you're reading...
Arte & Cultura, Atualidades, Internacional, Saúde e Comportamento, Sociedade

Whitney Houston: Morre a diva da música pop americana

A cantora pop Whitney Houston, 48 anos, foi encontrada morta no sábado num quarto do Beverly Hills Hotel, informou a polícia.

As causas da morte ainda não foram esclarecidas e não se sabe se estão ou não relacionadas com o uso de álcool ou drogas. Os resultados da necropsia só devem sair dentro de algumas semanas.

“Às 15h55 Whitney Houston foi declarada morta no Beverly Hilton Hotel”, informou Mark Rosen, um porta-voz da polícia.

“Lamentavelmente, é verdade”, confirmou o agente Jill Fritzo em um correio eletrônico, também sem dar maiores detalhes.

Rosen informou que a polícia recebeu uma ligação de emergência de alguém da equipe da cantora, aparentemente seu guarda-costas, e os agentes encontraram Houston caída no chão de seu quarto no quarto andar do hotel. Os paramédicos tentaram ressuscitá-la em vão.

De acordo com o canal CNN, foi o companheiro da cantora, o cantor Ray-J, foi quem fez a ligação de emergência.

“Não havia sinais óbvios de tentativa criminosa no local, que está sendo investigado pelo departamento de polícia de Beverly Hills”, acrescentou.

Whitney se encontrava em Beverly Hills para participar na pré-festa de gala do Grammy Award, o prêmio da indústria da música americana que será entregue neste domingo. O evento de sábado aconteceu no mesmo Beverlly Hilton e foi organizada pelo veterano produtor Clive Davis, que descobriu a cantora na década de 80.

As versões são variadas sobre as condições de saúde da cantora, que teria sido vista esta semana saindo transtornada de uma boate e com ferimentos nas pernas.

Mensagens de pêsames logo começaram a ser postadas no Twitter de fãs chocados com a notícia e famosos entristecidos pela perda da artista.

“Coração partido e lágrimas pela morte chocante de minha amiga… Ela nunca será esquecida como uma das maiores vozes que encantaram a Terra”, escreveu Mariah Carey.

“Perdemos outra lenda. Amor e orações para a família de Whitney. Sentiremos sua falta”, afirmou Christina Aguilera, enquanto Rihanna simplesmente postou: “Sem palavras! Só lágrimas #QueridaWhitney.”

Os organizadores do Grammys não se pronunciaram a respeito, mas devem incluir algum tipo de tributo a Houston na festa que acontece na noite deste domingo no Staples Center, em Los Angeles, de acordo com a CNN.

Dona de uma voz poderosa, Houston dominou o cenário musical americano nos anos 1980 e 1990 como a cantora pop-soul conhecida como “the Voice” e a “Rainha do Pop.” Ela também atuou em filmes de sucesso como “Falando de amor” e “O guarda-costas”.

Seu último filme foi “Um anjo em minha vida”, de 1996, e ela deveria participar do musical “Sparkle”, inspirado na história do grupo The Supremes, o que seria sua volta às telas e a retomada de sua carreira.

Filha de uma família musical, que incluía sua mãe Cissy Houston, uma cantora gospel, e Dionne Warwick, sua prima, Whitney Houston começou adolescente a trabalhar como modelo.

Sua impressionante beleza afroamericana a levou a ser a primeira garota negra a posar para a capa da conhecida revista “Seventeen”.

Mas sua passagem pelos corais da igreja logo revelariam sua maior vocação: a música. Seu sucesso foi imediato e avassalador e ela dominou todos os hit parades com êxitos como “How Will I Know,” “Saving all My Love for You” e “I Will Always Love You.”

“Ela era uma lenda. Dessas pessoas que não se encontra com frequência”, declarou o apresentador e produtor musical Simon Cowell, do American Idol, falando à CNN. “Ninguém sabia vender uma música como Whitney. Ela nasceu para ser uma diva…”, acrescentou.

Houston conquistou seis Grammy, incluindo dois de melhor álbum do ano, e vendeu mais de 170 milhões de álbuns.

A cantora, que nasceu em 9 de agosto de 1963, em Nova Jersey, no auge da carreira também expressou seu apoio ao movimento anti-apartheid de Nelson Mandela, e fez campanha pela libertação do líder negro sul-africano.

Posteriormente, sua carreira sofreu um baque quando ela admitiu sua dependência de drogas e uma relação abusiva com seu ex-marido Bobby Brown. Assim, passou a chamar mais a atenção por seus problemas com as drogas e sua carreira desabou, sendo superada por uma nova geração, como Beyoncé e Rihanna.

Brown fez sucesso como cantor de rhythm and blues nos anos 1980 e 90, mas ficou mais conhecido como marido de Houston e por seu envolvimento constante com drogas e a lei.

A relação com Brown teve total influência na vida de Whitney. Ela chegou a um tal grau de dependência das drogas que chocou o público com a visível decadência de sua aparência.

O casal estrelou um reality show, “Being Bobby Brown”, que falava de seu casamento.

Brown foi preso diversas vezes, como em 1996, por dirigir bêbado, e em 2003, por bater em Houston.

Os dois, que tiveram uma filha, Bobbi Kristina, se divorciaram em 2007.

Em 2009, após anos afastada do mundo da música, lançou um novo álbum, “I look to you”.

“Posso resistir à dor, mas minha vida não se limita a isto”, canta em “Nothin’ but love”.

Em 2010 foi obrigada a cancelar parte de uma turnê europeia e teve que ser hospitalizada em Paris por uma infecção respiratória, ao mesmo tempo que lutava contra as drogas.

A última aparição pública aconteceu na quinta-feira, quando foi vista em uma discoteca de Hollywood, desorientada, segundo o canal ABC.

Os organizadores do Grammy anunciaram que a cerimônia deste domingo será radicalmente modificada para homenagear a artista.

(VEJA ONLINE)

About these ads

Discussão

Um comentário sobre “Whitney Houston: Morre a diva da música pop americana

  1. cara ela era tipo assim de mais… mais uma vez perdemos uma das cantoras mais maravilhossas do mundo para as [DROGAS!] quando eu escultava as musicas dela eu me arrepiava ela realmente era de mais adeus Whitney Houston um beijao MARIANA

    Publicado por MARIANA ALVES DA SIL'VA ANGELO | fevereiro 13, 2012, 4:28 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

VISITANTES TOTAIS

  • 8,646,455 visitas

VISITANTES ON-LINE

SAUDAÇÕES

Sejam tod@s muito bem vind@s!

O blog diálogos políticos é uma iniciativa da Secretaria de Formação do Sindicato dos Bancários do Ceará. Nosso objetivo é possibilitar o intercâmbio de informações entre as pessoas interessadas nos mais diversos temas da conjuntura brasileira.

MEDIADOR

. Geógrafo e Funcionário da Secretaria de Formação do SEEB/CE. Atua na CCP-Banco do Brasil e CCV-Caixa. Diretor da AESB e Delegado Sindical do SINTEC-CE.

MÚSICA

Direito a Liberdade de Expressão

"Todo o indivíduo tem direito a liberdade de opinião e de expressão, o que implica o direito de não ser inquietado pelas suas opiniões e o de procurar, receber e difundir, sem consideração de fronteiras, informações e idéias por qualquer meio de expressão". Art.19 da Declaração Universal dos Direitos do Homem, promulgada em 10 de dezembro de 1948.
free counters
%d blogueiros gostam disto: