Arquivo da categoria: Arte & Cultura

1ª Feira de Promoção de Negras e Negros Empreendedores de Fortaleza

foto meramente ilustrativa

Dezesseis mulheres participaram da 1ª  Feira de Promoção de Negras e Negros Empreendedores de Fortaleza, nesta quinta-feira 30. O evento é organizado pela Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos (SDHC), por meio da Coordenadoria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Coppir), e visa promover a valorização da cultura afro-brasileira. Todos os trabalhos apresentados na feira são exclusivamente artesanais.

Segundo a SDHC, este evento serve par incentivar o empreendedorismo, já que grande parte da população de Fortaleza está na classe baixa, e dentro deste canal, um número representativo é composto por negros. Este nicho da população tem dificuldades para visualizar uma situção de vida melhor, conforme diálogo com a Secretaria.

O evento ocorrerá todas as últimas quintas-feiras do mês. Aquele que se reconhecer como negro pode se inscrever sempre na primeira semana de cada mês na Coppir, no Parque da Liberdade. Apenas trabalhos artesanais são aceitos.

Redação O POVO Online 

Daslu aterrissa no RioMar Fortaleza

Foto: divulgação

Na lista de marcas tops que chegam ao novo RioMar Fortaleza está a Daslu. A loja abre suas portas nesta quinta-feira, com direito à um coquetel especial para convidados, a partir do meio dia.

A Daslu Fortaleza segue o mesmo padrão estético dos demais endereços da grife. Com uma área de 256m², o projeto arquitetônico explora atributos clássicos e contemporâneos, mas se diferencia pela proposta de criar um ambiente totalmente integrado entre as linhas feminina e Casa.

Suas araras já estão recheadas com peças do Verão 2015, que chegam com uma pegada aventureira e cosmopolita, fazendo uma viagem por continentes, como a Europa e África, evidenciando elementos dos destinos em suas propostas para esta estação.

Via BaladaIn

Walkyria Santos: Cantora deixa banda Magníficos e ingressa na Solteirões do Forró

A coletiva de imprensa que marcou o ingresso da cantora Walkyria Santos, como nova integrante da Banda Solteirões do Forró aconteceu ontem em Fortaleza-CE, por volta das 14:30h na sede da 7 Tons Eventos (empresa parceira da A3 Entretenimento).

O principal objetivo do evento foi apresentar a intérprete como a nova parceira de palco do mestre, Zé Cantor e dar início as comemorações dos 10 anos de surgimento da banda, que acontece no próximo sábado, dia 01 em Fortaleza na Casa de Praia e marca a estreia oficial da “loira Solteirona”, Walkyria Santos.

Durante a coletiva, Zé Cantor e Walkyria responderam diversas perguntas e deixaram todos inteirados sobre as mais recentes novidades da banda.

Uma das principais é novo slogan que será adotado: “Solteirões: Forró e Paixão”, a banda fará um mix entre o tradicional forró interpretado pelo fundador da Solteirões, Zé Cantor e o forró romântico defendido por Walkyria Santos ao longo da sua trajetória.

Três novas canções já foram gravadas e serão apresentadas ao público durante o aniversário, entre elas está um dueto romântico interpretado pela nova frente musical da banda da A3.

Feliz pelo desafio e recepção, Walkyria Santos se diz motivada pelo atual momento em sua carreira, prestes a comemorar 20 anos de estrada, a artista expressou através das redes sociais toda a sua satisfação pelos recentes acontecimentos, acompanhem:

walprint

Os 10 anos de existência da Solteirões do Forró serão marcados pelos altos investimentos da A3 Entretenimento, a contratação da cantora Walkyria Santos e a valorização do mestre, Zé Cantor estão sendo massificados através de: ensaios fotográficos para a nova campanha de marketing da banda, VT institucional que será apresentado no dia do aniversário, entrevistas, gravações e ensaios especiais nos estúdios da A3.

Durante os shows, a nova dupla promete trazer inovações ao mesmo tempo que anuncia aos fãs que trarão os seus “Baús”, tanto Zé quanto Wal, brindarão o publico com inesquecíveis sucessos das suas trajetórias musicais.

No final da coletiva todos os presentes foram comemorar simbolicamente na parte externa do auditório, o famoso “Parabéns, pra você” em virtude da nova aquisição e dos 10 anos de lançamento da banda.

(Diário do Forró)

Renato e seus Blue Caps faz show gratuito no North Shopping Jóquei

O cantor Renato e seus Blue Caps se apresenta no North Shopping Jóquei, nesta quinta-feira (30), às 19h. O show, que é gratuito, acontece em comemoração ao aniversário de 1 ano do shopping.

A banda é conhecida por fazer parte do movimento Jovem Guarda no Brasil. Entre os sucessos do grupo, podem-se citar “Como há 10 anos atrás”, “Playboy” e “Menina Linda”.

O North Shopping Jóquei preparou uma programações especial de aniversário. Além do cantor, o público poderá conferir uma apresentação com o quarteto de violinistas Arcos às 18h.

Confira programação completa de quinta-feira (30):

8h – Aulão de Zumba no estacionamento.

10h – Benção ecumênica mais parabéns com bolo.

10h às 12h – Intervenções artísticas no mall (DJ, palhaços, pernas de pau, sombras, caricaturistas, malabares e distribuição de balões).

12h às 14h – Samba de mesa na praça de alimentação com banda Supra Sumo.

14 às 17h – Intervenções artísticas no mall (DJ, palhaços, pernas de pau, sombras, caricaturistas, malabares e distribuição de balões).

18 às 19h – Apresentação do quarteto de violinistas Arcos.

19h – Show com Renato e seus Blue Caps.

(Rádio Verdes Mares)

 

Cearense Sam Alves vence Prêmio Multishow 2014, na categoria “Experimente”

Foto: Reprodução/ Facebook

O cantor cearense Sam Alves foi um dos ganhadores do Prêmio Multishow 2014, na categoria Experimente, escolhida com base no voto do público. A cerimônia de entrega do prêmio aconteceu naterça-feira (28), no Rio de Janeiro, e foi transmitida ao vivo pelo canal Multishow.

Na categoria, Sam concorria com MC Gui, Mika, Pedro Baby e Sophia Abrahão. No Facebook, Sam Alves falou sobre a premiação. “Agradeço de coração a todos que votaram dias e noites em maratonas e desafios para que eu ganhe mais este prêmio, sendo reconhecido na categoria de cantor experimente aqui no Brasil. Obrigado meu Deus, família, amigos e claro, aos meus amados, guerreiros e fiéis fãs, meus Samurais e a todos que se empenharam para que isto aqui acontecesse
Amo todos vocês!”, disse o cantor.

Sam participou, em 2013, do programa The Voice Brasil e venceu a competição. Em julho, ele divulgou o primeiro clipe da carreira da música “Be with me”.

Confira lista de todos os ganhadores do Prêmio Multishow 2014:

VOTO DO PÚBLICO
Experimente: Sam Alves
Melhor Grupo: Sorriso Maroto
Melhor Show: Ivete Sangalo
Melhor Música: Luan Santana – “Tudo Que Você Quiser”
Melhor Cantora: Paula Fernandes
Melhor Cantor: Thiaguinho
Música-chiclete: Thiaguinho – “Caraca, Muleke!”

SUPERJÚRI
Artista Revelação: Boogarins
Nova Canção: Mahmundi – “Sentimento”
Melhor Show: Racionais MCs
Melhor Álbum: Banda do Mar – “Banda do Mar”

JÚRI ESPECIALIZADO
Versão do Ano: Alice Caymmi – “Homem” (Original: Caetano Veloso)
Novo Hit: Banda do Mar – “Mais Ninguém”
Melhor Clipe: Bonde do Rolê – “Vida Loka”
Música Compartilhada: Juçara Marçal – “Encarnado”

VOTAÇÃO PELO TWITTER
Melhor Clipe TVZ: Luan Santana – “Te Esperando”

(Rádio Verdes Mares)

 

Quase todos os feriados de 2015, em Fortaleza, cairão em dias úteis; confira calendário

Se o fortalezense ficou triste com a quantidade de feriados de 2014 que caíram nos sábados e domingos, já pode comemorar, porque, no próximo ano, a maioria dos feriados é durante a semana.

Dos 15 feriados do próximo ano, 12 caem em dias úteis, principalmente nas segundas e sextas-feiras, um incentivo para quem quiser programar alguma atividade prolongada com o fim de semana.

Em 2015, o Carnaval e a Páscoa acontecerão mais cedo. O primeiro no dia 17 de fevereiro e o segundo no dia 5 de abril.

Os feriados para algumas categorias também acontecem na semana. É o caso do Dia do Professor (quinta-feira), Dia do Estudante (terça), Dia do Servidor Público (quarta e Dia do Comerciante (segunda).

Confira o calendário completo de feriados de 2015:

- 1º de janeiro (quinta-feira): Confraternização Universal

- 17 de fevereiro (terça-feira): Carnaval

- 19 de março (quinta-feira): Dia de São José/Padroeiro do Ceará (Feriado Estadual)

- 25 de março (quarta-feira): Abolição da Escravidão do Ceará (Feriado Estadual)

- 3 de abril (sexta-feira): Sexta-feira da Paixão

- 5 de abril (domingo): Páscoa

- 21 de abril (terça-feira): Tiradentes

- 1º de maio (sexta-feira): Dia do Trabalhador

- 4 de junho (quinta-feira): Corpus Christi

- 15 de agosto (sábado): Dia de Nossa Senhora da Assunção/ Padroeira de Fortaleza (Feriado Municipal)

- 7 de setembro (segunda): Independência do Brasil

- 12 de outubro (segunda): Nossa Senhora Aparecida

- 2 de novembro (segunda): Finados

- 15 de novembro (domingo): Proclamação da República

- 25 de dezembro (sexta-feira): Natal

Confira calendário de feriados de 2015 para algumas categorias:

- Dia do professor: 15 de outubro (quinta-feira)

- Dia do estudante: 11 de agosto (terça-feira)

- Dia do servidor público: 28 de outubro (quarta-feira)

- Dia do comerciante: 26 de outubro (segunda-feira)

- Dia do aniversário de Fortaleza: 13 de abril (segunda-feira)

(Rádio Verdes Mares)

 

Geógrafo José Borzacchiello da Silva é o mais novo Professor Emérito da UFC

Durante a solenidade, o Prof. José Borzacchiello disse estar vivendo, naquele instante, ”momento de emoção pura” – Foto: Ribamar Neto

José Borzacchiello da Silva, professor titular do Departamento de Geografia da Universidade Federal do Ceará e articulistas do jornal O POVO, recebeu, na noite da última terça-feira, 28, o título de Professor Emérito.

Aposentado desde 1996 permanece, desde então, como docente do Programa Especial de Participação de Professores Aposentados, nas atividades de pesquisa e de ensino de pós-graduação.

A frente da apresentação, o reitor Jesualdo Farias afirmou que é esse tipo de profissional que a universidade necessita.

“É de profissionais dessa estirpe que a universidade pública necessita. É graças a pessoas desse quilate que atingimos os patamares de excelência e credibilidade que hoje se constituem no patrimônio mais valioso de nossa instituição”, assegurou o Reitor.

Trajetória de Borzacchiello

Durante a solenidade, sem esconder a emoção, o Prof. José Borzacchiello da Silva disse estar vivendo, naquele instante, “momento de emoção pura”.

“Pode parecer lugar comum. Mas como não estar feliz em meio e com a presença de diletos amigos e de meus familiares? A UFC é meu norte, meu porto, meu eterno retorno. Como não me orgulhar de uma Instituição que se destaca no Ceará, no Brasil e no mundo?”.

Natural do Rio de Janeiro, Borzacchiello falou de sua trajetória, desde o início, quando se diplomou como licenciado e bacharel em Geografia de sua terra natal.

Durante a solenidade ele fez muitos agradecimentos, citando desde as pessoas que o acolheram quando chegou ao Ceará, como os colegas com quem trabalhou e trabalha, sem esquecer-se de mencionar os estudantes e funcionários.

Agradeceu ainda ao ex-vereador Durval Ferraz (que propôs e a Câmara Municipal concedeu o título de Cidadão de Fortaleza), bem como ao vereador João Alfredo (quando deputado), autor da proposta de outorgar-lhe a Medalha Chico Mendes.

Agradeceu ainda ao jornal O Povo, onde escreve artigos na seção “Opinião” desde 1997, e registrou a importância da Fundação Demócrito Rocha no seu desempenho profissional. Agradeceu à mulher, Emília, e aos filhos Leonardo, Gustavo e Bianca.

Para finalizar, Borzacchiello concluiu seu pronunciamento citando Fernando Pessoa: “O Meu olhar é nítido como um girassol. Tenho o costume de andar pelas estradas, olhando para a direita e para a esquerda… Sinto-me nascido a cada momento, para a eterna novidade do mundo”. Pedindo licença e liberdade para interpretar as palavras do poeta, assegurou: “Para mim, Fernando Pessoa fala da Universidade e de seu papel histórico de farol, olhando para todos os lados. Fala-nos da reflexão, da consciência do porvir. Somos todos guardadores e rebanhos na construção de uma nação instruída, consciente e livre”, afirmou.

Resumo

José Borzacchiello da Silva é Pós-Doutor em Geografia Humana e docente do Departamento de Geografia da Universidade Federal do Ceará.

O título que recebido na última terça-feira foi proposto pela Diretora do Centro de Ciências, Profª. Simone Silveira Sá Borges, e aprovado pelo Conselho Universitário (Consuni) por unanimidade, no dia 20 de dezembro de 2013.

Borzacchiello é um dos mais importantes e produtivos geógrafos do País. O pesquisador, com especialidade na área de Geografia Urbana, foi também presidente da Associação dos Geógrafos Brasileiros (1986-1988) e da Associação

Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Geografia (2003-2005).

Além disso, é membro do comitê científico das revistas Terra Livre, Aurora Geography Journal (Portugal), Norba – Revista de Geografia (Espanha), Cidades, Confins, Mercator, Geo UERJ, dentre outras.

Borzacchiello foi, ainda, coordenador da Área de Geografia da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) no período de 2008 a 2010.

 

Redação O POVO Online

 

Filósofo Peter Pal Pélbart profere palestra em Fortaleza, dia 01/11, no Centro Cultural do BNB

Em 24/7 – capitalismo tardio e os fins do sono, o teórico da arte moderna Jonathan Crary descreve um mundo apocalíptico em que o capital alargou-se de tal modo que a escala de tempo se flexibilizou e o espaço fragmentou-se. Segundo Crary, esse mundo é agora. Nele, vive-se o presente contínuo assombrado pelo imperativo de conexão e consumo irrefreáveis. O homem só encontra uma salvaguarda no sono, desacordado e destituído de funcionalidade para o sistema. Daí as investidas do capitalismo contra o sono, seja com fármacos e inibidores, seja estimulando modos de vida hiperprodutivos, seja apostando em novas tecnologias, como a que pretende criar o soldado perfeito (não dorme, não sente medo nem fome). O último bastião está ameaçado, diz Crary.

O avesso do niilismo: cartografias do esgotamento, do filósofo húngaro radicado no Brasil Peter Pál Pelbart, 58, dialoga indiretamente com as ideias de 24/7 (expressão que designa a adaptação das rotinas à ação dos mercados: 24 horas por dia e sete dias por semana). No próximo sábado, 1°/11, em Fortaleza, o também professor e tradutor profere conferência e lança a obra, a partir das 10 horas, no auditório do Centro Cultural do Banco do Nordeste.

 

Se em 24/7 o diagnóstico sobre a penetração do capital na esfera privada é sombrio, em O avesso do niilismo Pelbart mapeia pontos de inflexão, como as manifestações de junho de 2013, de modo a identificar, ali, o germe de uma mudança possível. Ou, nas próprias palavras do filósofo, “a capacidade de virar do avesso, de sacudir o consenso empoeirado, de encontrar as contrapotências, os contragolpes, os novos estratagemas e também as novas desordens que a suposta ordem totalizada encobria”.

 

Para quem vem exigindo das manifestações uma resposta imediata e atribuiu a eleição de um Congresso mais conservador aos insurgentes do ano passado, Pelbart pergunta: “Como traduzir em propostas as novas maneiras de exercer a potência, de fazer valer o desejo, de expressar a libido coletiva, de driblar as hierarquias, de redesenhar a lógica da cidade e sua segmentação, de fazer ruptura, dissenso?”

 

Cartografar o esgotamento, nomeando as injunções mais dramáticas e pontuando saídas, é, assim, uma medida urgente. Só a partir dela é que se identificam as potencialidades e se descortina uma “outra política da percepção” num tempo que inventou “modalidades de servidão inauditas”, como o hiperconsumo. É nesse ponto que a conversa entre Pelbart e Crary se estreita. Face mais visível do capital, o consumo se conecta com o que Pelbart chama de “teologia da prosperidade”, mantra segundo o qual todo homem e mulher orienta-se por aspirações que, caso atendidas, levam inevitavelmente ao esgotamento (dos recursos naturais, principalmente, mas também da política). As manifestações de junho de 2013 foram tanto uma resposta a essa teologia quanto ao esgotamento das formas de representação política.

 

Em artigo enviado ao O POVO (leia no portal O POVO Online), Pelbart escreve, referindo-se ao tema que funciona como gatilho do novo livro: “A pergunta que cabe, cada vez mais visceral, é: o que será que se esgotou? Talvez estejamos num momento assim, em que até mesmo um papa renuncia porque está esgotado, porque não tem mais forças, e o papa seguinte percebe que algo caducou na sua Igreja, que há coisas que não pegam mais, não colam, não se sustentam, se exauriram. Parece que a Igreja subitamente vai mais rápido que nosso Congresso.”

 

SERVIÇO

 

O avesso do niilismo: cartografias do esgotamento, de Peter Pál Pelbart (N-1 Edições)

Quando: próximo sábado, 1º/11, a partir das 10 horas, no auditório do Centro Cultural do Banco do Nordeste

Endereço: Rua Conde D’Eu, nº 560.

Multimídia

Leia artigo do filósofo, tradutor e professor Peter Pál Pelbart em http://www.opovo.com.br

Leia também entrevista com o antropólogo Eduardo Viveiros de Castro sobre o esgotamento do modelo neodesenvolvimentista, tema ao qual o livro de Peter Pál Pelbart se relaciona.

 

Acesse: http://migre.me/myF9v

 

(O Povo)

Cantor Julio Iglesias faz show em Fortaleza, dia 29/11, no Iate Clube

O cantor Julio Iglesias se apresenta na capital cearense no dia 29 de novembro, no Iate Clube. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da Social Music nesta quarta-feira (29). As vendas dos ingressos começam na primeira semana do próximo mês. 

Os fãs de Fortaleza terão a oportunidade de apreciar a turnê mundial do álbum “1”.  Julio Iglesias esteve aqui no Brasil nos últimos dois meses, onde se apresentou em cidades como Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre.

As apresentações do cantor romântico já ultrapassam mais de 5 mil concertos em 600 cidades diferentes, com uma audiência de aproximadamente 60 milhões de pessoas.

Em 2013, o livro dos recordes - Guinness World Records – atribuiu-lhe o recorde mundial por ser o artista latino com mais discos vendidos em todo o mundo.

Canções como “Manuela”, “Por el amor de uma mujer”, “Me olvide de vivir” e “De niña a mujer” devem emocionar bastante o público que pela primeira vez poderá assistir em Fortaleza o espetáculo.

Serviço

Show Julio Iglesias em Fortaleza

Quando: sábado, 29 de novembro de 2014
Onde: Iate Clube – Av. da Abolição, 4813 – Mucuripe.
Início das vendas: primeira semana de novembro
Mais informações: (85) 3264-8091.

(Diário do Nordeste)

Trabalhadores terão 11 feriadões em 2015, fora carnaval e Semana Santa

Outubro nem acabou e já circula em grupos do WhatsApp uma mensagem sobre os feriados de 2015. Ao contrário do que aconteceu este ano, quase todas as datas serão no meio da semana, gerando expectativas nos trabalhadores quanto aos dias de descanso. No Rio, serão nada menos que 11 feriadões — fora carnaval e Semana Santa, já tradicionais.

A avalanche de feriado, no entanto, divide a economia do país. Se, por um lado, setores ligados ao turismo lucram mais, por outro, o comércio sofre grandes perdas. O Clube de Diretores Lojistas do Rio (CDL-Rio) estima que, num único feriado de meio de semana, o comércio da capital fluminense deixa de faturar cerca de R$ 370 milhões.

Aldo Gonçalves, que preside o CDL e também o Sindicato dos Lojistas do Comércio do Município do Rio de Janeiro (Sindilojas Rio) explica que a entidade tem um convênio com o sindicato dos empregados do comércio, que prevê a abertura das lojas em feriados. Muitas vezes, porém, não compensaria abrir os estabelecimentos nessas datas, pois o empresário tem custos, mas não tem clientela.

— O feriadão só é bom para o pessoal do turismo: restaurantes, hotéis… Porque o Rio atrai muita gente. Mas, de um modo geral, é sempre perda de vendas.

..............
………….. Foto: Guilherme Pinto/Agência O Globo

A empresária Sabina Sommer, de 63 anos, ficou estarrecida ao saber da quantidade de feriados em dias que seriam úteis no ano que vem.

— Os feriados teriam que ser jogados para os fins de semana, para o país andar. Eles significam que o funcionário público não trabalha, que todo escritório e consultório médico fecha… Com isso, não tenho como abrir (a loja) — diz a dona da loja Camisa Expressa, no Centro do Rio.

O motivo dela é o da felicidade do ambulante Raimundo Oliveira, de 44 anos, que vende cangas e chapéus na Praia de Copacabana:

— As vendas aumentam uns 30% nos feriados, porque vem muita gente do interior do Espírito Santo, de Minas, da Bahia…

Foto: Guilherme Pinto/Agência O Globo

Enquanto Raimundo comemora a chegada de pessoas à cidade, os funcionários da agência da CVC do Centro vibram com a saída.

— Quando os feriados caem na terça ou na quinta-feira, as pessoas costumam emendar, o que acaba facilitando para as viagens. Os destinos mais procurados são Natal, Porto Seguro, Foz do Iguaçu, Balneário Camboriú e São Paulo — conta a gerente Valdinisia Aquino.

O secretário de Turismo do Rio, Antonio Pedro de Mello, tenta resolver essa equação:

— Trabalhamos para tornar essas datas mais atrativas entre cariocas e minimizar o impacto negativo no comércio.

— Para a gente que é do comércio, quanto menos feriados houver, melhor. Porque o movimento cai bastante, principalmente aqui no Centro (do Rio). Em alguns bairros, as lojas funcionam. Mas aqui, não. Como as pessoas não vêm ao trabalho, o movimento cai. Com esses feriados, a queda nas vendas, durante os dias que são enforcados, chega a ser de cerca de 60% — afirma Danielle Passos, de 32 anos, dona da loja “As Cariocas Fashion“.

(Rafaella Barros, Extra Online)

Fortaleza sedia 5° Feira Internacional de Artesanato e Decoração

Fortaleza recebe a 5° edição da Feira Internacional de Artesanato e Decoração (Feincartes) a partir da próxima sexta-feira, 7, no Centro de Negócios do SEBRAE, na Praia da Iracema. Evento vai reunir produtos exclusivos de 18 países e 13 estados brasileiros e contará com apresentações de danças indianas e espaço gastronômico. Feira segue até o dia 16 de novembro e ingressos custam R$ 8.

Segundo a organização, neste ano a feira traz vestuários, acessórios e produtos de decoração dos seguintes países: África do Sul, Bolívia, Chile, Coréia, Equador, Filipinas, Gana, Índia, Indonésia, Japão, Marrocos, Nepal, Paquistão, Quênia, República Tcheca, Rússia, Senegal e Turquia. Além disso, há expositores do Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo.

O espaço gastronômico traz queijos e vinhos do Rio Grande do Sul, além dos doces de Minas Gerais e os de Caravana do Marrocos, com 0% de açúcar. Grupos de dança do ventre e Bollywood se apresentam no local, que deve receber 40 mil pessoas, conforme a organização. “O visitante poderá conferir de perto a riqueza da cultura destes países e ainda garantir os presentes para o natal e réveillon”, destaca Maria Mathias, organizadora da Feincartes.

Serviço

Feira Internacional de Artesanato e Decoração (Feincartes)
Data: 7 a 16 de novembro de 2014
Local: Centro de Negócios do SEBRAE (na av. Monsenhor Tabosa, 777 – Praia de Iracema)
Horário de visitação: Todos os dias, das 15 às 22 horas.
Entrada: R$8,00 (oito reais).
Ingressos: Pessoas com 60 anos ou mais pagam meia-entrada e crianças com até 12 anos de idade, acompanhadas por responsável, são isentas.
Site: http://www.feincartes.com.br

Redação O POVO Online com informações da Feincartes

Cinépolis RioMar Fortaleza lança promoção de inauguração para salas de cinemas

São 10 salas de cinema (Foto: Divulgação/Cinépolis RioMar)

O complexo Cinépolis RioMar Fortaleza, que inaugura nesta quarta-feira (29), lançou uma promoção de inauguração entre os dias 29 de outubro e 18 novembro. Na compra de um ingresso (meia entrada ou inteira), o segundo é gratuito e válido para a mesma sessão. A promoção é válida para todas as salas e sessões no período.

No período da promoção, entre os filmes que poderão ser vistos pelo público, estão Tim Maia, em estreia nacional, “O Melhor de Mim”; e uma opção infantil, Festa no Céu na exclusiva sala 4DX.

De acordo com a administração das salas de cinema, a ação promocional faz parte da celebração da inauguração da sala número 300 da Cinépolis no Brasil e 40º complexo da rede no país. Além disso, o complexo sediará a sala número 3.500 construída no mundo pela empresa.

Estrutura
Ao todo, são 10 salas. Sendo três com a marca Cinépolis VIP, uma sala gigante com a marca Cinépolis Macro XE que contará com a tecnologia de som Dolby Atmos e tela de mais de 200 metros quadrados, e a sala com movimentos e efeitos sensoriais Cinépolis 4DX, inéditas na cidade, além das cinco salas tradicionais, todas com projeção e som 100% digitais.

Os preços dos ingressos podem variar entre R$ 14,00 e R$ 55,00 (a inteira) dependendo do horário, dia e tipo de sala escolhida. Ressaltando que há quatro tipos diferentes de salas de cinema.

(G1 Ceará)

Wagner Piske, sócio da boate Purple Hills, morre ao cair na Pedra da Gávea

Foto: Reprodução / Facebook

O empresário Wagner Piske Dias, de 28 anos, morreu na Pedra da Gávea, domingo passado, após uma queda da localidade conhecida como Carrasqueira. Ele era um dos sócios da balada Purple Hills, em Curitiba, PR. O acidente foi testemunhado por outro jovem que fazia trilha na Pedra, que afirma ter acionado os bombeiros que teriam demorado a chegar ao local.

O Quartel-Central do Corpo de Bombeiros, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que a corporação não foi acionada para socorrer a vítima, mas apenas para remoção do corpo, por volta das 22h40m, cerca de quatro horas após ocorrido o suposto acidente.

Segundo contou a testemunha, que por enquanto não quer se identificar, a vítima rolou até bater com a cabeça numa rocha. A Carrasqueira é um paredão de pedra de cerca de 30 metros de altura.
O rapaz estava acompanhado pela namorada que ficou em estado de choque. A testemunha conta que imediatamente acionou os bombeiros, mas eles não chegaram a tempo de salvar a vítima. A administração do Parque Nacional da Tijuca, ao qual está subordinada a Pedra da Gávea, foi informada do caso pelos bombeiros, mas ressalta que o parque já estava fechado quando ocorreu o acidente.

No Facebook de Piske, foi informado que o velório será hoje às 22h no Parque Memorial da Vida, em São José dos Pinhais. O enterro será realizado amanhã, às 16h. O jovem foi homenageado com a imagem abaixo.

(Ancelmo Gois, O Globo)

Casa de Licores em Viçosa do Ceará é mantida por família a gerações

Uma família de Viçosa do Ceará, na Serra da Ibiapaba, mantém um comércio diferenciado que virou atração no município.
A “Casa dos Licores” não é apenas um espaço para vender a bebida artesanal, mas um ambiente onde se fortalece a cultura e a arte.
A fachada do prédio, erguido em 1940, não é muito diferente de muitas outras casas históricas de Viçosa.
A casa, que preserva os costume do período colonial, é considerada patrimônio da história do município.
Alfredo Miranda (in memorian) & Da. Terezinha
“A Casa de Licores é como uma referência a história cultural de Viçosa do Ceará”, conta a quituteira Teresa Cristina, herdeira do comércio.
Aparelho cultural
O comércio antigo, criado por Alfredo Carneiro de Miranda, abriga não apenas a venda, mas também, cultura e arte.
O comerciante e tocador de pífano, contava causos entre uma música e outra, tiradas do instrumento artesanal que ele mesmo fabricava.
Alfredo morreu aos 98 anos, porém, o som estraído do pedaço de bambu preenche a lacuna deixada pelo seu criador.
A Casa dos Licores continua sendo um dos locais mais visitados por turistas em Viçosa. A missão de contar as histórias foi assumida por Teresa Cristina, a primeira de sete filhos de Alfredo.
Além da eloquência do pai, a primogênita herdou as habilidades da mãe. Ela, atualmente, fabrica artesanalmente os famosos licores.
“Desde o início vinha mais ligada a história da produção, talvez por ser a filha mais velha. E fui aprendendo, naturalmente”, conta Teresa.
Variados sabores
No começo havia apenas quatro tipos de licor: jenipapo, abacaxi, maracujá e tangerina. Mas o sucesso foi tanto que a família resolveu inovar. Hoje, são 76 sabores, sendo o mais vendido de canela de cunhã, pela sua fama de afrodisíaco.
“Todos voltam aqui para levar para os amigos, pai, avós e diz que é comprovado”, diz a vendora Elvira Costa.
Licor, arte e cultura. Além disso cachaças envelhecidas e uma grande variedade de doces tornam o ambiente em Viçosa pronto essencial na experiência de viagem.
*Com informações do repórter Ricardo Lima.

 

(TV Diário)

MTur elege 7 projetos turísticos para Parques Nacionais; Viçosa do Ceará foi contemplada

Viçosa do Ceará: Princesa da Ibiapaba

O Ministério do Turismo (MTur) selecionou, por meio de chamada pública, sete projetos de incentivo às produções artesanais, industriais ou agropecuárias que incorporem valor turístico aos municípios no entorno de 12 Parques Nacionais. Os projetos classificados poderão receber até R$ 600 mil, totalizando o investimento de R$ 3 milhões distribuídos pelas macrorregiões do País.

“O objetivo inicial da chamada pública era selecionar cinco projetos, sendo um em cada macrorregião. Como o valor de algumas propostas era menor do que o previsto no edital, outros dois projetos poderão ser apoiados ainda neste exercício”, disse o secretário nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo, Neusvaldo Lima.

Entre os selecionados estão os projetos apresentados pelas prefeituras municipais de Conceição do Mato Dentro (MG), Jacinto Machado (SC), Morro do Pilar (MG), Praia Grande (SC), Santo Amaro do Maranhão (MA) e Viçosa do Ceará (CE), além da proposta da Goiás Turismo. As ações favorecem comunidades locais, valorizando a cultura de cada região de modo, com o objetivo de gerar renda aos municípios.

Atualmente os Parques Nacionais brasileiros recebem 12 milhões de pessoas por ano e faturam cerca de R$ 1,5 bilhão. Os parques priorizados pelo Governo Federal são: Anavilhanas (AM), Aparados da Serra (RS), Brasília (DF), Chapada dos Guimarães (MT), Chapada dos Veadeiros (GO), Itatiaia (RJ), Lençóis Maranhenses (MA), Serra do Cipó (MG), Serra dos Órgãos (RJ), Serra Geral (SC), Tijuca (RJ) e Ubajara (CE).

(Panrotas)

Fortaleza se veste de rosa na luta contra o câncer de mama

FOTO: Rui Nóbrega

Vários pontinhos cor de rosa podiam ser vistos no calçadão da avenida Beira-Mar na manhã de ontem. Era a sexta edição da Caminhada Rosa contra o câncer de mama, que levou informação, alegria e saúde a centenas de homens e mulheres. Estimular as ações de prevenção, o diagnóstico precoce e o cumprimento de leis que alertam para o direito de pacientes foram os objetivos da caminhada, que teve fim com prestação de serviços de saúde na Praça dos Estressados. As vitoriosas -como são chamadas as mulheres que venceram a doença- tentaram ainda formar um laço rosa humano, símbolo do combate ao câncer de mama.

Para Cecília Oliveira, que integra a Rede Mama (organizadora do evento), é importante trazer atrações diferentes a cada edição. Ontem, a bateria feminina do Baqueta Clube de Ritmistas era responsável pela música ao longo da caminhada.
 

Cecília destacou ainda que as mulheres precisam saber das leis que garantem acesso à mamografia a partir dos 40 anos e, em casos de confirmação do câncer, início do tratamento em até 60 dias.

Coletivo de Mulheres Bancárias do Ceará presente na Caminhada Rosa 2014, em Fortaleza-CE.

Troca de informações
Saber o que fazer, onde procurar ajuda e, principalmente, com quem contar. O câncer de mama, o mais comum entre as mulheres, desperta interesse também em homens, que podem ser suscetíveis à doença. “Precisamos apoiar, porque mesmo que não seja com a gente, todo homem tem uma mulher em sua vida. E muitos precisam se informar para saber como agir”, disse o estudante Israel de Castro, 21.

 

Locais de trabalho também são importantes na hora de compartilhar informações. A bancária Carmem Araújo, 59, que acompanhava um grupo de trabalhadoras, destacou que o alerta precisa acontecer.

 

“Quando um caso acontece, é ruim para a empresa e pior para quem passa. Por isso achamos que um momento como esse chama atenção para como se prevenir”, avaliou. A caminhada contou com a participação de mulheres de municípios como Pacajus e Horizonte.

 

Durante o percurso, alguns transeuntes e ciclistas reclamaram. A ciclofaixa de lazer, na Beira Mar, precisou ser readequada a cada quarteirão por onde a caminhada passava.

(Sara Oliveira, O Povo)

VII Evangelizar é Preciso, 18 de outubro 2014, na Praia de Iracema, em Fortaleza

A Polícia Militar e a Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania de Fortaleza (AMC) preparam esquema especial para a 7ª edição do Evangelizar é Preciso, que acontece no aterro da Praia de Iracema no dia 18. O encontro, que contará com a presença do padre Reginaldo Manzotti, deve receber, segundo os organizadores, cerca de um milhão de pessoas para os shows, eventos culturais, missas e orações.

A primeira atividade desta edição acontece na sexta-feira, 17, a partir das 19 horas, quando o padre Antônio Furtado presidirá a missa para os três mil voluntários. No dia 18, durante a manhã, acontecerão atividades culturais e shows. O padre Antônio Furtado, da Comunidade Shalom e organizador do encontro, também conduzirá o Terço da Misericórdia às 15 horas.

Dom José Antônio Tosi, arcebispo de Fortaleza, presidirá a celebração eucarística do evento às 17 horas. Em seguida, Reginaldo Manzotti conduzirá momento de bênção com o santíssimo sacramento. Logo após, o sacerdote apresentará o seu show “Faça-me Crer”.

O Comando de Policiamento Metropolitano atuará com 326 policiais durante o dia do evento religioso. A ação do efetivo, porém, se estenderá ainda ao dia 17. Além do aterro, o policiamento será distribuído nas ruas que dão acesso ao local, contando com o apoio de um helicóptero e da cavalaria. O Corpo de Bombeiros fornecerá viaturas de combate a incêndio, ambulância, bote de salvamento e homens de prontidão para emergências. A AMC terá 70 agentes orientando o trânsito na região. Será proibido estacionar nas proximidades do aterro e o trânsito na Avenida Historiador Raimundo Girão será bloqueado entre a Rua Ildefonso Albano e a Avenida Barão de Studart.

Evento

Para o evento, a novidade este ano é que as atividades começarão a partir das 8 horas, com alvorada de fogos. Além do padre Manzotti, as atrações são a Irmã Kelly Patrícia e a cantora Suely Façanha. Katielly Carneiro, freelancer de Publicidade e Propaganda, já foi a duas edições do encontro. Segundo ela, “o evento é muito rico em espiritualidade. O fato de ter um sacerdote à frente faz toda a diferença. Não é só um show católico, mas um momento de oração e evangelização, tanto para crianças, quanto para jovens e adultos”. 

Para quem está na organização do evento, a alegria de receber os milhares de fiéis é um dos momentos mais marcantes, segundo o padre Antônio Furtado. “Nesta edição trazemos a experiência de sete outras. A cada ano a estrutura cresce, amenizamos os problemas e superamos as dificuldades”. 

Serviço

VII Evangelizar é Preciso, com padre Reginaldo Manzotti

Quando: 18 de outubro

Onde: aterro da Praia de Iracema (aberto ao público)

Mais informações: (85) 3261 4444

 

Programação

8h – Alvorada de fogos

8h10min – Abertura oficial

8h15min – Apresentação cultural

12h – Terço Mariano – Obra Evangelizar é Preciso

12h30min – Show musical – Ana Gabriela

13h10min – Show musical – Suely Façanha

13h40min – Pregação

14h30min – Show musical – Irmã Kelly Patrícia

15h10min – Hora da Misericórdia com o padre Antonio Furtado

16h30min -Ministério Evangelizar é Preciso

17h – Missa presidida por dom José Antônio Tosi, arcebispo de Fortaleza

19h – Adoração ao Santíssimo Sacramento – padre Reginaldo Manzotti

20h – Show “Faça-me Crer”, do padre Reginaldo Manzotti

21h30min – Encerramento

(Igor Cavalcante, O Povo)

Ator Danny Glover declara apoio a Dilma Rousseff

O ator é casado há alguns meses com a pesquisadora brasileira Eliane Cavalleiro

Casado com uma brasileira, o ator norte-americano mandou uma mensagem de incentivo à candidata petista pelo Twitter. “O Brasil se tornou um exemplo para a humanidade”, escreveu

Por Redação

O ator norte-americano Danny Glover resolveu manifestar o seu apoio à presidenta e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) por meio de uma mensagem no Twitter. “O Brasil é o maior país na luta contra a pobreza e nos últimos 12 anos se tornou um exemplo para a humanidade. #Dilma13″, escreveu.

Conhecido por suas atuações em filmes como A Cor Púrpura, Ensaio sobre a Cegueira e Máquina Mortífera, Glover é casado com a professora e pesquisadora brasileira Eliane Cavalleiro, com quem atua em movimentos de luta pela igualdade racial.

Via Revista Fórum

Colunista Ricardo Noblat, de “O Globo”, afirma que Dilma venceu o debate da Band

De acordo com Ricardo Noblat, principal colunista político do jornal O Globo, Dilma Rousseff sagrou-se vitoriosa no primeiro embate do segundo turno com Aécio Neves. Em sua coluna, Noblat considera que a atual presidente usou contra o candidato tucano acusações de forte apelo popular no debate da band, realizado na noite desta terça-feira (14), e que Aécio não consegui rebatê-las devidamente.

VEJA TAMBÉM: O resumo do debate da band entre Dilma e Aécio

“Chamar Dilma de leviana ou de mentirosa não acrescenta votos a Aécio. Pode até soar como uma indelicadeza aos ouvidos mais sensíveis. Dizer que Aécio empregou parentes quando governou Minas Gerais é uma coisa que todo mundo entende e pode guardar na memória. Dizer que ele responde a processo por improbidade administrativa, também. Enumerar os escândalos do governo de Fernando Henrique que ficaram impunes, idem”

Com a coluna que coloca Dilma como vencedora do debate da Band, Noblat, que geralmente é o primeiro blogueiro destacado no site do jornal O Globo, foi ocultado da página, que relaciona nesta manhã oito colunistas. Noblat não está entre eles. Veja o print da página abaixo:

Leia abaixo a íntegra do texto do blogueiro de O Globo, Ricardo Noblat:

Dilma venceu Aécio no debate da Rede Bandeirantes

Como conseguiu enfrentar Aécio de igual para igual, Dilma ganhou o debate de ontem à noite na Rede Bandeirantes de Televisão.

Confesse, seja você PSDB ou PT: você torcia por uma derrota de Dilma. Você temia uma derrota de Dilma.

Quem foi capaz de imaginar que Dilma atacaria com esmero e se defenderia com eficiência? Ou que deixaria Aécio, em mais de uma ocasião, acuado?

É por isso que digo que ela ganhou o primeiro dos quatro debates de televisão do segundo turno da eleição presidencial.

Onde estava a Dilma de raciocínio confuso? Apareceu – e rapidamente – duas ou três vezes, se tanto.

Onde estava a Dilma que não consegue dizer algo com começo, meio e fim? Surpreendentemente ficou em casa.

Onde estava a Dilma que aprecia citar um monte de números? Recebeu uma lavagem cerebral e esqueceu os números.

Aécio não esteve mal. Apenas foi surpreendido por uma Dilma que fez direitinho seu dever de casa com o marqueteiro João Santana.

Chamar Dilma de leviana ou de mentirosa não acrescenta votos a Aécio. Pode até soar como uma indelicadeza aos ouvidos mais sensíveis.

Dizer que Aécio empregou parentes quando governou Minas Gerais é uma coisa que todo mundo entende e pode guardar na memória.

Dizer que ele responde a processo por improbidade administrativa, também. Enumerar os escândalos do governo de Fernando Henrique que ficaram impunes, idem.

Dilma sapecou em Aécio acusações de forte apelo popular. A recíproca não foi verdadeira.

O Aécio à vontade, leve, livre e solto do debate da Rede Globo de Televisão no primeiro turno, faltou ao debate da Bandeirantes.

Nesta quinta-feira haverá outro – o do SBT. No próximo domingo, o da Rede Record. O da Globo ocorrerá na antevéspera do dia da eleição.

Para quem torce por um lado ou pelo outro, haja coração!

Atualização (10h:55min). A coluna de Ricardo Noblat voltou à página inicial do site do jornal O Globo.

com informações de 247

Banda Aviões do Forró comemora 12 anos de carreira

A banda Aviões do Forró comemora o 12° aniversário com apresentação em Fortaleza no próximo sábado, 11, na casa de show Forró no Sítio.

O espaço contará com uma nova roupagem de decoração, ambientação e setores dentro da temática contemporânea.

Solange Almeida e Xandy Avião contarão com a presença dos convidados Dorgival Dantas, Solteirões do Forró e Forró dos Plays. A previsão de início do show é as 18 horas.

Os valores da pista são R$ 47 meia e R$ 92 inteira. Para quem deseja comprar o ingresso frontstage pode adquirir por R$ 92 a meia e R$ 182 a inteira. Já o camarote fica em R$ 242 meia e R$ 482 inteira.

Os ingressos podem ser adquiridos nos locais: Lojas Blinclass (North Shopping Fortaleza, Shopping Aldeota, Shopping Benfica, Shopping Iguatemi, Shopping Via Sul, Shopping Parangaba, Shopping North Shopping Jóquei e Shopping Maracanaú), lojas DLT (North Shopping Fortaleza, Shopping Aldeota, Shopping Benfica, Shopping Via Sul, Shopping North Shopping Jóquei), lojas Handara (North Shopping Fortaleza, Shopping Benfica, Shopping Via Sul, Shopping Iguatemi) ou no site http://www.ingressando.com.br.

Para mais informações: (85) 3230 1917

Redação O POVO Online

Jogadora de vôlei, Jackie Silva se casa com a bailarina Amália Lima


Tudo muito lindo

Medalha de ouro no vôlei de praia nas Olimpíadas de Atlanta, em 1996, Jackie Silva entrou para o time das casadas neste sábado. Depois de dez anos juntas, ela e a bailarina Amália Lima oficializaram a união numa cerimônia para poucos convidados, em Petrópolis. “As duas estavam felicíssimas, foi tudo muito lindo”, diz a ex-jogadora — e amiga de Jackie da vida inteira — Isabel.

Via http://oglobo.globo.com/blogs/blog_gente_boa

Caixa Cultural realiza oficina gratuita de artes circenses em Fortaleza

Caixa Cultural Fortaleza vai promover, no dia 16 de outubro, uma oficina gratuita para o público que deseja conhecer e aprender técnicas teatrais circenses. A oficina “Brincando nas Nuvens” será ministrada pelos atores da Cia Paraladosanjos, de Campinas (SP), especializada em espetáculos que unem diferentes linguagens artísticas, como teatro físico e visual, circo, dança, música e design. As inscrições para as oficinas são gratuitas e devem ser solicitadas até o dia 15 de outubro

O curso terá 40 vagas por turma e será direcionado para pessoas a partir de seis anos. Os participantes vão aprender a fazer acrobacias de solo, pirâmides, acrobacias aéreas em tecidos e no trapézio. Serão oferecidas duas turmas, uma pela manhã, das 10h às 11h30, e outra à tarde, de 13h às 14h30, no teatro da Caixa Cultural. As inscrições devem ser solicitadas pelo e-mail: contato@paraladosanjos.com.

Serviço
Oficina de artes circenses “Brincando nas Nuvens”
Data: 16 de outubro (quinta-feira)
Local: Teatro da CAIXA Cultural Fortaleza (Av. Pessoa Anta, 287 – Praia de Iracema)
Participantes: 2 turmas com 40 pessoas cada turma
Horários: Turma 1 – de 10 às 11h30; Turma 2 – de 13 às 14h30
Faixa etária – a partir de 6 anos
Inscrições: contato@paraladosanjos.com (até o dia 15 de outubro)
Informações: (85) 3453-2770

(G1 Ceará)

O que os candidatos à presidência propõem à população LGBT

Da Agência Brasil
Por Carolina Gonçalves
As reivindicações, os protestos e as denúncias sobre a violação de direitos e os crimes cometidos contra a população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros (LGBT) ganharam destaque maior no cenário eleitoral nas últimas semanas.
A polêmica sobre o posicionamento de candidatos à Presidência da República a respeito do tema foi aquecida no último fim de semana, quando Levy Fidelix (PRTB) classificou, em um debate na televisão, a homossexualidade como distúrbio psicológico, comparou homossexuais a pedófilos e chegou a conclamar a sociedade a “enfrentar” esse segmento da população.
Os direitos dessa população e os desafios enfrentados pela discriminação já compunham os programas de governo de grande parte dos candidatos. Veja, abaixo, o que os 11 presidenciáveis propõe sobre o tema.
Nas propostas apresentadas pelo candidato Aécio Neves (PSDB) à Justiça Eleitoral, o tucano se compromete a buscar uma renovação dos princípios de igualdade, segurança e paz e garante que irá priorizar as políticas afirmativas voltadas para as populações mais vulneráveis, entre elas, a população LGBT, assim como mulheres, idosos, crianças e afrodescendentes. Além de criar uma rede que concentre informações de assassinatos no país, Aécio afirma que vai implementar políticas contra qualquer tipo de intolerância e estimular pesquisas acadêmicas sobre a questão étnico-racial e de diversidade sexual. Para o candidato, é preciso estimular os movimentos, como o LGBT, e organizar protocolos de prevenção da discriminação dessa população. O tucano ainda promete ampliar a participação dessa população nos debates do Programa Brasil sem Homofobia, articular o programa com as iniciativas estaduais e municipais e criar debates permanentes com seus representantes para organizar as reivindicações no Fórum Nacional de Diálogo.
Dilma Rousseff (PT) afirma que a luta pelos direitos humanos esteve presente nos quatro anos de seu governo e será mantida como prioridade, caso seja reeleita. Segundo ela, essa meta só cessará quando não existir mais brasileiros “tratados de forma vil ou degradante, ou discriminados por raça, cor, credo, sexo ou opção sexual”. Dilma promete políticas que garantam mais empoderamento, autonomia e violência zero para as mulheres, com a implementação da Casa da Mulher Brasileira, apoio à luta contra a discriminação e a promoção da igualdade racial e da política de cotas e a continuidade da implementação do Viver sem Limite, que garante igualdade de oportunidades aos portadores de deficiência. Não há medidas específicas voltadas para a população LGBT.
Com uma seção dedicada ao tema “Cultura de paz”, Eduardo Jorge (PV) trata dos direitos de indígenas e afrodescendentes e reafirma o apoio à liberdade de orientação sexual, aos direitos ao casamento de pessoas do mesmo sexo e à adoção de crianças por casais do mesmo sexo. Ele defende a criminalização da homofobia, nos mesmos moldes em que hoje são punidos os crimes de racismo. Segundo o ambientalista, o PV está tradicionalmente na vanguarda das questões que fazem parte da defesa dos direitos humanos no país.
Eymael (PSDC) não apresenta proposta específica para a população LGBT. O candidato defende igualdade de oportunidades entre os brasileiros, de forma geral. No que diz respeito a promessas relacionadas aos direitos humanos, ele se compromete com “imediatas e necessárias providências para assegurar ao deficiente físico o pleno exercício de seus direitos de cidadão”, além de defender políticas voltadas para a infância e juventude.
Autor da declaração que aqueceu a polêmica em torno do posicionamento de candidatos à Presidência da República sobre o tema, Levy Fidelix (PRTB) não faz qualquer referência, em suas propostas de governo, à população LGBT e não cita promessas relacionadas aos direitos humanos.
Luciana Genro (PSOL) define como um dos três eixos de seu governo, caso eleita, a ampliação “radical” dos direitos e das liberdades de trabalhadores e dos setores “socialmente mais vulneráveis e oprimidos”. Ao lado das questões relacionadas ao combate ao racismo e à violência contra as mulheres, Luciana afirma que também destacará o combate à homofobia. “Os ataques homofóbicos têm sido cada vez mais frequentes e a luta por direitos, como o casamento civil igualitário, ganha força principalmente junto à juventude”, afirmou.
Marina Silva (PSB) destaca, em seu programa de governo, que o país não pode mais permitir que “os direitos humanos e a dignidade das minorias sexuais continuem sendo violados em nome do preconceito. Para ela, o direito de “vivenciar a sexualidade e o direito às oportunidades devem ser garantidos a todos, indistintamente”. Entre as promessas de governo, a ex-senadora afirma que vai garantir os direitos da união civil entre pessoas do mesmo sexo e o direito de adoção, e vai apoiar o Projeto de Lei da Identidade de Gênero Brasileira, conhecida como a Lei João W. Nery, que regulamenta o direito ao reconhecimento da identidade de gênero das “pessoas trans”. Marina Silva também pretende normatizar e especificar o conceito de homofobia na administração pública, criar mecanismos para identificar os crimes homofóbicos no país e incluir o combate ao bullying, à homofobia e ao preconceito no Plano Nacional de Educação.
Mauro Iasi (PCB) elenca, entre suas prioridades, a apuração e punição de todos os crimes contra os direitos humanos. O candidato declarou ser contrário à homofobia, assim como ao racismo, ao machismo e à xenofobia. Com a promessa de garantir direitos e políticas específicas para as mulheres e a população indígenas, Iasi lamenta que o país viva hoje “uma profunda individualização da vida, o reaparecimento e fortalecimento de estigmas e preconceitos, como o recrudescimento do machismo, da homofobia, da xenofobia e do racismo e da intolerância religiosa”.
Com um tópico específico sobre os direitos das famílias, Pastor Everaldo (PSC) se compromete a acabar com o uso do aparelho estatal para o que define como “promoção de atos que não coadunam com a tradição da sociedade brasileira” e a criar políticas inovadoras que “estimulem a recriação dos laços afetivos, morais e econômicos das famílias”. Ao tratar das liberdades civis, o candidato evangélico defende os direitos individuais e a liberdade irrestrita de expressão. Segundo ele, o Estado deve garantir tratamento isonômico para toda a sociedade a partir de políticas “que garantam que os menos afortunados possuam condições para o exercício do autodesenvolvimento, sem distinção de cor, credo ou de qualquer outra forma de discriminação”.
Rui Costa Pimenta (PCO) elenca compromissos com os direitos das mulheres, defendendo a descriminalização do aborto, os direitos da população negra, dos sem-terra e dos trabalhadores, mas não trata especificamente da população LGBT em seu programa de governo.
Zé Maria (PSTU) limita suas propostas relacionadas a direitos humanos ao fim do racismo e à equiparação salarial entre homens e mulheres.

Aracati ganhará um shopping center em 2015

O município de Aracati terá um shopping center em janeiro de 2015. O responsável pelo empreendimento é o empresário Honório Pinheiro, da rede varejista Pinheiro Supermercados. O valor da obra é de R$ 12 milhões.

No total, serão 8.300 metros de Área Bruta Locável (ABL), com um supermercado, duas lojas âncoras, praça de alimentação e salas de cinema. “O empreendimento já está em construção. São 38 lojas diversas, com mix de confecções, calçados e bijuterias”, disse Pinheiro, ressaltando que o equipamento deve gerar aproximadamente 250 empregos diretos.

As lojas confirmadas são, até o momento, o Supermercado Pinheiro e a rede de eletrodomésticos Zenir. Para a construção do shopping, foram contratados recursos junto ao Banco do Nordeste do Brasil. No entanto, o empresário não especificou o percentual tomado.

Honório destaca a migração dos shoppings center de Fortaleza para o interior do Estado. “A vocação para o comércio e o modelo de negócio dos shoppings têm muito espaço em outras regiões do Ceará, não somente em Fortaleza”, acredita.

(O Povo)

Rede UCI Cinemas exibe show da banda Guns N’ Roses em Fortaleza

A Rede UCI Cinemas exibe na quarta (1º) e quinta-feira (2) dessa semana o show ‘Apetite for Democracy’ da banda Guns N’ Roses. As exibições acontecem nos cinemas dos shoppings Iguatemi, localizado na Avenida Washington Soares, 85, e Parangaba, que fica na Avenida Germano Frank, 300, a partir das 20h30. Os ingressos custam R$ 20,00 (meia) e R$ 40,00 (inteira) e estão disponíveis para compra no site www.ucicinemas.com.br , nas bilheterias e nos terminais de autoatendimentos das salas de exibição.

O show conta com a formação atual da banda, que interpreta sucessos como ‘Welcome To The Jungle’, ‘Sweet Child Of Mine’, ‘Mr Brownstone’, ‘November Rain’, ‘Chinese Democracy’, ‘Knockin ‘On Heaven’s Door’ de Dylan, ‘Nightrain’, ‘Live and Let Die’ de McCartney e ‘Paradise City’. A apresentação também destaca o cantor e compositor do grupo, Axl Rose.

(G1 Ceará)

Cineclube Vila das Artes, de Fortaleza, homenageia Hayao Miyazaki

O Cineclube Vila das Artes, em outubro, mês das crianças, homenageia um dos maiores nomes do cinema japonês e mundial, Hayao Miyazaki. Criador de personagens carismáticos, o cineasta já conquistou diversos prêmios importantes do cinema mundial, um deles foi o Oscar de melhor animação em 2003, pelo filme “A viagem de Chihiro”. As exibições da mostra “O incrível mundo de Hayao Miyazaki” contecem todas as quartas-feiras, sempre às 18h30, e podem ser seguidas de debates.

A mostra começa nesta quarta-feira (1º) e é dividida em dois temas muito presentes na obra de Miyazaki: o ambientalismo, com os filmes “Princesa Mononoke” e “Nausicaä do Vale do Vento”; e a infância, com a “A viagem de Chihiro”, “O serviço de entregas da Kiki”, e “Meu amigo Totoro”.

Com a curadoria de Diego Brito Bezerra, a mostra segue dando continuidade ao projeto Telas Abertas, que selecionou 11 mostras para compor a agenda do Cineclube da Vila, de setembro de 2014 a julho de 2015. o cineclube é promovido pela Escola Pública de Audiovisual (EAV) da Vila das Artes.

Programação
1º de outubro – Princesa Mononoke / 1997 / 135min
8 de outubro – Nausicaä do Vale do Vento / 1984 / 117min
15 de outubro – A viagem de Chihiro /  2001/ 125min
22 de outubro – O serviço de entregas da Kiki / 1989 /103min
29 de outubro – Meu amigo Totoro / 1988 / 90min

(G1 Ceará)

A grande mídia do Brasil

André Falcão*

Outro dia um amigo juiz do trabalho — que como tal decerto muito se preocupou com o rápido crescimento de Marina nas pesquisas, ao sabor da comoção pela morte de Eduardo Campos, agora menos, porque vindo à lume as contradições (e intenções) da candidata, a queda que experimenta soa irreversível — dizia-me que a imprensa no Brasil não é o Quarto Poder, mas “O” Poder.

Verdade. A unicidade de opinião é uma razão. O brasileiro médio ― que tem a sua formada a partir daquela, única, da grande mídia ― passa a ser mero propagador do que ouve, lê e vê, acreditando em tudo que é divulgado ou opinado pela mídia, para ele autêntica personificação da imprensa livre que ela própria, sintomaticamente, alardeia.

O mais danoso, porém, é que a mídia no Brasil vai além: posa de imparcial (como se o jornalismo fosse imparcial), mas além de atuar com até escancarada parcialidade, não raro deturpa, manipula, inventa, mente.

Leia aqui todos os textos de André Falcão

Na política, o principal alvo dessa mídia são os governos Lula e Dilma, seu partido, o PT, e os aliados, inclusive os pragmaticamente mais afinados à política governamental, caso do PCdoB, por exemplo, nas pessoas do ex-ministro Orlando Silva ― acusado criminosamente da prática de crime, mas que, inocentado das acusações plantadas nessa mesma mídia, não mereceu mais do que um registro de pé de página ―, e do ministro Aldo Rebelo.

Nunca se bateu tanto em um governo, como a mídia grande nos governos Lula e Dilma. Um jornalista tem seu histórico alterado na Wikipédia (enciclopédia na internet alimentada por qualquer um que deseje fazê-lo) por um funcionário do poder executivo (ao depois demitido), via computador situado no Palácio do Planalto. Era “o” assunto.

Entretanto, aeroportos são construídos com verba pública em terras da família de Aécio Neves,helicóptero de político a ele ligado é apreendido com cavalar quantidade de cocaína, enquanto o aviãoda campanha de Eduardo e Marina é propriedade de um laranja, e a candidata, que se diz representante de uma “nova política” e escolhida por Deus para nele não ter embarcado ― Eduardo então não estava com o mesmo prestígio com o Salvador ―, nada sabe explicar a respeito. Nenhum desses fatos tem ou teve a menor repercussão.

O problema, caro(a) leitor(a), é que eleição não é futebol. Aqui não dá pra aplaudir quando o juiz estranhamente marca um pênalti inexistente a favor do seu time e você “jura” que ele marcou certo. Uma mídia assim não é ruim só para um partido ou um governo. É ruim pra você.

*André Falcão é advogado e autor do Blog do André Falcão. Escreve semanalmente paraPragmatismo Político

Morre mestre de gerações, escultor Abelardo da Hora

Jornal GGN - “Ele era, com absoluta certeza, o maior escultor brasileiro”, disse o escritor Urariano Mota sobre o pernambucano Abelardo da Hora. O escultor, pintor e desenhista morreu aos 90 anos, na manhã de hoje.

Nasceu em São Lourenço da Mata, mas mudou-se para Recife nos anos 30, quando fez suas primeiras obras na Escola de Belas Artes do Recife. Também foi com Abelardo que o ceramista Francisco Brennand iniciou e aprendeu sobre as artes plásticas.

Da Faculdade de Direito de Olinda, na qual ingressou na década de 40, trouxe até os últimos dias a sua combatividade política. Participou, nos anos 60, do nascimento do Movimento de Cultura Popular (MCP), em Recife. Enquanto cuidava da divisão de Artes Plásticas e Artesanato, Paulo Freire dirigia a Pesquisa.

Abelardo da Hora estampa a abertura do livro Dicionário Amoroso do Recife, de Urariano Mota. A homenagem do escritor ao escultor foi disponibilizada, na íntegra, ao Jornal GGN.

Abelardo da Hora, sempre da hora

Por Urariano Mota

O ceramista, escultor, desenhista, gravador e mestre de gerações Abelardo da Hora completou 90 anos em 31 de julho de 2014. Ele vive e trabalha até hoje, todos os dias, na Rua do Sossego, no Recife.

A casa de Abelardo é uma galeria de arte. Ou um museu de arte. Ou uma permanente exposição. Ou um templo de convicções levantadas. Ele habita no mundo que ele criou. Nesse particular, Abelardo é muito mais feliz que os colecionadores de livros, que os amantes de livros, que os escritores. Nem mesmo Balzac teve a felicidade e o concreto de caminhar entre seus personagens em bronze,  em cimento. Abelardo da Hora tem essa felicidade, enquanto caminha entre seres que poderiam ser uma alegoria da fome, da negação de direitos, ou de eróticos delírios quase renascentistas, se os seres que saem da sua imaginação não se encontrassem ao abrir a porta e sair para a cidade do Recife.

Em números, esse homem possui 90 anos, 55 quilos, mais ou menos, 1 metro e 65, menos talvez alguns centímetros. Se a presença física é o que nos impressiona e resiste na retina, nem um só desses números lhe faz justiça. É impressionante, é uma solução da arte e do engenho humano o tamanho dos monumentos que Abelardo da Hora cria, apesar da estatura e da aparente fragilidade em seu corpo. Ainda que pareça bem mais baixo, Abelardo da Hora cresce na lembrança em outras dimensões.

Ele possui um senso de humor de criança. Uma alegria de criar que não o abandona. E, para nada dizer, esse homem baixinho, magro e frágil é nada mais, nada menos que o Adão da arte brasileira. Ele fez nascer o fogo em gerações de pintores que hoje estão no mundo: Brennand, Samico, Guita Charifker, Wellington Virgolino, Zé Cláudio, Corbiniano, e “uma porção de artistas”. Comunista do Comitê Estadual, está vivo sem ter saído de Pernambuco. Todo o Comitê Estadual do Partido Comunista foi assassinado, todo. E por que foram tão civilizados com Abelardo? – Por motivo e acaso que somente as relações locais explicam, ele é viúvo da irmã de Augusto Lucena, um político de confiança dos militares golpistas no Recife. Dona Margarida, sua esposa, me confessou uma vez, ao ver Abelardo desvelar uma estátua contra o imperialismo americano: “Eu tenho muito medo”.

Em uma entrevista de 2007, Abelardo me contou que recebera uma grande influência, de um ponto de vista intelectual, do Manifesto Regionalista de Gilberto Freyre. Esse manifesto deu uma guinada no espírito de criadores de José Lins do Rego, Ascenso Ferreira, a Vicente do Rego Monteiro, Cícero Dias e Lula Cardoso Ayres. Daí os artistas fizeram um Salão dos Independentes, diferente do pessoal que fazia a coisa acadêmica da Escola de Belas Artes. Fizeram o Primeiro Salão dos Independentes, o Segundo e o Terceiro. “Quando eu fundei, no recinto da minha primeira exposição, a Sociedade de Arte Moderna do Recife, eu criei o Quarto Salão, para dar continuidade àquele movimento. Eu dizia a Hélio Feijó, ‘o interessante é a gente começar a formar na mentalidade dos artistas esse amor pela tradição e pelas coisas do Brasil’. E então comecei também a me impressionar com as coisas da Cultura Popular”.

Nessa entrevista, eu lhe pedi as influências além da política, no seu amor pelas coisas do povo. Eu queria lembrá-lo das influências do ponto de vista estritamente artístico, das quais ele citara apenas o expressionista alemão Barlach. E tivemos então um diálogo, começado por esta declaração de Abelardo:

- Uma outra coisa que realmente me impressionou foi Albert Eckhout, que veio com Nassau, e fez aquelas coisas maravilhosas, entendeu?,. Então minhas coisas ficaram, a minha cabeça se abriu com essa visão desse caminho, do expressionismo alemão…

- Rodin não é um nome….?

- Não, não, não. Rodin é um acadêmico! Ele tem é uma propaganda arretada em torno do nome dele, entendeu?, muito bem feita….

- E no desenho?, porque eu sei que você é um desenhista muito bom.

- Sim, uma das coisas que eu achava também muito bonitas eram os mexicanos. Os mexicanos todos. Os muralistas… Agora, principalmente aqui, a nossa cultura popular, as manifestações populares, entendeu? A música popular, o frevo, principalmente o frevo-de-bloco, que é uma coisa maravilhosa, do ponto de vista de música e de manifestação artística, não é?, com tudo, com tudo que eles têm, com a indumentária, com os adereços, com tudo, com tudo que eles fazem para o carnaval, uma coisa maravilhosa, entendeu?, que é difícil você se esquecer.

E no fim da entrevista, Abelardo da Hora me contou esta viva história, em que nos falou como foi expulso da casa do pai de  seu aluno, Francisco Brennand:

-

Toda manhã, quando eu me acordava, acordavam também aquelas filhas dele, do velho Ricardo, irmãs de Francisco, viu?, e quando elas saíam para a escola, eu via aquela carinha de anjo… veja bem, isso todo dia, na cara do rapaz, de um adolescente, não tem quem agüente, não é? Veja bem. Então eu fiz uma escultura – a torre dos meus sonhos – veja bem, fiz uma escultura com uma mulher, em pé, entendeu?, dois cupidos brincando com a cabeleira dela, com uma placa que vinha atrás das costas dela, brincando com a cabeleira e um freguês abraçado com as pernas dela com a minha cara! Então veja bem. Todo o mundo notou isso… Quando eu levei a estátua pra sala, ficou aquele silêncio, um clima meio esquisito. Pesado.

- Mas ela estava vestida, não é?

- Vestida, mas com aquelas formas perfeitas, com aqueles seios lindos, dois cupidos brincando com a cabeleira dela, e o freguês abraçado com a saia dela era eu, com a minha cara, todo o mundo reconheceu. Quando foi na hora de dormir, Francisco me disse, “Da Hora, eu já vou subir”. Aí seu Ricardo tinha feito um gesto com a mão. Ele me disse: “Abelardo, como é que você faz uma coisa dessas comigo? Eu tratando você aqui como um filho, você vê que eu sou seu amigo, muitas vezes eu chamo você pra ouvir música, eu toco pra você, entendeu?, e você fez um trabalho que é o mesmo que você estar querendo fazer amor com a sua irmã”. Eu respondi: “Seu Ricardo, não diga mais nada, que amanhã eu vou-me embora”.

E completou, quando eu lhe fiz ver o quanto ele fora ingrato com o mecenas Brennand: “mas não tinha cristão que aguentasse aquela beleza”.

Este é Abelardo da Hora, no vigor e memória dos seus 90 anos.

*No Dicionário Amoroso do Recife, Editora Casarão do Verbo, 2014  

Prefeitura de Fortaleza oferta 304 vagas de estágio de nível superior

Prefeitura de Fortaleza (PMF) está com inscrições abertas para 304 vagas de estágio em nível superior. As vagas são para estudantes dos cursos de pedagogia, licenciatura em letras e em matemática. As inscrições podem ser feitas até o dia 1º de outubro, exclusivamente pela internet.
Podem concorrer estudantes que estejam cursando regularmente os cursos exigidos em instituições de ensino conveniadas com a Prefeitura de Fortaleza. Os alunos selecionados serão convocados pela Secretaria Municipal da Educação (SME) e pela Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog).

Os candidatos precisam estar cursando, no mínimo, o 4º semestre, ou ter cursado, no mínimo, 80 créditos ou 40% da carga horária exigida. É necessário o pagamento da taxa deinscrição no valor de R$ 20,00.

Documentação
Os estudantes deverão entregar a documentação no Instituto Municipal de Pesquisas, Administração e Recursos Humanos (Imparh), localizado Avenida João Pessoa, 5.609, no Bairro Damas, entre os dias 23 de setembro e 3 de outubro. A seleção é feita através de análise curricular, de caráter elimiatnatório e classificatório. Os aprovados farão estágio nas unidades escolares da rede municipal de ensino de Fortaleza.

(G1 Ceará)

A memória dos filhos dos desaparecidos da ditadura argentina em literatura

Da OperaMundi

Por Bruno Arpaia e Alberto Prunetti 

Geração de escritoras e escritores narra anos de violência e repressão através de seus pontos de vista

Era o dia dois de setembro de 2003 quando Néstor Kirchner, então há pouco eleito presidente da Argentina, promulgou a norma que anulava as leis do Punto Final e da Obediencia Debida, que garantiam impunidade aos militares golpistas e torturadores. Em março do ano seguinte, inaugurando o Museu da Memória que ele idealizou no edifício que abrigava a Esma, a Escola de Mecânica da Armada, onde milhares de pessoas argentinas foram torturadas e mortas, Kirchner declarou: “Como Presidente da Nação Argentina, venho pedir perdão por parte do Estado nacional pela vergonha de ter silenciado sobre tantas atrocidades durante vinte anos de democracia. Falemos claramente: não é rancor nem ódio a nos guiar e a me guiar, apenas a justiça e a luta contra a impunidade. Os responsáveis por esses eventos tenebrosos e macabros, por tantos campos de concentração como a Esma, têm só um nome: são assassinos repudiados pelo povo argentino.”

A partir daquele momento, sem mais ser obrigada a lutar para “existir”, uma geração de escritoras e escritores que tinha visto pessoas de suas famílias morrerem sob os golpes da repressão ou desaparecer no oceano Atlântico pôde começar a narrar os anos da violência e da ditadura através de seus pontos de vista. Militantes sobreviventes já tinham produzido ótimos livros, entre os quais obras-primas como “Recuerdo de la morte” (“Lembrança da morte”, em tradução livre), de Miguel Bonasso. Agora o testemunho da narrativa passava às pessoas que tinham vivido aqueles eventos não como protagonistas adultos, mas como crianças, como espectadores e vítimas, frequentemente inconscientes, da aniquilação de suas próprias famílias.

Aquela geração se pôs a acertar as contas com a memória através da literatura. A memória, pessoal e/ou coletiva, é um dos instrumentos principais de pessoas que narram em suas abordagens da realidade. Parece simples: minhas recordações são (deveriam ser) minha “verdadeira realidade”. No entanto, não é nada simples. Os mais recentes estudos sobre o funcionamento do cérebro humano confirmam esse fato, mas para romancistas a falibilidade da memória não é uma descoberta nova. Muitas já tinham descoberto há tempos que a memória não é um armário ou uma geladeira de que se retiram as recordações à medida que se precisa delas. A memória é complexa: não somente acumula, registra, estoca, arquiva… Ela elimina, reduz, corta, infla, estica, adiciona, agiganta, mistura, confunde. A memória fabula, narra. A memória inventa.

E isso é verdade também para a história pessoal recente. Assim confirmaram em outubro de 2013, em Buenos Aires, escritoras e escritores reunidos em um seminário organizado pelo Departamento Lectura Mundi da Universidade Nacional de San Martin, intitulado “Narrativas do real: histórias e memórias”. Laura Alcoba, Félix Bruzzone, Julián López, Mariana Eva Pérez, Raquel Robles, Ernesto Semán e Ángela Urondo contaram como, a partir de 2003, se sentiram livres para encarar as histórias de suas famílias sem mais constrangimentos e como, cada um a seu modo, a partir de suas próprias lembranças ou dos fiapos de memórias, elaboraram histórias que, mesmo quando parecem relatos pessoais ou autobiografia pura, conservam as características da ficção.

“Pequeños combatientes”, de Raquel Robles, por exemplo, é a história, contada em primeira pessoa, com uma voz fresca e adolescente, de uma garota de doze anos e seu irmão de oito, crescidos na clandestinidade e que vivem com os avós. Os irmãos estão convencidos de que os pais estão ainda a combater aquela “guerra” na qual também eles se sentem envolvidos: são, de fato, “pequenos combatentes”, que pouco a pouco se dão conta do desaparecimento dos próprios pais. O romance parece a simples narrativa da história real de Raquel Robles, que é engajada na luta de organizações pelos direitos humanos e é filha de desaparecidos da ditadura. A autora, no entanto, explicou que partiu de um grumo confuso e indistinto de lembranças da infância que depois desenvolveu de acordo com as regras da ficção, buscando a “voz” do romance na filha, que tem a mesma idade da protagonista.

Emblemático também o caso de Ángela Urondo. Em junho de 1976, Ángela tinha apenas onze meses quando o automóvel em que viajava com os pais, ambos militantes montoneros, foi parado e cravejado de balas por militares nos arredores de Mendoza. O pai, o escritor Paco Urondo, morreu no local. Alicia Raboy, a mãe, jornalista, correu com o bebê nos braços tentando se salvar, mas não conseguiu. Acabou na Esma e depois desaparecida. Ángela foi sequestrada pelos militares, entregue em um orfanato e depois à avó materna, que prometeu criá-la em comum acordo com a família Urondo. Porém, sem avisar à outra avó, decidiu dá-la em adoção à sobrinha, que a partir de então cortou os laços entre os Urondo e a menina. A pequena Ángela sabia que seus pais biológicos estavam mortos, mas acreditava que tinham falecido em um acidente de carro. A família adotiva não lhe disse nem ao menos que tinha um irmão e uma irmã, essa última também desaparecida. Ángela descobriu de fato quem é somente quando, aos dezenove anos, o irmão veio “resgatá-la”. Começou então a lutar para recuperar sua própria identidade, seu sobrenome, e iniciou uma causa de “desadoção” (seu próprio neologismo). “Era uma causa civil contra meus pais adotivos, com a qual solicitava à justiça a anulação da adoção. Geralmente, adoções são irreversíveis. Fiz algo fora da norma, mas era um direito meu.” Esse direito lhe foi reconhecido cerca de dois anos depois, quando ela finalmente pôde se chamar Ángela Urondo Raboy. No meio tempo, começou a escrever para contar sobre seu doloroso percurso de reconstrução da própria história pessoal, para tornar público um drama que não era só privado. “¿Quién te creés que sos?” (“Quem você pensa que eu sou?”) é o livro que resultou de todo o processo. Um livro não linear, construído como um quebra-cabeças, em que adquirem sentido até os sonhos recorrentes da autora adulta que, como ela vem a descobrir somente mais tarde, resgatam as cenas terríveis que ela viveu quando bebê.

Também dramático é o caso narrado por Victoria Donda em “Mi nombre es Victoria” (“Meu nome é Victoria”). A obra é menos literária, com um recorte memorialístico e autobiográfico. É a história da reapropriação do nome e da identidade de uma dos tantos hijos de desaparecidos. O elemento interessante é que ela permanece suspensa em uma terra de ninguém, entre duas famílias: não há o final feliz do retorno à família originária, com o acolhimento regado a lágrimas. Pelo contrário: na família de sangue ela encontra também o responsável pela denúncia e pelo desaparecimento dos próprios pais. A família, longe de ser um recanto de paz, é um lugar de conflitos políticos irreconciliáveis. E dramática também é a permanência na família de adoção: o tio da família de sangue era um repressor amigo do pai de adoção. Uma descoberta inquietante: “trata-se de uma pessoa que eu chamava de ‘tio’, que me foi apresentada como meu padrinho de batismo (…). Meu pseudo padrinho, Héctor Febrés, responsável pelo “setor quadro” da Esma, o setor das mulheres grávidas. O homem que me tirou dos braços de minha mãe. Meu sequestrador”, narra Victoria no livro.

O amor de Victoria pelos pais montoneros se desfaz frente à figura do tio Adolfo, irmão e traidor do pai de sangue, conhecido como “Geronimo” pelas pessoas que torturava. Victoria passa então a descrever o relacionamento conflituoso e angustiante dos avós paternos com o filho torturador, o senso de culpa… A família se quebra, como se quebra a sociedade argentina, mas de maneira talvez mais dramática. No fim, Victoria consegue recuperar um contato distante com os avós postiços e mantém um relacionamento com os pais adotivos, que respeitaram a escolha de sua militância política à esquerda, maturada antes de conhecer sua verdadeira história e identidade (quando ainda não era Victoria, mas Analía). Ela não sente necessidade de excluí-los da rede familiar, e sua relação com a irmã adotiva é melhor do que com a irmã de sangue, também criada em uma família conservadora, mas que não tem interesse em iluminar seu próprio passado.

Para Victoria, por fim, família é acima de tudo o grupo de militantes que permaneceu ao seu lado: os jovens dos Hijos, as Avós da Praça de Maio, e as figuras mais maduras no movimento, a quem atribui um papel paterno – aqueles que sente mais próximos ao percurso de luta dos pais desaparecidos. A militância é um modo para “aumentar a amplitude do termo ‘família’”, como escreve Victoria, além dos vínculos de sangue e de adoção.

E ao fim, uma surpresa: quase todas e todos esses escritores e escritoras reivindicam o “direito ao esquecimento”. Escrevem, talvez, para poder esquecer. Atenção: passar uma borracha sobre o que aconteceu está bem distante de suas intenções. Pelo contrário: só se pode esquecer algo que conhecemos e tornamos profundamente nosso. Agora as “últimas vítimas diretas da ditadura”, como algumas dessas pessoas se definem, não precisam mais dar seu testemunho. Agora, talvez, para essas pessoas seja finalmente hora de viver.

Pela terceira vez em cinco anos, África do Sul nega visto ao Dalai Lama

Do Diário de Notícias de Lisboa

África do Sul volta a negar visto ao Dalai Lama

Dalai Lama
Dalai LamaFotografia © EPA

O Dalai Lama cancelou uma viagem prevista para outubro à África do Sul, para assistir à gala anual de prémios Nobel da Paz, depois de o Governo sul-africano lhe ter negado um visto, informou hoje o diário Cape Times.

Trata-se da terceira visita em cinco anos que o líder religioso tibetano cancela devido à não-concessão de visto para entrada no país africano, que mantém estreitas relações com a China.

“Para já, o Dalai Lama decidiu cancelar a sua viagem à África do Sul”, disse ao jornal Nangsa Choedon, representante do líder religioso no país africano.

Nangsa Choedon indicou que representantes do Ministério dos Negócios Estrangeiros sul-africano lhe comunicaram na semana passada que não seria concedido visto ao Nobel da Paz em 1989, embora ainda não tenha recebido uma confirmação escrita da decisão.

Porta-vozes do ex-presidente sul-africano Frederik de Klerk e do arcebispo Desmond Tutu, ambos Nobel da Paz, protestaram contra a negação do visto.

A XIV edição da Conferência Mundial de Prémios Nobel da Paz realiza-se de 13 a 15 de outubro na Cidade do Cabo.

 

“O maior estupro foi feito por Gilmar Mendes”, diz vítima de Abdelmassih

Kiko Nogueira, DCM

Algumas das mulheres estupradas pelo médico Roger Abdelmassih, preso no Paraguai, devem representar contra Gilmar Mendes na Corte Internacional.

Uma delas, ao recebê-lo no aeroporto, avisou, dirigindo-se às câmeras de TV: “Não tem ministro que vai tirar você daqui”. Abdelmassih foi condenado a 278 anos de prisão pela Justiça criminal de São Paulo em novembro de 2010, acusado de 52 estupros de suas próprias clientes. Estava detido.

Gilmar, então presidente do STF, entendeu que ele deveria recorrer em liberdade da sentença porque não representava perigo. Já tinha o registro cassado, não podia mais exercer a profissão e, portanto, não teria como continuar cometendo o crime. No início de 2011, Abdelmassih era um foragido.

Gilmar é o mesmo que considerou “estranho” o episódio das doações feitas para pagar multas dos réus do mensalão. “Imagino que os militantes se disponham a cumprir alguns dias nos presídios”, disse, em resposta a uma carta de Suplicy.

Em matéria de estranheza, ele possui antecedentes. Concedeu habeas corpus a Daniel Dantas, preso pela Polícia Federal no caso Satiagraha em 2008. Fez o mesmo com Cristina Maris Meinick Ribeiro, condenada por sumir com o processo de sonegação fiscal da Receita Federal contra a Globo.

Em maio de 2010, o habeas corpus de Abdelmassih fora negado pela ministra Ellen Gracie. Gilmar, porém, cravou que não havia elementos “concretos e individualizados, aptos a demonstrar a necessidade da prisão cautelar do ora paciente”.

A escritora Teresa Cordioli, vítima do médico nos anos 70, não perdoa o juiz. “O maior estupro foi feito pelo Gilmar Mendes, que o soltou. Aí nós criamos mais força na busca”, disse.

Gilmar nunca se manifestou sobre o episódio Roger Abdelmassih.

Neca ou Marina para a Presidência?

Marina Silva e Neca Setúbal (Pragmatismo Político)

Madrinha de Marina Silva, Maria Alice Setubal, a Neca, coordenadora do programa de governo do PSB, minimiza a falta de experiência da candidata e sinaliza aproximação com o mercado.

Em entrevista à Folha, a banqueira fala em nome de Marina afirma que a presidenciável manterá os compromissos feitos anteriormente por Eduardo Campos a respeito de conceder autonomia formal, por lei, ao Banco Central. Diz que, ao longo da campanha, mais economistas “estarão se aproximando”.

Abaixo, a análise do jornalista Paulo Moreira Leite sobre a participação de Neca Setúbal na candidatura de Marina Silva.

Paulo Moreira Leite

Na década de 1960, quando o embaixador norte-americano Lincoln Gordon dava seguidas e constrangedoras demonstrações de poder junto aos generais que tentavam dar a impressão de mandar no Brasil após o golpe militar, o jornalista Paulo Francis cunhou uma frase que ficou famosa: “chega de intermediários. Lincoln Gordon para presidente.”

Sessenta anos se passaram e o Brasil mudou bastante desde então. Morto em 1997, o próprio Paulo Francis tornou-se um barítono da direita brasileira, servindo de mestre para um conservadorismo que não conseguia renovar-se por si próprio.

O país se democratizou, os brasileiros fizeram uma constituição democrática e, dentro de poucas semanas, irão votar para presidente pela sétima vez consecutiva, em ambiente de paz e plena liberdade de expressão — isso nunca aconteceu na república brasileira, em período algum.

Com um histórico de desigualdade e exclusão, na última década o país conseguiu avanços memoráveis na luta contra a pobreza, por uma melhor distribuição de renda. É inegável.

Mas nem tudo se modificou, como mostra Fernando Rodrigues, na Folha de hoje.

A entrevista de Maria Alice Setúbal, a herdeira do Itaú, que, manda a tradição aristocrática brasileira, prefere ser tratada em público como Neca, apelido familiar, é um assombro.

Educadora, por profissão, Neca é, também, bilionária por herança. É uma conversa sem rodeios nem inibições. Desde a confirmação da candidatura Marina, a herdeira do Itaú foi confirmada como coordenadora do programa de governo.

Lembra de Antonio Palocci, que teve um papel essencial na estruturação do governo Lula, depois da vitória de 2002, inclusive com a Carta ao Povo Brasileiro? Seu lugar no organograma era o mesmo. Imagine o poder de Neca.

Maria Alice fala do ponto mais importante: autonomia do Banco Central, medida que, nós sabemos, concentra o ponto fundamental da campanha de 2014 — permitir ao sistema financeiro recuperar o controle absoluto da política econômica, definindo a taxa de juros conforme análises e projeções de instituições privadas que atuam no mercado.

Nós sabemos que, hoje, o governo Dilma procura manter a inflação sob controle e tem obtido vitórias importantes — há quatro meses os preços estão em tendência de queda e as projeções indicam um movimento semelhante no próximo levantamento. Apesar disso, o governo não abre mão de proteger os salários e de tomar toda medida a seu alcance para manter o desemprego, em seu mais baixo nível da história. Isso só é possível porque, mesmo sem dar ordens ao Banco Central, a presidência da República tem o poder de indicar e demitir seu presidente.

A autonomia do BC é a senha para se mudar isso. Em vez de deixar a política econômica em mãos de tecnocratas que respondem a uma autoridade eleita, o que se quer é dar independência aos diretores do banco, que passam a ter mandato e assim por diante. Independência de quem? Das autoridades que de uma forma ou outra expressam a soberania popular.

Eduardo Campos já havia se declarado a favor da autonomia do BC, postura que causou espanto nos aliados que recordavam a herança do avô Miguel Arraes. Marina disse na época que não era favorável. Parecia resistir. “Enfim”, concordou, explica Maria Alice, esclarecendo que se quer definir o assunto em lei.

Criado pela ditadura militar, o Banco Central brasileiro guarda uma peculiaridade em comparação com originais estrangeiros. O Federal Reserve Americano, por exemplo, tem o dever de defender a moeda do país — e o emprego dos cidadãos. Essa missão com duas finalidades está lá, em mármore, na porta da instituição. No Brasil, não há referência ao emprego. Outros tempos, outros governos. Entendeu, né?

A coordenadora Maria Alice não é uma eleitora qualquer, cujo voto representará 1/100 milhões na eleição. O Itaú é um gigante com US$ 468 bilhões de ativos em 2013. É um número respeitável por qualquer padrão, inclusive internacional. Numa lista com os 15 maiores bancos dos Estados Unidos, o Itau fica a frente de nove em ativos. Mas não é só.
Se você comparar a rentabilidade sobre o patrimônio, o banco da coordenadora da campanha de Marina supera mesmo os maiores bancos da maior economia do planeta. Diz a consultoria Econométrica que em 2013, o Itaú teve um rendimento da ordem de 16,70% sobre o patrimônio, algo perto de US$ 70 bilhões, só no ano.

Só para você ter uma ideia, o US Bancorp, mais lucrativo banco dos Estados Unidos, teve uma rentabilidade de 15,48%. Os maiores bancos dos EUA estão longe de exibir um desempenho comparável ao Itaú, no entanto.O Morgan, com um patrimônio mais de quatro vezes maior do que o Itau, teve um rendimento 50% menor, em termos relativos. O rendimento do Citi, três vezes maior, teve um rendimento de equivalente a um quatro daquele auferido pelo Itau, em termos proporcionais.

O Itau não é o único banco brasileiro nessa posição. Bradesco e Banco do Brasil sobrevivem em ambiente muito parecido. A diferença é que os concorrentes não colocaram uma herdeira no comando de uma campanha presidencial, o que dá um grau de proximidade particularmente perigosa.

O Banco Central que a coordenadora Maria Alice quer autônomo já define, hoje, a taxa básica de juros e isso explica a força do setor financeiro no país. Caso essa situação seja colocada em lei, a situação ficará ainda pior.

Protegidos por uma taxa de juros que já foi muito mais alta no governo de Fernando Henrique Cardoso, mas segue uma das maiores do mundo, os bancos crescem e engordam recebendo rendimentos pelos títulos do governo. Com os lucros do rentismo, os bancos não tem necessidade de emprestar ao empresário nem ao consumidor, atividade que está na razão de sua existência, no mundo inteiro. A taxa média anual de juros nos empréstimos bancários, em 2013, foi de 27,3% no Brasil. Uma barbaridade. Só em Madagascar (60) e Malawi (46%) esse ganho foi maior. No Canadá ficou em 3%. Na China, em 6%. Na Italia, em 5,1% e na Suíça, 2,6%. Nos Estados Unidos, ficou em 3,2%, ou oito vezes menor do que no Brasil. Na Inglaterra, ficou em 0,50%, mais quarenta vezes menor.

Dá para entender, assim, a desenvoltura de Maria Alice Setubal.

Pode parecer arrogância, mas não é isso. É pura expressão de uma realidade política profunda. Alguém reclamava na França do Século XVII quando o Rei Sol dizia que “o Estado sou eu?” Era natural, vamos combinar.

Sem demonstrar inibições maiores, a herdeira do Itau faz críticas diretas ao estilo de Dilma Rousseff. Avançando num argumento que reúne varias camadas de preconceito, nem sempre invisíveis, falou que a presidente exerce uma “liderança masculina.” Vinte e quatro horas depois que a candidatura de Marina provocou a saída de dirigentes históricos do PSB da campanha, ela achou conveniente definir Dilma como “desagregadora”.

Marina trouxe uma representante do 1% do PIB mundial para o comando de sua campanha.

É aquela turma que atua por cima dos estados nacionais e tem ligações frágeis com as respectivas populações porque seu horizonte é o mercado global. Como se aprende com o Premio Nobel Joseph Stiglitz, são esses interesses que impedem uma recuperação firme após a crise de 2009. O povo foi a rua em várias versões de ocupação e nada acontece. O 1% não quer e não deixa.

As grandes instituições financeiras seguem dando as cartas do jogo, mesmo depois de suprimir 60 milhões de empregos e destruir o futuro de várias gerações de trabalhadores.

O que a turma de 1% quer é eliminar o Estado de Bem-Estar Social aonde existe, ou impedir seu crescimento, ande está para ser construído. Isso porque ele funciona como uma garantia contra a reconcentração de renda e preservação dos direitos democráticos, que nem sempre comovem os mercados. Em alguns países do mundo, a força destruidora da crise não fez seu trabalho. Um deles é o Brasil, onde o governo de Luiz Inácio Lula da Silva se recusou a tomar medidas que criariam uma Grécia infeliz e sem futuro na América do Sul. Vem daí a campanha de ódio contra seu governo e contra sua sucessora.

É isso e apenas isso.

A regata da Barra do Ceará e a revitalização do polo histórico

foto meramente ilustrativa

A respeito da matéria “Foz do rio Ceará. Passeio de barco passará a ser realizado todo mês”, da repórter Viviane Sobral (Editoria Cotidiano, página 3), na edição de ontem, 22, do O POVO, ainda que a regata motivadora da reportagem tivesse a intenção ambientalista, o projeto Conversas Flutuantes, do Sesc, pode obter muito mais resultados. A exemplo da revitalização da Barra do Ceará, bairro que para uma parcela dos historiadores, foi a origem de Fortaleza, ou ainda, de, sucessivamente, a capitania, a província e o Estado cearenses.

 

Aparentemente, a construção da Ponte José Martins Rodrigues, interligando sobre o rio Ceará a capital estadual e o município de Caucaia, inibiu a vocação navegadora de comunidades ribeirinhas do local. Entretanto, a Barra já teve maior importância para viajantes indo e voltando para o Estado, por meio dos hidroaviões decolando e pousando de 1929 a 1942 no estuário.

 

Entretanto, existem ainda questões sociais e indígenas, tendo em vista que, neste caso, a região abriga também a comunidade dos tapebas. Mas, esse resgate da Barra pode chamar a atenção para tudo isso, inspirar novamente as lideranças comunitárias que sempre reivindicaram os melhoramentos na região. Por outro lado, nunca mais houve a encenação do desembarque de Martim Soares Moreno na região, antes protagonizada pelo ator Jório Nerthal. Moreno, considerado fundador de Fortaleza, para nem todos, há consenso, porém, de que foi o formador do Ceará, depois das experiências fracassadas dos donatários Antônio Cardoso de Barros e Pero Coelho de Sousa. Mesmo que que haja monumentos no local autenticando a Barra como polo histórico, a exemplo da praça de Santiago.

 

O projeto Conversas Flutuantes está marcado para ser mensal. Tanto quem habita na Barra quanto fora dela deve ficar atento a essa proposta. Pode motivar, inclusive, projetos afins em locais no Brasil onde houve desembarques dos viajantes ou descobridores que proporcionaram reviravoltas na história do País. Mesmo que se lamente os erros e os crimes cometidos contra os povos nativos desde então.

(O Povo)

Hacker descobre como identificar os posts de alguém no Secret

Uma dupla de hackers de Seattle comprovou aos donos do Secret que o aplicativo não é capaz de garantir anonimato aos usuários. O que é preocupante, visto que as pessoas recorrem ao serviço justamente para contar segredos.

Ben Caudill, parceiro de Bryan Seely na pequena empresa de segurança Rhino Security Labs, mostrou à Wired que é bem simples descobrir as postagens de uma pessoa no Secret.

É necessário ter o e-mail do alvo, em primeiro lugar, e entender o funcionamento do Secret: o usuário precisa ter ao menos sete amigos inscritos no serviço para começar a ver segredos alheios. O app descobre esses amigos vasculhando o smartphone em busca de e-mails e telefones de outros usuários. No fim, mesmo que o dono do aparelho tenha 500 amigos, ele nunca saberá de onde vieram os segredos que ele vê, pois estes podem vir de apenas sete pessoas.

Para quebrar essa lógica, Caudill criou sete contas falsas no Secret usando um script (mas isso poderia ser feito manualmente), então ele apagou os contatos de sua lista de contatos e acrescentou as contas falsas no lugar. Por fim, incluiu o e-mail do alvo também.

Ele então criou uma outra conta e adicionou todas aquelas falsas como seus contatos. Assim, sempre que houvesse uma postagem ele saberia que ela veio do alvo, porque os demais contatos da sua lista de amigos eram falsos.

Como se vê, trata-se de uma via de mão única; não é possível descobrir o autor de um segredo a partir do segredo, só o contrário: pelo e-mail, você pega as postagens do indivíduo.

David Byttow, CEO do Secret, confirmou à Wired a existência da vulnerabilidade e disse que ela já foi bloqueada. Ainda é necessário tomar medidas para descobrir se a técnica foi explorada de forma significativa.

(Olhar Digital Uol)

Melissa Gurgel é eleita Miss Ceará 2014

Foto: Facebook/Melissa Gurgel

A representante da beleza cearense já tem rosto e nome definidos. Melissa Gurgel foi eleita Miss Ceará 2014 na noite desta quarta-feira (13), no teatro do Shopping Via Sul. A jovem já havia conquistado a torcida e no final da cerimônia ficou com o título de mulher mais bonita do Estado.

A coroa e a faixa de Miss Ceará foram entregues pela Miss Brasil Jakeline Oliveira. Em segunda colocação ficou a Miss Cambeba, seguida por Miss Horizonte, Miss Conjunto Ceará e Miss Granja.

Melissa representou a cidade de Maracanaú na disputa e agradeceu, após a conquista, a presença massiva de conterrâneos no teatro. “Quero agradecer aos meus amigos, à minha terra. Muitíssimo obrigada. Cada aplauso, cada grito, cada sorriso foi muito especial para mim”, disse ainda emocionada.

O próximo passo da recém-empossada Miss Ceará é o Miss Brasil, que será sediado em Fortaleza no dia 27 de setembro. “Vou continuar me preparando, porque, na verdade, já tenho um ano de preparação. Vai ser intenso, mas tenho uma responsabilidade muito grande”, declarou Melissa.

“Ela é uma menina lindíssima, com classe, postura na passarela, que me encantou desde o momento que ela entrou. Tem todo o potencial para trazer o título para o Ceará”, elogiou a Miss Brasil Jakeline Oliveira.

Conhecedora do caminho das pedras até o concurso nacional, Jakeline deu dicas para que Melissa consiga ocupar o posto de mulher mais bela do País. “Ela tem que fazer exatamente a mesma coisa, com a elegância e a graça que ela fez e não se abalar com a pressão psicológica que as outras candidatas fazem”.

Há 25 anos uma representante cearense não é eleita Miss Brasil. A última vez que o Ceará chegou mais perto de conquistar o título foi em 2008, quando Vanessa Vidal ficou em segundo lugar na competição. “Nós temos bastante chances. Elegemos hoje uma miss que além de bonita tem carisma, tem atitude. Ela cresce na passarela. Nós vamos forte”, declarou confiante a coordenadora do Miss Ceará, Gláucia Tavares.

A festa

Além da beleza, a noite das misses apresentou o talento artístico do Estado. A Edisca levou ao palco trechos do balé Mobilis. Durante o desfile de biquíni, o palco foi tomado por regionalismo com a apresentação do grupo Raízes Nordestinas. “Alguns clássicos, como Aquarela do Brasil e Mulher Rendeira,  foram repaginados especialmente para hoje”, disse o DJ da festa, Romulo Bravo.

O título de Miss Simpatia, premiação na qual as próprias misses escolhem entre si, foi destinado à representante de Mauriti. O posto de Miss Turismo foi dado para a Miss Capistrano.

A TV Jangadeiro transmite a cerimônia do Miss Ceará 2014 no próximo sábado (16), às 22h15.

Confira o TOP 10

Miss Cambeba
Miss Crato
Miss Conjunto Ceará
Miss Fortaleza
Miss Granja
Miss Horizonte
Miss Sobral
Miss Maracanaú
Miss Redenção
Miss Pacajús

(Tribuna do Ceará)

TCE Ceará promove curso a distância de português instrumental

Pela primeira vez, o Tribunal de Contas do Estado(TCE-CE), por meio do Instituto Plácido Castelo(IPC), oferece o curso a distância de português instrumental. O curso é aberto à sociedade, jurisdicionados e servidores da corte de contas, e será realizado durante todo o mês de setembro.

 O candidato que se interessar pelo curso, deverá fazer a pré-inscrição até o dia 28 de agosto pelo site do IPC. Quem vai ministrar o curso será a tutora Maria das Graças Rodrigues de Carvalho Musy, no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) do IPC.

 O curso é voltado para quem deseja atualizar e revisar os conhecimentos da língua portuguesa. Entre os objetivos estão os de contribuir para a formação básica dos interessados e ajudar no progresso do aprendizado em gramática e linguagem escrita e oral.

 Serviço:
3488-1793 ou 3488-5915.

Redação O POVO Online

O Sindicalismo e a lembraça da Era Tasso Jereissati

Com o título “Amnésia Política e Cultural”, eis artigo do sindicalista José Rodrigues. Ele aborda a Era Tasso Jereissati e fala que os servidores estaduais não se esqueceram de perdas registradas durante suas três gestões. Confira:

A Política é mesmo dinâmica, segundo afirmou um velho conhecido do povo cearense que nem mesmo mais ocupa qualquer cargo político e/ou público: Gonzaga Mota.

Nos Governos de Tasso Jereissati, o “Galeguim dos zói azul”, como era chamado por seus simpatizantes, foram extintos vários e vários direitos e vantagens salariais dos servidores públicos estaduais, através de uma lei que se chamou de “Pacotasso”. Até hoje, estão prejudicados não somente os antigos servidores públicos como também todos aqueles e aquelas que ingressaram no serviço público posteriormente.

Mas como a memória é curta e a amnésia cultural e política tomam conta de muitos, logo, logo todos vão constatar que a Política é a “Arte da Mentira”. Todos quantos ainda continuam nela acreditando, pagam um preço muito caro. Prossegue o cenário dos teimosos, que votam sem qualquer consciência daquilo que estão realizando.

Aliás, no Brasil, como o voto é obrigatório para todos, ainda há cidadãos e cidadãs que votam sem qualquer avaliação de futuro e, assim, acabam se iludindo com falsas promessas e encantos meticulosos, que nada lhes proporcionam nada de concreto ao final de cada período e mandato eleitoral.

* José Francisco Rodrigues

Coordenador Adjunto do FUASPEC
Assessor Sindical da ASENMESC.

Caixa Cultural Fortaleza realiza curso gratuito de contação de histórias

Laura Delgado e Fabrício Conde (Foto: Divulgação/ Caixa Cultural)

A Caixa Cultural Fortaleza realiza o curso “Aprendendo a Contar Histórias”, de 12 a 17 de agosto. As oficinas são destinadas a jovens, adultos, professores e interessados na arte de contar histórias. A instrutora Laura Delgado, que possui mais de 30 anos de experiência na área, vai ministrar o curso.

As oficinas acontecerão em duas turmas: uma no turno da manhã, das 9h às 12h, e outra no turno da tarde, das 14h às 17h, de terça a sábado. Cada turma terá até 30 participantes. O curso terá certificado de conclusão. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até dia 7 de agosto, por meio do email: culturarecomunicacao@gmail.com.

No domingo (17), às 17 horas, haverá um apresentação aberta ao público com as duas turmas formadas, conduzida pela contadora de histórias Laura Delgado e pelo músico Fabrício Conde. Para quem desejar assistir, serão distribuídas senhas gratuitas duas horas antes do espetáculo (15 horas).

O projeto ‘Aprendendo a contar histórias’ é uma produção da empresa Culturare Comunicação, foi selecionado no edital 2013 de patrocínio da Caixa Cultural para realização das unidades em Fortaleza, em Brasília e em  São Paulo.

Laura Delgado é formada em Letras pela UFJF, possui pós-graduação em Literatura Infantil e Juvenil (UFRJ), é mestre em Literatura Comparada (UFRJ), dinamizadora cultural do Instituto Metodista Granbery,  professora das oficinas para formação de contadores de histórias do Instituto Metodista Granbery e coordenadora do NAC – Núcleo de Arte e Cultura do Instituto Metodista Granbery.

Curso “Aprendendo a Contar Histórias”
Data: de 12 a 17 de agosto (terça a domingo)
Horários:
Turma I – das 9h às 12h
Turma II – das 14h às 17h
Local: CAIXA Cultural Fortaleza (Av. Pessoa Anta, 287 – Praia de Iracema)
Classificação Etária: livre
Inscrições gratuitas pelo email – culturarecomunicacao@gmail.com

Apresentação para o público – 17 de agosto (domingo) – às 17 horas.
Informações: (85) 3453.2770

(G1 Ceará)

Zé Menezes: Morre compositor cearense radicado no Rio de Janeiro

O compositor e instrumentista cearense José Menezes de França, o Zé Menezes,morreu na noite desta quinta-feira, 31, aos 93 anos, no hospital São José, no Rio de Janeiro. Natural de Jardim, na região do Cariri, o compositor estava internado e a causa da morte ainda não foi divulgada.

Zé Menezes dedicou mais de 80 anos à música e começou a tocar um instrumento de sopro aos seis anos, mas logo passou para o cavaquinho. Após a fama se espalhar, ele foi escolhido na cidade para tocar uma composição própria, chamada “Meus oito anos”, para o Padre Cícero. “Eu nem sabia da grandiosidade do que era estar tocando pro Padre Cícero”, revelou, em entrevista ao blog Discografia, do O POVO.

Aos 11 ele passou a integrar a Banda Municipal de Juazeiro e aos 22 deixou o Ceará para seguir carreira no Rio de Janeiro, a convite do radialistas César Ladeira. Depois, foi contratado pela Rádio Nacional. A primeira composição gravada foi “Nova Ilusão”, uma parceria com Luiz Bittecourt e gravada pela banda “Os Cariocas”. Veja o vídeo da música:

Tom Jobim também foi um dos músicos que gravaram composições do cearense. Em 2000, ele lançou o projeto ”Zé Menezes Autoral’’, com três CDs e um CD-Rom com fotos, vídeos, partituras e biografia. Também foi diretor musical na Rede Globo e é autor da abertura de Os Trapalhões, além das vinhetas do Chico City e Viva o Gordo.

Sobre o seu aniversário, em 2011, ele chegou a dizer que a única homenagem que queria era saúde. “A única homenagem que eu quero é que Deus conserve minha saúde, meus dedos com a agilidade que eles sempre tiveram, com o cérebro funcionando e cercado de amigos”, explicou em entrevista ao jornalista Marcos Sampaio, do núcleo de Cultura do O POVO.

Redação O POVO Online

Universidade russa abre 20 vagas para estudantes do Nordeste

Após a reunião dos BRICS em Fortaleza, o intercâmbio entre os países pertencentes ao bloco foi reforçado, inclusive no segmento de educação. A Universidade Estatal de Moscou (MSU), na Rússia, abriu o processo de inscrição, por meio da Aliança Russa, para a seleção de 20 estudantes brasileiros que desejam cursar a faculdade fora do país. As vagas são para graduação e pós-graduação e as inscrições vão até 8 de agosto.

Os interessados em iniciar a graduação poderão escolher um dos 128 cursos disponíveis nas 39 faculdades da MSU, enquanto alunos de pós-graduação terão a possibilidade de especializar-se em 18 ramos de ciências e humanidades, em 168 áreas diferentes. Em seus mais de 250 anos de história, a Universidade teve 11 ganhadores do Prêmio Nobel, entre professores e alunos.

Inscrições 

O candidato interessado em estudar na Universidade Estatal de Moscou passa por um processo seletivo avaliado pela MSU e administrado pela Aliança Russa, que inclui reunião com os pais, análise de histórico escolar e currículo, tudo para garantir que o aluno se encaixe no perfil da faculdade.

Apesar de ter aulas ministradas em russo, o aluno que não tem conhecimento do idioma não deve se preocupar, já que a Aliança Russa oferece a opção do estudante frequentar aFaculdade Preparatória por nove meses antes do período letivo. Lá, eles aprendem os termos técnicos necessários para o aprendizado, além de um curso completo da língua.

O investimento anual fica entre R$ 7.000 e R$ 12.000 e inclui também direito a seguro médico, tutoria acadêmica e moradia universitária. O embarque acontece em duas etapas: setembro de 2014 e fevereiro de 2015.

Os interessados devem se inscrever pelo site ou pelo telefone (11) 4551-3836.

(Diário do Nordeste)

Fausto Fanti, do Hermes & Renato, é encontrado morto em SP

Fausto Fanti, do grupo de humor “Hermes e Renato”, foi encontrado morto nesta quarta-feira, 30, em São Paulo, às 16h56. A 23ª Delegacia de Perdizes, que registrou o caso, confirmou aoEGO a morte do humorista, que interpretava Renato.

Segundo a polícia, ele foi encontrado no chão do banheiro de seu apartamento em Perdizes, Zona Oeste de São Paulo por seu amigo de infância e também integrante do “Hermes e Renato”, Adriano Silva. Fausto estava com um cinto no pescoço e a polícia trabalha com a hipótese de suicídio.

Fausto tinha 36 anos e uma filha, Nina, de 8 anos, de seu casamento com Karla Peixoto Sento Sé.

Fausto ficou famoso por interpretar o personagem Renato no humorístico “Hermes e Renato”, que estreou na MTV Brasil em 1999. Além dele, faziam parte do grupo Adriano Silva, Felipe Torres, Bruno Sutter e Marcos Alves. O sucesso do grupo fez com que eles criassem outros produtos para a emissora, como novelas humorísticas, dublagens de filmes e sátiras musicais, como a banda fictícia de heavy metal Massacration, que até hoje excursiona por todo o Brasil.

Em 2010, o grupo foi trabalhar no programa “Legendários”, de Marcos Mion, e como os direitos do nome “Hermes e Renato” pertenciam à MTV, a o grupo passou a se chamar Banana Mecânica.

Em 2013, eles abandonaram o novo nome e retornaram à MTV Brasil, com exceção de Felipe Torres, que permaneceu no programa da Record. Em 2014, o grupo estreou no FX Brasil.

(G1)

UECE abre processo seletivo para cursos de Inglês, Espanhol, Francês, Japonês, Italiano e Latim

Estão abertas até o dia 08 de agosto, as inscrições para Seleção aos Cursos de Inglês, Espanhol, Francês, Japonês, Italiano e Latim, do Núcleo de Línguas do Campus Fátima, da Universidade Estadual do Ceará (UECE). 

Os interessados deverão efetuar matrícula na Secretaria do Núcleo (Av. Luciano Carneiro, 345 – Bairro de Fátima), de segunda a sexta-feira, das 8 horas às 12 horas e das 14 horas às 20h30min (sextas-feiras até às 18 horas). 

O Núcleo de Línguas Estrangeiras da UECE é um projeto de extensão ligado diretamente ao Curso de Letras. O objetivo de proporcionar campo de estágio aos alunos das licenciaturas de línguas inglesa, francesa e espanhola é alcançado plenamente através de cursos de idiomas. 

O exame de Seleção ocorrerá no dia 16 de agosto, às 8 horas no Centro de Humanidades, no Campus de Fátima. 

Mais informações pelos telefones 85 3101-2027 e 3101-2030 ou pelo site www.uece.br/nucleodelinguas 

Assessoria de Imprensa as UECE

Fátima Serpa – 85 3101.9605

(Governo do Estado do Ceará)

 

Onde estão os políticos negros no Brasil?

Marcos Sacramento, DCM

A ausência de negros em cargos políticos e de destaque no Brasil chamou a atenção da filósofa e ativista norte-americana Angela Davis. Nascida no Alabama, Davis foi professora da Universidade da Califórnia e teve ligações com o grupo Panteras Negras, sendo presa por causa disso no início dos anos 70. Uma das principais lideranças femininas na luta pelo direito dos negros nos Estados Unidos, foi homenageada em músicas de John & Yoko (“Angela”) e dos Rolling Stones (“Sweet Black Angel”).

Ela foi um dos destaques do Festival Latinidades 2014: Griôs da Diáspora Negra, em Brasília. Na sua conferência, disse que ficou impressionada com a pouca presença de negros e pardos na política nacional. “Quantos senadores negros há no Brasil? Se olharmos para o Senado não saberíamos que os negros constituem mais de 50% da população brasileira”, questionou.

LEIA TAMBÉM: Angela Davis: Racismo de hoje é muito mais perigoso

“Não posso falar com autoridade no Brasil, mas às vezes não é preciso ser especialista para perceber que alguma coisa está errada em um país cuja maioria é negra e a representação é majoritariamente branca”, disse.

Ela criticou, inclusive, a participação irrisória dos negros nos meios de comunicação. “Sempre assisto TV no Brasil para ver como o país se representa e a TV brasileira nunca permitiu que se pensasse que a população é majoritariamente negra”.

O comentário da intelectual e a matéria do The Guardian que destacou a ausência de negros nos estádios durante os jogos da última Copa ilustram o racismo estruturado na sociedade brasileira.

Em um país onde 50,7% da população é negra ou parda, de acordo com o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), menos de 10% dos parlamentares federais são desses grupos, como mostra um estudo da Transparência Brasil.

Número que contribui para as estatísticas cruéis contra os negros e explicita a necessidade de implantação de cotas para reduzir as discrepâncias raciais. A probabilidade de um negro ou pardo ser vítima de homicídio, por exemplo, é quase oito pontos percentuais a mais do que a da população branca.

Angela Davis, contudo, não acha suficiente que os negros ocupem o poder. É preciso que tomem atitudes para realmente pôr fim ao preconceito. “Não significa somente trazer pessoas negras para a esfera do poder, mas garantir que essas pessoas vão romper com os espaços de poder e não simplesmente se encaixar nesses espaços”.

A crítica faz referência a Barack Obama, mas pode ser aplicada ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa. Questionado por jornalistas sobre a possibilidade de implantação de cotas no Judiciário, ele disse: “Não sei e estou de saída. Es ist mir ganz egal (em alemão,’para mim tanto faz’). Não estou nem aí”.

Segundo o Censo do Poder Judiciário divulgado mês passado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), 1,4% dos magistrados brasileiros se autodeclaram pretos. Percentual hediondo, pequeno demais para “não estar nem aí”.

Padre Fábio de Melo é atração da festa dos 165 anos de emancipação de Acaraú

O padre Fábio de Melo é a principal atração da festa dos 165 anos de emancipação da cidade de Acaraú. A partir das 21 horas desta quinta-feira, na Praça do Centenário.

A presença do religioso, um dos que mais  vendem CD entre os padres católicos, já está mobilizando a formação de várias caravanas de municípios do Vale do Acaraú.

(Blog do Eliomar)

SEEB-CE promove cursos de Português e Matemática do Zero

O Sindicato dos Bancários do Ceará, através da sua Secretaria de Formação, e em parceria com os professores Jackson Bezerra e Tiago Pacífico, promove os cursos Português e Matemática do Zero. São 80 vagas destinadas a bancários sindicalizados ou seu dependente, desde que cadastrado na base de dados do SEEB/CE.

Os dois cursos terão 80 horas/aula cada, sendo que o de Português será dividido em 60h/aula para língua portuguesa e 20h/aula para Redação. O investimento será de R$ 190,00 por curso.

O período de matrícula será nos dias 12, 13 e 14/8, a partir das 7h30, na sede do Sindicato (Rua 24 de Maio, 1289 – Centro). As aulas serão às terças e quintas, das 19h às 22h, com início a partir do dia 19/8 (Português) e dia 21/8 (Matemática), também na sede da entidade.

Mais informações na própria Secretaria de Formação, pelo telefone (85) 3252 4266.

“Essa é uma excelente oportunidade para quem se afastou dos bancos escolares há um certo tempo e que quer recuperar o tempo perdido. Nosso objetivo é sempre buscar melhorar a qualificação da categoria visando seu desenvolvimento e ascensão no mercado de trabalho através de atividades que aprimorem a capacidade intelectual, cultural e política dos bancários” anuncia o Coletivo de Formação do Sindicato dos Bancários.

(Sindicato dos Bancários do Ceará)

Feira do Empreendedor em Fortaleza ocorre de 5 a 9 de agosto

A Feira do Empreendedor 2014 de Fortaleza, que acontece de 5 a 9 de agosto, vai oferecer cursos, oficinas, treinamentos, informação, inovação, tecnologia e o mapeamento de novas oportunidades de negócios. Tendo como tema “O Espetáculo dos Negócios”, o evento contará com ambientes voltados para o “Atendimento”, tanto de potenciais empreendedores como de empresas já existentes, além de espaços para “Cenários e Tendências de Mercado”,  “Inovação e tecnologia”, “Negócios sustentáveis”,  “Economia Criativa” e “Educação empreendedora”.

Com a perspectiva de atrair 50 mil pessoas para o Centro de Eventos do Ceará, o evento terá  377 eventos paralelos como palestras, oficinas, clínicas e seminários, além da meta de fornecer 27.000 informações, 29.700 orientações técnicas, capacitar 20 mil pessoas e a realizar 65.000 atendimentos presenciais.

Nesta edição, a Feira está trazendo a Fortaleza nomes como o chef Olivier Anquier que fará palestra, sobre “A Receita do Sucesso”, mostrando seus tropeços e conquistas.

Ao entrar no Centro de Eventos, o visitante vai poder, rapidamente, se situar e interagir com os vários espaços e suas programações. No espaço das “Cenários e Tendências de Mercado”, por exemplo, será possível encontrar 60 mini franquias sendo, a grande maioria, inéditas no Ceará, além do projeto-piloto “Primeira Exportação”, e novidades como o “Kit Competente Digital”, que é uma certificação para quem quer aderir, com eficiência, ao comércio via internet, além das palestras que vão ensinar como participar do Comércio Eletrônico e como vender para órgãos públicos.

No mesmo Espaço, acontecerá, também, o II Encontro de Canais de Comercialização, que pretende mostrar, para o pequeno empresário, o caminho mais eficiente que seu produto ou serviço deve fazer para chegar ao público certo, aumentando as vendas e a abrangência da sua área  de atuação.

Ainda nesse Espaço, os visitantes vão encontrar o Shopping do Empreendedor, com oportunidades de negócios para o MEI e para a microempresa; e a Central de Oportunidades,que são possibilidades de empreendimentos com base no Programa “Pequenas Empresas –Grandes Negócios”.

(G1 Ceará)

Sesc Ceará abre inscrições para cursos gratuitos de francês e pré-vestibular

O Serviço Social do Comércio (Sesc) está com inscrições abertas para cursos gratuitos de francês e pré-vestibular.

O curso de francês será realizado no Sindicato dos Comerciários de Fortaleza a partir desta segunda-feira, 28. As aulas acontecem às segundas e quartas, das 19h às 20h15. O curso tem duração de três anos. Já o curso pré-vestibular é semestral. As aulas serão realizadas de segunda a sexta, das 18h30min às 21h30min.

Foram disponibilizadas 70 vagas para os dois locais de realização do curso: 42 para o Sindicato dos Comerciários de Fortaleza e 25 vagas para a E.E.F. Roseli Mesquita.

Para realizar a inscrição no curso de francês, é necessário levar a carteirinha do Sesc (comerciário ou dependente). Para o pré-vestibular, o aluno deve portar uma cópia da identidade, do CPF e do comprovante de residência, além de uma foto e o comprovante de escolaridade (escola pública) ou carteirinha do Sesc (comerciário ou dependente). Caso o interessado seja menor de idade deve ir acompanhado com um responsável, que deve levar os seguintes documentos: uma cópia da identidade, do CPF e do comprovante de residência.

Serviço:
Inscrições
Local: Sistema de Atendimento ao Cliente (SAC) – Unidade Fortaleza do Sesc (R. Clarindo de Queiroz, 1740 – Centro)
Período: Até o preenchimento das vagas (21 para o francês e 70 para o pré-vestibular)
Horário: 8h às 20h
Informações: 3206.6277 e 0800.275.5250

Aulas
Francês
Local: Sindicato dos Comerciários de Fortaleza (Av. Tristão Gonçalves, 803 – Centro)
Dias: segundas e quartas-feiras
Horário: 19h às 20h15
Pré-vestibular
Local 01: Sindicato dos Comerciários de Fortaleza (Av. Tristão Gonçalves, 803 – Centro)
Dias: segunda a sexta-feira
Horário: 18h30 às 21h30
Local 02: E.E.F. Roseli Mesquita (Rua Francisco Calaça, 1791 – Álvaro Weyne)
Dias: segunda a sexta-feira
Horário: 18h30 às 21h30

Redação O POVO Online

Nordeste Open de Jiu-Jitsu: Evento reúne 1.200 atletas neste fim de semana em Natal

FOTO ILUSTRATIVA

Maior competição da modalidade na região, o Nordeste Open de Jiu-Jitsu promete agitar os amantes das artes marciais neste final de semana. A disputa, que acontece no ginásio do Sesi, das 8h às 20h, no sábado e domingo, vai reunir 1200 atletas de todas as idades, a partir dos quatro anos de idade.

De acordo com a organização, a expectativa é de receber três mil pessoas por dia no ginásio. “Além dos lutadores, temos também a presença dos admiradores do esporte e os familiares dos atletas. Nas categorias infantis é uma grande festa, com os pais e parentes batendo foto e apoiando seus baixinhos. Todas as crianças que participam recebem medalha”, comenta Nivaldo Pereira, diretor da HC Sports.

A segunda edição de 2014 vai oferecer R$ 30 mil em premiações. “São atletas de todo o Nordeste e de fora também. Além da premiação, os lutadores são atraídos pela estrutura do evento. Temos árbitros profissionais, placar eletrônico, equipe médica e toda estrutura para garantir a segurança dos participantes e do público que vai assistir”, destaca Nivaldo.

Como principal novidade do ano de 2014, a organização criou um ranking que visa classificar os atletas de cada categoria e, ao final da terceira etapa, certifica os seus líderes dando visibilidade ao atleta e garantindo uma premiação especial.

Em todas as edições o evento seguiu todas as normas técnicas e de segurança, estabelecidas no Livro de Regras da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ). A arbitragem foi comandada pelo cearense Álvaro Fontes, árbitro de nível internacional. Para os atletas, assistência médica em período integral com socorristas e um médico de plantão, além de uma ambulância equipada com desfibrilador e atendimento emergencial à disposição.

 

Confira no link abaixo, quem pega quem nas áreas de luta do Nordeste Open de Jiu-Jitsu.

CHAVES – CLIQUE AQUI 

(Tribuna do Norte e Meia Guarda)

Ney Matogrosso faz show em Fortaleza, neste sábado (26), no Siará Hall

O tempo é um aliado de Ney Matogrosso. Próximo de completar 73 anos, em 1º de agosto, o intérprete de Bela Vista, Mato Grosso do Sul, segue com o gênio criador tão jovem quanto há 40 anos, quando estreou ao lado do trio Secos & Molhados. O corpo magro também requebra com a mesma lascívia e energia do passado. A voz de contra tenor ganhou outra cor, mais madura, e se mantém firme e corajosa. O repertório, cheio de momentos marcantes, cresce com frescor e disposição para chegar a novos lugares.

Tudo isso pode ser comprovado no show Atento aos sinais, que Ney traz a Fortaleza neste sábado. A apresentação única acontece no Siará Hall, mesmo lugar onde, em agosto de 2010, ele apresentou o show Beijo bandido, de tom mais contido e repertório cheio de clássicos brasileiros feitos por Evaldo Gouveia, Luiz Bonfá e Tom Jobim. Quatro anos depois, o artista que vai subir ao palco é expansivo, roqueiro e, como o título do show sugere, atento aos sinais que chegam dos novos tempos.

Com a banda formada por Sacha Amback (teclado e direção musical), Maurício Negão e Maurício Almeida (guitarras), Dunga (baixo), Everson Moraes (trombone), Aquiles Moraes (trompete) e Marcos Suzano e Felipe Roseno (percussões), Ney Matogrosso dá voz a uma nova geração de compositores. Do rapper Criolo ele faz o cult-pop-brega “Freguês da meia-noite”. Do jovem Dani Black, filho de Tetê Espíndola, vem “Oração”. E da banda paulistana Zabomba, “Pronomes”.

Com botas longas, plumas e acessórios extravagantes, o Ney Matogrosso de Atento aos sinais entrega tudo o que o público quer ver. Acostumado a alternar climas em suas turnês, ele até se espanta ao ouvir que alguns fãs se decepcionaram com o tom comportado de Beijo bandido. “É um direito que eles têm. Mas eu também tenho o direito de fazer o que me interessar. Se eu gosto do que estou fazendo, acho que vou agradar”, explica por telefone. 

SERVIÇO

 

Atento aos sinais, show de Ney Matogrosso

Quando: sábado (26), às 23 horas

Onde: Siará Hall (Av. Washington Soares, 3199 – Edson Queiroz)

Classificação: 16 anos

Quanto: Pista R$ 40 (meia), R$ 80 (inteira); Front Stage R$ 60 (meia), R$ 120 (inteira); Cadeira R$ 100 (meia); R$ 200 (inteira); Camarote – 1º Piso R$ 120; Camarote – 2º Piso R$ 100; Mesa Ouro R$ 800

Pontos de venda: www.bilheteriavirtual.com.br, Shopping Del Passeo e Siará Hall

Telefone: 3278.8400

(Marcos Sampaio, O Povo)