita – PB 121.994 129 105,7
17º Lauro de Freitas – BA 171.042 177 103,5
18º Sete Quedas – MS 10.757 11 102,3
19º Eunápolis – BA 102.628 102 99,4
20º Pinheiros – ES 24.284 24 98,8
21º Arapiraca – AL 218.140 215 98,6
22º Coronel Sapucaia – MS 14.254 14 98,2
23º Marechal Deodoro – AL 47.504 46 96,8
24º Presidente Dutra – MA 45.564 44 96,6
25º Tamarana – PR 12.647 12 94,9
26º Conde – PB 22.154 21 94,8
27º Extremoz – RN 25.324 24 94,8
28º Marabá – PA 243.583 230 94,4
29º Cabo de Santo Agostinho – PE 189.222 177 93,5
30º Murici – AL 27.030 25 92,5
31º Alto Alegre – RR 16.228 15 92,4
32º Ilha de Itamaracá – PE 22.794 21 92,1
33º Ilhéus – BA 187.315 169 90,2
34º Coruripe – AL 53.224 48 90,2
35º Maceió – AL 953.393 858 90,0
36º Eusébio – CE 47.993 43 89,6
37º Serra – ES 422.569 378 89,5
38º Mari – PB 21.254 19 89,4
39º Itaitinga – CE 36.814 32 86,9
40º Mangaratiba – RJ 38.201 33 86,4
41º Valença – BA 90.319 78 86,4
42º Teixeira de Freitas – BA 143.001 123 86,0
43º Branquinha – AL 10.471 9 86,0
44º Altamira – PA 102.343 87 85,0
45º Umarizal – RN 10.594 9 85,0
46º Cabedelo – PB 60.226 51 84,7
47º Joaquim Gomes – AL 22.853 19 83,1
48º Barra de São Francisco – ES 41.110 34 82,7
49º Pojuca – BA 34.106 28 82,1
50º Camaçari – BA 255.238 209 81,9
51º Guaíra – PR 31.013 25 80,6
52º São Miguel dos Campos – AL 56.319 45 79,9
53º Saubara – BA 11.354 9 79,3
54º Parauapebas – PA 166.342 131 78,8
55º Itapissuma – PE 24.321 19 78,1
56º Barbalha – CE 56.576 44 77,8
57º Patos – PB 102.020 79 77,4
58º Tailândia – PA 85.468 66 77,2
59º Sarandi – PR 84.573 65 76,9
60º Fortaleza – CE 2.500.194 1920 76,8
61º João Pessoa – PB 742.478 568 76,5
62º Santa Helena de Goiás – GO 36.760 28 76,2
63º Amélia Rodrigues – BA 25.080 19 75,8
64º Novo Progresso – PA 25.151 19 75,5
65º Alagoinhas – BA 143.460 107 74,6
66º Tabuleiro do Norte – CE 29.522 22 74,5
67º Paranaíta – MT 10.749 8 74,4
68º Ariquemes – RO 92.747 69 74,4
69º Conceição da Barra – ES 28.745 21 73,1
70º Rondon do Pará – PA 48.036 35 72,9
71º Cariacica – ES 352.431 256 72,6
72º Santana do Ipanema – AL 45.453 33 72,6
73º Aquiraz – CE 74.465 54 72,5
74º Candeias – BA 84.121 61 72,5
75º Planaltina – GO 82.847 60 72,4
76º Florestópolis – PR 11.076 8 72,2
77º Horizonte – CE 58.418 42 71,9
78º Itajuípe – BA 20.878 15 71,8
79º Madre de Deus – BA 18.183 13 71,5
80º São Joaquim de Bicas – MG 26.653 19 71,3
  Cidade População Homicídios (2012) Taxa (por 100 mil hab.)
81º Viçosa – AL 25.384 18 70,9
82º Alvorada – RS 197.441 140 70,9
83º Xexéu – PE 14.168 10 70,6
84º Marituba – PA 113.353 80 70,6
85º Ituberá – BA 26.930 19 70,6
86º Coaraci – BA 19.937 14 70,2
87º Propriá – SE 28.612 20 69,9
88º Monte Negro – RO 14.313 10 69,9
89º Mundo Novo – MS 17.251 12 69,6
90º Vitória da Conquista – BA 315.884 219 69,3
91º Medeiros Neto – BA 21.642 15 69,3
92º São Miguel do Iguaçu – PR 25.971 18 69,3
93º São Mateus – ES 111.832 77 68,9
94º Paragominas – PA 101.046 69 68,3
95º Santa Tereza do Oeste – PR 10.269 7 68,2
96º Cidreira – RS 13.240 9 68,0
97º Palmeira dos Índios – AL 70.738 48 67,9
98º Nerópolis – GO 25.061 17 67,8
99º Cocalzinho de Goiás – GO 17.827 12 67,3
100º Foz do Iguaçu – PR 255.718 172 67,3
101º Maribondo – AL 13.389 9 67,2
102º Redenção – PA 77.415 52 67,2
103º Atalaia – AL 44.892 30 66,8
104º Lagoa da Canoa – AL 17.988 12 66,7
105º Itamaraju – BA 63.037 42 66,6
106º Camacan – BA 31.535 21 66,6
107º Imperatriz – MA 250.063 166 66,4
108º Santo Antônio do Descoberto – GO 64.963 43 66,2
109º Dias d’Ávila – BA 69.628 46 66,1
110º Ibateguara – AL 15.180 10 65,9
111º Formosa – GO 103.322 68 65,8
112º Jaguaribara – CE 10.652 7 65,7
113º Esplanada – BA 33.618 22 65,4
114º Taguatinga – TO 15.336 10 65,2
115º Valparaíso de Goiás – GO 138.740 90 64,9
116º Pacajá – PA 41.654 27 64,8
117º Dois Riachos – AL 10.838 7 64,6
118º Almirante Tamandaré – PR 105.458 68 64,5
119º Itabaiana – SE 88.501 57 64,4
120º São José de Mipibu – RN 40.511 26 64,2
121º Poxoréo – MT 17.232 11 63,8
122º Itacaré – BA 25.254 16 63,4
123º Mateus Leme – MG 28.417 18 63,3
124º Cabo Frio – RJ 195.197 123 63,0
125º Santa Helena – PR 23.855 15 62,9
126º Major Isidoro – AL 19.087 12 62,9
127º Itaberaba – BA 62.037 39 62,9
128º Aparecida de Goiânia – GO 474.219 298 62,8
129º Águas Lindas de Goiás – GO 167.477 105 62,7
130º São Luís – MA 1.039.610 651 62,6
131º Candeias do Jamari – RO 20.787 13 62,5
132º Quixeré – CE 20.810 13 62,5
133º Campo Novo de Rondônia – RO 12.847 8 62,3
134º Novo Gama – GO 98.135 61 62,2
135º Bocaiúva do Sul – PR 11.280 7 62,1
136º Rio Verde – GO 185.465 115 62,0
137º Paraty – RJ 38.740 24 62,0
138º Brasnorte – MT 16.194 10 61,8
139º Senador Canedo – GO 89.176 55 61,7
140º Jataúba – PE 16.219 10 61,7
141º Várzea Grande – MT 258.208 159 61,6
142º Baixo Guandu – ES 29.272 18 61,5
143º Teixeiras – MG 11.387 7 61,5
144º Feira de Santana – BA 568.099 349 61,4
145º Santa Luzia – BA 13.025 8 61,4
146º Contenda – PR 16.292 10 61,4
147º Nísia Floresta – RN 24.501 15 61,2
148º Araçariguama – SP 17.975 11 61,2
149º Colombo – PR 217.443 133 61,2
150º Gurupi – TO 78.525 48 61,1
151º São José da Laje – AL 22.906 14 61,1
152º Jequié – BA 152.372 93 61,0
153º Curionópolis – PA 18.108 11 60,7
154º João Dourado – BA 23.066 14 60,7
155º Senador Pompeu – CE 26.382 16 60,6
156º Salvador – BA 2.710.968 1644 60,6
157º Tomé-Açu – PA 57.914 35 60,4
158º Cascavel – PR 292.372 176 60,2
159º São João do Araguaia – PA 13.293 8 60,2
160º Floresta do Araguaia – PA 18.295 11 60,1
161º Cidade Ocidental – GO 58.262 35 60,1
162º Mossoró – RN 266.758 160 60,0
163º Santa Maria do Pará – PA 23.355 14 59,9
164º Novo Repartimento – PA 65.106 39 59,9
165º Capela – AL 16.728 10 59,8
166º Aracaju – SE 587.701 351 59,7
167º Neópolis – SE 18.493 11 59,5
168º Araucária – PR 122.878 73 59,4
169º Buerarema – BA 18.528 11 59,4
170º Arenápolis – MT 10.122 6 59,3
171º Piúma – ES 18.597 11 59,1
172º Paripueira – AL 11.845 7 59,1
173º Maracanaú – CE 213.404 126 59,0
174º Governador Valadares – MG 266.190 157 59,0
175º Jataizinho – PR 11.958 7 58,5
176º Ipojuca – PE 83.862 49 58,4
177º Brejo da Madre de Deus – PE 46.248 27 58,4
178º Cajueiro – AL 20.626 12 58,2
179º Guaratuba – PR 32.826 19 57,9
180º Esmeraldas – MG 62.262 36 57,8
181º Campina Grande – PB 389.995 224 57,4
182º Pacajus – CE 64.521 37 57,3
183º Corumbá de Goiás – GO 10.464 6 57,3
184º Vitória – ES 333.162 191 57,3
185º Piraquara – PR 96.023 55 57,3
186º União dos Palmares – AL 62.923 36 57,2
187º Lagoa dos Gatos – PE 15.731 9 57,2
188º Juazeiro – BA 201.499 115 57,1
189º Pontes e Lacerda – MT 42.063 24 57,1
190º Pedra – PE 21.050 12 57,0
191º Santo Amaro – BA 57.978 33 56,9
192º Fazenda Rio Grande – PR 84.514 48 56,8
193º Estância – SE 65.226 37 56,7
194º Campo Mourão – PR 88.209 50 56,7
195º Abaré – BA 17.685 10 56,5
196º Manaus – AM 1.861.838 1052 56,5
197º Itambé – PE 35.461 20 56,4
198º Guaraniaçu – PR 14.187 8 56,4
199º Juatuba – MG 23.080 13 56,3
200º Ortigueira – PR 23.103 13 56,3

 

  Cidade População Homicídios (2012) Taxa (por 100 mil hab.)
201º Pinhais – PR 119.379 67 56,1
202º Uruçuca – BA 19.642 11 56,0
203º Juazeiro do Norte – CE 255.648 143 55,9
204º Natal – RN 817.590 456 55,8
205º Betim – MG 388.873 216 55,5
206º São Sebastião – AL 32.446 18 55,5
207º Goiânia – GO 1.333.767 739 55,4
208º Sarzedo – MG 27.104 15 55,3
209º Armação dos Búzios – RJ 28.973 16 55,2
210º Tacaimbó – PE 12.695 7 55,1
211º Boa Viagem – CE 52.829 29 54,9
212º Irecê – BA 67.527 37 54,8
213º Alto Santo – CE 16.505 9 54,5
214º Tomar do Geru – SE 12.858 7 54,4
215º Duque de Caxias – RJ 867.067 472 54,4
216º Vera Cruz – BA 38.748 21 54,2
217º Iati – PE 18.462 10 54,2
218º Itapemirim – ES 31.421 17 54,1
219º Goianésia do Pará – PA 35.299 19 53,8
220º Caxias – MA 158.059 85 53,8
221º Cristalina – GO 48.463 26 53,6
222º Castanhal – PA 178.986 96 53,6
223º Porto Esperidião – MT 11.188 6 53,6
224º Lajedo – PE 37.296 20 53,6
225º Linhares – ES 145.639 78 53,6
226º Cláudia – MT 11.213 6 53,5
227º Terra Roxa – PR 16.829 9 53,5
228º Goianira – GO 35.617 19 53,3
229º Nobres – MT 15.004 8 53,3
230º Baturité – CE 33.863 18 53,2
231º Toritama – PE 37.631 20 53,1
232º São José da Coroa Grande – PE 18.816 10 53,1
233º Nova Viçosa – BA 39.535 21 53,1
234º Nova Ipixuna – PA 15.065 8 53,1
235º Lagoa do Itaenga – PE 20.733 11 53,1
236º Itaguaí – RJ 113.182 60 53,0
237º Santa Maria do Cambucá – PE 13.215 7 53,0
238º Montanhas – RN 11.333 6 52,9
239º Condado – PE 24.658 13 52,7
240º Teotônio Vilela – AL 41.797 22 52,6
241º Brejo do Cruz – PB 13.313 7 52,6
242º Ourilândia do Norte – PA 28.551 15 52,5
243º Itaobim – MG 20.961 11 52,5
244º Machadinho D’Oeste – RO 32.403 17 52,5
245º Padre Bernardo – GO 28.601 15 52,4
246º Japaratuba – SE 17.213 9 52,3
247º Ponta Porã – MS 80.433 42 52,2
248º Una – BA 22.992 12 52,2
249º Cujubim – RO 17.262 9 52,1
250º Santo Amaro das Brotas – SE 11.522 6 52,1
251º Recife – PE 1.555.039 809 52,0
252º Caucaia – CE 336.091 174 51,8
253º Buritizeiro – MG 27.076 14 51,7
254º Campo Novo do Parecis – MT 29.078 15 51,6
255º Juquitiba – SP 29.081 15 51,6
256º Alcobaça – BA 21.328 11 51,6
257º Ponto Novo – BA 15.524 8 51,5
258º Banabuiú – CE 17.488 9 51,5
259º Tabatinga – AM 54.440 28 51,4
260º Tobias Barreto – SE 48.776 25 51,3
261º Ibimirim – PE 27.349 14 51,2
262º Delmiro Gouveia – AL 48.876 25 51,1
263º Jaguaré – ES 25.454 13 51,1
264º Nova Iguaçu – RJ 801.746 409 51,0
265º Campo Magro – PR 25.513 13 51,0
266º Pendências – RN 13.739 7 50,9
267º Pedra Branca do Amapari – AP 11.794 6 50,9
268º Inhapi – AL 17.839 9 50,5
269º Paranatinga – MT 19.887 10 50,3
270º Capão da Canoa – RS 43.783 22 50,2
271º Pentecoste – CE 35.823 18 50,2
272º Rio Brilhante – MS 31.875 16 50,2
273º Itororó – BA 19.942 10 50,1
274º São José dos Pinhais – PR 273.255 137 50,1
275º Porto Calvo – AL 25.974 13 50,1
276º Contagem – MG 613.815 307 50,0
277º Lucena – PB 12.029 6 49,9
278º Conde – BA 24.103 12 49,8
279º Nossa Senhora do Socorro – SE 165.194 82 49,6
280º Igarapé – MG 36.363 18 49,5
281º Barcarena – PA 105.385 52 49,3
282º Rio Formoso – PE 22.361 11 49,2
283º Vila Velha – ES 424.948 209 49,2
284º Messias – AL 16.292 8 49,1
285º Quipapá – PE 24.495 12 49,0
286º Itapagé – CE 49.130 24 48,8
287º Camboriú – SC 65.520 32 48,8
288º Itaperuçu – PR 24.573 12 48,8
289º Janaúba – MG 67.581 33 48,8
290º Santa Cruz Cabrália – BA 26.623 13 48,8
291º Araguaína – TO 156.123 76 48,7
292º Sooretama – ES 24.685 12 48,6
293º Laranjeiras do Sul – PR 30.891 15 48,6
294º Diamantino – MT 20.605 10 48,5
295º Santa Isabel do Pará – PA 61.919 30 48,5
296º Rondonópolis – MT 202.309 98 48,4
297º Caridade – CE 20.687 10 48,3
298º Jaguapitã – PR 12.421 6 48,3
299º Japeri – RJ 97.337 47 48,3
300º Itapecerica da Serra – SP 156.077 75 48,1
  Cidade População Homicídios (2012) Taxa (por 100 mil hab.)
301º Limoeiro do Norte – CE 56.255 27 48,0
302º Bonito – PE 37.539 18 48,0
303º São João da Barra – RJ 33.512 16 47,7
304º Barra de Santo Antônio – AL 14.665 7 47,7
305º Pau Brasil – BA 10.479 5 47,7
306º Cupira – PE 23.114 11 47,6
307º Paracatu – MG 86.153 41 47,6
308º Venturosa – PE 16.823 8 47,6
309º Uiraúna – PB 14.721 7 47,6
310º Caldas Novas – GO 73.616 35 47,5
311º Caruaru – PE 324.095 154 47,5
312º Pedras de Maria da Cruz – MG 10.534 5 47,5
313º Quixadá – CE 82.258 39 47,4
314º Jaguaripe – BA 16.927 8 47,3
315º São Sebastião do Passé – BA 42.485 20 47,1
316º Canavieiras – BA 31.902 15 47,0
317º Campos dos Goytacazes – RJ 472.300 222 47,0
318º Uruará – PA 44.727 21 47,0
319º Taperoá – BA 19.174 9 46,9
320º Água Clara – MS 14.939 7 46,9
321º Dourados – MS 200.729 94 46,8
322º Anápolis – GO 342.347 160 46,7
323º Goianápolis – GO 10.699 5 46,7
324º Planura – MG 10.700 5 46,7
325º Floresta – PE 29.973 14 46,7
326º Eldorado dos Carajás – PA 32.115 15 46,7
327º Moreno – PE 57.828 27 46,7
328º Ibicaraí – BA 23.560 11 46,7
329º Areia Branca – SE 17.164 8 46,6
330º Canapi – AL 17.238 8 46,4
331º Carlinda – MT 10.793 5 46,3
332º Matriz de Camaragibe – AL 23.750 11 46,3
333º Barcelos – AM 25.948 12 46,2
334º Matozinhos – MG 34.624 16 46,2
335º Oiapoque – AP 21.661 10 46,2
336º Boca da Mata – AL 26.010 12 46,1
337º Cachoeira Alta – GO 10.841 5 46,1
338º Anadia – AL 17.360 8 46,1
339º Ibirité – MG 162.867 75 46,0
340º Bezerros – PE 58.864 27 45,9
341º Terra Nova do Norte – MT 10.929 5 45,7
342º São Luís do Quitunde – AL 32.846 15 45,7
343º Belém – PA 1.410.430 643 45,6
344º Guarapari – ES 107.836 49 45,4
345º Vitória de Santo Antão – PE 129.907 59 45,4
346º São Simão – GO 17.622 8 45,4
347º Rio Branco do Sul – PR 30.848 14 45,4
348º Porto Grande – AP 17.680 8 45,2
349º Dom Eliseu – PA 53.100 24 45,2
350º Itabela – BA 28.790 13 45,2
351º Alexânia – GO 24.383 11 45,1
352º Paulista – PE 306.239 138 45,1
353º Sobral – CE 193.134 87 45,0
354º Mata Grande – AL 24.449 11 45,0
355º Ipiaú – BA 44.538 20 44,9
356º Poço Verde – SE 22.287 10 44,9
357º Rio das Ostras – RJ 116.134 52 44,8
358º Porto Velho – RO 442.701 198 44,7
359º Salinópolis – PA 38.021 17 44,7
360º Acarape – CE 15.673 7 44,7
361º Ibirataia – BA 17.959 8 44,5
362º Ubaitaba – BA 20.214 9 44,5
363º Paulo Afonso – BA 110.193 49 44,5
364º Cascavel – CE 67.503 30 44,4
365º Miguel Pereira – RJ 24.754 11 44,4
366º Belém de São Francisco – PE 20.260 9 44,4
367º São Leopoldo – RS 217.189 96 44,2
368º Itambé – BA 22.650 10 44,2
369º Quatro Barras – PR 20.409 9 44,1
370º Parnamirim – PE 20.425 9 44,1
371º Santo Antônio de Jesus – BA 93.077 41 44,0
372º Tupanatinga – PE 24.973 11 44,0
373º Baraúna – RN 24.977 11 44,0
374º Jaraguá – GO 43.167 19 44,0
375º Cuiabá – MT 561.329 247 44,0
376º Olho d’Água das Flores – AL 20.460 9 44,0
377º Balneário Pinhal – RS 11.371 5 44,0
378º Ribeirão das Neves – MG 303.029 133 43,9
379º Novo Hamburgo – RS 239.355 105 43,9
380º Cairu – BA 15.973 7 43,8
381º Bayeux – PB 100.543 44 43,8
382º Morada Nova – CE 61.713 27 43,8
383º Jaguaribe – CE 34.317 15 43,7
384º Xinguara – PA 41.382 18 43,5
385º Canoas – RS 326.505 142 43,5
386º Goiana – PE 75.902 33 43,5
387º Iracema – CE 13.808 6 43,5
388º Macaíba – RN 71.670 31 43,3
389º Russas – CE 71.723 31 43,2
390º Nova Aurora – PR 11.598 5 43,1
391º Cururupu – MA 32.487 14 43,1
392º Ibicuitinga – CE 11.622 5 43,0
393º Água Doce do Norte – ES 11.624 5 43,0
394º Jaboatão dos Guararapes – PE 654.786 281 42,9
395º Matelândia – PR 16.340 7 42,8
396º Carapebus – RJ 14.024 6 42,8
397º Boquim – SE 25.727 11 42,8
398º Rio Tinto – PB 23.431 10 42,7
399º Primavera do Leste – MT 53.910 23 42,7
400º Carmópolis – SE 14.130 6 42,5

 

  Cidade População Homicídios (2012) Taxa (por 100 mil hab.)
401º Igarapé-Miri – PA 58.904 25 42,4
402º Porto Alegre – RS 1.416.714 601 42,4
403º São Domingos do Araguaia – PA 23.602 10 42,4
404º Entre Rios – BA 40.180 17 42,3
405º Viamão – RS 241.190 102 42,3
406º Amambai – MS 35.523 15 42,2
407º Chorozinho – CE 18.947 8 42,2
408º Macaé – RJ 217.951 92 42,2
409º Bom Jesus de Goiás – GO 21.402 9 42,1
410º Boa Esperança – ES 14.278 6 42,0
411º Itaquiraí – MS 19.044 8 42,0
412º Guarapuava – PR 169.252 71 41,9
413º Niquelândia – GO 42.933 18 41,9
414º Irupi – ES 11.930 5 41,9
415º São João das Missões – MG 11.940 5 41,9
416º Brejetuba – ES 11.950 5 41,8
417º Curitiba – PR 1.776.761 743 41,8
418º Itaporanga d’Ajuda – SE 31.165 13 41,7
419º Mutuípe – BA 21.608 9 41,7
420º Campo Largo – PR 115.336 48 41,6
421º Papagaios – MG 14.433 6 41,6
422º Caririaçu – CE 26.471 11 41,6
423º João Alfredo – PE 31.305 13 41,5
424º Poções – BA 45.903 19 41,4
425º Açailândia – MA 106.422 44 41,3
426º Mutum – MG 26.657 11 41,3
427º Peixoto de Azevedo – MT 31.516 13 41,2
428º Canaã dos Carajás – PA 29.101 12 41,2
429º Araruama – RJ 116.418 48 41,2
430º Jataí – GO 89.902 37 41,2
431º Nova Olinda – CE 14.586 6 41,1
432º Guarabira – PB 55.977 23 41,1
433º Teresina – PI 830.231 341 41,1
434º Penedo – AL 60.890 25 41,1
435º Clevelândia – PR 17.075 7 41,0
436º Igarassu – PE 105.003 43 41,0
437º São Gonçalo do Amarante – RN 90.376 37 40,9
438º Jurema – PE 14.662 6 40,9
439º São Francisco do Conde – BA 34.226 14 40,9
440º Amaraji – PE 22.035 9 40,8
441º Laranjal do Jari – AP 41.668 17 40,8
442º Iporã – PR 14.760 6 40,7
443º Caraúbas – RN 19.692 8 40,6
444º Belo Horizonte – MG 2.395.785 973 40,6
445º Viana – ES 66.745 27 40,5
446º Vila Rica – MT 22.258 9 40,4
447º Sinop – MT 118.833 48 40,4
448º Cachoeira – BA 32.270 13 40,3
449º Nova Brasilândia D’Oeste – RO 19.891 8 40,2
450º Jarinu – SP 24.875 10 40,2
451º Porto Nacional – TO 49.774 20 40,2
452º Aimorés – MG 24.937 10 40,1
453º Laranjeiras – SE 27.442 11 40,1
454º Aliança – PE 37.450 15 40,1
455º Ipameri – GO 25.054 10 39,9
456º Tucuruí – PA 100.651 40 39,7
457º Raposa – MA 27.723 11 39,7
458º Campina da Lagoa – PR 15.149 6 39,6
459º Camamu – BA 35.366 14 39,6
460º São Cristóvão – SE 81.011 32 39,5
461º Rorainópolis – RR 25.319 10 39,5
462º Itatiaiuçu – MG 10.142 4 39,4
463º Jucurutu – RN 17.749 7 39,4
464º Assis Chateaubriand – PR 32.981 13 39,4
465º Miracatu – SP 20.322 8 39,4
466º Nanuque – MG 40.716 16 39,3
467º Águas Belas – PE 40.778 16 39,2
468º Flores de Goiás – GO 12.754 5 39,2
469º Santa Cruz do Capibaribe – PE 91.891 36 39,2
470º Mariluz – PR 10.214 4 39,2
471º Aracruz – ES 84.429 33 39,1
472º Saloá – PE 15.355 6 39,1
473º Parelhas – RN 20.511 8 39,0
474º Agrestina – PE 23.079 9 39,0
475º Brasil Novo – PA 17.960 7 39,0
476º Medicilândia – PA 28.227 11 39,0
477º Brejo Santo – CE 46.207 18 39,0
478º Brasília – DF 2.648.532 1031 38,9
479º Santa Inês – BA 10.312 4 38,8
480º Hidrolândia – GO 18.050 7 38,8
481º Cambé – PR 98.024 38 38,8
482º Acopiara – CE 51.768 20 38,6
483º Barra da Estiva – BA 20.767 8 38,5
484º Zé Doca – MA 49.355 19 38,5
485º Itapebi – BA 10.398 4 38,5
486º Miraíma – CE 13.009 5 38,4
487º Várzea da Palma – MG 36.439 14 38,4
488º Bom Jesus do Tocantins – PA 15.629 6 38,4
489º Montes Claros – MG 370.216 142 38,4
490º Ribeirão do Largo – BA 10.432 4 38,3
491º Barra de Guabiraba – PE 13.054 5 38,3
492º Mara Rosa – GO 10.455 4 38,3
493º Alhandra – PB 18.324 7 38,2
494º Paiçandu – PR 36.717 14 38,1
495º Unaí – MG 78.703 30 38,1
496º Muritiba – BA 28.944 11 38,0
497º São Bento – PB 31.582 12 38,0
498º Telêmaco Borba – PR 71.176 27 37,9
499º Crato – CE 123.963 47 37,9
500º Sengés – PR 18.511 7 37,8
 (Marco Prates, Exame Online)

Efeito Copa: enquanto a Beira-Mar vive tempos de paz, a violência se alastra no outro lado de Fortaleza

Quem costuma caminhar pela avenida Beira-Mar, em Fortaleza, nota a diferença de cenário. Policiais estão por toda parte, principalmente em frente aos hotéis onde as seleções de futebol estão hospedadas. A sensação de segurança tem aumentado na região, mas os moradores de Fortaleza reclamam da falta de policiamento em outras áreas da cidade. É o caso do vigilante Antoniel Rodrigues, que considera a Beira Mar como uma região privilegiada. “Polícia aqui tem demais. No meu bairro (José Walter) por exemplo, faltam policiais. Quem mora por aqui é privilegiado porque a segurança foi reforçada, já quem mora em outras regiões, como eu, sofre diariamente com medo de andar nas ruas”, reclama.

A segurança no local foi reforçada devido à realização da Fifa Fan Fest no aterrinho da Praia de Iracema. O evento é gratuito e tem capacidade interna para 50 mil pessoas, além de telões instalados na parte externa, para atender a um público maior. A segurança é feita por meio de um efetivo que varia entre 300 e 400 policiais militares, 20 policiais civis, 85 guardas municipais e mais de três mil agentes de segurança privada e patrimonial, além de 12 câmeras de monitoramento em tempo real.

O comerciante Nilton Nascimento, que trabalha há 7 anos vendendo coco na orla de Fortaleza considera o aumento das vendas devido ao grande fluxo de turistas e fortalezenses no local. “Graças a Deus o movimento aumentou e as vendas também. Acho que a presença dos policiais deixa as pessoas mais seguras, eu mesmo me sinto. Já vi muitos assaltos nesses sete anos trabalhando aqui, mas desde que começou a Copa não vi nenhum”, comemora.

Reforço na segurança

Policiais estão espalhado na capital cearense. Você consegue vê-los? (FOTO: Hayanne Narlla/ Tribuna do Ceará)

Um policial que trabalha na área e não quis se identificar aponta melhorias no reforço de policiais. Segundo ele, os casos registrados são de pequenos furtos. “Temos policiais fixos em frente aos hotéis e na Fan Fest, a cada duas ruas que cortam a Beira Mar há uma dupla de policiais, além das viaturas que fazem a ronda”, garante.

Policiais militares e o Exército se dividem nas ruas da capital cearense, gerando uma sensação de segurança e afugentando o medo já incrustado na mentalidade local. O cabeleireiro Tarcísio Neto e a estudante Gabrielle Souza são amigos e convergem na mesma opinião. “A gente vê bastante policiamento, mas saiu daqui [avenida Beira Mar] não tem. E ainda vi um furto lá dentro”, revela Gabrielle, apontando para o local onde acontece a Fan Fest.

O casal Luisa Marilac, desempregada, e Carlos Rocha, motorista, passeiam pela orla de Fortaleza com tranquilidade. É hora de aproveitar a quantidade de policiais disponíveis em cada esquina. “É mais maquiagem isso. Quando acabar a Copa, a violência vai ser a mesma. Agora, os estrangeiros não sentem medo, acham que a gente exagerava”.

Medo e diferença

Casal Luisa e Carlos caminha tranquilamente na orla de Fortaleza (FOTO: Hayanne Narlla/ Tribuna do Ceará)

Se para algumas pessoas, a sensação de paz reina na capital, para a universitária Joyce Ferreira não é bem assim. “O medo aumentou muito, porque a questão é que o policiamento é mais para o time que para a população”.

Já o gestor de frota Welingeson Sales, que viaja constantemente de Canindé para Fortaleza, sentiu a diferença visivelmente na última viagem. “Viemos pela BR e dá para ver a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Exército”, aponta. Porém, o gestor pondera que o aumento no efetivo da segurança pública é apenas em “lugares específicos”, não em toda a cidade.

Uma dupla de amigos moradores do lado sul da cidade reconhecem que além da orla, apenas o Castelão está com reforço policial. “Eu moro próximo do estádio e lá está lotado [de soldados], mas sei que é só durante a Copa”, expressa a estudante Ana Thaís de Vasconcelos. “Lá onde eu moro nem passa policial”, completa ,o também estudante Rafael Facundo.

‘Eu moro próximo do estádio e lá está lotado de soldados, mas sei que é só durante a Copa’

Registro

O Tribuna do Ceará realizou o trajeto saindo do Aeroporto Internacional Pinto Martins, passando pela Arena Castelão e terminando na Fifa Fan Festa, da Avenida Beira Mar. O efetivo está bem distribuído pelas ruas, em praças e nos viadutos da BR-116.

Por enquanto, a sensação de tranquilidade toma conta da 7ª cidade mais violenta do mundo. Resta esperar o término da Copa para saber se o clima entre os fortalezenses continua de paz. Mas do outro lado da cidade, a realidade ainda é a mesma.

Números

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS), durante os quatro jogos sediados em Fortaleza, foram realizadas 20 autuações em flagrantes, seis Termos Circunstanciados de Ocorrências (TCOs) e 168 Boletins de Ocorrência (BOs). A maioria dos registros se refere à perda de documentos, objetos pessoais e furtos.

(Tribuna do Ceará)

Incêndios na zona sul e oeste de SP deixam uma pessoa morta e 19 famílias desabrigadas

Incêndios ocorreram na madrugada desta segunda Reprodução/Rede Record

Dois incêndios ocorridos na madrugada desta segunda-feira (23) deixaram 19 famílias desabrigadas e uma pessoa morta em São Paulo. Um dos casos ocorreu na zona oeste e o outro na zona sul, segundo o Corpo de Bombeiros.

Um homem de 42 anos morreu após o fogo atingir o piso inferior de sua casa no jardim Maria Duarte, zona sul. Apesar de o resgate agir rápido, a vítima morreu carbonizada. Os bombeiros suspeitam que uma ponta de cigarro ou um fogão aceso tenha provocado o incêndio.

No bairro do Jaguaré, zona oeste, 40 barracos de uma comunidade foram destruídos depois das labaredas queimarem uma área de 800 m².

De acordo com os bombeiros, as causas do incêndio, que demorou uma hora para ser controlado, ainda são desconhecidas. Uma criança teve que ser levada ao hospital porque inalou fumaça. As 19 famílias desabrigadas foram cadastradas pela Defesa Civil.

(R7 com SP no Ar)

Prejuízo em loja da Mercedes-Benz depredada em SP pode chegar a R$ 2 milhões

São Paulo – O grupo de concessionária Caltabiano estima um prejuízo de cerca de R$ 2 milhões com o ataque a loja da Mercedes-Benz na Marginal Pinheiros durante uma manifestação do Movimento Passe Livre (MPL) na noite desta quinta-feira, 19. A concessionária tinha sido inaugurada há apenas uma semana.

“É terrível isso que aconteceu e mostra que não há educação no Brasil. É muito errado destruir o patrimônio dos outros. Isso para mim não é manifestação”, disse um vigia que chegava para trabalhar na concessionária na manhã desta sexta-feira, 20.

Ao todo 12 carros foram danificados, entre eles um CLS 63 AMG, modelo que custa R$ 599.900. O carro mais barato entre os que foram atacados custa R$ 53.400.

Nesta manhã, os vidros estavam por toda parte e no chão era possível ver os objetos utilizados pelos adeptos da tática Black Block para quebrar os carros. Eles aproveitaram uma caçamba de entulho que estava na frente da concessionária para pegar pedaços de madeira, ferro e pedregulhos.

Impressionado com o rastro de destruição, o empresário Nadir Koehler, de 44 anos, tirava foto da frente da concessionária. “Fiquei indignado com isso tudo. Sou do Piauí e não estou acostumado com essas cenas”, disse Koehler. Ele veio a São Paulo buscar um carro da marca Land Rover da loja que fica ao lado. “É um absurdo”, completou.

Responsáveis pela loja da Mercedes-Benz vão registrar o boletim de ocorrência no início da tarde desta sexta-feira no 14°DP (Pinheiros). Segundo funcionários, os carros ainda não foram retirados do local porque a seguradora da loja ainda não fez o laudo.

Duas outras concessionárias do mesmo grupo tiveram o vidro da frente danificado. Uma da Land Rover, ao lado da loja da Mercedes e uma da marca Mini Copper na Avenida Rebouças, também na zona oeste.

 (Estadão)

Moradores de rua invadem Duda’s Burguer e tentam linchar acusado de estupro

Uma tentativa de linchamento gerou tumulto dentro de um restaurante, no Centro de Fortaleza, na manhã desta terça-feira, 10.Moradores de rua entraram no local e tentaram linchar outro morador, acusado de estupro. Pratos, xícaras e uma vitrine do Duda’s Burguer foram quebrados, conforme a Polícia.

Segundo informações do major Carlos Ribeiro, comandante da área, uma moradora de rua do local acusou outro morador de tentativa de estupro. Em seguida, outros homens, também moradores de rua, perseguiram o suspeito de estupro, que entrou no restaurante, localizado na rua Major Facundo, para se refugiar. Os homens agrediram o acusado, provocando quebra de objetos no local. O  fato ocorfreu por volta de 6h30min.

Quatro pessoas foram detidas pela Polícia Militar, além dos três agressores, o acusado de estupro. Eles foram encaminhados ao 34° Distrito Policial, no Centro. Ribeiro disse que não havia muitas pessoas no estabelecimento e ninguém ficou ferido, além do acusado de estupro. Os três agressores vão responder pelo crime de tentativa de homicídio e o morador de rua agredido responderá por tentativa de estupro, conforme Ribeiro.

O POVO Online entrou em contato com funcionários do restaurante, que confirmaram o tumulto, mas afirmaram que a situação dentro do local já foi normalizada. A Polícia ainda não divulgou os nomes dos presos.

Esta matéria foi sugerida por um leitor pelo WhatsApp do O POVO, no número (85) 8201 9291. Mande você também informações em tempo real para O POVO.

Redação O POVO Online

A morte que parou Fortaleza. Motorista contava o tempo para se aposentar

Os terminais de ônibus do Conjunto Ceará e Siqueira, e todas as linhas da Empresa Cearense paralisam as atividades na manhã desta sexta-feira, 30.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários (Sintro), o motivo da paralisação é o sepultamento do motorista, que ocorre nesta manhã no cemitério de Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza. Os outros terminais funcionam normalmente. Francisco Erivaldo Matias Marinho, 56, trabalhava na Empresa Cearense, que tem atuação maior nos terminais que estão parados.

No Terminal do Siqueira, o clima é de tranquilidade. Há poucas pessoas no local. Mototaxistas estão em grande número. Uma equipe da Polícia Militar (PM) faz a segurança no terminal. A previsão do retorno das atividades é às 11 horas, após o enterro do motorista.

Durante toda esta quinta-feira,todos os sete terminais de Fortaleza ficaram parados em protesto contra a insegurança, que vitimou o motorista e deixou cobrador Francisco Valderir Carneiro ferido. Ele corre risco de ficar paraplégico.

Redação O POVO Online

Lugares Mais Violentos do Brasil 2014

Mapa da Violência, realizado pelo Instituto Sangari é um estudo que traz um número assustador: Em 30 anos foram mais de 1 milhão de pessoas mortas, o que representa um aumento de 259% (nessas últimas três décadas). Em 2013 continuamos a ostentar o absurdo número de 50 mil assassinatos. Números de guerra. E em 2014, segundo dados atualizados em maio de 2014, com base no Sistema de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, o Brasil quebrou um recorde absurdo de violência: 56.337 assassinatos, o maior número desde 1980, quando começaram as medições. O UOL acrescentou um dado para exemplificar ainda mais o absurdo que vivemos por aqui. Este número de mortes é maior que o total de vítimas do conflito da Chechênia, de 1994 a 1996.

Só para efeito de comparação, em 2010, 49.932 pessoas foram assassinadas no Brasil.

Em 2013 a taxa de homicídios subiu em 29 por cada 100 mil habitantes (dados divulgados agora em maio de 2014). A Organização Mundial da Saúde considera aceitável o máximo de 10 mortes para cada 100 mil habitantes.

Depois dizem que o Brasil é um país pacífico, que não tem guerra… Veja o triste ranking dos estados com mais homicídios (proporcionais às respectivas populações) do Brasil:

Taxa de homicídio por 100 mil habitantes em cada Estado do Brasil 2013/2014:

1. Alagoas: 63,3
2. Espírito Santo: 47,3
3. Ceará: 44,6
4. Goiás: 44,3
5. Bahia: 41,9
6. Sergipe: 41,8
7. Pará: 41,7
8. Paraíba: 40,1
9. Distrito Federal: 38,9
10. Pernambuco: 37,1
11. Amazonas: 36,7
12. Amapá: 35,9
13. Roraima: 35,4
14. Rio Grande do Norte: 34,7
15. Mato Grosso: 34,3
16. Rondônia: 32,9
17. Paraná: 32,7
18. Rio de Janeiro: 28,3
19. Acre: 27,5
20. Mato Grosso do Sul: 27,1
21. Tocantins: 26,2
22. Maranhão: 26
23. Minas Gerais: 22,8
24. Rio Grande do Sul: 21,9
25. Piauí: 17,2
26. São Paulo: 15,1
27. Santa Catarina: 12,8

O Brasil lidera também o ranking dos países com mais mortes por armas de fogo. Em média são 19 assassinatos para cada 100 mil habitantes, praticamente o dobro do recomendado pela ONU. Dados de 2010 dão conta de 36.792 homicídios por tiros registrados. O segundo lugar, com menos da metade disso é o México: 17.561 homicídios. O número representa um crescimento de 346% dos últimos 30 anos.

E não ficamos muito longe do top 10 dos países mais perigosos do mundo. Segundo relatório da ONU divulgado em 14 de abril de 2014, o Brasil tem taxa de 25 homicídios para cada 100 mil habitantes. No décimo país mais perigoso (Colômbia) a taxa está em 30,8 para cada 100 mil. Veja o top 10:

1. Honduras (90,4 homicídios para cada 100 mil habitantes)
2. Venezuela (53,7 para cada 100 mil)
3. Belize (44,7 para cada 100 mil)
4. El Salvador (41,2 para cada 100 mil)
6. Jamaica (39,3 homicídios para cada 100 mil)
5. Guatemala (39,9 para cada 100 mil)
7. Suazilândia (33,8 para cada 100 mil)
8. São Cristóvão e Nevis (33,6 para cada 100 mil)
9. África do Sul (31 para cada 100 mil)
10. Colômbia (30,8 para cada 100 mil)

E mais. O Brasil tem 16 cidades entre as 50 mais perigosas do mundo, segundo relatório anual da ONG mexicana “Conselho Cidadão para a Segurança Pública e Justiça Penal”, divulgada neste mês (janeiro de 2014). A cidade mais perigosa do Brasil, e 6ª do mundo, é Maceió. O lamentável top 10 ainda traz Fortaleza e João Pessoa. Veja as 10 primeiras e também todas as cidades brasileiras no ranking. Em seguida você confere, de acordo com o relatório do Mapa da Violência, quais os lugares mais violentos do Brasil.

Cidades mais violentas do Mundo:

1ª. San Pedro Sula (Honduras) 187,14 mortes para cada 100 mil habitantes
2ª. Caracas (Venezuela) 134,36
3ª. Acapulco (México) 112,80
4ª. Cali (Colombia) 83,20
5ª. Maceió (Brasil) 79,76
6ª. Distrito Central (Honduras) 79,42
7ª. Fortaleza (Brasil) 72,81
8ª. Guatemala (Guatemala) 68,40
9ª. João Pessoa (Brasil) 66,92
10ª. Barquisimeto (Venezuela) 64,72 mortes para cada 100 mil habitantes

Outras cidades brasileiras no ranking das mais perigosas do mundo:

12ª. Natal (57,62 mortes para cada 100 mil habitantes)
13ª. Salvador (57,51)
14ª. Vitória (57,39)
15ª. São Luís (57,04)
23ª. Belém (48,23)
25ª. Campina Grande (46,00)
28ª. Goiânia (44,56)
29ª. Cuiabá (43,95)
31ª. Manaus (42,53)
39ª. Recife (36,82)
40ª. Macapá (36,59)
44ª. Belo Horizonte (34,73)
46ª. Aracaju (33,36 mortes para cada 100 mil habitantes)

(Rodrigo Paiva, Cursiosando)

Ceará teve o segundo maior aumento da violência em 2012, diz estudo

O índice de mortes violentas no Ceará aumentou 36,5% entre 2011 e 2012, segundo os primeiros dados do Mapa da Violência divulgados pelo Ministério da Saúde, nesta terça-feira (27). O estado teve o segundo maior aumento, ficando atrás apenas de Roraima, com elevação de 71,3%. O Mapa considera como morte violenta os óbitos em acidentes de transporte, homicídios e suicídios.

Gráfico mostra evolução na taxa de homicídios (Foto: Reprodução/Mapa da Violência)

De acordo com os dados, o Ceará registrou 2.788 homicídios em 2011, número que saltou para 3.840 em 2012. Um aumento de 37,7%. A pesquisa ressalta ainda que, em 2002, os homicídios somavam 1.443, número que cresceu 166,1% até 2012.

O número de morte em acidente de transporte passou de 2.247, em 2011, para 2.492 em 2012. Um aumento de 10,9% entre os dois anos. Em 2002, no entanto, os acidentes somaram 1.525, o que equivale a  63,4% de aumento no intervalo de 10 anos.

Os registros de suicídios caíram entre 2011 e 2012. Em 2011, foram 553 ocorrências e, em 2012, 508. Em 2002, foram registrados 459 casos no Ceará.

Brasil
Os dados de população utilizados para o cálculo das taxas foram obtidos das estimativas do Datasus, do Ministério da Saúde.

Em todo o Brasil, de acordo com as informações da pesquisa, entre 2002 e 2012, cresceu o número de vítimas nos acidentes de transporte, que passam de 33.288 para 46.581; um aumento de 38,3%. Considerando o incremento populacional no período, esse aumento continua significativo, 24,5%.

Crescem também os homicídios, passando de 49.695 para 56.337. Um crescimento, em termos absolutos, de 13,4%, mas as taxas, considerando o aumento da população, sobem apenas  2,1%.

De acordo com o levantamento, só cinco estados registraram quedas nas taxas de homicídios a cada 100 mil habitantes no comparativo entre 2011 e 2012.

O sociólogo classifica como insignificante a redução nos casos de Espírito Santo (-0,2%, com 47,3 homicídios) e Rio de Janeiro (-0,3%, com 28,3 homicídios), e como moderada nos casos de Pernambuco(-5,1%, com 37,1 homicídios), Paraíba (-6,2%, com 40,1 homicídios) e Alagoas.

A médica nacional ficou em 29 assassinatos a cada 100 mil habitantes em 2012. Um crescimento de 7% em relação a 2011. Quando observado o número de homicídios na população total, o Brasil teve 56.337 pessoas mortas em 2012. Uma crescimento de 13,4% no comparativo com 2002.

Via http://www.cbnfoz.com.br/editorial/brasil/ceara/27052014-146458-ceara-teve-o-segundo-maior-aumento-da-violencia-em-2012-diz-estudo

Pesquisa aponta aumento de 36,5% na taxa de homicídio no Ceará em 2012

O estudo realizado pela Flacso Brasil aponta oCeará como o estado que apresenta o segundo maior aumento na taxa de homicídio, com 36,5%, no período entre 2011 e 2012. A pesquisa é baseada nos dados divulgados pelo Sistema de Informações de Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde (MS), sobre o ano de 2012.

A pesquisa é uma prévia para o projeto final intitulado como “Mapa da Violência 2014. Os jovens do Brasil”, correspondente à década de 2002/2012. O Ceará fica atrás apenas de Roraima, que apresentou crescimento na taxa de homicídio de 71,3%. No posto de terceiro colocado aparece o Acre, com 22,4%.

O Mapa da Violência produzido pela Flacso é feito em cima dos dados – registrados pelo SIM – de mortalidade violenta, que correspondem a mortes em acidentes de transporte, os homicídios e os suicídios.

Analisando apenas as taxas de homicídio do ano de 2012, o Ceará fica na terceira colocação com 44,6%. Durante esse período, Alagoas (1º) apresentou 64,6% e o Espírito Santos (2º) anotou 47,3%.

As três causas de mortalidade violenta apresentaram evolução entre 2011 e 2012, segundo a pesquisa. A média do crescimento da taxa de homicídio é de 7%. O estudo aponta que o crescimento das mortes por acidentes de transporte em 2012 foi moderado: 2,5%, mas são índices que continuam crescendo de forma sistemática e constante a partir do ano 2000. 

Já os suicídios aumentaram de forma preocupante entre 2011 e 2012: 3,9%, com destaque para Brasília e Goiás, com incrementos de 23,8% e 18,5% respectivamente. 

O Ceará anotou o índice de 9,9%, quanto à taxa de mortes em acidentes de transporte, entre 2011 e 2012. O Estado diminuiu em 8,9% o número da taxa de suicídios no mesmo período.

(Lucas Mota, O Povo Online)

Alexandre Moreira: Coordenador de curso de Engenharia de Teleinformática da UFC é assassinado

Professor da UFC foi morto com vários tiros em um restaurante (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)

O coordenador do curso de engenharia de teleinformática, da Universidade Federal do Ceará (UFC), Alexandre Moreira de Moraes, 45 anos, foi assassinado a tiros na noite de domingo (25), em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza.

De acordo com o cabo Moura, do Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPtur), o docente estava em um restaurante quando dois homens chegaram em uma moto e dispararam vários tiros. O professor não reagiu e morreu no local.

De acordo com a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), Moraes levou oito tiros. Cápsulas de pistola calibre 380 ficaram espalhadas próximo ao corpo do docente. A Polícia Militar descartou crime de latrocínio, pois não foram levados objetos do professor.

Conforme o programa de Policiamento Ronda do Quarteirão, o docente morava na Rua Jorge Corrêa Nunes, no Bairro Planalto Caucaia. Vizinhos e amigos disseram à polícia que ele era calmo, não tinha inimigos e morava sozinho.

“Era uma ótima pessoa e sua morte foi uma surpresa para gente que gostava dele. Tinha uma vida tranquila”, afirmou um amigo do professor que preferiu não se identificar. A Delegacia Metropolitana de Caucaia investiga o caso.

(G1 Ceará)

Tenente suspeito de matar lutador de MMA Luiz de França é solto em Natal

Luiz de França era professor de musculação e lutador de MMA (Foto: Luiz de França/Arquivo pessoal)

O tenente da Polícia Militar Iranildo Félix de Sousa, principal suspeito de matar a tiros o professor de musculação e lutador de MMA Luiz de França Trindade, de 25 anos – crime ocorrido em fevereiro deste ano na zona Sul de Natal – foi solto no início da madrugada desta quinta-feira (22). Ele passou 60 dias detido no quartel do Comando Geral da PM, no bairro do Tirol, zona Leste da cidade. De acordo com o advogado dele, Marcus Alânio Martins Vaz, “o prazo da prisão temporária expirou e o juiz mandou soltá-lo. Agora ele está em casa”, afirmou. Iranildo foi preso no dia 24 de março.

A soltura do tenente foi confirmada pelo comandante geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, coronel Francisco Araújo Silva. “Ele foi preso por 30 dias. Depois o mandado de prisão foi prorrogado por mais 30 dias. Então, na madrugada de hoje, o prazo acabou e nós cumprimos a decisão do juiz. Neste momento ele deve estar em casa”, disse o comandante.

No dia 6 de maio, um soldado da PM também foi presos suspeito de participação na morte do lutador. Segundo a polícia, Moisés Gonçalo do Nascimento, de 41 anos, é o homem que ajudou o tenente pilotando a motocicleta que foi usada na fuga. O soldado é lotado na Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam) e também nega envolvimento no crime.

O caso
Luiz de França Sousa Trindade, de 25 anos, foi assassinado a tiros por volta das 9h da manhã do dia 10 de fevereiro na calçada da academia Alta Performance, que fica na rua Serra da Jurema, no conjunto Cidade Satélite, zona Sul de Natal. Segundo a polícia, ele foi atingido por vários disparos de pistola. Na ocasião, o professor e atleta de jiu-jitsu e luta olímpica Ademir Júnior, conhecido como Júnior Sustagen, também foi atingido pelos disparos. Logo após o crime, o delegado Sílvio Fernando, titular da 11ª DP, revelou que o tenente Iranildo era apontado como o principal suspeito de ter efetuado os disparos em companhia de um outro homem, que teria ajudado o tenente a fugir em uma motocicleta.

Mais dois homicídios
No dia em que foi preso, a Polícia Civil concedeu entrevista coletiva e revelou que Iranildo Félix, além de ser suspeito de ter matado o lutador de MMA, também teria praticado outros dois crimes de homicídio. Segundo a delegada adjunta da Divisão Especializada de Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), Daniele Filgueira, o tenente é responsável pela morte da ex-mulher dele, a estudante de Direito Izânia Maria Bezerra Alves, de 31 anos, morta no dia 16 de fevereiro em uma estrada carroçável no município de Macaíba, cidade da Grande Natal.

Na ocasião, o tenente estava em um veículo com a ex-mulher e alega terem sido abordados por dois homens em uma motocicleta numa tentativa de assalto. Iranildo foi baleado no abdômen, mas como estava usando colete a prova de balas o ferimento foi superficial. Já a mulher, levou um tiro no pescoço, um no rosto e dois na cabeça.

O outro assassinato atribuído ao tenente não foi revelado pela polícia.

(G1 Rio Grande do Norte)

 

Jornalista André Marinho, do Diário do Nordeste, é baleado durante assalto

Já está em casa o jornalista André Marinho, do Diário do Nordeste. Nessa noite de segunda-feira, ele foi baleado no ombro durante uma tentativa de assalto registrada no cruzamento das rua Israel Bezerra com Barbosa de Freitas (Dionísio Torres).

Quatro homens armados tentaram praticar o crime, mas André conseguiu fugir em seu carro mesmo baleado. André Marinho conseguiu socorro com policiais e foi levado para o Hospital Antônio Prudente, onde foi atendido.

(Com Rádio Verdes Mares AM)

Paulo Henrique Farias: Policial militar é morto a tiros durante assalto em Fortaleza

Um sargento da Polícia Militar, Paulo Henrique de Farias Nobre de 35 anos, foi assassinato a tiros na manhã desta terça-feira (20), no Bairro Conjunto Ceará, em Fortaleza. De acordo com o programa de policiamento Ronda do Quarteirão, o crime ocorreu por volta das 8h, na 3ª etapa do bairro.

A polícia disse ele foi surpreendido por assaltantes quando ia de carro para a casa dos pais. A polícia não soube informar se o policial reagiu. Ele levou um tiro no rosto e a mulher dele, Silva Helena Magalhães de 25 anos ficou ferida no quadril. Paulo Farias foi levado para o Hospital Nossa Senhora da Conceição, na 3ª etapa do Conjunto Ceará, mas morreu antes de chegar à unidade hospitalar.

A polícia informou que depois do crime os suspeitos fugiram no veículo do policial. As armas da vítima também foram levados pelos dois suspeitos. A polícia encontrou os pertences do policial no Bairro Antônio Bezerra.

Equipes da Polícia Militar realizaram buscas nos bairros vizinhos e conseguiram prender dois suspeitos. Ambos foram encaminhados ao 12º Distrito Policial, no Bairro Conjunto Ceará.

De acordo com a Associação dos Cabos e Soldados Militares do Estado do Ceará quatro policiais foram mortos em 2014. Ano passado 20 policiais foram assassinados.

(G1 Ceará)

BOA VIAGEM: Uma cidade paralisada pela dor

Amigos e familiares acompanharam o cortejo da mãe e filha que morreram após o acidente – FOTO: EDIMAR SOARES

Por Thaís Brito, O Povo

A semana parecia não ter começado no município de Boa Viagem, a 221,6 quilômetros da Capital. A segunda-feira teve escolas sem aulas e alguns estabelecimentos comerciais fechados. Na Prefeitura, os três dias de luto oficial vão até amanhã. Ontem, o movimento era nos cemitérios e locais de velórios das vítimas do acidente que matou, na manhã do domingo, 18 passageiros do ônibus da Viação Princesa dos Inhamuns que partira para Fortaleza. Oito foram enterrados ontem em Boa Viagem.

No Bairro de Fátima, gritos e choros incontidos vinham das primas de Patrícia da Silva Oliveira. A jovem, de 24 anos, era costureira. Faria prova prática de direção ontem na Capital para ser habilitada como motociclista. “Ela ia no sábado às três da tarde. Aí mudou de ideia. Disse: ‘Madrinha, vou no domingo de manhã mesmo’. Arrumou a bolsa e deixou pronta”, relembra a irmã Antônia Moreira, 48. Patrícia era a mais nova entre sete irmãos. Quatro deles viajaram de São Paulo para acompanhar o enterro, realizado na tarde de ontem no cemitério Parque da Esperança. “Era muito tranquila, sorridente. Todos gostavam dela”, lembra Antônia.

Também na sala de casa era velado o corpo do pedreiro Francisco Reginaldo da Glória, 46. “Deixou muita obra feita em aqui e em Fortaleza”, contou a mãe Francisca Anchieta, 63. Reginaldo havia morado por 30 anos na Capital. Voltou para Boa Viagem há dois anos. No domingo, acompanhava a esposa, que passaria um mês em Fortaleza com familiares. Sirleuda Gomes Freire da Glória, 48, também morreu no acidente e foi velada na Capital.

Logo no início da manhã, o caixão da professora aposentada Maria Rosary Pereira, 67, foi levado da escola Dom Terceiro para o cemitério. O enterro reuniu ex-alunos e professores. Foi lembrada por incentivar a cultura local e criar uma peça de teatro que contava a história do município. O corpo do esposo, Francisco Moura Lima, estava na Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) em Fortaleza. Foi reconhecido na tarde de ontem.

A pequena sala, na localidade de Várzea da Ipueira, não comportou a multidão a velar os corpos de Francisca Venâncio da Silva, 67, e Vilauda Venâncio Barbosa, 38. Mãe e filha iriam à Capital para uma consulta médica. Após o acidente, ainda chegaram com vida ao Hospital de Canindé. Na tarde de ontem, os caixões foram acompanhados por muitas pessoas a pé, de moto e de carro até a capela Sant’ana. Após celebração, foram sepultadas no cemitério do distrito, a oito quilômetros da sede municipal. Os amigos de Vilauba choravam e lembravam o quanto a revendedora de cosméticos era querida. 

Feridos

Até a tarde de ontem, duas pessoas haviam sido liberadas e nove permaneciam internadas no Instituto Doutor José Frota (IJF), em Fortaleza. Maria Inês Marreiro dos Santos, que teve fratura cervical, foi classificada como paciente de risco um. Mas, de acordo com a assessoria de imprensa do hospital, não corre risco de morte.  

Três homens – todos com ferimentos graves – foram submetidos a procedimentos cirúrgicos. Dois deles sofreram amputações dos membros superiores. Outros cinco pacientes (João Nunes da Silva, Cristiane de Sousa Paulino, José Ribamar Lima Oliveira, Francisco Douglas Sousa Uchôa, Hilda Inácio dos Santos) permaneciam na sala de observação da emergência para receber acompanhamento de neurologistas e traumatologistas. (colaborou Isabel Costa) 

Saiba mais

A Pefoce identificou 17 vítimas do acidente – dez em Canindé e sete em Fortaleza. Oito corpos haviam sido trazidos para Fortaleza, no domingo, para realizar o reconhecimento. Apenas 
uma passageira permanecia sem identificação até a tarde de ontem. 

De acordo com boletim especial divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente da BR-020 deixou 21 pessoas feridas. Foram 12 pessoas com lesões graves e nove pacientes com lesões leves – segundo o documento. A secretária da Saúde de Canindé, Aline Macêdo, disse que alguns passageiros feridos receberam alta do hospital do município e da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) entre a noite de domingo e a tarde de segunda-feira.

(O Povo)

Travesti é assediada e agredida dentro de ônibus

Não bastasse o assédio, outro passageiro saiu em defesa do abusador “Isso é um viado. Um traveco!” (Reprodução / Facebook)

No caminho para a faculdade, Sofia Ricardo sofreu agressões físicas e verbais por ser travesti. A estudante, que cursa psicologia, estava ontem (15) em um ônibus em Aracaju (SE) quando sentiu um homem a apalpando. Ao reclamar em voz alta, o abusador negou o assédio. Em seguida, ela foi vítima de mais transfobia.

Não bastasse o assédio, outro passageiro decidiu defender o abusador e ofender Sofia. “Você não apalpou uma mulher não rapaz, isso é um viado! Um traveco! Deve tá indo fazer programa!”, gritou o homem. Pela página que possui, Travesti Reflexiva, a estudante contou que as pessoas que presenciavam a cena riram da situação.

Sofia revidou o comentário, afirmando que era travesti e que estava a caminho da faculdade, mas mesmo que fosse prostituta ninguém teria o direito de assediá-la. Nesse momento, o rapaz tirou uma faca da mochila e começou a ameaçá-la. “Ele me mandou descer do ônibus. Segundo ele, ‘ia tirar o demônio do meu corpo’!”. Os passageiros pararam de rir, mas ficaram como espectadores.

“Esperei ele guardar a faca e disse calmamente a ele que o ônibus tinha câmera. Três meninas pediram pra descer do ônibus e ele deu espaço pra elas descerem, aproveitei e desci com elas. Nisso, ele me deu um chute enquanto eu estava no último degrau. Cai no chão. Riram de mim”, narrou Sofia. “Ele – não satisfeito – desceu e deu dois chutes na minha cabeça e disse que meu lugar era ali. No asfalto. Que eu deveria agradecer porque ele não meteu a faca em mim”, relatou.

O lugar onde a estudante caiu era em frente à faculdade que ela estuda, na Avenida Tancredo Neves. Ela feriu as mãos e os joelhos, além de ter seu celular danificado. Uma senhora a ajudou a ligar para sua mãe, que a levou para a delegacia. Sofia realizou o Boletim de Ocorrência, foi à empresa de ônibus para conseguir as gravações e vai fazer perícia no Instituto Médico Legal.

Revista Fórum

Divulgados nomes das vítimas do acidente com ônibus em Canindé; veja lista

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou, na manhã desta segunda-feira (19), a lista dos passageiros que estavam no ônibus no momento do acidente que vitimou 18 pessoas e deixou outras 21 feridas na manhã do último domingo (18), em Canindé.

De acordo com o órgão, foi difícil formar a lista devido à incompatibilidade entre o número de pessoas inicialmente informado pelo motorista Francisco das Chagas Pereira Costa, a lista de passageiros entregue pela empresa e o nome das vítimas, feridas ou mortas, no local. Houve ainda, passageiros que desceram no município de Madalena, antes do acidente acontecer. 9 passageiros seguem internados no IJF.

A PRF acredita que muitos passageiros do ônibus estavam sem cinto e foram arremessados para fora do veículo, sendo esmagados depois que ele tombou.

“Na identificação das vítimas constam apenas os nomes daquelas já consolidadas como mortas ou feridas. Seis pessoas não constavam na lista, embora estivessem no ônibus, por isso parece que as contas não fecham”, disse o boletim divulgado pela PRF.

Até o momento, os números apontam 18 mortos e 21 feridos. Dos óbitos, 14 pessoas foram identificadas (confira imagem abaixo). As outras 4 foram conduzidas ao IML de Fortaleza, a fim de que sejam identificadas por meio de exame de DNA. “O estado de mutilação dos corpos nos impede de indicar a quantidade de mortos não identificados”, disse o órgão.

(Diário do Nordeste)

Capotamento de ônibus em Canindé provoca dez mortes e dezenas de feridos

Um ônibus da empresa Princesa dos Inhamuns capotou na manhã de hoje depois de colidir com outro veículo na BR-020, na entrada da cidade de Canindé, no sertão central cearense.

O acidente foi bastante grave.

Helicópteros do Ciopaer, viaturas do corpos de bombeiros e várias ambulâncias foram acionadas para o local do acidente.

De acordo com as primeiras informações, mais de 10 pessoas morreram e aproximadamente 30 ficaram feridas.

O ônibus ia para Tauá, no sertão dos Inhamuns.

(Blog do Roberto Moreira, Diário do Nordeste)

População denuncia onda de assaltos no entorno do shopping Parangaba

Leitores do O POVO denunciaram, via whatsapp, ação de assaltantes no entorno do shopping Parangaba, localizado na rua Germano Franck. Segundo os depoimentos, os acusados abordam as vítimas em motocicletas e têm preferência pelas mulheres.

“Acontecem todo dia, cada vez mais constantes e ocorrem em qualquer horário. Só essa semana foram duas amigas e um tia”, diz a estudante de Administração, Rafaela Teixeira. Nas denúncias, os leitores afirmam que querem uma providência. “Quando não conseguem levar nada, os assaltantes tiram a vida das pessoas”, completa a estudante.

Ainda segundo Rafaela, os policiais do Ronda do Quarteirão que atendem a área sabem quem são os acusados. “Então porquê não prendem?”, questiona. Ela diz ainda que os locais do bairro com mais roubo são as vias Zacarias Gondim, Elcias Lopes, Dom Carloto Távora, Almirante Rubim, João Pessoa e Elvira Pinto. A assistente administrativa Ruth Lima também denuncia os roubos: “é um casal em uma motocicleta atormentando a paz das pessoas”.

O policial identificado apenas como Ferreira, do Ronda do Quarteirão 1047, que atende a área, disse que eles não conseguem identificar os acusados de assaltos. “Não é só no entorno do shopping não, é em toda a área que a gente atende que tem muitos assaltos. As pessoas falam uma moto preta, uma mulher loira, mas sem placa anotada, não dá pra fazer qualquer localização”, explica. 

Em contato com o O POVO Online, o relações públicas da Polícia Militar, tenente-coronel Fernando Albano, disse que só quem poderia falar sobre a região é o major responsável pela área. Ele orientou que a redação ligasse para a secretaria dele para obter o número do major da Parangaba, mas o telefone repassado não foi atendido. 

A assessoria da Polícia Civil orientou à população que denunciasse os roubos e fizesse boletins de ocorrência. A da Secretaria Estadual da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) disse que apenas a Polícia Militar poderia responder sobre questões relacionadas a policiamento ostensivo.

(O Povo Online)

Explosão em academia no ABC Paulista deixa dois mortos e ao menos 14 feridos

Bombeiros fazem o resgate em academia após explosão Rocha Lobo/FuturaPress/EstadãoConteúdo

Uma explosão em uma academia deixou dois mortos e ao menos 14 feridos em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, na manhã deste sábado (17). Segundo o Corpo de Bombeiros, 14 viaturas da corporação estão no local para fazer o resgate.

Uma caldeira, que fica em baixo de uma piscina, onde acontecia aula de natação para crianças, explodiu. Parte do teto do local caiu sobre as vítimas. Uma criança está em estado grave. 

O acidente aconteceu por volta de 11h deste sábado, no bairro Pauliceia. A Defesa Civil Municipal foi acionada para avaliar a estrutura do prédio. 

As crianças foram levadas para o Hospital Brasil, em Santo André. 

(Agência Record)

Banco do Brasil suspende serviços em três cidades do Interior do Ceará durante fim de semana

Por medida de segurança, nova agência do Banco do Brasil de Banabuiú está fechando aos finais de semana e o uso dos caixas eletrônicos está sendo interrompido. FOTO: AGÊNCIA REVISTA CENTRAL

Como forma de evitar danos e combater futuros assaltos, as agências do Bando do Brasil de dois municípios do Interior do Estado estão fechando aos fins de semana e impedindo que a população possa realizar serviços básicos como consultar extrato e saldo. A decisão engloba as cidades de Banabuiú, Coreaú e Pedra Branca e tem dividido opiniões.

No Banco do Brasil de Banabuiú, município a 220 km da capital, o uso dos caixas eletrônicos são interrompidos na sexta-feira e só podem ser utilizado novamente na segunda, quando o banco reabre. A decisão ocorre há mais de um mês, depois que uma nova agência foi inaugurada na Rua Demócrito Pinto. A antiga sede do banco foi extinta após ser assaltada em março de 2012

A situação piora na primeira semana de cada mês, quando a Prefeitura da cidade realiza o pagamento dos funcionários. Sem ter como sacar o dinheiro durante o fim de semana, o banco fica completamente lotado na segunda, provocando filas e contratempos.

Alguns comerciantes acham que a medida pode atrapalhar os lucros. Outros, entretanto, entendem a situação, como é o caso da empresária Zumira Nobre Rabelo, uma das mais antigas comerciantes da cidade. “Não é muito bom porque no domingo, o povo quer gastar e não tem onde tirar o dinheiro. Mas se for para alguma questão de segurança, eu concordo”, afirmou.

A situação se repete no município de Coreaú, distante 374km de Fortaleza. Nos sábados e domingos, o terminal de autoatendimento da única agência da cidade também não pode ser utilizado, já que o prédio vai permanecer fechado.

Medida é em virtude da segurança

Segundo a Superintendência do Banco do Brasil, a decisão visa garantir a segurança das agências e prevenir futuros assaltos. Segundo a assessoria de imprensa, um levantamento comprovou que apenas 2% das operações de saques e depósitos são realizadas fora do horário de expediente, podendo assim serem fechadas.

O gerente da agência de Banabuiú, Luiz Araújo, garante, que até o momento, a população tem aceitado a decisão e a medida não tem atrapalhado a normalidade dos serviços da agência. “Não vimos ninguém reclamando aqui no Banco, por isso, acreditamos que estamos fazendo o que é certo”.

A ordem será a mesma para a agência de Pedra Branca, que ano passado foi destruída em um assalto e está pronta para ser aberta. A Superintendência do BB já decidiu que os caixas do município também não vão funcionar aos sábados e domingos.

(Diário do Nordeste)

Fortaleza: Sem segurança à noite, usuários de terminal sofrem com ação de assaltantes e vândalos

A insegurança nos terminais de ônibus de Fortaleza é um assunto que vem causando aflição aos usuários de transporte público na Capital. Na noite da última quinta-feira (15), uma tentativa de assalto ocorreu no Terminal Lagoa e não houve qualquer atendimento imediato por parte da Guarda Municipal, por não haver efetivo no local.

Segundo testemunhas, dois adolescentes tentaram assaltar os usuários do coletivo, que ainda estava dentro das dependências do terminal. 

Um dos passageiros, que preferiu não se identificar, revelou que o episódio não é uma surpresa para quem frequenta o local. “Os ônibus vivem sendo assaltados. Às vezes tem Guarda Municipal, às vezes não tem. Em um caso como esse, ninguém sabe o que fazer”, relatou. “Tem vezes que o terminal fica cheio de baderneiros durante a noite e é arriscado para nós”, acrescentou.

Os horários inconstantes da Guarda Municipal no horário noturno vem sendo notada pela população. Procurado pela reportagem, o Sindicato dos Agentes Municipais de Segurança Pública do Estado do Ceará (Sindiguardas-CE) afirmou que há uma reivindicação da categoria pelo não-pagamento de hora extra ao efetivo. 

A estudante de pós-graduação em Marketing e NBA, Jacqueline Oliveira, que frequenta o terminal para ir à faculdade, relevou que os baderneiros aproveitam a ausência dos guardas para adentrar o terminal sem pagar. “Já flagrei diversas vezes eles pulando o muro do terminal pelas laterais”, declarou.

Segundo o Secretário de Cultura e Formação Sindical do Sindiguardas-CE, Jonas Rodrigues, a atual gestão não prioriza a segurança nos terminais, colocando à disposição um contingente de guardas reduzido. “Muitas vezes fica apenas um guarda para atender todo o terminal, o que dificulta ainda mais o nosso trabalho”, afirmou.

Na última quarta-feira (14), o sindicato afirmou ter apenas um guarda para fazer a segurança noTerminal do Siqueira. Segundo eles, foi realizado um pedido de reforço, mas não obtiveram resposta por parte da Guarda Municipal e Defesa Civil de Fortaleza (GMDCF).

De acordo com o diretor da GMDCF, Antônio Azevedo, os guardas que realizam plantão no horário da noite recebem gratificações por obterem 12 horas de folga para cada 12 horas trabalhadas. “Eles já recebem bonificações. Não cabe pagar hora extra para todo mundo só por quê estão trabalhando à noite”, afirmou.

Além disso, Antônio Azevedo afirmou haver patrulhamento da Guarda Municipal 24h e no caso de ocorrências, viaturas de apoio são mandadas conforme o pedido do efetivo.

Concurso público segue suspenso

Em novembro de 2013, a Prefeitura de Fortaleza abriu mil vagas para concurso público da Guarda Municipal, sendo 5% das vagas destinadas à pessoas com deficiência. No entanto, seis meses após a realização do concurso, ninguém foi admitido.

A GMDCF informou que a suspensão do concurso se deve pelo fato de que os deficientes foram reprovados no exame clínico. A Defensoria Pública entrou com uma ação para que o exame físico fosse readaptado. Por enquanto, o prosseguimento do concurso segue sem data prevista.

Sindicato se queixa de falta de planejamento para a Copa

As queixas do Sindicato também atentam para a falta de planejamento da Prefeitura com relação à Copa do Mundo. Segundo a Sindiguardas-CE, nada foi esclarecido quanto a distribuição de efetivos da Guarda Municipal para o evento. “Nós questionamos esse assunto e eles dizem que não sabe e que fica a depender da ocorrência”, relatou Jonas.

Guarda Municipal e Defesa Civil de Fortaleza, entretanto, afirmou que foram os primeiros a entregarem o planejamento dentre todas as forças do Estado. A GMDCF afirmou, ainda, que são realizados treinamentos constantemente no Centro de Treinamento.

(Diário do Nordeste)

Farah Jorge Farah: Ex-cirurgião é condenado a 16 anos de prisão

São Paulo – Terminou na madrugada desta quinta-feira o julgamento do ex-cirurgião Farah Jorge Farah, acusado de matar, em janeiro de 2003, sua paciente Maria do Carmo Alves, com quem mantinha um relacionamento amoroso. Farah foi condenado a 16 anos de prisão, em regime inicial fechado, acusado de homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

O julgamento começou na manhã da última segunda-feira e a sentença que condenou o cirurgião plástico foi lida pelo juiz Rodrigo Tellini de Aguirre Camargo, do 2º Tribunal do Júri, à 1h desta quinta-feira. Como réu estava solto, ele poderá recorrer da decisão em liberdade.

O julgamento do médico já havia sido adiado cinco vezes. A última delas em março deste ano, quando o advogado Odel Antun, defensor de Farah, pediu adiamento porque cinco das oito testemunhas de defesa não teriam sido localizadas. Cada uma das partes tem direito a oito testemunhas.

Em 2008, o médico já havia sido condenado a 12 anos de prisão pelo homicídio e mais um ano por ocultação de cadáver. No entanto, segundo Antun, a defesa entrou com uma apelação para anulação do júri porque os jurados não levaram em consideração o laudo oficial do Instituto de Criminalística (IC) que atestava a semi-imputabilidade de Farah. Ou seja, segundo o laudo, o médico não tinha plena consciencia dos seus atos. Na ocasião do crime, Farah alegou que teve um “branco” e não se lembra dos fatos.

A promotoria alega que os jurados se basearam em outros laudos assinados por psiquiatras renomados, ressonância magnética do cérebro do médico e o laudo de Rorschach para atestar que Farah não tem problemas psiquiátricos e portanto, era culpado, pela morte de Maria do Carmo.

O crime

O crime aconteceu no dia 24 de janeiro de 2003. Segundo a defesa, Maria do Carmo foi até o consultório do médico, no bairro de Santana, zona norte da capital, com uma faca e tentou agredir Farah. O médico conseguiu desarmá-la e golpear o pescoço da vítima. Nesse momento, o médico relata ter tido um “branco” e só retomou a consciencia no dia seguinte.

Segundo a polícia, após matar a mulher, Farah teria ainda retirado todo o sangue dos órgãos e cortado o corpo em nove pedaços, que escondeu em sacos de lixo dentro do próprio carro. Ele ainda retirou a pele das pontas dos dedos. Após o crime, ele foi para uma clínica psiquiátrica, onde se internou. Lá teria confessado o crime para uma sobrinha, que o denunciou. O corpo da vítima só foi encontrado três dias depois.

Farah ficou preso por quatro anos e meio e aguarda a decisão do julgamento em liberdade. Em 2006, o Conselho Regional de Medicina (CRM) o proibiu de exercer a profissão. Após sair da cadeia, ele se matriculou na Faculdade de Saúde Pública e mora em um sobrado na Vila Mariana, zona sul da capital.

(O Dia Online)

A trapalhada das carteiras estudantis em Fortaleza

Um estudante secundarista com o dedo do pé decepado, policiais e guardas municipais perseguindo alunos a pauladas pelo bairro da Messejana, uma jornalista agredida a chutes e golpes de cassetete e um repórter-fotográfico sob a mira de uma arma. Esse foi o resultado da trapalhada na distribuição das carteiras estudantis.

Depois de tudo isso, em vez uma autoridade do Município vir a público explicar-se com os alunos, aparece um burocrata para dizer que a culpa dos desatinos é dos estudantes. A fala é do presidente da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), Antônio Ferreira: “Não houve falha de comunicação. O processo foi ostensivamente divulgado nas escolas, na internet, na imprensa e em outros meios. Mas as pessoas deixaram para fazer o pedido de última hora”.

Continua Ferreira: “Todos os atores do processo precisam fazer a sua parte. Fizemos a nossa, mas é necessário que os diretores confirmem a matrícula”. Ou seja, tudo mundo tem culpa, menos ele, que deveria cuidar para que o processo transcorresse com tranquilidade.

O fato é o seguinte: ano passado, os estudantes tinham dois documentos: a carteira estudantil e o Bilhete Único Unificado, um cartão carregado com créditos para ser utilizado no transporte público. Este ano, a Prefeitura resolveu eliminar o bilhete e usar a própria carteira estudantil para carregar os créditos. Muitos estudantes, que utilizavam apenas o bilhete, nem se preocupavam em renovar a carteira estudantil. O prazo para pedir o novo documento encerrou-se no dia 15 de abril e a estudantada foi pega no contrapé.

Uma medida racional, a eliminação de um documento, foi executada de maneira confusa e sem informações adequadas, ao contrário do que diz o presidente da Etufor.

Os números podem provar. De uma média anual de 530 mil pedidos de carteira estudantil, este ano foram solicitadas 333 mil, sendo que 139 mil foram entregues e 194 mil deixaram de ser autorizadas, devido a pendências. Ora, levando-se em conta a média histórica, é difícil aceitar que 197 mil estudantes (530 mil – 333 mil) tenham deixado de fazer o documento por descuido. Pior ainda é tentar convencer alguém que 194 mil pessoas foram ignorantes ao ponto de entregar o papelório incompleto à Etufor se o negócio não fosse embaçado.

O processo é tortuoso: o estudante tem de fazer a biometria facial (identificação pelo rosto) em um lugar, entregar a prova de que é estudante em outro, e pegar a carteira em um canto diferente. Sem contar o vaivém entre Etufor, instituições de ensino e entidades estudantis, os tais “atores”, citados por Ferreira.

(Sugiro à Etufor – e ao seu presidente, Antônio Ferreira – um estágio na Receita Federal. Poderão aprender como se faz para divulgar prazo de entrega de documentos. Pelo que eu me lembre, nunca vi a polícia na porta da Receita batendo em contribuintes por terem atrasado a entrega da declaração do Imposto de Renda.)

E, senhores servidores públicos, vamos combinar: admitir um erro e pedir desculpas, não desonra ninguém; pelo contrário, engrandece quem o faz. É infamante, depois de tudo o que aconteceu, responsabilizar as vítimas pelos prejuízos sofridos.

É SOLA, É SOLA

O primeiro parágrafo da coluna é um resumo da reportagem da jornalista Sara Oliveira e da agressão que ela e o repórter-fotográfico Humberto Mota sofreram quando estavam trabalhando na cobertura da manifestação dos estudantes, no terminal de ônibus de Messejana. É inacreditável a inabilidade e a truculência da polícia para lidar com manifestações, secundada pela Guarda Municipal, que vem agindo como uma espécie de PM-mirim. Segundo a repórter, estudantes foram perseguidos a uma distância de mais de 400 metros do terminal. Para que essa fúria toda? Não bastava tê-los dispersado “apenas” com tiros de balas de borracha, bombas “de efeito moral” e spray de pimenta? Não bastava. Como gritava o inspetor da Guarda aos seus comandados: “É sola, é sola”.

(Plinio Bortolotti, O Povo)

#BringBackOurGirls, grito de união pelas meninas da Nigéria

A exemplo de Michelle Obama, centenas de milhares de anônimos e celebridades têm inundado as redes sociais com a hashtag #BringBackOurGirls para trazer os holofotes do mundo para o sequestro de 200 meninas na Nigéria.

“Eu estava preocupada com o nosso silêncio diante dessa barbaridade”, lembra a nigeriana Hadiza Bala Usman, uma das organizadoras do movimento. Para muitas famílias atingidas, o sequestro de mais de 200 meninas pelos islamistas do grupo Boko Haram, ocorrido em meados de abril no nordeste do país, não gerou a comoção que merecia de imediato.

Hadiza Bala Usman e seis amigos trocam emails diários sobre assunto para tentar encontrar um meio de chamar atenção sobre o caso, diz ela à AFP.

Um “conceito” foi então elaborado coletivamente, e o slogan “bring back our girls” – “devolvam nossas meninas” – surgiu destas trocas. “No início éramos apenas seis pessoas, e cada um foi colocando pouco a pouco novos nomes à lista”.

A mensagem chegou até Obiageli Ezekwesili, ex-vice-presidente do Banco Mundial e ex-ministra da Educação da Nigéria. Ela utilizou a expressão durante um discurso feito em 23 de abril na cidade de Port Harcourt. Ibrahim Abdullahi, um advogado nigeriano, teria sido o primeiro a utilizar a hashtag #BringBackOurGirls, citando a ex-ministra.

Desde então, a hashtag foi utilizada mais de 1,7 milhões de vezes, segundo o site de análises do Twitter topsy.com.

“Esta campanha realmente superou minhas expectativas. Nós vivemos um momento em que é preciso que os nigerianos saibam que podem usar as redes sociais. Vocês não podem nos fazer sumir, nós temos uma voz”, comemora Hadiza Bala Usman.

Nas redes sociais, a mensagem foi reproduzida por uma enxurrada de celebridades e personalidades políticas de primeiro escalão – do rapper americano Chris Brown à jovem militante paquistanesa Malala Yousufzai, que sobreviveu a uma tentativa de assassinato de um grupo talibã.

“Onda de sentimentalismo”

A movimentação nas redes sociais foi acompanhada da realização de petições e de manifestações – tanto na Nigéria, quanto em outros países.

Nesta quinta-feira foi prevista uma manifestação nas redes sociais, em que as meninas nigerianas serão homenageadas nos perfis dos participantes durante 200 minutos.

A utilidade final do movimento continua sendo manifestar, mas a dimensão tomada pela iniciativa contribuiu de maneira inegável para colocar o sequestro das meninas no primeiro plano das notícias mundiais. Michelle Obama e seu cartaz com os dizeres #BringBackOurGirls eram manchete do jornal New York Post. Do outro lado do Atlântico, a foto da paquistanesa Malala segurando a mesma mensagem ganhou a capa do Times britânico.

“Esta campanha nas redes sociais no mundo inteiro obrigou o governo nigeriano, nosso governo e a mídia internacional a prestarem atenção ao caso”, explica à AFP Lori Brown, que ensina sociologia no Meredith College, na Carolina do Norte. “Será muito interessante ver que no que esta mobilização vai dar, se as grandes potências tentarão resolver o problema para atender a um pedido da população”.

O sucesso da hashtag se deve também à causa defendida, lembra à AFP Gwendolyn Seidman, professora de psicologia no Albright College, na Pensilvânia. “Se o assunto é polêmico, as pessoas podem ter medo a imagem que teremos delas” ao expor suas opiniões nas redes sociais.

No Twitter, o escritor americano-nigeriano Teju Cole viu no movimento “um momento essencial para a democracia nigeriana”. Sem deixar de ironizar a “onda de sentimentalismo” desencadeada.

(AFP)

Denise Moretti: Maquiadora brasileira é encontrada morta na Austrália

Denise Moretti era maquiadora e morreu na Austrália (Foto: Arquivo Pessoal)

A maquiadora Denise Moretti Batista, 33 anos, de Jundiaí, foi encontrada morta na casa onde morava com o filho e o marido, na cidade de Melbourne, na Austrália, no último sábado (3).

A família de Denise já autorizou os médicos a fazerem exames para identificar a causa da morte dela. O corpo da maquiadora deve ser cremado até o fim dessa semana, na cidade de Melbourne, onde ela morava há três anos. 

A maquiadora se formou como maquiadora profissional em Londres, onde chegou a trabalhar em eventos de moda, como o London Fashion Week. Em 2011, ela conheceu o marido e se mudou para a Austrália, onde teve um filho.

(IG)

Terminais de ônibus em Fortaleza: defasagem, insegurança e desrespeito

Os sete terminais de integração de ônibus de Fortaleza estão defasados e não oferecem o mínimo de segurança aos usuários. A constatação foi feita por equipe de reportagem do O POVO e publicada, ontem, atendendo aos reclamos diários dos que são obrigados a utilizar o transporte público.

Como bem explicitou a reportagem, predomina o desconforto e a insegurança, além de faltar espaço, atenção, higiene, direitos e civilidade. São mais de um milhão de pessoas entregues a uma disputa selvagem, diária, para obter um lugar em algum dos 2.064 ônibus que circulam pela capital, através de 301 linhas. Essa rotina, que começa às primeiras horas da manhã, deixa trabalhadores e estudantes – a maior parte do contingente de usuários – irritados e estressados já no início de uma longa jornada.

É incompreensível que esses terminais, cuja missão é abrigar e encaminhar os passageiros para os vários destinos, não ofereçam condições dignas para que cada usuário se desincumba de suas tarefas diárias. Isso porque se trata de uma estrutura básica para a vida dos cidadãos de Fortaleza – a maioria esmagadora – que depende do transporte público para trabalhar, frequentar os centros de ensino, ou viabilizar outras rotinas.

Nós estamos falando de algo que determina a vida social e produtiva da Cidade, e não de alguma coisa extemporânea e dispensável.

Na verdade, os terminais tornaram-se espaços que reproduzem o pior que há na vida social: a insegurança, o medo, o desrespeito ao outro, e o crime. São ocupados por multidões desesperadas para conseguir cumprir o cronograma diário: chegar a tempo ao trabalho para não receber uma advertência ou a carta de demissão; não chegar atrasado à escola e receber falta ou perder a aula ou a prova, ou pelo receio de faltar ao compromisso assumido.

É um absurdo que os terminais mantenham a mesma estrutura de 20 anos atrás, numa Cidade que tem crescido a ritmo alucinante. Isso denota o quanto as necessidades dos segmentos majoritários, nesse item, têm sido secundarizados pelo poder público nas últimas duas décadas. Ora, Fortaleza deve ser regida, antes de tudo, pelos interesses maiores de seus habitantes. É isso que precisa ser revertido.

(O Povo)

Liminar suspende Estatuto da Segurança Bancária em Fortaleza

Por decisão da Justiça, o Estatuto Municipal da Segurança Bancária de Fortaleza, criado para inibir crimes como “saidinhas” bancárias e assaltos a banco, está suspenso. A medida, em caráter liminar, foi tomada pelo desembargador Raimundo Nonato Silva Santos. O magistrado atendeu a recurso apresentado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), que questiona, em alguns aspectos, a constitucionalidade da legislação, além de discordar das exigências da Lei Municipal 9.910/2012.

Com a decisão do magistrado, todos os efeitos do estatuto, bem como a sua fiscalização, estão suspensos até que a causa seja novamente apreciada pelo Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE). O estatuto prevê medidas como a instalação de biombos entre a fila de espera e os caixas e a proibição do uso de celulares.

A decisão do desembargador foi tomada no dia 25 de setembro do ano passado, mas ainda não tinha sido levada a conhecimento da imprensa. Na ocasião, o magistrado avaliou um Agravo de Instrumento apresentado pela Febraban. A entidade, que havia acionado a Justiça contra o Município ainda em novembro de 2012, não ficou satisfeita com o julgamento do titular da 8ª Vara da Fazenda Pública, juiz Francisco Eduardo Torquato Scorsava. No dia 7 de fevereiro do mesmo ano, Torquato havia concedido uma liminar que suspendeu os efeitos da lei apenas no ponto que exige a instalação de aparelhos bloqueadores de sinal de celular nas agências.

“Defiro, em parte, o pedido de antecipação dos efeitos da tutela, para o fim específico de impedir que o réu e/ou os demais órgãos de proteção ao consumidor, com base nos preceitos da Lei Municipal n.º 9.910/2012, autue ou sancione os associados da autora em decorrência da não instalação de bloqueadores de sinais de radiocomunicações em suas agências e postos de atendimento”, afirmou o juiz na decisão.

Suspensão total

Após recurso da Febraban, em nova instância, o desembargador Raimundo Nonato decidiu pela suspensão do estatuto por completo. No documento, o magistrado defende que “não se tem dúvida da competência que dispõem os municípios para exigir, mediante lei formal, a instalação de itens de segurança em estabelecimentos bancários em favor dos respectivos munícipes”. Nonato destaca, entretanto, que deve haver limites no exercício dessa “autonomia”. A decisão monocrática foi levada à 8º Câmara Civil do TJ-CE – composta por quatro desembargadores, que mantiveram a suspensão do estatuto. 

Na avaliação de Raimundo Nonato, a Febraban apresentou argumentos “plausíveis” de que o Estatuto da Segurança “poderá redundar, se aplicado em sua totalidade, em maior risco para os fortalezenses”. Ele cita, por exemplo, que a blindagem das portas dos bancos, conforme exigido na lei, poderia favorecer criminosos, uma vez que, no interior da agência, eles estariam a salvo de uma ação da Polícia. “Melhor será suspender a eficácia da lei municipal em referência para que se possa, em momento posterior e, sobretudo, na fase de instrução do feito em primeira instância, ampliar os debates e de fato verificar se o interesse público pode mesmo ser alcançado”, concluiu o desembargador.

O desembargador destacou que a decisão de determinar a suspensão tem como objetivo impedir “maiores danos” até que o processo transite em julgado, sendo as exigências consideradas exequíveis ou não. Ainda segundo o magistrado, outros dois agravos de instrumento foram apresentados por instituições bancárias, com o mesmo objeto, cujo objetivo seria “procrastinar o andamento do processo”. Um deles já foi julgado e indeferido. O outro ainda será analisado.

Saiba mais

O Estatuto Municipal da Segurança Bancária, que regulamenta o funcionamento dos bancos em Fortaleza, vigorava em Fortaleza desde outubro de 2012. A legislação prevê medidas como: a instalação de portas com detectores de metais nas agências; de biombos entre a fila de espera e os caixas; de divisória entre as máquinas de autoatendimento; de sistema de monitoramento em tempo real; a instalação de blindagem na fachada das agências; e o uso de vidros laminados nas portas giratórias. Além disso, proíbe também o uso de capacetes, chapéus, óculos escuros e celulares no interior de estabelecimentos bancários.

O Município aguarda a abertura de prazo para recurso para questionar a decisão do desembargador.

(Thiago Paiva, O Povo Online)

Caviar com Rapadura: Ônibus da banda colide e mata motoqueiro em Boa Viagem

O ônibus da banda de forró Caviar com Rapadura colidiu com uma motocicleta na noite desta terça-feira (29), no km 205 da BR-020, no município de Boa Viagem. 

Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente provocou a morte do motociclista Felipe de Sousa Soares, de 25 anos. A vítima seguia no sentido Tauá-Boa Viagem, enquanto o ônibus ia no caminho contrário, com destino ao estado do Maranhão, onde faria um show em Balsas, nesta quarta-feira (30).

O motorista do caminhão, Francisco José Felix, 49, sofreu fratura na perna esquerda e foi encaminhado a um hospital da região. Os músicos da banda e os vocalistas Cesinha e Michelle Menezes não sofreram ferimentos. 

(O Povo Online)

Crack é a droga mais consumida em Fortaleza, aponta levantamento

O crack é a droga mais consumida em Fortaleza quando utilizada sozinha, segundo o levantamento do Núcleo de Informação, Pesquisa e Drogas , da Coordenadoria de Políticas Públicas sobre Drogas (CPDrogas).  O estudo traça o perfil dos usuários atendidos presencialmente no Centro Integrado de Referência sobre Drogas e pelo teleatendimento.   

No registro de consumo de mais um tipo de entorpecente, estão o crack e o álcool, seguido pela cocaína e a maconha. Os dados também mostram que mais 38% dos usuários não completou o Ensino Fundamental.  As regionais IV, V, VI, que engloba grande parte dos bairros de periferia,  tiveram um maior índice de atendimentos.

Em seis meses de funcionamento, 6.018 usuários de álcool, crack e outras drogas e seus familiares foram acolhidos, atendidos e encaminhados para os serviços de tratamento da rede municipal.

Amigos e familiares buscam atendimento para usuários pelo telefone

91% das pessoas que buscam atendimento por telefone são familiares e amigos dos usuários para qual o atendimento é solitado. As substâncias psicoativas mais citadas são o álcool e o crack. No teleatendimento, os bairos mais solicitados são das regionais III, IV, VI.

De acordo com a titular da CPDrogas, Juliana Sena, o levantamento é fundamental para embasar futuros projetos e ações que devem ser voltados para o atendimento das necessidades da população. “Estamos trabalhando com um plano de ações integradas, no qual a prevenção, o tratamento e a ressocialização caminhem juntos no enfrentamento às drogas na cidade”, ressalta.

Mesmo com as recorrências apontadas, Sena explica que não existe perfil único de usuários e que são inúmeros fatores psicológicos, emocionais, genéticos e social que ocasionam uma dependência quimica.

Serviço

Centro de Referência:  Av. Luciano Carneiro, 99, Fátima
Contato: 0800.032.1472
Funcionamento: de domingo a domingo, 24h.

(Diário do Nordeste)

PM suspeito de matar dentista se entrega à polícia no Rio

PM suspeito de matar a dentista Fabíola Peixoto (Foto: Reprodução/Facebook)

O cabo Leandro Pinto de Carvalho, suspeito de matar a namorada dentista Fabíola da Cunha Peixoto, se entregou à polícia na tarde desta segunda-feira (28). Ele, que estava foragido, não será apresentado à imprensa. As informações são do delegado Rivaldo Barbosa, titular da Divisão de Homicídios da Polícia Civil.

O cabo já havia sido afastado da Polícia Militar pelo setor de psiquiatria da corporação em fevereiro de 2010 — conforme divulgou a PM nesta segunda-feira (28).

Embora não haja sindicância contra ele, o PM estava afastado para tratamento de saúde, de acordo com a nota, e não poderia andar armado.

Pouco mais de duas semanas antes de ser assassinada, a dentista de 25 anos fez uma declaração de amor para o namorado em uma rede social. Fabíola foi morta a tiros na madrugada de domingo (27), em Olaria, Subúrbio do Rio.

“Sou muito feliz e grata a Deus por colocar você na minha vida, meu amor! Quero você pra sempre minha vida! Temos a cada dia mais provas de como Deus se agrada do nosso amor e vamos retribuir tudo tão maravilhoso que Ele tem feito nas nossas vidas! Amém!”, escreveu Fabíola na mensagem no Facebook.

Amigos lamentaram a morte da jovem na página da internet. Muitos pediam que a justiça seja feita e o chamavam de “assassino”, “covarde” e “canalha”. Em outra mensagem, uma amiga afirmou que Leandro “acabou de marcar a vida com o sangue de uma inocente”.

Crime
O PM suspeito de matar a dentista de 25 anos a tiros foi indiciado por homicídio qualificado e pode pegar até 30 anos de prisão.

O crime aconteceu por volta de 5h de domingo. O casal havia voltado de um pagode, do qual Leandro seria um dos donos. Os policiais da Divisão de Homicidios fizeram uma busca a casa do suspeito e encontraram R$ 63 mil em dinheiro, jóias e um cheque de R$ 200 mil. Os agentes apreenderam também um laptop. O carro de Fabíola foi levado para a delegacia e passou por perícia.

O delegado responsável pelas investigações, André Leiras, afirmou que a mãe de Leandro presenciou o crime e prestou depoimento. “A principal testemunha, sem dúvida nenhuma, é a mãe do policial. Ela presenciou o crime e tentou intervir, mas não conseguiu”, afirmou.

Os policiais descobriram que a página que Leandro mantinha em uma rede social, havia sido apagada. Segundo a família de Fabíola, o casal namorava há dez meses. Ainda de acordo com os parentes, os dois chegaram a terminar o namoro em março, mas reataram em seguida. “O comportamento dele não era normal”, disse o pai de Fabíolo, Marcos Peixoto. Ele descreve ainda o policial como um homem ciumento.

(G1 Rio)

Douglas Rafael (DG): Corpo de dançarino do Esquenta será enterrado hoje no Rio

A apresentadora Regina Casé lamentou novamente a morte do dançarino conhecido como DG, do programa “Esquenta!”. “Abraçados…, de roupa…., chorando…. adormecemos por algumas horas. Hoje o dia vai ser duro. Apoiar e amparar sua família, a minha, a nossa… E procurar forças pra enterrar nosso menino e buscar coragem pra continuar… DG Vem que vem pra sempre pros nossos corações!”, escreveu, nesta quinta-feira (24), em seu Instagram.

O corpo de Douglas Rafael da Silva Pereira, de 26 anos, será enterrado nesta quinta no Cemitério São João Batista, em Botafogo, Zona Sul do Rio. O velório do dançarino começou já na quarta e será reiniciado a partir de 13h.

DG foi encontrado morto na terça em uma creche do Morro Pavão-Pavãozinho, favela pacificada, na Zona Sul. Na noite desta quarta, o secretário de Segurança do Estado, José Mariano Beltrame, confirmou que o laudo sobre a causa da morte de Douglas informa que a vítima tinha uma perfuração de arma de fogo, que foi fatal. Revoltada, a mãe dele, Maria de Fátima da Silva, criticou a ação policial e disse ter certeza de que ele foi vítima de policiais da Unidade de Polícia Pacificadora local.

Casé já havia declarado na terça-feira estar “arrasada” e pediu que o crime fosse apurado. “Eu estou arrasada e toda a família Esquenta está devastada com essa notícia terrível. Uma tristeza imensa me provoca a morte do DG, um garoto alegre, esforçado, com vontade imensa de crescer. O que dizer num momento desses? Lamentar claro essa violência toda que só produz tragédias assim. Que só leva insegurança às populações mais pobres do país. Agora, é impossível saber exatamente o que houve. Mas é preciso que a Polícia esclareça essa morte, ouvindo todos, buscando a verdade. A verdade, seja ela qual for, não porá fim à tristeza. Mas é o único consolo”, disse.

Mais cedo, a assessoria de imprensa da TV Globo informou que a “família Esquenta está profundamente abalada e triste com a notícia da morte”. “Perdemos um dos mais criativos dançarinos que já conhecemos em qualquer palco. Desde a primeira temporada do nosso programa, há quatro anos, DG só alegrava nossas gravações. Ele vai sempre ser lembrado em nossas vidas por estas duas palavras: alegria e criatividade”, dizia o texto da nota.

(G1 Rio de Janeiro)

Bandidos assaltam loja da torcida do Fortaleza e levam ingressos da decisão

FOTO MERAMENTE ILUSTRATIVA

Dois homens assaltaram a loja Tricolaço, localizada na avenida Bezerra de Menezes, por volta das 14h desta terça-feira, 22. A dupla levou material esportivo, roupas, bandeiras e cerca de 100 ingressos para o jogo entre Ceará e Fortaleza, que vão decidir a final do Campeonato Cearense nesta quarta-feira, 23, na Arena Castelão.

De acordo com o comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar, o tenente-coronel Francisco Souto, os assaltantes chegaram em uma moto e anunciaram o assalto. Ainda segundo o militar, a dupla realizou a ação criminosa desarmada. 

O POVO Online entrou em contato com o supervisor administrativo do programa de sócio-torcedor do Fortaleza, Régis Aguiar. Segundo ele, o clube não poderá cancelar os ingressos roubados, pois poderia prejudicar torcedores que efetuaram a compra no mesmo local. Como a loja não sabe a numeração precisa dos ingressos roubados, o cancelamento não poderá ser feito.

Redação O POVO Online

REBELIÃO DA PM NA BAHIA UNE FORÇAS DO PSB E PSDB

Após prisão do vereador Marcos Prisco (PSDB), militar que liderou o movimento grevista da polícia na Bahia, a tropa decidiu pelo aquartelamento na madrugada deste sábado (19), atendendo a um pedido do deputado estadual Capitão Tadeu (PSB); assim tucanos e socialistas se unem contra o governo petista de Jaques Wagner, mesmo após a administração atender as principais reivindicações da categoria, que esteve paralisada nesta semana, gerando grande onda de violência; manifestação tem claro teor político; prisão de Prisco foi determinada pela justiça atendendo a um pedido do MPF/BA, que acusa Prisco de “auferir lucros políticos nas últimas eleições municipais” por causa da greve de 2012; agora PSDB e PSB buscam juntos os mesmos dividendos eleitorais

247 – A paralisação dos policiais militares da Bahia vai ganhando contornos cada vez mais políticos. Os dois principais líderes do movimento grevista no Estado são do PSDB e do PSB, que juntos pressionam o governo petista de Jaques Wagner. A situação das grandes cidades baianas está bem crítica. Explodiu a onda de violência com índices assustadores de homicídios. Mesmo após fechar um acordo com o governador Wagner e depois de decisão judicial que determinou o fim da greve, a categoria agora optou pelo aquartelamento, como represália à prisão do líder do movimento, o vereador tucano Marcos Prisco. Enquanto isso, o deputado estadual Capitão Tadeu, do PDB, busca assumir a liderança do movimento.

Toda a manifestação dos policiais na Bahia tem claros contornos políticos. Diante do governo petista de Jaques Wagner, PSDB e PSB tentam enfraquecer a administração a menos de seis meses para a eleição. Com a prisão de Marcos Prisco, decidida pela Polícia Federal por causa do movimento grevista de 2012 (e não por causa dos atos desta semana), o deputado socialista emitiu nota de repúdio que demonstra a forte conotação política-eleitoral das manifestações.

“Ao governo do Estado pela traição aos Policiais e bombeiros militares baianos, pois mesmo tendo um acordo para o final da greve manda prender Prisco. Mesmo após Marco Prisco, vereador de Salvador, ter assinado um acordo aceitando o final da greve, contrariando inclusive parte da tropa, o governo mais uma vez trai a boa vontade dos policiais e bombeiros militares e manda prender Prisco. A prisão ocorre na data que os cristãos comemoram a Sexta-Feira Santa, um dia após o acordo que pôs fim à greve, caracterizando um ato de traição do governo para com os policiais militares. Dessa forma, neste momento, por exigência dos policiais e bombeiros militares, saio da condição de moderador do movimento reivindicatório e assumo a liderança do mesmo. Assim sendo, conclamo toda a tropa para suspender as atividades IMEDIATAMENTE até que o governo providencie a soltura de Prisco. Pede-se que esta moção de repúdio seja encaminhada à cúpula da Secretaria de Segurança do Estado da Bahia”, afirma a nota do Capitão Tadeu.

A tropa então ouviu o pedido de Tadeu e durante a madrugada deste sábado (19) decidiu pelo aquartelamento. O comando da PM no Estado ainda não tem dimensão do aquartelamento das tropas, mas confirmou registros “em maior ou menor escala” pelo Estado, inclusive nas duas maiores cidades, Salvador e Feira de Santana. Em Feira de Santana, por exemplo, que somou mais de 40 homicídios no período da greve desta semana, a informação em um posto da Polícia Rodoviária Estadual era que grande parte da categoria estava reunida na sede da Aspra, a associação de praças e bombeiros liderada por Prisco.

Mais cedo, no final da noite de sexta-feira (18), cerca de cem policiais haviam se reunido em frente à Câmara Municipal de Salvador em encontro convocado após a prisão de Prisco. Representantes da Aspra procuravam enfatizar que o encontro fora uma manifestação espontânea de solidariedade a Prisco e que o recado dele era no sentido de não retomar a greve. A tentativa de assembleia se dispersou por volta das 22h30, mas os ânimos não se acalmaram, a julgar pelos desdobramentos das horas seguintes.

A opção pelo aquartelamento tem cunho meramente político, uma vez que o governo atendeu as principais reivindicações da categoria, como reconheceu o vereador Prisco, antes de ser preso. “Quase todas as reivindicações foram atendidas”, disse ele. De mesmo modo, O pedido da prisão dele não partiu do governo, mas sim do Ministério Público Federal da Bahia. No ano passado, o MPF/BA denunciou Prisco e mais seis pessoas por crimes praticados contra a segurança nacional durante a greve da PM, ocorrida em 2012. De acordo com o Ministério Público, os denunciados, entre vereadores, soldados e cabos da PM, auferiram com a greve lucros políticos nas eleições municipais.

Com as manifestações de agora, PSDB e PSB buscam os mesmos dividendos políticos, só que agora com as eleições estaduais. Como é processado por crime político grave pelo MPF, qualquer recurso contra a prisão de Prisco somente pode ser ajuizado no Supremo Tribunal Federal.

(Brasil 247)

O menino Bernardo e a culpa coletiva por um pedido de socorro que ninguém quis ouvir

Menino Bernardo Boldrini, de 11 anos, encontrado morto no interior do RS – Álbum de Família

Numa carta a amigos, em que comentava sobre o linchamento de um jovem na Argentina, o papa Francisco escreveu o seguinte: “A cena doeu em mim. ‘Fuenteovejuna’, eu me disse. Sentia os chutes na alma”.

“Fuenteovejuna” é um clássico do século XVII do dramaturgo espanhol Lope de Vega. O povo de um vilarejo se une para se vingar de um comendador tirano. Um juiz é enviado pelo rei para apurar o caso. Ao perguntar aos moradores quem foi o assassino, todos respondem “Fuenteovejuna”. Assumem a culpa coletivamente.

O menino Bernardo Uglione Boldrini, de 11 anos, foi encontrado morto na cidade gaúcha de Frederico Westphalen. Estava dentro de um saco plástico enterrado às margens do Rio Mico. Foram presos o pai, o médico Leandro Boldrini, a madrasta, a enfermeira Graciele Ugolini, e a assistente social Edelvânia Wirganovicz.

A polícia trabalha com a hipótese de que o casal queria colocar as mãos no dinheiro deixado para Bernardo por sua mãe, que se suicidou com um tiro na cabeça em 2010. Com o menino vivo, Leandro teria mais dificuldade para, por exemplo, vender imóveis que estavam no nome dele e da ex-mulher.

Mas há uma culpa coletiva nessa tragédia. A tragédia de Bernardo vem se arrastando há muito tempo à vista de toda Três Passos, o município onde ele vivia. É um história longa e triste de torpeza, injustiça e omissão.

Em novembro, a notícia de abandono afetivo de Bernardo chegou à promotoria da Infância e da Juventude e foi aberto expediente para apurar sua situação familiar. Bernardo era alvo de comentários na cidade.

Em dezembro, o centro de assistência social entregou à promotoria um relatório dizendo que o garoto pernoitava e era alimentado na casa de conhecidos e tinha desavenças verbais com a madrasta. Passava sábados e domingos na rua. O pai não sabia onde ele estava e não o procurava.

No dia 24 de janeiro, ele mesmo se dirigiu ao 4º andar do fórum de Três Passos, onde funciona o Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, e contou das ofensas da madrasta, do pai que não tomava atitude e de sua vontade de morar com outras pessoas. Foi levado para falar com a promotora Dinamárcia Maciel de Oliveira. Reconfirmou tudo.

A promotora ingressou com ação na Justiça pedindo que a guarda provisória fosse dada para a avó materna, mas o juiz preferiu marcar uma audiência com o pai, ocorrida em fevereiro. Leandro quis uma chance de reaproximação. Bernardo aceitou. 

No dia 7 de abril, quando soube do desaparecimento, a promotora pediu que a guarda fosse dada para a avó. Mas o juiz determinou que, assim que encontrado, ele fosse encaminhado a um lar, pois faltavam elementos sólidos para comprovar que a avó poderia assumir a guarda. Muito pouco, tarde demais.

Seu abandono era notório. A violência psicológica desfilava na frente de todos. Um menino de 11 anos foi sozinho a um fórum para dar seu depoimento. O que faltava?

Bernardo pediu socorro e não foi atendido por ninguém.

«¿Quién mató al Comendador? / Fuenteovejuna, Señor / ¿Quién es Fuenteovejuna? / Todo el pueblo, a una»

(Diário do Centro do Mundo)