you're reading...
Esportes e Lazer

Corinthians x Palmeiras define Brasileiro após 17 anos e vira jogo do ano para os arquirrivais

Um clássico com clima de final, em que o Corinthians pode ser pentacampeão brasileiro e o Palmeiras tentará estragar a festa do arquirrival para minimizar os próprios fracassos da temporada. Neste cenário a bola vai rolar no Pacaembu, domingo, a partir das 17h, e terá influência direta na luta do Vasco pelo título – o time carioca precisa vencer o Flamengo e torcer por uma derrota da equipe de Tite.

A última vez que Corinthians e Palmeiras decidiram o Brasileirão ocorreu em dezembro de 1994. O time alviverde fez 3 a 1 no primeiro jogo (dois gols de Rivaldo) e conquistou o seu último título Brasileiro com um empate por 1 a 1 no segundo, ambos os duelos no estádio municipal.

O dérbi paulista revive a atmosfera 17 anos depois, com a diferença de que os palmeirenses apenas cumprem tabela, e serão 36 mil corintianos nas arquibancadas contra apenas 2 mil torcedores rivais.

“Eles (do Palmeiras) têm que disputar um campeonato a parte com a gente, e a gente também, para ganhar deles e ser campeão”, observou o meia Alex, após o triunfo por 1 a 0 sobre o Figueirense, no último domingo.

Diante da imprensa, o técnico Luiz Felipe Scolari adota um discurso evasivo de que é apenas mais uma partida, mas admite que no vestiário a conversa com o grupo é bem diferente.Já Valdivia mostrou envolvimento com o desfecho do Brasileirão, apesar de sua equipe ser mero coadjuvante. Após a vitória por 1 a 0 sobre o São Paulo, no Pacaembu, o chileno permaneceu no gramado até o fim da rodada para saber os resultados e falou sobre o clássico final. “Vamos ter a mesma agressividade e comprometimento. É questão de honra.”

A primeira polêmica envolvendo o clássico aconteceu na semana passada, quando a diretoria do clube de Palestra Itália afirmou que aumentaria a premiação dos atletas para atrapalhar o arquirrival alvinegro.

O presidente Andrés Sanchez rebateu: “O Tirone [Arnaldo Tirone, presidente do Palmeiras] poderia evitar gastar esse dinheiro todo e usar para outras coisas que está precisando.”

Tite repreendeu a atitude dos palestrinos. “É muito pobre querer se motivar para ferrar o adversário, para não falar outra palavra. Eu tenho o sentimento de conquistar um título, sentimento da torcida, do corintiano, e também respeitar o outro lado. Não fico contente com a tristeza de uma equipe, qualquer que seja ela”, opinou.

No início do mês, Deola chegou a dizer que, sem chances de título e vaga na Libertadores, a única meta no ano era tirar o troféu das mãos do rival. No último domingo, manteve o pensamento. “A gente sabe que o jogo vai ser difícil e o objetivo do Palmeiras é sair com essa vitória. A gente tem que vencer de qualquer jeito”.

(UOL ESPORTE)

About these ads

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

VISITANTES TOTAIS

  • 8,661,020 visitas

VISITANTES ON-LINE

SAUDAÇÕES

Sejam tod@s muito bem vind@s!

O blog diálogos políticos é uma iniciativa da Secretaria de Formação do Sindicato dos Bancários do Ceará. Nosso objetivo é possibilitar o intercâmbio de informações entre as pessoas interessadas nos mais diversos temas da conjuntura brasileira.

MEDIADOR

. Geógrafo e Funcionário da Secretaria de Formação do SEEB/CE. Atua na CCP-Banco do Brasil e CCV-Caixa. Diretor da AESB e Delegado Sindical do SINTEC-CE.

MÚSICA

Direito a Liberdade de Expressão

"Todo o indivíduo tem direito a liberdade de opinião e de expressão, o que implica o direito de não ser inquietado pelas suas opiniões e o de procurar, receber e difundir, sem consideração de fronteiras, informações e idéias por qualquer meio de expressão". Art.19 da Declaração Universal dos Direitos do Homem, promulgada em 10 de dezembro de 1948.
free counters
%d blogueiros gostam disto: