Mensalão do DEM tinha planilha para lotear cargos públicos

Documentos digitais apreendidos no computador do ex-chefe da Casa Civil do Distrito Federal José Geraldo Maciel indicam que o esquema do mensalão do DEM utilizava uma distribuição de cargos públicos entre a base aliada do ex-governador José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM) meticulosamente sistematizada.

 As planilhas apontam que a base aliada de Arruda na Câmara Legislativa Distrital e no Congresso Nacional foi responsável pela indicação de 2.982 servidores na administração do DF. Juntos, os funcionários representavam um custo mensal de R$ 4,36 milhões. As informações são do jornal Correio Braziliense.

As planilhas foram apreendidas durante a Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal, e são mantidas em sigilo no Inquérito nº 650 do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Em uma das planilhas, datada de 6 de janeiro de 2009, há um ranking que avalia o poder de barganha de cada aliado. No documento, a deputada Eliana Pedrosa (DEM) – então secretária de Desenvolvimento Social – aparece como primeira colocada, com 318 indicações a cargos. Somados, os salários dos cabos eleitorais de Eliana consumiam R$ 500 mil por mês. Os distritais Rôney Nemer (PMDB) e Paulo Roriz (DEM) seguem logo em seguida no ranking, com 252 e 167 indicações, respecitvamente.

(Portal Terra)

Serra, desagregador, quer achar inimigo externo?

 MERCOSUL é fruto de uma longa e cuidadosa construção diplomática.

A idéia de um  mercado comum do Cone Sul (reunindo Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai; e depois atraindo Bolívia como membro-associado, e Venezuela como candidata a membro-pleno) surgiu ainda no governo Sarney.

Collor, Itamar, FHC e Lula mantiveram a política de agregar e fortalecer o bloco.

No governo Lula, especialmente, a política de unir  os países sul-americanos ganhou novos contornos, deixando de lado “apenas” o foco econômico (que estava na base do MERCOSUL), para desembocar na UNASUL (uma união mais ampla, política, e que tem a pretensão, até, de unificar os sistemas de Defesa de todos os países da América do Sul).

Faço questão de ressaltar que, mesmo durante os governos Collor e FHC (que tinham ligações mais estreitas com os modelos fabricados no Norte), ninguém ousou dinamitar o esforço de unificação dos países sul-americanos.

Trata-se de um processo fundamental para o Brasil: uma política de Estado, não de governo. Um MERCOSUL (em primeiro lugar) e uma UNASUL mais fortes significam um Brasil com mais peso internacional.

Pois bem. Serra ameaça jogar por terra todo esse esforço. O candidato tucano, nesse início de campanha, já ousou atacar o MERCOSUL (numa desastrada fala para empresários), e agora ataca frontalmente a Bolívia – um país irmão.

Serra, como se sabe, é um desagregador. O Alkcmin e o Aécio que o digam…  Mas eu não imaginava que ele iria tão longe.

Serra mostra o que seria sua politica externa: desagregação, desmanche de todo o esforço feito para construir a unidade da América do Sul.

O candidato tucano diz – de forma desrespeitosa – que a Bolívia é a responsável pela cocaína consumida no Brasil. Diz que para “proteger” os jovens brasileiros é preciso pressionar a Bolívia a combater a produção de cocaína.

Pressionar, como? Ele quer mandar tropas brasieliras para a Bolívia, como os EUA fazem com a Colômbia? Serra tem um “Plano Bolívia” no bolso?

Diante da reação boliviana, o tucano faz graça (ele, de fato, se acha engraçado) e diz que as falas dos bolivianos “não valem uma nota de três” – http://noticias.terra.com.br/eleicoes/2010/noticias/0,,OI4455870-EI15315,00-Em+PE+Serra+diz+que+reacao+da+Bolivia+nao+vale+nota+de+R.html

Na verdade, trata-se de desespero puro. É a velha história: quando o sujeito se sente fraco, busca um inimigo externo. A Bolívia é uma espécie de Ilhas Malvinas de Serra!

Serra precisa gerar fatos novos. Ele cai nas pesquisas, e Dilma sobe. Os estrategistas já perceberam que insistir no caminho de elogiar Lula e evitar o choque é suicídio. Pesquisas devem ter mostrado que o eleitor considera  Lula muito “bonzinho” no trato com Evo (e também com Lugo, no Paraguai).

Diante disso, Serra não hesita. Se for preciso dinamitar o MERCOSUL e a UNASUL para chegar à presidência, ele o fará.

Seria um atraso gigantesco para nosso Continente. Como já mostrou Bernardo Joffily, em texto publicado aqui – http://www.rodrigovianna.com.br/outras-palavras/serra-o-mau-vizinho-ataca-bolivia-e-mercosul.

(O Escrevinhador)

Para Morales, EUA ‘descarregam sua raiva’ contra Lula

O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse que os Estados Unidos “tentam descarregar sua raiva” contra o presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, por causa das divergências sobre como tratar a questão nuclear iraniana. Em entrevista coletiva, Morales tratou das recentes declarações da secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, que contestou o acordo entre Brasil, Turquia e Irã. 

“Por causa da soberba das autoridades dos Estados Unidos, esse país está sendo excluído e está se excluindo, e por isso tenta descarregar sua raiva contra Lula”, afirmou o presidente boliviano. Para ele, os EUA “não têm autoridade moral para acusar ninguém, já que quem põe o mundo em perigo são aqueles que levam seus militares a acabar com nossos continentes, nossos países, são aqueles que instalam bases militares em outros países” 

Morales disse ainda que “não é possível que exista esse tipo de ameaça ou chantagem, e não vamos permitir chantagens por parte dos Estados Unidos na Unasul (União de Nações Sul-americanas)”.

(Agência Estado)

“Greve de ônibus em Fortaleza é inevitável”, diz Sintro

À proposta oferecida pelos patrões de manhã, houve reação de motoristas e cobradores de ônibus à tarde. Em assembleia, a categoria chegou a uma conclusão: a greve de ônibus em Fortaleza é inevitável, como repetiram representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Ceará (Sintro). E a greve deve ser deflagrada na próxima quinta-feira, 3 de junho, quando ocorrerão outras reuniões da categoria. Haverá uma às 9 horas e outra às 16 horas, na sede do Sintro.

Cerca de 300 motoristas e cobradores se reuniram na tarde de ontem na sede do Sintro para discutir a proposta de greve. Um edital de convocação da categoria deve ser publicado na imprensa na próxima segunda-feira, 31. No documento, o Sindicato chama os trabalhadores para as assembleias de quinta. Se a greve for confirmada na quinta, ela deve começar 72 horas depois. Ou seja, na segunda-feira 7 de junho.

De acordo com o presidente do Sintro, Domingo Neto, os trabalhadores estão preparados “para uma das maiores greves de Fortaleza“. Além do reajuste de 45%, o Sindicato reivindica aumento no valor do vale-refeição e da cesta básica. O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado (Sindiônibus) rejeitou as propostas. “Se eles pediram greve, eles vão ter“, citou o presidente, referindo-se aos empresários.

Para Valdir Pereira, assessor do Sintro, as assembleias que foram realizadas nas garagens das empresas de ônibus “mexeram com os empresários“. E acrescentou: “A greve é inevitável. Nós vamos para a greve. Agora, precisamos fazer ela bem direitinho. E o que é fazer ela bem direitinho? É cumprir os trâmites da lei. E aqui não é como a construção civil, por exemplo. Aqui é serviço essencial“. Foi a deixa para os gritos de exaltação.

De crachás na mão, para provar à imprensa que todos eram da categoria, como lembrou um representante do Conlutas, todos votaram a favor do indicativo de greve, que será votado na quinta-feira. Mas quinta é feriado, alguém lembrou. “E tem feriado para motorista e cobrador?“, questionou Eliane Ferreira, advogada do Sintro.

Estado de greve –  Também foi votado que devem continuar, a partir de hoje, as assembleias em frente às garagens de ônibus. Terminou ontem o prazo de validade do Termo de Ajuste de Conduta (TAC), que determinava a suspensão das paralisações-surpresa nos terminais e nas garagens. O acordo foi firmado em audiência no Ministério Público do Trabalho.

Após a assembleia, diretores do Sintro insistiam em dizer que a categoria estava “em estado de greve“, já que existe um indicativo. “É um período preparatório da categoria para fazer a greve“, justificou Valdir Pereira, que também é militante da Coordenação Nacional de Lutas (Conlutas).

Mas a advogada do Sintro, Eliane Ferreira, consertava alertando que “estado de greve“ só pode ser considerado se a categoria votar a favor da greve. Isto é: se a greve for aprovada na próxima quinta, a categoria já entra imediatamente em estado de greve.

E-MAIS

>Nas negociações, o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários (Sintro) tem o apoio da Coordenação Nacional de Lutas (Conlutas) e do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Confecção Feminina e Moda Íntima de Fortaleza.

> De acordo com a advogada do Sintro, Eliana Lúcia Ferreira, os motoristas e cobradores ainda estão dispostos a negociar. Sobre os empresários que se recusaram a negociar na manhã de ontem, ela criticou: “Eles se retiraram, porque é assim que fazem os covardes“.

> A advogada lembrou que qualquer reajuste que seja acordado será retroativo a 1º de maio.

> Segundo um representante da Conlutas, se for decretada a greve e se a Justiça considerar o movimento ilegal, haverá reação. “A imprensa que está aqui pode registrar. Se decretarem ilegal, Fortaleza vai pegar fogo“, afirmou, durante assembleia na tarde de ontem.

> Valdir Pereira, assessor do Sintro e militante da Conlutas, citou que a greve servirá “para mostrar que a categoria deve ser respeitada nesta Cidade“.

NA REUNIÃO

>No encontro no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), o presidente da Comissão de Negociação Intersindical do Sindiônibus, Frederico Lopes, apresentou fotos
com datas recentes de ônibus que teriam sofrido depredações. Ele não apontou culpados.

>O Sintro, sindicato dos motoristas e cobradores, afirmou que os ônibus foram depredados no último jogo do Ceará e Fortaleza e que o Sindiônibus os teria guardado para apresentá-los agora.

>Francisco Pessoa Araújo Neto, superintendente técnico do Sindiônibus, acredita que as assembleias ocorridas após a assinatura do Termo de Ajuste de Condutas (TAC) tenham constrangido os trabalhadores.

>No TAC, assinado na quarta-feira, o Sintro se comprometeu a não interromper fisicamente a saída dos ônibus das garages.

>Neto aponta que, “provavelmente houve constrangimento dos trabalhadores de barrarem o sindicato para ir trabalhar“, aponta Araújo.

O QUE QUEREM OS MOTORISTAS E COBRADORES DE ÔNIBUS

>O salário atual dos motoristas é de R$ 1.104 e dos cobradores, R$ 662,4. Com a proposta do Sintro, de reajuste de 45%, passaria para R$ 1.602 e R$ 961,20. Com a proposta do Sindiônibus (4,5%), ficaria R$ 1.153,68 e R$ 691,79.

>De acordo com o presidente do Sintro, Domingo Gomes Neto, o vale-refeição que a categoria recebe hoje tem o valor de R$ 5. Eles querem que aumente para R$ 8.

>Domingo Neto cita também que a categoria recebe uma cesta básica de R$ 55.
Motoristas e cobradores pedem um aumento para R$ 75.

>A categoria quer também um plano de assistência médica, já que hoje nem motoristas nem cobradores têm plano de saúde.

>Outro ponto que está na pauta de reivindicações de motoristas e cobradores é mudança quanto a jornada de trabalho, que atualmente é de 7 horas e 20 minutos. “A gente não quer redução“, anuncia Domingo Neto.

>Ele explica que esse tempo deveria compreender apenas as horas que motoristas e cobradores trabalham nos ônibus. Mas eles precisam fazer intervalos e acabam passando desse horário.

>A advogada do Sintro, Eliana Lúcia Ferreira, acrescenta que outro problema é quanto ao troco. Ela aponta que os cobradores recebem R$ 20 para dar de troco, o que é muito pouco, segundo ela. Eliana comenta que muitas pessoas ficam
sem troco por causa da pequena quantia que é repassada a eles. “Isso gera um constrangimento para a população“, justifica.

>Eliana enfatiza também que há dificuldades quanto aos micro-ônibus, já que os motoristas precisam dirigir o veículo além de receber a passagem. “Já há motorista que se envolveu em acidente por causa disso“, informa a advogada.

 
(O Povo Online)

Avanço do mar no Icaraí receberá R$ 3 milhões, garante José Airton (PT)

O deputado federal José Airton (PT) informou neste sábado que o governo federal liberou R$ 3 milhões para o início das obras de construção do muro de contenção da praia do Icaraí, em Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza).

A verba é parte dos R$ 8 milhões – primeira etapa, que foi prometida ao prefeito de Caucaia, Washingon Gois, e ao parlamentar quando de audiência no Ministério da Integração Nacional. José Airton só não disse quando a obra começa mesmo.

O que se sabe é que o Ministério Público Estadual deu prazo de 30 dias para que a Prefeitura adotasse providências com relação ao projeto de contenção do mar que avança não mais só no Icaraí, mas atinge também parte da Tabuba.

DETALHE – A reação de José Airton, que acompanha o caso do Icaraí, foi motivada pelo fato de o governo federal ter liberado R$ 10 milhões para obras contra o avanço do mar em Florianópolis (SC).

(O Povo Online)

Justiça garante circulação de até 70% dos ônibus numa eventual greve

Numa eventual greve de motoristas e cobradores de ônibus, o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários (Sintro) terá de assegurar a prestação do serviço de transporte coletivo de Fortaleza e Região Metropolitana com 70% do efetivo, em horários de pico, e 50% dos demais horários. A decisão saiu na noite desta sexta-feira e o sindicato foi noticiado na manhã deste sábado. Foi uma decisão deferida pelo presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 7ª região, desembargador José Antonio Parente da Silva.

De acordo com a liminar, a multa a ser aplicada ao Sintro em caso de descumprimento do efetivo mínimo exigido será de R$ 30 mil por dia. O desembargador acatou parcialmente o pedido feito pelo Sindiônibus. Na ação cautelar, a entidade representativa dos empresários do setor queria que o TRT fixasse os percentuais de 80% de efetivo funcionamento nos horários de pico e 60% nos demais horários. Também havia requerido a aplicação de multa de R$ 50 mil em caso de descumprimento, mas o presidente do TRT considerou “exagerados os pedidos formulados, fugindo ao princípio da razoabilidade”.

O desembargador determinou, ainda, que o Sintro cesse, de imediato, as paralisações pontuais que vem empreendendo e abstenha-se de praticar atos que impliquem dano ao patrimônio público ou privado e de impedir, por qualquer meio, o acesso dos trabalhadores ao serviço, sob pena de pagamento de multa diária também fixada em R$ 30 mil, além de ter de indenizar os prejuízos de ordem material ou moral causados em decorrência da ação de seus filiados. O intuito dessa decisão é impedir que se repitam, até a deflagração oficial da greve (cuja assembleia está marcada para a próxima quinta-feira, 3), paralisações-relâmpago como as realizadas na última semana em frente a garagens de empresas, que impediram a entrada e saída de veículos.

José Antonio Parente da Silva também determinou que, além do MPT, o Sintro, o Sindiônibus, a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) e a Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social sejam notificados da decisão através de oficial de Justiça. No caso da Secretaria, a orientação foi no sentido de que sejam adotadas medidas necessárias para assegurar a ordem pública enquanto persistir o impasse entre trabalhadores e empresários do setor de transporte coletivo.

 
(O Povo Online)

A candidatura sem identidade de José Serra

Fernando Augusto*

Após a divulgação das mais recentes pesquisas sobre a corrida presidencial, que mostram empate técnico entre José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), a estratégia do candidato tucano sofreu um abalo.

Serra deixou o governo do estado e entrou na disputa com o objetivo claro de poupar o governo Lula de críticas e focar apenas em sua suposta competência e experiência adquirida ao longo dos anos de vida pública.

Mas, além do resultado esperado não ter aparecido, os números mostram que Dilma tem potencial para crescer entre os que admitem votar no candidato apoiado por Lula, mas ainda não sabem que Dilma é a indicada pelo presidente. Com a intensificação da campanha e o programa eleitoral na TV, naturalmente isso deve ficar mais claro para o eleitorado ainda desinformado.

Nesta semana, Serra deixou de lado a máscara continuísta e fez algumas críticas à gestão petista. O efeito da mudança repentina da estratégia tucana pode ser devastador para a sua candidatura, que não consegue se posicionar como de continuidade, tampouco como oposição.

Além do cenário desfavorável, o ex-governador também terá de se virar durante a campanha para explicar o mau governo que fez em São Paulo.

Até a mídia favorável a José Serra não consegue esconder os dados lamentáveis referentes, principalmente, a segurança pública, educação e transporte público.

O jornal O Estado de S. Paulo trouxe na quinta-feira, 27, em artigo de Aloísio de Toledo César, desembargador aposentado do TJ-SP, a informação de que o salário dos delegados em São Paulo é o pior do Brasil. “Acima de São Paulo (…) estão todos os outros estados, mesmo os mais carentes, como Piauí (R$ 7.141), Maranhão (R$ 6.653) e Ceará (R$ 7.210)”, diz.

No mesmo dia, o Estadão também tratou do despreparo dos professores da rede estadual de ensino. E Gilberto Dimenstein, da Folha, criticou as obras da “nova Marginal Tietê”, que não resolveram o problema dos congestionamentos. Ou seja, “R$ 1,3 bilhão jogados fora”, segundo ele.

*Fernando Augusto é chefe de reportagem do Visão Oeste

(www.visaooeste.com.br)

Alerta! 50 mil paranaenses vivem com HIV e não sabem

O desenvolvimento de medicamentos e a melhora na qualidade de vida de pessoas portadoras do vírus HIV mudaram os objetivos dos profissionais de saúde envolvidos no tratamento da doença – agora, o novo desafio é identificar as pessoas que são soropositivas e não sabem. Segundo estimativa da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), cerca de 50 mil pessoas viveriam com HIV no Paraná, mas desconhecem que estão infectadas. Apenas em Maringá, 2 mil pessoas estariam nessa situação.

Os números servem de parâmetro para que as autoridades tracem políticas públicas de saúde voltadas para essa população, mas as estratégias seriam mais bem definidas se essa estimativa fosse substituída pelo número real de doentes, explicou Francisco Carlos dos Santos, coordenador do Programa DST/aids da Sesa. “Queremos chegar o mais próximo dessa quantia. Assim sabemos quantos exames precisamos comprar e qual a estimativa de medicamentos necessários”, explicou.

A projeção da Sesa indica que para cada doente de aids existam três pessoas infectadas pelo HIV. Do total, metade nunca fez exame e vive com o vírus sem saber. “O mais preocupante é que, quanto mais gente tem (o vírus) e não sabe, maior é a disseminação”, afirmou Santos.

As campanhas de testagem rápida são uma alternativa para fechar essa lacuna de informação. Em Maringá, o laboratório itinerante realizou 650 exames durante a Expoingá, no começo de maio, tendo constatado cinco casos positivos. Segundo a enfermeira-chefe, Marta Evelyn Storti, esse índice é considerado alto, embora a maior parte dos infectados já desconfiasse que fosse portadora de HIV. Para Marta, a importância desses estandes aumenta pelo fato de que muitas pessoas não procuram os postos e ficam na dúvida. Quando há a oportunidade de fazer os exames em locais públicos, quem desconfia da possibilidade de estar infectado aproveita a chance.

Detecção precoce

Segundo o coordenador estadual do programa, é importante lembrar a diferença entre casos de HIV e casos de aids. Ter HIV significa que o indivíduo é soropositivo e pode transmitir o vírus, mas ainda não se encontra doente. Essa situação persiste em média de 10 a 15 anos a partir da contaminação e, durante esse tempo, o portador pode viver apenas com acompanhamento médico. A aids propriamente dita começa depois desse período, quando o organismo começa a ficar debilitado pela baixa imunidade. Desse estágio em diante é que os coquetéis se tornam necessários, mas mesmo a partir desse ponto a sobrevida pode ser de mais 15 anos, em média.

O diagnóstico precoce é importante porque o acompanhamento médico ajuda o paciente a retardar a passagem do quadro de HIV para o de aids, e isso faz toda a diferença na expectativa de vida da pessoa. “Na década de 80, a expectativa de vida era de poucos meses, pois a pessoa só descobria quando já tinha aids. Hoje eu tenho amigos que estão só com HIV há 22 anos”, relatou Santos. No Paraná existem 22 mil pessoas em tratamento de aids. No Brasil, são 35 mil novos casos por ano, sendo que as regiões Sul e Sudeste lideram o número de infectados.

(www.gazetadopovo.com.br)

Google divulga lista dos 1000 sites mais visitados da web

SÃO PAULO –  O Google divulgou hoje uma lista com os 1.000 sites mais visitados da web. Chamado de Ad Planner Top 1000 Sites, o relatório leva em considerações apenas visitantes únicos que usaram o serviço de buscas para chegar ao seu destino.

Como de costume, o Facebook está no topo da lista. Com 540 mil visitas únicas –  um alcance global de 35% – , o Facebook atingiu, em abril, 570 bilhões de pageviews.

Na sequência, aparecem Yahoo, com 490 milhões visitas únicas, seguido do Live.com, com 370 milhões de acessos, da Wikipedia, com 310 milhões, e do portal MSN, com 280 milhões.

A relação completa pode ser acessada aqui.

Entre as redes sociais, o Twitter aparece na 18º colocação, seguido do MySpace, na 26,º e do Flickr, na 31º posição.

O primeiro site brasileiro a aparecer na lista é o UOL, na 95º colocação, com 23 milhões de acessos únicos, 4 bilhões de pageviews e um alcance global de 1,5%.

Publicada mensalmente, o relatório aponta o número de visitantes únicos, número de páginas vistas, e chegar a cada um dos sites incluídos. É uma ótima maneira de referência rápida dos sites mais populares na web.

A lista não leva em consideração sites adultos, redes de anúncios, domínios que não têm conteúdo publicamente visível ou que não carregam corretamente, e alguns sites do Google.

(Infoabril.com.br)

TRE-RJ cassa mandato de Rosinha e torna Garotinho inelegível por 3 anos

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) cassou, na quinta-feira (27), o mandato de Rosinha Garotinho, prefeita de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, por abuso do poder econômico. Segundo o TRE-RJ, ela foi beneficiada por práticas panfletárias da rádio e do jornal O Diário, durante a campanha nas eleições 2008. Como Rosinha Garotinho obteve mais de 50% dos votos, o tribunal convocou novas eleições para o município.

Rosinha e Anthony Garotinho estão inelegíveis.

O uso indevido dos meios de comunicação social também levou o TRE-RJ a tornar inelegíveis por três anos a prefeita cassada e o pré-candidato ao governo do Rio, Anthony Garotinho, além de três comunicadores da rádio O Diário.

Casal Garotinho vai recorrer da sentença
Em seu blog, Anthony Garotinho afirma que ele e Rosinha vão “ingressar junto ao Tribunal Superior Eleitoral para anular o julgamento” do TRE-RJ.

Por precaução, o TRE-RJ vai aguardar eventuais recursos e embargos, antes de divulgar o calendário eleitoral para as eleições suplementares em Campos. Caso a prefeita recorra ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ela pode permanecer no cargo até que o TSE julgue o recurso dela.

Já um eventual recurso de Anthony Garotinho não produz o mesmo benefício. Ele não poderia se candidatar ao governo do estado do Rio. Para isso, além do recurso, Garotinho teria que entrar com uma medida cautelar. Somente se o TSE conceder a medida cautelar é que Garotinho pode ser candidato.

De acordo com a Secretaria municipal de Comunicação Social de Campos, os advogados da prefeita Rosinha Garotinho e do vice-prefeito Doutor Chicão aguardam a publicação da decisão do TRE-RJ para entrar com recurso. Segundo eles, a decisão não produz efeito imediato e, por isso, Rosinha e Chicão permanecem nos cargos.

Desembargador deu voto de minerva
O julgamento chegou a ficar empatado em três votos a três. Coube ao presidente do TRE-RJ, desembargador Nametala Jorge, o voto de desempate. “Os fatos foram inadmissíveis. O pleito eleitoral tem que ter uma lisura absoluta, trata-se de um direito da sociedade”, justificou o desembargador.

Os votos vencidos foram do relator do processo, juiz Célio Salim e dos juízes Leonardo Antonelli e Luiz de Mello Serra. Os desembargadores Sérgio Lúcio de Oliveira e Cruz e Raldênio Bonifácio acompanharam o voto divergente do revisor, juiz Luiz Márcio Pereira.

De acordo com o TRE, houve ainda um impasse quanto ao início da contagem do prazo de inelegibilidade. O juiz Luiz Márcio Pereira defendeu a tese de que o prazo deveria contar a partir da decisão, no que foi acompanhado pelo desembargador Nametala Jorge. Mas os desembargadores Sérgio Lúcio de Oliveira e Cruz e Raldênio Bonifácio entenderam que deve prevalecer a Súmula 19 do TSE, com a contagem a partir das eleições em que os fatos ocorreram, ou seja, em 2008, o que. Para resolver o impasse, o juiz Luiz Márcio Pereira adotou o prazo da Súmula.

Candidato derrotado em Campos também está inelegível
O TRE-RJ também tornou inelegível por três anos o candidato derrotado à Prefeitura de Campos dos Goytacazes em 2008, Arnaldo França Viana, por abuso de poder político e de autoridade. Viana foi beneficiado pela contratação de funcionários terceirizados pela Prefeitura municipal, que apoiava a campanha do então candidato a prefeito. A decisão ocorreu na mesma sessão desta quinta-feira (27), que cassou a prefeita Rosinha Garotinho, além de tornar inelegíveis a prefeita e o marido, Anthony Garotinho.

Com a sentença, Arnaldo Viana não pode concorrer a cargo público até 2011, a exemplo do casal Garotinho. Pela legislação, mesmo um eventual recurso não beneficia Viana com efeito suspensivo, embora uma medida cautelar concedida pelo Tribunal Superior Eleitoral possa provocar a suspensão dos efeitos da decisão.

(Portal G1)

Rodrigo Maia se cala sobre acusação de envolvimento no ‘Mensalão do DEM’

Rio – O presidente nacional do DEM, deputado federal Rodrigo Maia (RJ) foi acusado de envolvimento no ‘Mensalão do DEM’, escândalo que levou à cassação do ex-governador do Distrito Federal (DF), José Roberto Arruda (ex-DEM). A acusação foi feita por Durval Barbosa, ex-secretário de Relações Institucionais do governo do DF e delator do esquema, que em declaração ao jornal ‘O Estado de S Paulo’ disse que o filho do ex-prefeito Cesar Maia seria um dos beneficiários do esquema. “O acerto do Rodrigo era direto com o Arruda”, disse.

Ontem, após a publicação das denúncias, partidos de oposição saíram em defesa do deputado. Através de nota, os líderes do DEM no Senado, José Agripino Maia (RN), e na Câmara dos Deputados, Paulo Bornhausen (SC),repudiaram a denúncia e disseram que têm “a mais absoluta e inabalável confiança na correição” do presidente do partido. A nota foi endossada pelo presidente de honra da legenda, Jorge Bornhausen (SC), e pelo ex-vice-presidente da República, Marco Maciel (PE).

O PSDB também defendeu Maia, mas de forma tímida. “Minha opinião é que não podemos antecipar nenhum julgamento. Temos que aguardar e continuar acreditando no presidente do DEM”, disse o senador Álvaro Dias (PR), vice-líder do PSDB no Senado. Vice-presidente do PSDB, a senadora Marisa Serrano (MS), disse que os tucanos confiam em Maia. “Eu acredito que só devemos confiar no que diz a Justiça, não no que diz uma pessoa como Durval Barbosa”, disse ela.

Rodrigo Maia não quis comentar as acusações. De acordo com as informações de ‘O Estado de S Paulo’, o envolvimento do deputado no esquema seria uma das novas vertentes que estariam sendo investigadas pelo Ministério Público (MP). Durval Barbosa está colaborando por meio de um acordo de delação premiada.

“O Ministério Público vai pegar”, afirmou ele ao jornal, sobre a suposta participação de Maia no desvio de recursos do Distrito Federal. Barbosa também acusou o PMDB de receber pagamentos mensais do esquema. O dinheiro, segundo ele, era entregue ao presidente do diretório do partido no DF, o deputado federal Tadeu Filippelli. “Filippelli recebia R$ 1 milhão por mês para o PMDB”, afirmou Barbosa. “Inclusive tem um áudio sobre isso”, completou Barbosa.

(O Dia Online)

Venezuela estreita vínculos econômicos com Itália, Brasil e Portugal

Caracas, 29 mai (Prensa Latina) A assinatura de seis convênios de cooperação entre Venezuela e Itália sobressai nas notícias semanais, além dos esforços para aprofundar as relações com Brasil e Portugal.

Os acordos com Roma abarcam os âmbitos de infra-estrutura, saúde e educação e foram assinados como resultado do segundo Conselho Ítalo – Venezuelano, no qual participaram o presidente, Hugo Chávez, e o chanceler Franco Frattini.

Entre os acordos subscritos figura uma ata de compromisso para a formação e capacitação técnica de comunidades locais.

Assim mesmo, foi assinado um documento entre o Ministério de Obras Públicas e Moradia da Venezuela e a carteira de Infra-estruturas e Transporte da Itália para fomentar as obrigações previamente contraídas nesse setor e uma ata de compromisso sobre a colaboração em matéria sanitária.

O Instituto Hidrológico da Venezuela e o ente regional para o Manejo Integrado de Recursos Hídricos, da Região Autônoma de Cerdeña, na Itália, comprometeram-se a promover o desenvolvimento da investigação tendo em vista melhorar o gerenciamento nessa área.

Por último, ambos Governos lembraram fortalecer as relações em matéria de educação universitária, baseados em princípios de igualdade, reciprocidade e solidariedade.

Também nesta semana, Venezuela e Brasil estreitaram sua aliança ao assinar dois pactos para a colaboração em matéria de investigações e o desenvolvimento do potencial gasífero da faixa petrolífera do Orinoco.

Mediante ambos textos, o governo de Caracas se associa à Secretaria brasileira de Assuntos Estratégicos para o monitoramento de planos, a efetivação e a assessoria na exploração dos recursos energéticos.

O presidente Hugo Chávez, quem encabeçou o ato protocolar, ressaltou a firmeza dos laços estabelecidos entre as duas nações, e referiu-se ao interesse de levantar um eixo de desenvolvimento entre a cidade venezuelana de Guayana e Manaus, no Brasil. O governante comentou que, devido ao bom estado das relações, o banco Caixa Federal do Brasil já tem uma sede em Caracas.

Destacou ainda, a presença da Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias, com a qual se avançou no processo de avaliações e recomendações em temas como previdência animal, gado e agricultura familiar.

Enquanto isso, a chegada hoje nesta capital do premiê de Portugal José Sócrates permitirá aprofundar os vínculos econômicos bilaterais que abarcam setores como o energético, a construção de moradias e a informática.

Uma comissão composta por representantes dos dois governos repassou nesta semana a agenda do premier português no país sul-americano, que inclui a assinatura de vários convênios durante seu encontro com o presidente Hugo Chávez no Palácio de Miraflores.

Um dos acordos a ser assinado consiste na compra de dois navios para transportar asfalto à empresa portuguesa 1PC.

Outro acontecimento relevante dos últimos sete dias foi a juramentação do comando que regerá a campanha do Partido Socialista Unido de Venezuela, de cara às eleições legislativas de setembro.

(Agência Informativa Lationoamericana)

DIAP divulga lista dos 100 políticos mais influentes do Congresso

A influência e desenvoltura dos parlamentares no Congresso Nacional deu origem a uma lista divulgada anualmente pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). Nesta sexta-feira, a edição 2010 da relação dos “100 Cabeças do Congresso” foi divulgada com algumas novidades – nomes que nunca haviam aparecido na lista foram relacionadas no 17º mapeamento das principais lideranças entre deputados e senadores do país.Entre os parlamentares listados estão 69 deputados e 31 senadores. O partido com mais nomes circulando na elite do Congresso é o PT, com 22 parlamentares. O PMDB, maior partido do Congresso, com a maior bancada na Câmara e no Senado, está na segunda colocação, com 17 nomes na lista. Em terceiro lugar está o PSDB, com 14 parlamentares na lista dos “Cabeças”.

Para elaborar a relação, o Diap utiliza-se de cinco categorias – que não são excludentes, ou seja, um parlamentar pode se enquadrar em mais de um quesito sem nenhum problema. São elas: debatedores; articuladores/organizadores; formuladores; negociadores; e formadores de opinião.

Mulheres – O sexo feminino ainda precisa correr para chegar na lista pelo menos ao mesmo patamar que ocupa no Congresso. Entre Câmara e Senado, as mulheres representam 9,45% dos parlamentares (são 45 deputadas e 11 senadoras). Na elite do Congresso, porém, elas são apenas 6% da lista, com quatro deputadas – Alice Portugal (PCdoB/BA), Luiza Erundina (PSB/SP), Rita Camata (PSDB/ES) e Vanessa Grazziotin (PCdoB/AM) – e duas senadoras – Ideli Salvatti (PT/SC) e Kátia Abreu (DEM/TO).

Primeira vez – Nove parlamentares apareceram pela primeira vez na lista dos “100 Cabeças do Congresso”. Veja quem são eles:

Vanessa Grazziotin (PCdoB)

Alice Portugal (PCdoB)

João Almeida (PSDB)

Magno Malta (PR)

Marconi Perillo (PSDB)

Dagoberto (PDT)

Darcísio Perondi (PMDB)

Sérgio Zambiasi (PTB)

Valdir Raupp (PMDB)

Clique aqui e confira a lista completa dos “100 Cabeças do Congresso.

(Portal Abril)

José Serra: Sem discurso, sem propostas, sem rumo…

Claro que a vaga de vice é um problema para a campanha do pré-candidato do PSDB à Presidência, José Serra. Mas encontrar o discurso parece ser um problema ainda maior.

Até agora não existe um mote, um ideia que sintetize a candidatura e que faça o grosso do eleitorado entender a razão de optar por ela.

Serra oscila entre maior e menor agressividade direta contra Dilma Rousseff e o PT, quase sempre poupando Lula. Há ataques a Lula, mas são cifrados demais para o grosso do eleitorado.

Alguns exemplos para não cansar. Insinuar que não teria boa relação com ditadores, porque Lula tem. Não lotear os cargos, porque com ele seria diferente, não teria essa coisa de ceder à fisiologia. Neste exemplo, o próprio Serra se esquece das boas relações que manteve e mantém com José Roberto Arruda e democratas, tucanos e peemedebistas que não ficam nada a dever à turma da pesada que apoia Lula.

Mas o que importa é que ele tenta ferir Lula. Discretamente, repita-se. Motivo: boa parte dos que hoje optam pelo tucano avalia bem o governo do presidente. Seria suicídio político brigar de frente com o petista.

Resta, portanto, bater no PT e em Dilma. Mais à frente, virá a chamada tentativa de desconstrução. Em outras palavras, ataques mais duros à pré-candidata do PT. Simultaneamente, fará um discurso algo doce para tentar mostrar a suposta superioridade no quesito preparo para governar. Mas, de novo, a pergunta: qual é o mote?

Dilma tem o seu: continuar a obra de Lula, de fácil compreensão para a maioria dos eleitores.

Sem discurso, começam a bater o desespero e o destempero no próprio candidato. E, aí, ocorrem ataques como o desferido contra a Bolívia. Ninguém entendeu a razão.

Especulação: pode ser uma tentativa de construir um discurso mais linha dura em relação à segurança pública, um dos temas de maior preocupação do eleitorado. O risco é soar meio malufista. Existe indício nesse sentido: o violento comportamento da Polícia Militar de São Paulo hoje em dia.

A PM paulista está matando mais, de acordo com dados do primeiro trimestre deste ano comparados com a mesma época do ano passado. Nesse período, em que Serra governava o Estado, cresceram 40% as chamadas ocorrências em que há resistência seguida de morte.

Falar mais duro em relação ao combate às drogas pode atrair uma fatia do eleitorado. No entanto, numa primeira avaliação, parece estreito para virar um discurso de campanha eficiente a fim de derrotar a candidata de um presidente com popularidade recorde.

(Folha Online – Por Kennedy Alencar)

Ceará e mais seis Estados acatam lei de transparência e revelam gastos

No dia seguinte à entrada em vigor da mais ampla lei já criada sobre a transparência das contas públicas no país, 19 Estados, além do Distrito Federal, não cumprem integralmente as novas regras.

Apenas Acre, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Pará, Santa Catarina e Tocantins esmiúçam seus gastos, com a identificação específica e diariamente atualizada dos produtos e serviços adquiridos pelo governo.

A lei, que complementa a Lei de Responsabilidade Fiscal, prevê, entre outros pontos, “a disponibilização mínima dos dados referentes (…) ao bem fornecido ou ao serviço prestado, à pessoa física ou jurídica beneficiária do pagamento”.

Quem descumprir as determinações contidas na lei, assinada pelo presidente Lula em maio de 2009, poderá sofrer bloqueio de transferências da União e se ver alvo de acusações sobre improbidade administrativa.

Salários

A lei abrange todos os Estados, o Distrito Federal e municípios brasileiros, as Assembleias Legislativas, os tribunais de Justiça, os tribunais de contas e o Ministério Público. Todos tiveram um ano para se ajustar à previsão legal. Os municípios com menos de cem mil habitantes terão prazo até 2011.

A União, por meio da CGU (Controladoria-Geral da União), deixou para se adequar às novas normas nos últimos dias. Somente anteontem entrou no ar uma nova seção no site www.transparencia.gov.br.

O governo federal, porém, não abriu a lista dos servidores com seus respectivos salários. Afirma que é invasão de privacidade.

Após grita de prefeitos, o governo baixou um decreto, anteontem, excluindo a divulgação da folha das novas obrigações.

O ministro Jorge Hage, da CGU, que também assina o decreto, disse não descartar a hipótese, “no futuro”.

“Serão mais de 100 mil documentos por dia abertos ao controle social. Na prática, estamos abrindo o acesso ao Siafi [sistema de acompanhamento de gastos da União] a todo cidadão, em linguagem mais facilitada.”

Para o autor da lei, o ex-senador João Capiberibe (PSB-AP), os salários deveriam ser expostos. Segundo ele, ao prever a divulgação de todas as despesas a lei incluiu a folha de pagamento.

Hoje, apenas o Paraná divulga os salários de seus funcionários, inclusive o do governador Roberto Requião (PMDB). De acordo com o portal paranaense, ele recebe R$ 25.725 mensais.

(Folha Online)

Dilma seria a mais favorecida pelo fim do voto compulsório

Se o voto não fosse obrigatório, o eleitor de Dilma Rousseff (PT) é o que mais compareceria às urnas: 64%, contra 53% dos eleitores de José Serra (PSDB) e 53% dos de Marina Silva (PV).

Os petistas também são os que mais apoiam a obrigatoriedade de votar: 55%, contra 48% entre os tucanos, 46% entre os verdes e 50% entre os peemedebistas.

Para André Singer, cientista político da USP, o resultado pode ser reflexo da simpatia histórica do partido ao voto obrigatório, “visto como um instrumento pedagógico. Seria uma maneira de estimular a participação, produzindo um ciclo virtuoso”.

A pesquisa também mostra que 55% dos que vivem em capitais ou regiões metropolitanos são a favor do voto facultativo, contra 44% dos que vivem no interior.

(Folha Online)

Brasileiro sequestrado e torturado na África do Sul está sob proteção policial

O empresário brasileiro, Osmar Pereira, de 58 anos, está sendo protegido pela polícia de Joanesburgo após ser libertado do sequestro que durou 48 horas. As informações são do portal “G1″. O paranaense caiu em um golpe. Ele viajou ao país-sede da Copa do Mundo para fechar um suposto negócio para fornecimento de portas de madeira para reconstrução do Iraque. O valor oferecido à Terra Industrial S.A. foi de US$ 4 milhões (R$ 7,3 milhões).

Osmar Pereira chegou ao aeroporto na cidade de Joanesburgo na terça-feira, foi levado a um carro e seguiu direto para o cativeiro. O brasileiro foi torturado com ferro de passar roupa quente após a negativa da empresa do brasileiro de pagar o resgate.

A políci especial da África do Sul, Hawks, descobriu o crime graças a um sul-coreano que foi vítima do mesmo golpe. Osmar foi levado ao hospital, mas recebeu alta.

(Sideny Rezende)

Ninguém quer: Tasso agradece ‘lembrança’, mas nega ser vice de Serra

FORTALEZA – Assim como Aécio Neves, o senador Tasso Jereissati (PSDB) reafirmou nesta sexta-feira que é candidato à reeleição e descartou cogitar ser vice na chapa encabeçada pelo pré-candidato tucano José Serra.

- Não penso nisso (vice) porque sou candidato a senador aqui no Ceará, (quero) continuar trabalhando pelo Ceará e pelos cearenses, se os cearenses quiserem. É essa a minha expectativa – disse.

O nome de Tasso voltou a ser lembrado nesta quinta-feira pelo senador Sérgio Guerra (PE), presidente do PSDB, em meio à crise envolvendo a indefinição do companheiro de chapa de Serra, já que é cada vez mais evidente a indisposição do ex-governador Aécio Neves de encarar essa missão.

Tasso falou sobre o tema, sem nenhum entusiasmo, durante rápida entrevista à jornalista Kezya Diniz, da TV Jangadeiro, emissora de sua propriedade, quando chegava a Paracuru, a 184 quilômetros de Fortaleza, onde recebeu o título de cidadão e participou de encontro com lideranças políticas. De lá, Tasso seguiu para encontros políticos em outras duas cidades.

( O Globo)

Ban Ki-Moon deseja «boa sorte» a Lula se assumir liderança da ONU

RIO DE JANEIRO, Brasil — O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, desejou sorte ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, se algum dia este desejar ocupar seu cargo.

O atual chefe das Nações Unidas fez esta declaração durante uma entrevista à TV Brasil.

Indagado se Lula seria um bom secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon afirmou: “Ouvi falar dessas especulações. O presidente Lula é um dos líderes globais mais importantes, mas não posso comentar esse assunto”.

“O posto éum enorme desafio. É preciso enfrentar inúmeros problemas globais e regiionais. Eu desejo boa sorte a ele”, acrescentou.

Ban Ki-moon está no Rio de Janeiro para o III Fórum da Aliança das Civilizações, que foi inaugurado nesta sexta-feira.

Paralelo ao Fórum, Lula e Ban manterão nesta sexta uma reunião bilateral, segundo fontes da chancelaria brasileira e da ONU.

(AFP)

Lula deverá aprovar reajuste de 7,7% aos aposentados

Contestado desde seu início, o reajuste de 7,7% aos aposentados que têm remuneração mensal superior a um salário mínimo finalmente foi acordado. Luiz Inácio Lula da Silva, presidente do Brasil, recebeu diversas recomendações de Guido Mantega, ministro da Fazenda, para vetar o alçamento do percentual, pois as contas públicas do país poderiam apresentar desequilíbrio.

Anteriormente, de acordo com o portal de notícias G1, Lula barrou a emenda que elimina o fator previdenciário no país, mas indica, por outro lado, que o líder do país não quer se arriscar ao vetar a fixação do novo índice aos aposentados devido a dois fatores: término de seu mandato e pleito de outubro, no qual Dilma Rousseff (PT), ex-ministra da Casa Civil e pré-candidata, recebe seu integral apoio.

Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), deputado e líder da Força Sindical, afirmou que até acolhe a medida de veto ao fim do fator previdenciário, porém, quer que o presidente fixe o reajuste de 7,7% à classe de aposentados.

Se Lula vetasse, também, o projeto de reajuste, provavelmente a oposição poderia usar o episódio como bandeira para derrotar Dilma nas eleições. Realmente, se o líder do país agir desse modo, a petista poderá ter sua imagem desvencilhada à principal bandeira do PT: beneficiar a sociedade e outorgar melhores condições à população.

(www.salariominimo.net)

Crediamigo, do Banco do Nordeste, une juro e risco baixos

Com mais de 570 mil clientes ativos e uma carteira de crédito de R$ 510 milhões, o Crediamigo, do Banco do Nordeste (BNB), firmou-se como o maior programa de microcrédito brasileiro e segundo da América Latina. Graças a uma capilaridade de 2,5 mil agentes de crédito, ligados ao Instituto Nordeste Cidadania – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) -, a instituição consegue reduzir o risco da sua operação. No fim de abril, a inadimplência era de 1,22%, abaixo até da média do consignado, garantido pelo desconto em folha de pagamento. Em dezembro de 2008, em plena crise de crédito, os atrasos da carteira do Crediamigo equivaliam a 1,13% do saldo.

Conforme explica o gerente de ambiente do BNB, Marcelo Azevedo Teixeira, tal eficiência é possível pela metodologia de concessão, facilitada pela presença em campo dos agentes de crédito. Eles cumprem o papel de entender as necessidades de cada localidade e incentivam a formação de grupos de microempreendedores. Compostos por três a 30 pessoas, esses grupos não só recebem os recursos conjuntamente, como também dão aval solidário à operação. “Há um atendimento personalizado, os agentes são remunerados por resultado. Enquanto no grupo solidário há uma seleção social importante, as pessoas têm que confiar umas nas outras, há uma cobrança mútua. Quando um não tem o dinheiro para pagar, o outro cobre.”

Com a inadimplência baixa, os juros oscilam de 0,99% a 3% ao mês. O “funding” vem do repasse de 2% dos recursos captados em depósitos à vista por instituições que não operam o microcrédito. O custo equalizado é de 4,5% ao ano, bem abaixo do CDI. “O Crediamigo é uma operação de mercado sustentável, que dá retorno para o banco”, diz.

A obrigatoriedade de destinação de 2% dos depósitos à vista para o microcrédito foi instituída em 2003, mas pelos últimos dados do BC ainda há uma sobra de R$ 1,3 bilhão em recursos, que são recolhidos pela autoridade monetária sem nenhuma remuneração.

O HSBC é um dos novos participantes desse segmento e fechou com o BNB a sua primeira operação de microcrédito em fevereiro. O orçamento prevê destinar R$ 820 milhões a iniciativas de microfinanças, segundo Mayu Ávila, diretora de sustentabilidade corporativa do banco inglês. “Desde 2005, temos operações na Índia, nas Filipinas, no México e na Rússia. No Brasil a ideia é trabalhar no crédito rural.”

No BNB, o Agroamigo replica, há cinco anos, a experiência do Crediamigo no agronegócio. Apoiado pelo Pronaf, conta com a assessoria de 600 técnicos agrícolas e já desembolsou R$ 1,2 bilhão em 930 mil contratos de empréstimos. Para 2010, estão previstos mais R$ 800 milhões, segundo o superintendente da área de agricultura familiar e microfinanças rural, Luís Sérgio Farias Machado.

(Valor Econômico)

BB e Caixa firmam Parceria Público Privada para data center

A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil anunciaram a assinatura da primeira Parceria Público Privada (PPP) para a prestação de serviços de co-location (hospedagem física de servidores), na modalidade administrativa do governo federal, tipo de arrendamento de área em data center da Cidade Digital, em Brasilía.

O investimento inicial no data center será da ordem de R$ 262 milhões, e será realizado integralmente pelas empresas GCE, Termoeste e BVA, vencedoras da concorrência. O BB observa que o co-location tem como vantagem a simplificação da gestão, o uso da agilidade e experiência do parceiro privado, sem a necessidade de investimento inicial elevado por parte do banco e da Caixa.

Segundo comunicado do BB, o data center terá uma área construída de 24 mil mestros quadrados, com espaço específico para o Banco do Brasil, Caixa Econômica e outra para o gestor do projeto. A construção do complexo tem como finalidade assegurar a continuidade dos negócios, mesmo em casos de desastres. “O espaço também poderá acomodar cópia de todas as informações digitais de ambas as instituições, atendendo a normativos internacionais, como o Basileia 2, e garantirá a infraestrutura necessária para futuras expansões dos serviços de TI do BB e da Caixa”, diz o comunicado.

As obras do data center estão previstas para começar no segundo semestre, informou o BB, e o serviço de co-location deve ser entregue no início de 2012. O valor total do projeto, incluindo a infraestrutura predial, manutenção e serviços condominiais é de R$ 880 milhões, sendo que o Banco do Brasil desembolsará R$ 660 milhões e a Caixa, R$ 220 milhões. Os recursos serão quitados no prazo de 15 anos e, ao fim deste período, o data center pertencerá 100% às duas instituições, com a divisão proporcional ao investimento de cada uma.

(tinside.com.br)

Incêndio no prédio do STF assusta funcionários em Brasília

Um incêndio foi registrado, nesta manhã de sexta-feira (28/05), no anexo II do Supremo Tribunal Federal (STF), localizado na via S-2. O fato aconteceu por volta das 9h, na casa de máquinas dos elevadores do prédio. A ocorrência foi registrada por um funcionário, que se identificou como Alex, segundo o Corpo de Bombeiros.

De acordo com a Central Integrada de Atendimento e Despacho (Ciade) do Corpo de Bombeiros, o fogo já foi controlado e ninguém ficou ferido. Ainda não há informações sobre a causa do incêndio, porém, os bombeiros acreditam em problemas nos materiais elétricos. Apenas uma perícia será responsável por apontar a real causa do acidente.

(Correio Brasiliense)

Fortaleza terá oito túneis até 2012

Até 2012, o último ano de gestão de Luizianne Lins (PT), a Prefeitura de Fortaleza diz que vai construir oito túneis na Capital. Uma tentativa de evitar que o trânsito da Cidade sofra o colapso anunciado por especialistas em planejamento urbano. Ao todo, serão investidos R$ 66,4 milhões nos equipamentos. Cada um custará R$ 8,3 milhões. As obras começam ainda neste ano.

Três deles serão executados pelo Programa de Transporte Urbano de Fortaleza (Transfor) e quatro estão incluídos no “PAC da Copa“. O primeiro deve ser inaugurado no próximo mês. Trata-se do projeto para o cruzamento das avenidas Bezerra de Menezes e Humberto Monte, também do Transfor.

Até dezembro, começam a ser concretizados o túnel do cruzamento das avenidas Padre Antônio Tomás e Engenheiro Santana Júnior e o túnel do cruzamento das avenidas José Bastos e Humberto Monte. Esse último leva até a rua Desembargador Praxedes.

Em 30 dias, a licitação para a construção do túnel no cruzamento da avenida Osório de Paiva com a rua Eduardo Perdigão deve ser concluída. A previsão é que as obras comecem até julho de 2011 e sejam concluídas em um ano.

A Via Expressa ganhará três túneis: um no cruzamento com a rua Alberto Sá; outro no encontro com a avenida Santos Dumont e mais um no cruzamento com a avenida Padre Antônio Tomás. No cruzamento das avenidas Dedé Brasil e Alberto Craveiro, também será criado um. Os quatro fazem parte do “PAC da Copa“ e serão feitos a partir de fevereiro. Se não forem executados, podem comprometer a candidatura da Capital como subsede da Copa de 2014.

Por ora, estão sendo tocados estudos de desvio do tráfego dessas vias. “Nós temos consciência de que causaremos transtornos, mas vai melhorar a nossa mobilidade“, argumenta o coordenador do Transfor, Daniel Lustosa.

Segundo ele, os quatro projetos estão sendo fechados para serem enviados à Caixa Econômica Federal (CEF). O aval do banco deve sair até o fim do ano, quando já estarão sendo tocadas as desapropriações de alguns imóveis.

Mais R$ 25 milhões
Além dos oito túneis em pontos estratégicos, serão construídos três viadutos. Gasto total: cerca de R$ 25 milhões – com cada um na faixa de R$ 8,3 milhões e entrega datada para um ano depois do início das obras.

A promessa do primeiro é para o entroncamento da avenida Engenheiro Santana Júnior com a avenida Antônio Sales – no sentido praia-sertão. A previsão é de que as obras comecem até dezembro. Outro deve ser no encontro da rua 15 de Novembro com a avenida Carlos Jereissati. A ideia é criar uma ligação com a Avenida dos Expedicionários para se chegar ao Centro. A licitação ocorre mês que vem e a previsão é de que as obras comecem até a metade de 2011.

O terceiro elevado será no cruzamento da rua Murilo Borges com a avenida Raul Barbosa, considerado o ponto mais crítico de Fortaleza no tocante a congestionamentos.

E-MAIS

> O projeto nas avenidas Mister Hull e Bezerra de Menezes deve ser entregue em setembro. O asfalto foi trocado e faixas exclusivas para ônibus e ciclovias foram criadas.

> A ampliação do Terminal do Antônio Bezerra, parte do projeto e orçada em R$ 11 milhões, deve terminar em dezembro.

> Três passarelas serão criadas na extensão das vias. A previsão de inauguração é para junho de 2011.

> Até o fim deste ano, o Terminal do Papicu começa a ser modificado. Serão R$ 12 milhões investidos.

(O Povo Online)

Visto americano passa a valer por 10 anos

A partir desta sexta-feira (28), o visto para viagens aos Estados Unidos terá validade de 10 anos. A regra também será aplicada aos americanos que queiram viajar ao Brasil.

Além da validade máxima – que antes era de cinco anos e foi estendida – Brasil e Estados Unidos decidiram eliminar a cobrança de uma taxa extra que era exigida para a retirada de vistos específicos para viagens de negócios, de estudantes e de intercâmbio para professores visitantes em ambos os países. A taxa básica para retirada do documento continua valendo.

O acordo entre os dois países foi aprovado pelo Senado no começo do ano. O projeto já havia sido aprovado pela Câmara dos Deputados em dezembro do ano passado.

Custos do visto

Para concessão e/ou renovação do visto, é necessário desembolsar R$ 38 (para agendamento da entrevista) e US$ 131 (convertidos em real de acordo com a cotação da moeda no dia de pagamento da taxa) para a obtenção de fato da autorização de entrada no país.

(Portal Verdes Mares)

Greve dos Motoristas: Sindiônibus oferece 5% de reajuste para categoria

Em duas horas e meia de reunião, motoristas e cobradores afirmaram ter dado um passo importante na luta pelo atendimento das reinvindicações. Eles vão decidir na próxima quinta-feira (3) se entram ou não em greve.

A categoria reividica 45% de aumento salarial e melhores condições de trabalho. Em assembleias anteriores, o Sindiônibus havia oferecido 4,5%.

Segundo determina a legislação, a greve só começa 72 horas após a decisão, ou seja, caso a paralisação seja mesmo deflagrada, a frota de ônibus de Fortaleza não estará disponível em sua totalidade.

Motoristas e cobradores fizeram proposta de reajuste de 45%, mas a contraproposta do sindicato patronal foi de 5,5%, considerada irrisória por parte dos trabalhadores.

Em caso de paralisação, pelo menos 1,2 milhão de pessoas que utilizam o transporte coletivo diariamente vão sofrer as consequências da redução da frota.

(Portal Verdes Mares)

Programa “Minha Casa, Minha Vida” beneficiará 880 famílias em Caucaia

O  prefeito de Caucaia, Washington Gois (PRB), e o vice-presidente de atendimento da Caixa Econômica Federal, Carlos Augusto Borges, assinaram, nesta sexta-feira, nesse município da Região Metropolitana dwe Fortaleza,  os primeiros contratos do programa “Minha Casa, Minha Vida”. O investimento é de R$ 35.315.731,17 e corresponde à construção de 880 unidades habitacionais. Os  superintendentes da CEF do Ceará, Odilon Soares e Gotardo Gurgel, participaram do ato.

O projeto beneficiará o bairro Jurema e prevê a construção de moradias distribuídas em quatro residenciais: Atenas, Tebas, Corintus e Olímpia. É para famílias com renda de até R$ 1.395,00. A Construtora Época Engenharia responderá pelas obras e cada apartamento terá dois quartos, sala, cozinha e banheiro social. Os condomínios terão ainda salão de festas, quadra de esportes, serviços, redes de água esgotamento sanitário e vias de acesso que favoreçam o transporte público.

(Blog do Eliomar)