archives

Arquivo para março 3, 2010

Justiça lacra 44 lojas da TIM que vendiam produtos Oi

SÃO PAULO – Começaram a ser lacradas hoje 44 lojas da TIM que vendem ou se preparam para vender produtos Oi no Estado de São Paulo – sendo 29 delas na capital.

Cumprindo determinação da 13ª Vara do Tribunal de Justiça de São Paulo, um oficial de justiça fechou hoje cinco lojas: duas na Avenida Paulista, duas no Centro e uma na Rua Oscar Freire. Os estabelecimentos que ainda se adaptam para a venda de produtos concorrentes à TIM fazem parte do grupo a ser lacrado pela Justiça e descaracterizado – com a cobertura dos logotipos.

Trata-se de pontos de revenda TIM administrados pela Mobile Cellular Service (MCS), grupo com o qual a empresa de telefonia mantinha parceria de revenda desde 2003.

O contrato entre elas venceu no dia 2 de janeiro. Mas, segundo advogados da TIM, uma cláusula de não concorrência previa que a MCS não poderia usar aqueles pontos para revender produtos de outras redes de telefonia.

Advogados da MCS contestam na Justiça a tal cláusula. E ressaltam que a decisão é momentânea e que aguardam desenrolar judicial.

(Agência Estado)

Câmara dos Deputados aprova piso nacional unificado para policiais e bombeiros

BRASÍLIA – Pressionada por manifestantes, que chegaram a interromper o trânsito na Esplanada dos Ministérios ao longo do dia, a Câmara dos Deputados aprovou na noite desta terça-feira, em primeiro turno, o texto principal de uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que cria um piso provisório para policiais militares, bombeiros e policiais civis: R$ 3,5 mil para soldados e R$ 7 mil para oficiais. Estabelece ainda que uma lei federal irá criar, em definitivo, o piso salarial nacional para essas categorias.

A votação não foi concluída: foi aprovado apenas o texto principal, ficando para esta quarta-feira a votação dos destaques apresentados. Sob aplausos de deputados e das galerias, o texto principal da PEC foi aprovado por 393 votos a favor, além de duas abstenções, em primeiro turno. A PEC ainda precisará passar por uma segunda votação na Câmara e mais duas no Senado.

A proposta prevê que, quando o piso definitivo for criado em lei, a União terá que arcar com a complementação da remuneração, quando os estados não tiverem condições financeiras de fazê-lo. O piso provisório valerá até que uma lei federal seja aprovada, criando um piso nacional. Como hoje cada estado aplica um piso, não é possível calcular o impacto geral da emenda.

O governo protestou, mas a aprovação da matéria em ano eleitoral uniu deputados governistas e de oposição. Apenas o PSDB se aliou ao líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), que criticou a proposta por criar novas despesas.

O texto prevê que, até uma lei federal instituir o piso nacional e o índice de revisão anual, o valor para o menor cargo ou graduação será de R$ 3,5 mil, e de R$ 7 mil para o menor posto ou cargo da carreira dirigente. Para se ter uma ideia do aumento de gastos, o salário dos PMs hoje é de R$ 2.015,40 em São Paulo e R$ 1.412,34 na Bahia.

O fundo para complementar o pagamento da remuneração será formado com “base em percentual de receitas tributárias federais”. Segundo o texto, a implementação do piso definitivo será gradual e terá início em até 180 dias, a contar da promulgação da PEC. O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), foi à Câmara pedir a aprovação do texto.

Vaccarezza e os deputado José Eduardo Cardozo (PT-SP) e Arnaldo Madeira (PSDB-SP) disseram que a proposta é inconstitucional por criar despesas não previstas para a União, com o risco de “estourar” as contas dos estados.

- O fundo não existe, e os estados não têm dinheiro para pagar – disse Vaccarezza.

(O Globo Online)

Dilma chega junto mas ainda não empata com Serra. Ainda?

Nova pesquisa Datafolha mostra José Serra (PSDB) com 32% e Dilma Rousseff (PT) com 28%. A margem de erro máxima é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Estão empatados tecnicamente, certo?

Não.

Como não? Se a margem é de dois pontos, Dilma pode ter no máximo 30% (28% + 2% = 30%), que é igual ao mínimo de Serra (32% – 2% = 30%), certo?

Errado.

Dois pontos é a margem de erro máxima, que se aplicaria a um candidato que tivesse 50% das intenções de voto. Qualquer coisa maior ou menor do que isso terá uma margem de erro menor do que 2 pontos. Não fosse assim, um candidato com 1% das intenções de voto teria entre -1% e +3%, ou seja, ficaria devendo votos.

O problema é que os institutos de pesquisa e os meios de comunicação nunca contaram com clareza que cada candidato tem uma margem de erro própria, proporcional ao seu percentual. Não era má vontade, era simplesmente mais fácil de explicar estendendo a margem de erro máxima para todas as situações. Era uma espécie de seguro exagerado.

As margens reais de Serra e Dilma são de, respectivamente, 1,79 e 1,73 ponto percentual. Logo, Serra teria no mínimo 30,21%, e Dilma chegaria no máximo a 29,73%. Ou seja, estão a meio ponto percentual de um empate técnico.

O cenário sem Ciro Gomes (PSB) mostra que o tucano ainda leva alguma vantagem sobre a petista: ele fica com 38% das intenções de voto, contra 31% de Dilma. Já o cenário de segundo turno mostra um grande equilíbrio, com Serra indo a 45% e Dilma chegando a 41%.

A versão de um empate técnico entre ambos tem a seu favor o fato de a única margem registrada junto à Justiça eleitoral ser de 2 pontos percentuais, e de que a tradição na divulgação ser a de aplicar a margem de erro máxima a todos os candidatos, indiscriminadamente.

Tecnicalidades à parte, a pesquisa Datafolha mostra que Dilma encostou em Serra e vem subindo, enquanto o adversário caiu. A candidata do governo foi de 23% em dezembro (Datafolha), para 25% antes do Carnaval (Ibope) e chegou agora a 28% (Datafolha). Ao mesmo tempo, Serra saiu de 37% para 36% e foi agora a 32%.

O viés de alta de Dilma se explica pela grande exposição que ela teve na mídia nos últimos tempos, sempre ao lado de Lula. Isso foi intensificado no final de semana passado, com o lançamento oficial de sua candidatura durante o congresso do PT. Daí a diferença entre as pesquisas Ibope pré-Carnaval e a mais recente, do Datafolha.

Apenas uma nova rodada de pesquisas poderá confirmar se a tendência de alta de Dilma vai continuar no mesmo ritmo, e se Serra continuará perdendo força. Ou se eles vão encontrar um teto para o crescimento e um piso para a queda, respectivamente.

Por ora, o que o Datafolha mostra é um cenário mais equilibrado e próximo daquilo que deve ser a disputa real desta eleição: entre 1/4 e 1/3 de eleitores governistas, algo equivalente de eleitores anti-Lula e anti-PT , e o restante decidindo o pleito, dependendo de para onde eles penderem.

Rejeição - Como sempre, há diferenças muito grandes entre as taxas de rejeição dos candidatos a presidente no Datafolha em comparação ao Ibope. Isso se explica pelo método de pesquisa, pela forma como a questão é feita pelos institutos. O Datafolha aponta um equilíbrio muito maior: 25% de rejeição para Serra, 23% para Dilma, 21% para Ciro e 19% para Marina Silva (PV).

PS: Um leitor muito qualificado me chama a atenção de que o cálculo acima só faria sentido se o Datafolha tivesse divulgado os resultados com casas decimais. Afinal, o instituto arredonda os resultados (tanto que a soma das intenções de voto dá 99% e não 100%). Dilma poderia ter um pouco mais e Serra um pouco menos, invalidando a diferença calculada.

Em tese, ele tem razão. Mas não na prática. Como o Datafolha divulga também os números absolutos da base pesquisada, é possível calcular o percentual exato de cada candidato. No caso, Serra teve 32,48%, e Dilma teve 28,17%. Considerando-se a margem de erro de cada um, a menor diferença possível entre eles está a 0,78 ponto percentual de um empate técnico. Logo, o cálculo é válido.

(Blog do José Roberto de Toledo – Agência Estado)

Pulseiras do sexo provocam polêmica em escolas de Santa Catarina

Um jovem de 14 anos rompe a pulseira roxa de silicone da colega de classe, da mesma idade, e tenta beijá-la. A professora o repreende, mas eles estão apenas brincando. O fato, ocorrido no Centro Educacional Professor Cacildo Romagnani, maior colégio de Itajaí, deixou pais, professores e administração pública em alerta.


Nesta semana, a prefeitura emitiu nota com o significado das chamadas “pulseiras do sexo”. A brincadeira consiste em romper o adereço do outro e, conforme a cor, ganhar de um abraço a uma relação sexual.

— Tomamos um susto. No primeiro dia de aula, os alunos foram aparecendo com essas pulseiras. Imaginávamos que fosse uma moda inofensiva — disse o diretor do colégio, Vilmar Valdir Philipps.

A mania surgiu na Inglaterra e chegou ao Brasil no final de 2009. Agora, com o início do ano letivo, pedagogos e orientadores estão apreensivos com a sua proliferação entre jovens nas escolas. A oferta e o preço acessível, R$ 2 por 10 pulseiras sortidas, atraem os adolescentes.

Em Itajaí, é fácil encontrá-las. Elas estão em praticamente todas as lojas de R$ 1,99 ou nas barraquinhas do camelô, também no Centro. Lá, quase todas ofereciam os adereços.

— Assim que a professora nos comunicou, procuramos ajuda na internet e descobrimos os significados das cores. Depois, demos início a um trabalho de conscientização — explicou a diretora adjunta Izabela Terres Leães.

A reportagem conversou com meninos e meninas que usam as pulseiras. Todos sabem o significado das cores. Mesmo assim, acham o adereço bonito. Alguns confessaram que sofrem assédio fora do colégio.

— Eu não faço aquilo que não quero. Sei de todos os significados. Mas uso porque é moda — disse um aluno de 13 anos.

Conversa franca sobre sexo - Um dos braços de uma aluna de 14 anos está abarrotado de pulseiras coloridas. Amarela, roxa, azul, vermelha e rosa claro. Ela afirma que não dá bola para o que cada pulseira indica. Usa porque gosta do colorido e quer seguir a moda dos jovens da mesma idade que ela. Disse também que nunca praticou qualquer das modalidades sexuais implícitas nas pulseiras.

O importante, na visão do especialista em sexualidade José Claudio Diniz, é orientar os jovens que as pulseiras são apenas uma manifestação das relações de amizade.

— E a questão da sexualidade não deve ser tratada por meio de pulseiras coloridas. Pais e professores não devem associar o sexo a algo ruim. E, sim, explicar que o sexo é algo bom, mas não nessa idade — argumentou Diniz.

Marialva Spengler, professora de Psicologia da Educação da Univali, orienta que os pais boicotem a pulseira caso a brincadeira entre em um contexto malicioso.

— Eu também sou mãe. Hoje (quinta-feira) eu comprei algumas dessas pulseiras e mostrei para o meu filho de 14 anos. Expliquei os significados a ele e nos entendemos. O importante é conversar e proibir em caso de excessos — apontou Marialva.

Os professores do Centro Educacional Professor Cacildo Romagnani levaram a polêmica para sala de aula e discutiram com os alunos os perigos escondidos no colorido das pulseiras.

(Portal Clic RBS)

TSE aprova divulgar “lista suja” de candidatos pela internet

Nas eleições deste ano, os eleitores poderão consultar pela internet a ficha criminal dos candidatos. O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) aprovou na noite de ontem a obrigação de os políticos apresentarem, no pedido de registro da candidatura, documentos informando detalhadamente o teor e a situação de eventuais processos criminais.

A certidão criminal será digitalizada pela Justiça Eleitoral para que o eleitor possa consultar a situação de criminal de cada candidato na página do TSE na internet.

Se o partido não apresentar a documentação sobre o andamento específico de cada processo de seu candidato, na hipótese de certidão criminal positiva, a Justiça Eleitoral dará prazo de 72 horas para que ele supra essa omissão. Caso não o faça, o candidato poderá ter o registro de candidatura negado por ausência de documentos exigidos no momento do pedido de registro.

Os ministros chegaram a discutir a possibilidade de a exigência de apresentação de certidões criminais ser estendida a processos de improbidade administrativa, mas entenderam que isso não seria possível, uma vez que a Lei de Improbidade Administrativa é anterior à Lei das Eleições.

Além das certidões criminais fornecidas pelas Justiças Federal e Estadual ou do DF, na via impressa do requerimento de registro deverão constar a declaração de bens do candidato, comprovante de escolaridade, prova de desincompatibilização (de cargo ou função pública), quando for o caso, e fotografia recente do candidato.

Do requerimento deverão fazer parte ainda as propostas dos candidatos a presidente da República e a governador de Estado ou do Distrito Federal, que deverão ser entregues na forma impressa e digitalizada.

Presos - O tribunal aprovou também a resolução que dispõe sobre a instalação de seções eleitorais especiais em estabelecimentos penais e de internação de adolescentes para viabilizar o voto de presos provisórios e de jovens em medida socioeducativa de internação.

Os ministros do TSE foram unânimes ao aprovar as novas regras, que devem abranger cerca de 150 mil presos provisórios no Brasil e, aproximadamente, 15.500 jovens e adolescentes entre 16 e 21 anos submetidos a medida socioeducativa.

A resolução trará novo artigo que fixa um prazo de 30 dias para que os TREs (Tribunais Regionais Eleitorais) que não puderem cumprir cronograma estabelecido pelo TSE apresentem um cronograma próprio de implantação do sistema de voto dos presos provisórios e adolescentes e informem eventuais dificuldades para adoção dessa providência em todos os estabelecimentos penais.

Resoluções – Ontem, foram aprovadas ainda, entre outras coisas, as resoluções sobre doações por meio de cartão de crédito, voto em trânsito, prestação de contas e redefinição do número de deputados federais, estaduais e distritais.

O TSE aprovou também a resolução que torna mais rígidas as regras para doações às campanhas eleitorais, com o objetivo de coibir as chamadas “doações ocultas” nas eleições deste ano. A resolução determina que os partidos poderão distribuir recursos recebidos de pessoas físicas e jurídicas, desde que discriminem a origem e o destino do dinheiro arrecadado pelos comitês de campanha.

Em relação à resolução que dispõe sobre o voto de presos provisórios e de adolescentes em medida socioeducativa de internação, o presidente da Corte, ministro Ayres Britto, afirmou que trata-se de um aperfeiçoamento, pois o preso provisório não perdeu seus direitos políticos assim como o adolescente entre 16 e 18 anos que cumpre medida socioeducativa.

“Por meio dessa resolução, estamos viabilizando esse direito dispondo de subseções eleitorais em cada um desses estabelecimentos”, disse.

Sobre as doações por meio de cartão de crédito e a prestação de contas, ele afirmou na entrevista que a resolução cria mecanismos que sintonizam com a legislação eleitoral e que permitem conhecer mais de perto a realidade da arrecadação dos recursos e da prestação de contas.

“Estamos explicitando procedimentos que achamos que sempre foram devidos, por exemplo, o acompanhamento praticamente online da movimentação financeira dos partidos e da prestação de contas, por consequência”, disse.

O presidente do TSE também que a exigência de apresentação de certidões criminais não se trata de impor a vida pregressa do candidato como condição de elegibilidade, o que já foi afastado pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

“Não existe isso porque o Supremo já afastou. Mas a Justiça Eleitoral tem o dever de facilitar o acesso dos eleitores a vida pregressa. O eleitor tem o direito de saber da vida pregressa do seu candidato, e a Justiça Eleitoral tem o dever de facilitar esse conhecimento.”

(Folha Online)

Dilma tem 40% dos votos de quem recebe Bolsa Família, diz Datafolha

Pesquisa Datafolha mostra que a pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, lidera a disputa entre os eleitores beneficiados pelo Bolsa Família, informa reportagem de Marta Salomon, publicada nesta quarta-feira pela Folha

Segundo a reportagem, Dilma alcança 40% dos votos entre os inscritos no Bolsa Família, contra 25% de José Serra (PSDB) e 10% de Ciro Gomes (PSB). Marina Silva (PV) tem 8% nesse universo.
A liderança da petista chega a 46% dos votos entre os inscritos no Bolsa Família no cenário sem Serra nem Ciro.

No domingo, o Datafolha revelou que a diferença entre José Serra (PSDB) e a pré-candidata petista caiu de 14 para 4 pontos desde dezembro. O tucano tem 32% contra 28% de Dilma no principal cenário.

A Folha informa, no entanto, que a vantagem da petista não se mantém entre os contemplados por financiamentos de habitação popular do programa Minha Casa, Minha Vida.

O Datafolha entrevistou 2.623 brasileiros de 16 anos ou mais em 144 municípios nos dias 24 e 25 de fevereiro. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

(Folha Online)

Informática básica no SINE/IDT

As pessoas portadoras de deficiência interessadas em participar do curso de Informática básica podem procurar a Unidade de Atendimento à Pessoa com Deficiência do SINE/IDT. O treinamento ocorre no Laboratório de Informática da unidade, de segunda a sexta-feira, com turmas no período da manhã ou tarde, com carga horária de 60h. Para participar, é necessário que o trabalhador tenha no mínimo ensino fundamental.

A capacitação ocorre por meio do Projeto Criando Oportunidades, que é uma ação da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), com o apoio da primeira-dama do Estado e recursos do Tesouro do Estado, executado e certificado pelo o Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT).

(O Povo Online)

Bandidos rendem vigilante e assaltam sede do PT de Fortaleza

A sede do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT), na Avenida da Universidade, foi invadida na madrugada desta quarta-feira, 3, em Fortaleza, por um bando de 12 pessoas.

Segundo o presidente do PT de Fortaleza, Raimundo Ângelo, o vigilante foi amarrado e o grupo levou duas impressoras, quatro aparelhos de ar-condicionado, todo o equipamento de som, talão de cheques e alguns outros objetos do mobiliário.

“Essa é a terceira vez que isso ocorre durante este um ano e meio em que estamos nesse endereço”, diz o dirigente, que não quis comentar se houve conotação política. Ângelo adiantou que o 3º Distrito Policial abrirá inquérito e vai apurar o caso.

Ainda nesta semana, a sede do PCdoB de Fortaleza foi atingida por pedradas.

(O Povo Online)

Caixa recupera R$ 2,4 bilhões de inadimplentes em 2009

SÃO PAULO – A Caixa Econômica Federal (CEF) conseguiu recuperar, no ano passado, aproximadamente R$ 2,4 bilhões de clientes inadimplentes nas carteiras comercial e habitacional.

Segundo o banco público, o montante representa uma alta de 38% sobre os valores recuperados em 2008 a partir de liquidação e renegociação de dívidas.

A Caixa atribui o resultado a diversas modificações no modelo de cobrança, como a contratação de uma empresa especializada para realizar cobranças por telefone.

O chamado serviço de “telecobrança” passou a ser feito por uma equipe capacitada em realizar contatos e prestar atendimento aos clientes, afirma a instituição financeira.

“Muitas vezes o cliente precisa apenas ser lembrado para realizar o pagamento da prestação”, afirma, em nota, o vice-presidente de pessoa física da Caixa, Fabio Lenza.

O banco diz ainda que prevê para este ano a implantação de uma nova ferramenta estatística para aprimorar ainda mais o processo de abordagem dos clientes em atraso, identificando o melhor canal e o momento mais propício para a cobrança.

(Eduardo Laguna | Valor)

Caixa oferece emissão e regularização gratuita do CPF para mulheres

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, a Caixa Econômica Federal oferece a emissão e regularização gratuita de CPF para o público feminino. A ação será realizada de 8 a 12 de março em todas as agências da CAIXA. Desde 2004, mais de um 1,5 milhão de mulheres já foram beneficiadas pela ação do banco.

Sem o CPF, os cidadãos não podem exercer alguns direitos, como abrir contas bancárias e ser titular de programas sociais. Atualmente, a emissão do documento custa R$ 5,50 e pode ser feita nas agências da CAIXA, do Banco do Brasil e da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT).

As mulheres maiores de 16 anos devem levar apenas um documento de identificação que contenha filiação e data de nascimento (como a carteira de identidade ou a certidão de nascimento). Para as mulheres entre 18 e 69 anos, também é necessário apresentar o Título de Eleitor ou documento de dispensa de alistamento eleitoral.

Quem não tiver 16 anos, pode ser representado por um dos pais ou responsável. Neste caso, o representante deve portar certidão de nascimento ou documento que contenha filiação e data de nascimento da criança ou adolescente, além de documento de identificação e CPF próprios e, se for o caso, documento que comprove a tutela, curatela, guarda ou procuração.

Vídeo de homenagem – A CAIXA também exibirá, em diversas redes de televisão, um vídeo em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. Além disso, os terminais de autoatendimento e de emissões de extratos e saldos bancários também exibirão mensagens alusivas à data.

(Pantanal News)

Lula: ‘Graças a Deus o BB não foi privatizado’

SÃO PAULO – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje que o governo provou, ao tomar atitudes para combater os efeitos da crise internacional, que o Estado não é ineficaz como alguns pensam. “O Estado não precisa se meter a ser gerente, a ser um empresário, mas tem de ser um grande indutor, um regulador das discussões.” Lula fez essa afirmação durante discurso no encontro dos administradores do Banco do Brasil, em São Paulo, no qual ele justificou a decisão do governo de ampliar a oferta de recursos por bancos públicos com o objetivo de suprir a liquidez no sistema financeiro.

Lula lembrou que, no passado, a possibilidade de privatização do Banco do Brasil chegou a ser discutida e agora a preservação da instituição como órgão público mostrou-se acertada. “Graças a Deus o Banco do Brasil não foi privatizado. Abriu (o capital) para venda de ações sem perder a essência de banco público.”

O presidente disse que quando a crise começou, o presidente do BB se reuniu muitas vezes com o ministro da Fazenda e com ele (Lula) com o objetivo de encontrar formas de combater a ausência de crédito, que assolou o mercado. Foi essa situação, segundo Lula, que levou o governo a estimular o BB a comprar 50% do banco Votorantim, que tinha uma grande carteira de crédito para veículos usados. “Nós decidimos que o País não deixaria de ter crédito”, afirmou Lula, dizendo que o estímulo à oferta de financiamento é uma receita óbvia, mas que havia sido esquecida por governos anteriores.

Lula voltou a dizer que o volume total de crédito no País subiu de R$ 381 bilhões em 2003 para R$ 1,41 trilhão em 2009. “Os bancos tinham desaprendido a fazer financiamento e tivemos a atitude de fazer aquilo que é o prêmio óbvio.” Ele citou o crédito consignado, modalidade que já injetou na economia R$ 110 bilhões e contribuiu para o acesso da camada mais pobre da população ao consumo.

O presidente lembrou que a Caixa Econômica Federal teve sua carteira de crédito habitacional ampliada de R$ 5 bilhões em 2003 para R$ 45 bilhões. E por fim, disse que o BNDES elevou o volume de crédito de cerca de R$ 38 bilhões em 2003 para R$ 139 bilhões em 2009. “O pobre teve acesso ao dinheiro nesse País. Isso não aconteceria se não fossem os bancos públicos”, afirmou Lula, dizendo ainda que não é nem economista nem cientista político mas foi capaz de perceber a necessidade de ampliação do crédito para garantir o crescimento do País.

O presidente disse ainda que o bom desempenho do seu governo acontece porque ele é uma pessoa de sorte. “Pode-se dizer que eu tenho sorte sim, mas eu quero alguém que tenha muita sorte para ser o presidente do País”, disse.

(Agência Estado)

Correntista da Nossa Caixa deverá informar código do BB no Imposto de Renda 2010

Os clientes do banco Nossa Caixa, que foi incorporado pelo Banco do Brasil (BB) no ano passado, devem informar o código 001, do BB, no momento de selecionar o banco que vão receber a eventual restituição após a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IR 2010), informou a instituição federal na terça-feira.

De acordo com o BB, foi pedido à Receita Federal que não informasse o código 151, da Nossa Caixa, como opção para recebimentos de restituições, para evitar recusa dos agendamentos. Por isso, o cliente Nossa Caixa deve informar o código do BB e os mesmos números de agência e de conta corrente. Quando ocorrer a restituição, o BB fará automaticamente o redirecionamento para a conta corrente do cliente.

No caso de imposto devido, o agendamento para débito em conta vinculada à Nossa Caixa não envolve a transferência de recursos entre instituições financeiras por meio de DOC/TED. Por isso, foi mantido o código 151 no programa do Imposto de Renda.

O BB ressalta ainda que, se o contribuinte preferir não informar o domicílio bancário para efeito de restituição, isso não prejudica o processo de transmissão da declaração, pois a informação não é obrigatória. Depois, é só o contribuinte solicitar o agendamento pelo telefone 0800-7290722 e fornecer os novos números de agência e de conta corrente.

Segundo o BB, o esclarecimento é necessário porque alguns dos cerca de 7 milhões de clientes da Nossa Caixa estavam reclamando que não conseguiam cadastrar na declaração o número da conta corrente em que desejavam receber a restituição.

(Portal Terra)

Terremoto no Chile pode ter modificado eixo de rotação terrestre e encurtado os dias

WASHINGTON — O potente terremoto de sábado no litoral chileno pode ter modificado o eixo de rotação terrestre, encurtando levemente os dias, informou nesta terça-feira um cientista da Nasa, a agência espacial americana.

Segundo os cálculos de Richard Gross, do Jet Propulsion Laboratory da Nasa na Califórnia, o eixo do planeta desviou 8 cm durante o fenômeno, de magnitude 8,8, informou a agência espacial em comunicado.

Os dias terrestres duram 24 horas devido ao tempo que o planeta leva para completar a rotação em torno de seu eixo. A leve modificação deste eixo incide, então, sobre sua duração.

Se o eixo da Terra teve um desvio de 8 cm durante o sismo no Chile, isso corresponde a um encurtamento da duração do dia terrestre em 1,26 microssegundo, de acordo com cálculos de Gross. Um microssegundo representa um milionésimo de segundo, uma mudança quase imperceptível.

O terremoto de sábado desviou mais o eixo de rotação terrestre do que o de magnitude 9,1 ao longo da Indonésia que acarretou o tsunami devastador de 2004 na Ásia, segundo o cientista.

O motivo disso vem do fato de que a falha que esteve na origem do terremoto no Chile “tem um ângulo de penetração na crosta terrestre mais forte do que a responsável pelo sismo de Sumatra em 2004″, isto é, maior capacidade de deslocar verticalmente a massa terrestre e a modificar seu eixo.

(Agência AFP)

VISITANTES TOTAIS

  • 8,671,275 visitas

VISITANTES ON-LINE

SAUDAÇÕES

Sejam tod@s muito bem vind@s!

O blog diálogos políticos é uma iniciativa da Secretaria de Formação do Sindicato dos Bancários do Ceará. Nosso objetivo é possibilitar o intercâmbio de informações entre as pessoas interessadas nos mais diversos temas da conjuntura brasileira.

MEDIADOR

. Geógrafo e Funcionário da Secretaria de Formação do SEEB/CE. Atua na CCP-Banco do Brasil e CCV-Caixa. Diretor da AESB e Delegado Sindical do SINTEC-CE.

MÚSICA

Direito a Liberdade de Expressão

"Todo o indivíduo tem direito a liberdade de opinião e de expressão, o que implica o direito de não ser inquietado pelas suas opiniões e o de procurar, receber e difundir, sem consideração de fronteiras, informações e idéias por qualquer meio de expressão". Art.19 da Declaração Universal dos Direitos do Homem, promulgada em 10 de dezembro de 1948.
free counters