Apenas 1% das faculdades brasileiras têm nota máxima do MEC; veja lista

Elas conseguiram nota 5 no Índice Geral de Cursos do MEC. Instituição com maior número de pontos é privada e fica no RJ.

Somente 1% de 2.001 instituições de ensino superior públicas e privadas avaliadas pelo Ministério da Educação (MEC) conseguiu nota máxima no Índice Geral de Cursos (IGC), divulgado nesta segunda-feira (31). Esse índice monitora a qualidade dos cursos de graduação e divide as instituições por totais contínuos que vão de 0 a 500 pontos e em faixas que vão de 1 a 5.

Veja a lista completa com o IGC de todas as instituições (em ordem alfabética)

A instituição com maior índice contínuo (469) é privada – é a Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (Ebape), que fica no estado do Rio de Janeiro e é vinculada à Fundação Getúlio Vargas (FGV). O Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), que é pública, foi a segunda colocada, com 468 pontos. A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que tinha conseguido a primeira colocação no ano passado, ficou em 8º lugar, com 439 pontos.

No total, apenas 21 instituições tiveram nota cinco –delas, 11 são públicas: nove federais e duas estaduais. As outras 10 são privadas. Todas elas estão concentradas em quatro estados (SP, RS, RJ e MG). Das 2.001, 120 receberam conceito quatro, considerado bom pelo MEC.

A última colocada foi a Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais de Maceió (Fama), que teve índice 55 e ficou na faixa 1. O G1 tentou contato com a instituição, mas não obteve sucesso. A reportagem enviou um e-mail à faculdade e aguarda resposta.

Todas as instituições com notas um e dois serão visitadas por técnicos do MEC. Se as notas forem confirmadas, as faculdades podem até ser descredenciadas. Segundo o ministro da Educação, Fernando Haddad, cerca de 400 instituições com notas de 1 a 5 em 2008 foram visitadas. Delas, nove, que tiveram notas mais baixas em seguidas divulgações, entraram em processo de revisão do credenciamento e esperam julgamento de recursos; uma delas, que fica em Minas Gerais, já foi descredenciada.

O IGC de cada instituição resume a qualidade de cursos de graduação, mestrado e doutorado, distribuídos pelos vários campi da instituição. São utilizados no cálculo do indicador a média dos Conceitos Preliminares de Curso (CPCs) da instituição – componente relativo à graduação – e o conceito fixado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) para a pós-graduação. A média dos conceitos dos cursos é ponderada pela distribuição dos alunos entre os diferentes níveis de ensino (graduação, mestrado e doutorado).

A Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) não têm IGC pois não participam do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), que é usado no cálculo da nota.

Universo

Foram avaliadas 2.001 universidades, centros universitários e outras faculdades. Dessas, 387 (19,3%) delas não tiveram nenhum conceito. Segundo o MEC, elas não tiveram a participação mínima de dois alunos ingressantes e dois alunos concluíntes nos cursos avaliados pelo Enade. Assim, não puderam receber o conceito Enade e, por consequência, o CPC. A maioria das instituições (884, 44,18% do total) recebeu nota três.

Três federais receberam nota dois – uma instituição na Bahia, uma em Goiás e outra no Pará. Outras cinco são estaduais.Nessa lista, ainda há 25 municipais e 555 privadas. Somente uma das 17 que receberam nota um tem financiamento público (municipal); todas as outras são privadas.

Uma das instituições –a Faculdade Maurício de Nassau, de Pernambuco–, conseguiu na Justiça que o MEC não divulgasse seu IGC.

Confira as 10 melhores instituições superiores, segundo o MEC
Ranking* Faculdade Sigla Estado Classificação por pontos
Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas EBAPE RJ 469
Instituto Tecnológico de Aeronáutica ITA SP 468
Escola Brasileira de Economia e Finanças EBEF RJ 461
Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto FAMERP SP 461
Escola de Administração de Empresas de São Paulo FGV-EAESP SP 458
Faculdade de Odontologia São Leopoldo Mandic SLMANDIC SP 452
Faculdade Ibmec São Paulo Ibmec SP 440
Universidade Federal de São Paulo UNIFESP SP 439
Faculdade de Economia e Finanças IBMEC Faculdades Ibmec RJ 433
10º Instituto Militar de Engenharia IME RJ 428
Fonte: Ministério da Educação (MEC)
Confira as 10 piores instituições superiores, segundo o MEC
Ranking* Faculdade Sigla Estado Classificação por pontos
1.604º Faculdade de Tecnologia Carlos Drummond de Andrade CSET Drummond SP 91
1.605º Faculdade de Ciências, Letras e Educação do Noroeste do Paraná FACINOR PR 88
1.606º Faculdade de Formação de Professores de Serra Talhada FAFOPST PE 88
1.607º Instituto Superior de Educação Vale do Salgado IVS CE 87
1.608º Faculdade de Educação de Vitória UNIVES – AUFES ES 86
1.609º Faculdade Pan Americana FPA PA 85
1.610º Faculdade de Odontologia de Manaus FOM AM 83
1.611º Instituto Superior de Educação Programus ISEPRO PI 65
1.612º Faculdade de Desenho Industrial de Mauá FADIM SP 60
1.613º Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais de Maceió FAMA AL 55
Fonte: Ministério da Educação (MEC)

*O MEC classificou por pontos 1.613 instituições, 387 não tiveram nenhum conceito.

Fonte: G1

Leia também: MEC aponta UFC como a melhor universidade do Ceará; veja lista

http://dialogospoliticos.wordpress.com/2009/09/01/ufc-e-a-melhor-universidade-do-ceara-segundo-avaliacao-do-mec/

About these ads

Uma opinião sobre “Apenas 1% das faculdades brasileiras têm nota máxima do MEC; veja lista”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s