Petrobras tem lucro líquido recorde de R$ 35,2 bilhões em 2010

A Petrobras fechou 2010 com lucro líquido recorde de R$ 35,189 bilhões, alta de 17% em relação aos R$ 30,051 bilhões apurados em 2009. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (25) pelo diretor Financeiro e de Relacionamento com Investidores, Almir Guilherme Barbassa, em entrevista coletiva na sede da Petrobras, no Rio de Janeiro. “Fizemos a maior capitalização da história, de R$ 120 bilhões”, destacou o diretor.

Somente no quarto trimestre do ano passado, a estatal registrou lucro líquido de R$ 10,602 bilhões, valor 24% superior aos R$ 8,566 bilhões do trimestre anterior. “O quarto trimestre também foi recorde para a empresa”, destacou Barbassa.

“Alguns dos fatores que levarem ao lucro recorde foram a redistribuição do portfólio financeiro, que gerou menos impacto para as contas da empresa. O processamento de 4% a mais de óleo nacional, o aumento do refino de diesel, o nível de geração e de venda de gás também aumentou muito. Tudo isso contribuiu para esse resultado”, detalhou o diretor.

Barbassa também falou a respeito do aumento da produção da Petrobras. “A produção de gás natural cresceu 5% em 2010, em comparação com 2009. A atividade econômica crescente no Brasil provocou uma demanda muito grande pelo gás natural e, claro, por outros tipos de gás, como o GLP (gás liquefeito de petróleo), entre outros combustíveis. Entretanto, com a produção de gás ainda é muito menor do que a de petróleo, o aumento da produção total ficou em 2%”, explicou.

Em 2010, a Petrobras investiu R$ 76,411 bilhões, ante R$ 70,757 bilhões em 2009. “O investimento em 2010 ficou 14% abaixo do que esperávamos investir. Mas isso já esperado, pois ocorrem atrasos em entregas de equipamentos, algumas licitações não são feitas”, disse o diretor.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) — que mede a capacidade de geração de caixa — foi de R$ 60,323 bilhões no ano, com alta de 1,4%, e atingiu R$ 14,584 bilhões no trimestre, um aumento de 1,9%.

Nesta sexta-feira, o Conselho de Administração aprovou o pagamento R$ 2,217 bilhões de juros sobre o capital próprio, que corresponde a R$ 0,17 por ação. Ainda vão ser pagos R$ 1,565 bilhão de dividendos”

O balanço está de acordo com os padrões internacionais de contabilidade (International Financial Reporting Standards – IFRS).

(Com informações do Valor Online)

Governo deve dispensar ponto eletrônico em caso de acordo coletivo

O governo deve desobrigar as empresas de instalarem ponto eletrônico nos casos em que o tema seja previsto em acordo coletivo de trabalho, informou nesta sexta-feira (18) o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, após reunião na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Uma decisão final será tomada na semana que vem.

A obrigatoriedade de as empresas com mais de dez funcionários que controlam a jornada por meios eletrônicos instalarem o novo ponto deve começar valer em 1º de março próximo. Lupi disse que não há previsão de nova prorrogação – a portaria foi publicada em 2009, mas não entrou em vigor para que as empresas tivessem prazo para compra dos equipamentos.

“Estamos estudando a possibilidade de um acordo coletivo entre empregador e trabalhadores que permita dispensa do ponto eletrônico. Devemos discutir de segunda para terça da próxima semana. Essa é a única alteração prevista até agora”, afirmou Lupi.

O ministro também destacou que as empresas terão um tempo para se adequarem antes de receberem punições. “As empresas têm quatro meses de prazo. Depois da primeira visita da fiscalização, tem a segunda e a partir da terceira visita é que começa a ação repressiva.”

Ele afirmou ainda que 95% das empresas têm ponto manual ou mecãnico. Essas não precisam fazer alterações. As outras 5% que já têm ponto eletrônico é que precisam se adequar. O ministro estima que sejam cerca de 350 mil empresas.

Fiesp contra
Antes de falar com a imprensa, Lupi teve uma reunião privada com Paulo Skaf, presidente da Fiesp. De acordo com Skaf, o ministro ficou de analisar se poderia prorrogar a data para início da obrigatoriedade. O presidente da Fiesp afirmou que, além de não concordar com o prazo, a entidade é contra a obrigatoriedade do ponto.

“Essa data de 1º de março é irreal. Não é a instalação de alguns relógios, são milhões. Podem ser quatro milhões, dez milhões. Mas tudo o que se fala que foi comprado até agora são 200 mil. (…) O ministro fala em até 400 mil empresas que têm ponto, mas não é um por empresa, tem empresa que tem mil pontos”, afirmou Skaf.

O presidente da Fiesp disse que a entidade continua contra a portaria, independentemente de uma eventual prorrogação para início da obrigatoriedade.

Em relação à possibilidade de dispensar o ponto eletrônico nos casos previstos em convenção coletiva, Paulo Skaf disse que há “receio”. “O receito é que assuntos que não têm nada a ver com ponto eletrônico voltem a ser moeda de troca.”

(G1)

As garotas de programa representadas pelo cinema: de Catherine Deneuve a Julia Roberts

 

Com a estreia de “Bruna Surfistinha”, adaptação do livro “O Doce Veneno do Escorpião”, em que a ex-garota de programa Raquel Pacheco Pinto narra como se tornou um fenômeno da internet descrevendo suas experiências com os homens que atendia – e conferindo a cada um uma nota -, Deborah Secco passa a integrar a lista de atrizes que já interpretaram prostitutas em filmes.

No cinema, o papel de garota de programa costuma render elogios e até prêmios às suas intérpretes: a carreira de Julia Roberts, por exemplo, atingiu o ápice após “Uma Linda Mulher”, enquanto Kim Basinger ganhou o Oscar por sua atuação em “Los Angeles – Cidade Proibida”.

Abaixo, conheça dez prostitutas emblemáticas da história do cinema.

Giulietta Masina – “Noites de Cabíria” (1957)

Dirigido pelo italiano Federico Fellini, “Noites de Cabíria” conta a história de Maria “Cabíria” Ceccarelli, uma garota de programa que passa as noites nas ruas de Roma à procura de um verdadeiro amor – jornada que lhe traz decepções.

Depois de diversas tentativas de encontrar o par certo, a jovem encontra aquele que deve ser o homem dos seus sonhos – e que apesar de corresponder ao seu amor, conduz a prostituta a um dos desfechos mais tristes do cinema.

Foto: Divulgação

 

Papel de prostituta em “A Bela da Tarde” marcou a carreira da atriz francesa Catherine Deneuve

Catherine Deneuve – “A Bela da Tarde” (1967)

A atriz francesa Catherine Deneuve estrelou “A Bela da Tarde”, longa francês baseado no romance homônimo de Joseph Kessel, que descreve o cotidiano de Séverine Serizy, uma dona-de-casa que aproveita as tardes em que o marido está trabalhando para prostituir-se em um bordel de luxo.

Apesar do tema espinhoso, “A Bela da Tarde” foi o grande vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza de 1967, além de marcar para sempre a carreira de Catherine Deneuve.

Darlene Glória – “Toda Nudez Será Castigada” (1973)

Baseado na peça de teatro homônima de Nelson Rodrigues, a versão cinematográfica de “Toda Nudez Será Castigada” foi dirigida por Arnaldo Jabor e estrelada por Darlene Glória, que interpretou a icônica Geni, prostituta que desperta a paixão do rico viúvo Herculano (papel de Paulo Porto).

Apesar de a censura brasileira do período classificar o filme como imoral, seu lançamento sem cortes foi estimulado pelo Urso de Prata do Festival de Berlim. Assim como acontece com a maioria das personagens de Nelson Rodrigues, Geni é utilizada como foco de crítica da classe média brasileira – caminhando para um fim trágico.

 

Foto: Divulgação

 

Jodie Foster (centro) tinha apenas 12 anos quando interpretou uma garota de programa em “Taxi Driver”

Jodie Foster – “Taxi Driver” (1976)

Apesar de estar com apenas 12 anos, Jodie Foster não se intimidou ao interpretar a jovem prostituta Iris “Easy” Steensma no drama “Traxi Driver”. Ela teve que se submeter a avaliações psicológicas para assegurar que o trabalho não a afetaria emocionalmente.

No longa, um dos mais elogiados de Martin Scorcese, o taxista Travis Bickle (Robert DeNiro) torna-se obcecado pela ideia de “salvar” a garota de programa – ação que acaba envolvendo-a em um dos tiroteios mais marcantes da história do cinema.

Marília Pêra – “Pixote, a Lei do Mais Fraco” (1981)

Apesar de não ser a estrela de “Pixote, a Lei do Mais Fraco”, a prostituta Sueli, interpretada por Marília Pêra, protagonizou uma das cenas antológicas do filme: o momento em que amamenta o delinquente juvenil Pixote, papel do jovem Fernando Ramos da Silva.

Na trama, o menino e seus amigos juntam-se a Sueli, que acabou de ser abandonada por um cafetão, para roubar os clientes durante os programas – esquema que logo fracassa e reduz o grupo a Pixote e à garota de programa.

Foto: Divulgação

 

Richard Gere e Julia Roberts em “Uma Linda Mulher”: filme fez da atriz a “queridinha da América”

Julia Roberts – “Uma Linda Mulher” (1990)

“Uma Linda Mulher” está mais para conto de fadas do que drama, pois mostra como a prostituta Vivian Ward, interpretada por Julia Roberts, conhece acidentalmente um milionário (Richard Gere) que se apaixona por ela e a tira das ruas.

O filme alavancou a carreira de Roberts, rendendo uma indicação ao Oscar de melhor atriz e a vitória no Globo de Ouro pela mesma categoria – além de conseguir tornar a história de uma prostituta em um filme família. Com o custo de US$ 14 milhões, “Uma Linda Mulher” arrecadou mundialmente US$ 460 milhões, tornando-se a terceira maior bilheteria daquele ano.

Mira Sorvino – “Poderosa Afrodite” (1995)

Escrito, dirigido e estrelado por Woody Allen, “Poderosa Afrodite” conta a história de um escritor que resolve procurar a mãe biológica de seu filho adotivo – e acaba surpreendido ao descobrir que ela é uma prostituta nas ruas de Nova York.

Se fosse retratada de maneira crua, o papel da garota de programa Linda Ash dificilmente teria rendido a Mira Sorvino o Globo de Ouro e o Oscar de atriz coadjuvante. Porém, a opção de Allen em retratá-la de forma bem-humorada, como a “loira burra” desiludida com a carreira de atriz pornô, facilitou a aceitação da personagem pelo público.

 

Foto: Reprodução

 

A prostituta interpretada por Elizabeth Shue passa por maus momentos em “Despedida em Las Vegas”

Elizabeth Shue – “Despedida em Las Vegas” (1995)

Dentro da leva hollywoodiana de prostitutas, provavelmente nenhuma sofreu mais do que Sera, personagem de Elizabeth Shue no drama “Despedida em Las Vegas”. Depois de iniciar um estranho relacionamento com o alcoólatra Ben Sanderson (papel de Nicolas Cage), a garota de programa é apanhada por três homens que a espancam e estupram.

A preparação de Shue contou com uma série de entrevistas com prostitutas de Las Vegas. A atriz aprendeu sobre o comportamento nas ruas e os perigos que essas mulheres correm em seu cotidiano. O papel rendeu à atriz boas críticas, além de indicações ao Oscar e ao Globo de Ouro.

Sharon Stone – “Cassino” (1995)

No mesmo ano em que Mira Sorvino e Elizabeth Shue foram indicadas ao Oscar por interpretar prostitutas, a musa Sharon Stone também conseguiu sua indicação pelo drama policial “Cassino” – além de ter ganhado o Globo de Ouro.

Na pele de Ginger McKenna Rothstein, garota de programa que tira a sorte grande ao casar-se com o administrador de cassinos Sam “Ace” Rothstein (Robert DeNiro), Stone passou por maus momentos apanhando de seu cafetão, do marido e até do amante.

 

Foto: Divulgação

 

Graças ao papel em “Los Angeles – Cidade Proibida”, Kim Basinger ganhou o Oscar de melhor atriz coadjuvante

Kim Basinger – “Los Angeles – Cidade Proibida” (1997)

Enquanto a maioria das garotas de programa no cinema caçam clientes nas ruas, Lynn Bracken, personagem de Kim Basinger em “Los Angeles – Cidade Proibida”, é praticamente confinada a uma bela casa, onde recebe clientes empolgados por sair com uma sósia da atriz Veronica Lake – um tipo de Jessica Alba da década de 1950.

Isso não a impede de apanhar, de ser ameaçada e utilizada por criminosos num esquema de prostituição que envolve nomes do alto escalão da cidade. Além das avaliações positivas, a atuação deu a atriz o Oscar e o Globo de Ouro de coadjuvante.

(Ultimo Segundo)

Fábio de Oliveira: Acusado de assassinato em favela de BH, policial é achado morto na cela

Envolvido em assassinatos no Aglomerado da Serra, favela de Belo Horizonte, na madrugada do último sábado, o cabo Fábio de Oliveira, do Batalhão de Rondas Táticas Metropolitanas (Rotam), foi encontrado morto na manhã desta sexta-feira. De acordo com informações da Polícia Militar (PM), Oliveira suicidou-se com o cordão de seu short, amarrado a um registro de chuveiro, durante a madrugada, na cela em que estava preso desde a última quarta-feira. O corpo foi encontrado às 7h30, quando seria servido o café da manhã.

O tenente-coronel Alberto Luiz falou com a imprensa no final da manhã desta sexta e afirmou que não havia indícios de que o cabo poderia suicidar-se. Horas antes de se matar, o cabo recebeu a visita de sua esposa, informou a polícia. Uma filha também esteve no Batalhão, onde o militar estava preso em virtude de determinação da Justiça Militar. Ele também tomou banho de sol normalmente na quinta e percorreu uma área de esportes do batalhão. A cela onde o cabo estava tinha quatro metros por dois metros, instalação sanitária com chuveiro, uma cama, lençol e roupas.

O cabo entrou para a PM em 1º de junho de 1988, portanto completaria 23 anos na Polícia Militar de Minas neste ano. De acordo com o tenente-coronel Alberto Luiz, o militar tinha um histórico exemplar na corporação, sem registros de desvios de comportamento. Ele completou 45 anos na última quarta-feira, dia em que foi preso por envolvimento nos assassinatos na favela.

A hipótese de assassinato foi descartada inicialmente, mas um inquérito será instaurado para esclarecer as circunstâncias da morte do cabo. Uma vigilância permanente teria percebido caso alguém tivesse invadido a cela do militar, informou também a polícia. Não havia câmeras de vigilância na cela. De acordo com colegas do cabo morto, ele estava separado da esposa e deixa uma filha de 14 anos e um filho de 21.

Outros três policiais envolvidos nos assassinatos no Aglomerado da Serra, que também foram presos na última quarta-feira, terão vigilância reforçada após a morte do cabo. A PM também informou que está dando toda assistência à família do militar morto. O corpo dele passa por perícia no Instituto Médico Legal de Belo Horizonte e informações a respeito do enterro ainda não foram divulgadas.

Assassinatos

Na madrugada do último sábado, Jeferson Silva, 17, e seu tio, Renilson Veriano, foram assassinados durante uma operação do batalhão Rotam. Inicialmente a PM alegou que foi recebida a tiros. Ontem, a corporação divulgou informações sobre os laudos das mortes, que indicam tiros no peito com a utilização de armas de grosso calibre, a poucos metros de distância, ou seja, à queima-roupa. Moradores revoltados com as mortes das duas pessoas queimaram ônibus no aglomerado, no sábado e no domingo.

(Ultimo Segundo)

Senado Federal tem 488 servidores para cuidar de 88 carros

Presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado e senador de primeiro mandato, Eunício Oliveira (PMDB-CE) está espantado com as ineficiências e mororidades da Câmara Alta.

Por exemplo: descobriu que existem quase 400 servidores só para tomar conta de 88 carros de senadores, sem contar com os motoristas. É o sonho de todo flanelinha da Esplanada dos Ministérios.

Por essas e outras Eunício criou e pediu pressa  nos trabalhos da Sub-comissão da Reforma Administrativa do Senado, integrada por cinco senadores e para a qual já designou o presidente, o senador Vital do Rego (PMDB-PB).

(Último Segundo)

Tiririca vai integrar Comissão de Educação da Câmara

O deputado federal Tiririca (PR-SP) vai integrar a Comissão de Educação e Cultura da Câmara. A informação foi confirmada pelo líder do partido na Casa, Lincoln Portela (MG). A indicação será oficializada na terça-feira, segundo o PR. Foi o próprio Tiririca que pediu para entrar na comissão, por ela tratar da área em que ele atua, a cultura.

Tiririca foi o deputado federal mais votado nas eleições de 2010, recebendo mais de 1,3 milhão de votos. Antes de assumir, ele teve de provar à Justiça eleitoral que não era analfabeto, sendo submetido a um teste de leitura e escrita.

(Ultimo Segundo)

Juiz aplica Lei Maria da Penha para casal homossexual no RS

A Justiça do Rio Grande do Sul tomou uma medida inédita em relação aos direitos dos homossexuais. Um juiz da comarca de Rio Pardo, a 150 quilômetros de Porto Alegre, decidiu aplicar a Lei Maria da Penha a uma relação homossexual e concedeu medida de proteção a um homem que afirmou estar sendo ameaçado pelo ex-companheiro.

A decisão do juiz Osmar de Aguiar Pacheco foi tomada na última quarta e anunciada nesta sexta pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. A medida obriga o homem a manter uma distância de, no mínimo, 100 metros do ex-companheiro, sob pena de prisão.

Segundo o juiz, depois de terminar há dois meses um relacionamento, que durou um ano, a vítima passou a ser perseguida e ameaçada pelo ex-companheiro, que chegou a agredi-lo na frente de um sobrinho em um posto de gasolina da cidade de Rio Pardo. Ele então pediu proteção à Justiça.

Para o magistrado, embora a Lei Maria da Penha tenha como objetivo a proteção das mulheres contra a violência doméstica, qualquer pessoa em situação vulnerável pode ser beneficiada pela lei. Ele citou a Constituição, segundo a qual todos são iguais perante a lei, sem discriminações de qualquer natureza. Mesmo sendo do sexo masculino, a vítima mereceria a proteção da lei em um caso de violência doméstica.

Osmar Pacheco vai contra a interpretação de alguns colegas, para quem a Lei Maria da Penha representaria uma discriminação, em que as mulheres teriam mais direito do que os homens.

“Não podemos usar a Constituição para restringir direitos, mas para ampliá-los. Se tenho uma lei que protege a mulher, posso usar a Constituição e dizer que toda a vez que houver uma pessoa em situação de vulnerabilidade, como em geral está a mulher numa relação heterossexual, posso aplicar a legislação”, explica o juiz. “A lei é positiva e prevê um leque de instrumentos de proteção às vítimas. Não posso utilizar a Constituição para deitar por terra isso aí, só porque fala de violência contra a mulher. O raciocínio é outro”, completa.

Antes de tomar a decisão, o juiz conta que pesquisou e não encontrou decisão igual no judiciário brasileiro. Ele destaca, porém, que a Lei Maria da Penha já foi aplicada em relações homossexuais entre mulheres e também em relações heterossexuais quando o homem é vítima de violência.

(Ultimo Segundo)

Japão: população tem menor índice de crescimento desde 1920

A população do Japão aumentou apenas 0,2% nos últimos cinco anos, índice mais baixo de crescimento demográfico desde 1920, quando as estatísticas começaram a ser aferidas, segundo o último censo japonês, divulgado nesta sexta-feira.

Em 1º de outubro de 2010, o Japão tinha 128,06 milhões de habitantes, indica a pesquisa do governo. A previsão é de que a população japonesa, em constante declive desde 2007, se reduza à metade, para cerca de 60 milhões, até 2100.

Os últimos dados do censo refletem “uma mudança drástica na estrutura social de nossa nação, uma queda de natalidade e um aumento do índice de mortalidade”, destacou um representante do ministério de Assuntos Internos e Comunicação.

Muitos jovens japoneses não têm interesse em formar uma família, já que a consideram um obstáculo à sua carreira e à manutenção de seu estilo de vida.

Um estudo realizado em 2009 mostra que 40% dos japoneses sequer cogitam ter filhos depois de se casarem.

A débil taxa de fecundidade japonesa permaneceu muito baixa em 2009, sem mudanças em relação ao ano anterior, estabilizando-se a 1,37 filhos por mulher, o que interrompe uma leve recuperação iniciada a partir do nível mais baixo da história, registrado em 2005 (1,26 filhos por mulher).

O governo de centro-esquerda que chegou ao poder em setembro de 2009 fez da luta contra o envelhecimento da população um de seus objetivos centrais.

Entre as principais medidas para cumprir esta meta estão o aumento do número de creches e uma ajuda familiar de 13.000 ienes (158 dólares) mensais por criança até o fim dos estudos.

(Agência EFE)

Jeremy Bernard: Casa Branca nomeia homossexual como secretário social

A Casa Branca anunciou nesta sexta-feira a nomeação como seu próximo secretário social de Jeremy Bernard, o primeiro homem e a primeira pessoa homossexual assumida designada para este cargo, que o torna responsável pela organização dos atos sociais presidenciais. Bernard trabalhava na embaixada dos Estados Unidos em Paris, onde exercia funções de assessor do embaixador americano.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse em comunicado que Jeremy “lidera” a “visão da Casa Branca como a casa do povo, que celebra nossa história e nossa cultura de maneira dinâmica”.

Bernard terá como missão “exibir as artes e a cultura dos EUA” ao país e ao mundo “através dos vários eventos que se organizam na Casa Branca”, ressaltou Obama.

Por sua vez, o novo secretário declarou-se “profundamente honrado” pela nomeação e assegurou que “há muito tempo” admira “os programas educativos e artísticos que se transformaram em emblemas da Casa Branca de Obama”.

“Desejo continuar estes esforços nos próximos anos”, acrescentou.

Bernard será a terceira pessoa que ocupa a Secretaria Social da Casa Branca, depois que sua antecessora, Julianna Smoot, foi para Chicago para começar a preparar a campanha eleitoral de 2012.

A primeira secretária social de Obama, Desiree Rogers, renunciou ao cargo após o escândalo gerado quando um casal entrou sem convite no primeiro jantar de Estado organizado durante a atual Administração, em honra ao primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, em novembro de 2009.

A Secretaria Social é a responsável por planejar os atos sociais oficiais da Casa Branca e colaborar com o escritório da primeira-dama para coordenar seus detalhes, incluindo os menus que serão servidos até a lista de convidados.

Antes de se mudar para Paris no ano passado, Bernard trabalhou na Casa Branca como intermediário com o Fundo Nacional para as Artes.

Anteriormente, foi consultor financeiro da campanha eleitoral de Obama em 2008.

Entre 2001 e 2009 participou do comitê de assessoria presidencial para as artes do Centro John F. Kennedy, em um período no qual também fez parte do Comitê Nacional Democrata, o órgão diretor do Partido Democrata.

Também foi membro de um dos principais organismos em defesa dos direitos dos homossexuais dos EUA.

(Agência EFE)

John Galliano: Estilista da Dior é preso em Paris acusado de racismo e antissemitismo

A Christian Dior, marca de alta costura francesa, suspendeu nesta sexta-feira (25) seu estilista mais famoso, o britânico John Galliano, depois que ele foi preso em Paris acusado de antissemitismo e abuso em via pública. Galliano era, desde 1996, diretor de criação da marca, e já há 20 anos estava baseado na França, deonde desenvolvia as roupas para a marca.

O estilista foi preso na noite de quinta (24), aparentemente embriagado, após insultar um casal em um bar no bairro parisiense do Marais, conhecido distrito judeu da capital francesa. Policiais de Paris confirmaram, depois, com um teste de embriaguez, que ele de fato tinha bebido além da conta.

“A Dior reafirma, com a maior convicção, sua política de tolerância zero quanto a qualquer tipo de conduta antissemita ou racista. Enquanto aguardamos os resultados do inquérito, a Christian Dior suspendeu John Galliano de suas responsabilidades”, disse, em comunicado, o chefe-executivo da marca, Sidney Toledano.

Galliano foi solto na mesma noite, e aguarda em casa os resultados do inquérito.

(Época Online)

Número de homicídios em Fortaleza cresce 114% em 11 anos

Na Fortaleza de 13 anos atrás, não era comum receber notícia de jovem assassinado. Em 1998, foram 162 casos. A cidade tinha outra rotina. Onze anos depois disto, a realidade assusta com 403 mortes registradas. Os homicídios na faixa etária entre 15 e 24 anos cresceram, em média, 114% na capital cearense. 

Trata-se da sexta maior estatística do Nordeste e a nona maior do Brasil, segundo relatório divulgado ontem pelo Ministério da Justiça. O “Mapa da Violência 2011 – Os Jovens do Brasil” foi feito pelo Instituto Sangari e engloba o último ano do segundo governo de Tasso Jereissati (PSDB), três anos e quatro meses da terceira gestão do tucano, os oito meses da administração de Beni Veras (PSDB), toda a Era Lúcio Alcântara (PR) e os dois primeiros anos de Cid Gomes (PSB).

Em 1998, eram 38 óbitos em cada grupo de 100 mil jovens residentes em Fortaleza. Em 2008, o número saltou para 81,6. Aumento consonante com a tendência do Estado e da Região. No Ceará, os homicídios cresceram 102%. Antes, eram 22,5 assassinatos por grupo; em 2008, chegaram a 45,5.

No Nordeste, os homicídios de jovens cresceram 94% em 11 anos. Em 1998, eram 66,4 mortes por grupo de 100 mil. Em 2008, foram 128,9. O máximo aceitável é dez ocorrências por grupo.

Sem restringir idade, o Ceará teve aumento de 79,1% nos crimes. Em 1998, eram 13,4 assassinatos por grupo de 100 mil habitantes, o que nos dava a 17ª posição no ranking nacional. Em 2008, com 24 casos para cada grupo, ocupamos a 18ª posição.

Ações e teses

Para quem está no governo, o momento é de ajuste de estratégia para conter a onda de violência. O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Werisleik Matias, prevê redução dos índices a partir da próxima edição do Mapa. 

Ele assumiu o posto mês passado. Até então, era comandante do Ronda do Quarteirão. “De 2008 pra cá, estamos numa descendência das mortes de jovens. Vamos trabalhar na repressão, em ações sociais e educacionais”, disse ao O POVO.

Dentro de movimentos sociais, a avaliação é nada animadora. Fala-se em banalização da violência e naturalização com estatísticas tão altas e ocasionadas, principalmente, pela falta de acesso a direitos básicos como educação, saúde, lazer e emprego.

O Centro de Defesa da Criança e do Adolescente (Cedeca), por exemplo, diz que a execução de políticas repressivas não vai solucionar o problema. “Muitas vezes, a sociedade legitima a violência institucional e o jovem, sobretudo o oriundo de classes populares, se torna invisível. Ele só é notado quando aparece como estatística de homicídio ou autor da violência”, critica a assessora jurídica da instituição, Nadja Furtado.

Já para o sociólogo Élcio Batista, o aumento no índice de homicídios é reflexo do avanço do crack, transferência de atividades criminosas do Sul e Sudeste para o Nordeste e fragilidade dos sistemas de segurança da Região.

Em Fortaleza, a questão é específica: a atuação de grupos de extermínio, a disputa por pontos de venda de drogas e o fácil acesso a armas de fogo. “Jovens desempregados e fora da escola também explicam esse crescimento. Se não for feito nada agora, a tendência é o crescimento”, projeta Élcio, que é membro do Laboratório de Estudos da Violência da UFC. (Colaborou Ranne Almeida) 

ENTENDA A NOTÍCIA

É preciso a implementação de políticas públicas de inclusão e emergenciais. Do contrário, cada vez mais jovens terão trajetórias encurtadas. Periferia precisa de atenção especial, pois homens negros estão mais vulneráveis. 

SAIBA MAIS  

No último dia 21, O POVO mostrou que, por dia, quase três adolescentes e jovens foram assassinados no Ceará em 2010. Em todo o ano, foram 1.013 mortes, média de 2,7/dia. Os crimes avançam entre garotos de 12 a 17 anos. 

O Instituto Sangari existe há sete anos. No seu site oficial, diz que promove a difusão científico-cultural por meio de exposições, publicações e projetos de popularização da ciência, realizado com parceiros do Brasil e do exterior. Já realizou ações que envolveram cerca de um milhão de crianças e jovens.  

(Bruno de Castro – O Povo Online)

Heródoto Barbeiro: Jornalista troca CBN e Cultura por Record News

A Record acaba de contratar o jornalista Heródoto Barbeiro. Ele será o principal âncora do canal de notícias da rede,  o Record News, que passará por grandes reformulações.

Com a contratação, Heródoto deve deixar a TV Cultura, onde está a mais de 20 anos, e a rádio CBN, que pertence às organizações Globo. A saída da CBN não será nada fácil, uma vez que Heródoto é um dos principais nomes da rádio e muito querido pelos seus ouvintes.

A estréia dele na Record News deve acontecer em abril.

(Folha Online)

Christopher Akiocha: Aluno da FGV baleado está consciente, mas estado ainda é grave

O estudante da FGV (Fundação Getúlio Vargas) Christopher Akiocha Tominaga, 23, que foi baleado na noite de quarta (23) no centro de São Paulo, está consciente e respira sem ajuda de aparelhos. Entretanto, seu estado ainda é grave, de acordo com a unidade.

Outro aluno da faculdade Júlio César Grimm Bakri, 25, foi morto na ocasião. Já Tominaga passou por cirurgia após ser atingido por quatro tiros. De acordo com o Hospital das Clínicas, ele teve lesões de órgãos gastrointestinais e no rim esquerdo, além de fratura de perna direita.

Por meio da SSP (Secretaria de Segurança Pública), o delegado afirmou que “pela dinâmica dos acontecimentos, tudo leva a crer que o crime foi encomendado, porém ainda não se sabe o motivo”. A polícia encontrou ao menos 20 cápsulas de arma de fogo no bar em que aconteceu o crime.

Uma parte das testemunhas que presenciaram o crime prestou depoimento ontem no 4º DP (Consolação), onde foi instaurado um inquérito para investigar o caso.

CRIME

O crime aconteceu por volta das 21h de ontem em frente a um bar na região da Bela Vista. Os dois rapazes cursavam o 4º ano de administração e estavam no local com, ao menos, mais três pessoas.

Segundo a polícia, dois homens estacionaram uma moto, desceram até ao bar e dispararam diversas vezes contra o grupo, sem tirar os capacetes.

O irmão de Tominaga disse em depoimento que o irmão se envolveu em uma briga com outro rapaz em um bar no bairro do Bexiga, há cerca de um mês. De acordo com o delegado Ricardo Prezia, a suposta briga será investigada, mas não é possível falar que foi a causa do crime.

(Folha Online)

Fortaleza tem hoje o sexto metro quadrado mais caro do País

Fortaleza tem hoje o sexto metro quadrado de moradia mais caro do País, avaliado em R$ 3.581, segundo estudo da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). O levantamento tem como base 200 mil ofertas de imóveis anunciadas no site Zap.

O Distrito Federal lidera com folga o ranking dos terrenos mais valorizados. Lá o metro quadrado custa em média R$ 7.004. Em seguida aparecem Rio de Janeiro (R$ 5.655), São Paulo (R$ 4.858), Belo Horizonte (R$ 3.847) e Recife (R$ 3.596). Salvador aparece em sétimo lugar, onde metro quadrado é avaliado em R$ 3.323.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Corretores de Imóveis do Ceará (Sindimóveis), José Maria Cavalcante, os imóveis tiveram uma valorização de 50% nos últimos cinco anos em Fortaleza. “Um apartamento que cinco anos atrás custava R$ 200 mil, hoje fica em torno de R$ 300 mil”, exemplifica. O bairro mais caro da capital cearense é o Meireles, de acordo com o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil, Roberto Sérgio.

José Maria Cavalcante afirma que o aquecimento do setor imobiliário no Brasil é puxado principalmente pelas classes C e D. “A atividade está crescendo em todas as classes, mas a C e a D estão comprando muito e aumentou a demanda”, diz. Além do aumento na demanda por compra de imóveis, a alta no preço de materiais de construção e no terreno influenciaram na elevação do custo de os imóveis.

Crédito na praça

Em 2010 a Caixa Econômica Federal teve índice recorde no financiamento imobiliário: R$ 77 bilhões no País. Em 2004 essa cifra era de R$ 5 bilhões no País. 

Apesar do anúncio de corte de R$ 50 bilhões no Orçamento e da previsão de aperto do crédito para este ano, especialistas apostam no crescimento contínuo do setor para 2011.

Para o presidente do Sindimóveis, José Maria, o setor seguirá aquecido e valorizado em Fortaleza, principalmente por conta dos investimentos para a Copa do Mundo em 2014 e propagandas turísticas do Ceará exibidas em outros estados.

ENTENDA A NOTÍCIA

Para alguns economistas, o valor de imóveis em algumas regiões de Fortaleza, como o Cocó, chegaram ao máximo. Empresários do setor imobiliário afirmam que habitação vai seguir aquecendo em 2011. 

(André Teixeira – O Povo Online)